The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by hmilheiro, 2018-07-09 13:12:44

URBANA_53_DIGITAL

URBANA_53_DIGITAL

www.urbana.com.pt

SHOPPINGC i d a d e I n t e r i o r e s Pessoas Lugares Imobiliário N.º 53 - Agosto 2018 | Portugal Continental 3.95

LIST INSPIRAÇÕES
Tie Dye, o regresso
as nossas escolhas
para casas dos anos 70
de verão à vida moderna

Alto brilho em
mobiliário e acessórios

CIDADEINTERIORES COSMOPOLITAS

VIVA EM LISBOA, MOSCOVO E LONDRES

SECÇÃO
IMOBILIÁRIO



FICHA TÉCNICA Editorial

FOTOGRAFIA DE CAPA Evasões NOT ON THE HIGH STREET
Gareth Gardner
DIRETORA Despois de olharmos trinta mil vezes para o calendário onde assinalámos
Amparo Santa-Clara na cor mais intensa as nossas férias, desviamos o olhar para os guias de
[email protected] viagens, a roupa de verão que ainda não viu a luz do dia este ano, os cre-
Telefone: +351 919 982 289 mes solares (estarão em dia?)... o saldo bancário. Tudo se conjuga, mesmo que sob
FOTOGRAFIA alguma tensão, para deixar para trás o trabalho e partir para a pausa merecida. E
Gareth Gardner se o destino é a cidade, aproveite todas as ofertas de qualidade de que dispõe, das
Gui Morelli esplanadas e roof tops, bares, museus, galerias, só para citar algumas das ativida-
João Bessone des possíveis. Nesta edição, o destaque vai para a homenagem ao verão e ao bom
PRODUÇÃO
Amparo Santa-Clara tempo, ao descanso e ao joie de vivre.
REVISÃO EDITORIAL
Carla Ferreira SIGA-NOS NO FACEBOOK . INSTAGRAM . E PARA MAIS INSPIRAÇÕES, VISITE WWW.URBANA.COM.PT
DESIGN EDITORIAL
Ana Silva
COLABORADORES EDITORIAIS
Isabel Figueiredo
Mafalda Galamas
PUBLICIDADE E ASSINATURAS
Paula Vasconcelos (Diretora)
[email protected]
Telefone: +351 910 512 802
SECÇÃO IMOBILIÁRIO
Margarida Pereira
[email protected]
Telefone: +351 918 829 082
Rua Manuel Inácio nº8B
2770-223 Paço de Arcos
PROPRIEDADE E EDITOR DO TÍTULO
“Urbana”
MoonMedia - Comunicação, Lda.

MOONMEDIA
Rua Manuel Inácio nº8B
2770-223 Paço de Arcos
Telefone: 910 512 800 / 802
NIPC: 508980186
ADMINISTRAÇÃO
Amparo Santa-Clara
IMPRESSÃO
Jorge Fernandes, Lda
Rua Quinta do Conde de Mascarenhas, 9
Vale Fetal
2820-652 Charneca da Caparica
DISTRIBUIÇÃO
VASP - Distribuidora de Publicações, S.A.
TIRAGEM
16.000 exemplares
DEPÓSITO LEGAL
86460/09
Nº DE REGISTO NO ICS
126793
MEMBRO DE

www.urbana.com.pt fInstagram: revista_urbana Facebook: Revista Urbana

ESTATUTO EDITORIAL
1. A Urbana é uma revista mensal, de informação geral que aborda temas de decoração, arquitetura de interiores e reabilitação, conselhos e sugestões na área de decoração e
reabilitação e outros de interesse geral, através de um tratamento privilegiado da imagem, do texto da entrevista e da reportagem. 2. A Urbana, para além da responsabilidade de
informar, pretende ser uma referência de bom gosto e inspiração para os seus leitores. 3. A Urbana rege-se pelo escrupuloso cumprimento das normas éticas e deontológicas que
regulamentam o jornalismo. 4. A Urbana é independente de qualquer tipo de poder, económico ou politico, ou de qualquer grupo de pressão.

3

sumário 32

6 Inspirações Alto brilho refletem casas requintadas quanto baste. 6
8 Inspirações Tye-die, dos anos 70 para os ambientes contemporâneos. 86
10 Entrevista A Knud Erik Hansen, o neto de Carl Hansen, e na liderança
da empresa desde 2002, descreve o sucesso de Carl Hansen & Søn.
14 Loja A Casa do Passadiço, de Braga, assina o projeto de interiores
da nova loja Aquazzura de Milão.
16 À Lupa Abriu uma nova loja em Cascais, onde a joalheira Natália
Pitta cria peças únicas.
18 À Lupa A Saba Italia lança dois novos produtos, Geo e Kepi, para
sentar com muito estilo.
20 Hotel Lagranja Design transforma o histórico hotel ME Sitges
Terramar, em Espanha, cruzando passado e futuro.
24 Trending O que há de novo para a casa e para si.
28 Entrevista A Ricardo Seguro Pereira, um arquiteto com muitas
valências.
32 Casa Num andar entre uma pensão e um alojamento local, em
Lisboa, uma casa vivida, cheia de histórias, memórias e personagens
de outras andanças.
44 Casa Apartamento de 100m2, em Moscovo, com assinatura da
arquiteta e designer de interiores russa Ekaterina Lashmanova.
58 Casa Localizado nas águas furtadas de um edifício pombalino,
apartamento com decoração de interiores do atelier Branco sobre Branco.
70 Casa Goddard Littlefair projeta apartamento privado na South Bank
Tower, em Londres, premiado no âmbito dos London Design Awards.
86 Especial E se a época é de férias, com a praia ou o campo como
cenário, a casa veste-se em conformidade.
98 Imobiliário

18

16

20

4



Inspirações

1 2

reflect! 3

Alto brilho em casas que gostam 1 Bombonier Big Apple, dourado, 4x10x13,5 cm, 76€, na
de exibir um protagonismo pontual. Orpheu Decor, orpheudecor.com 2 Front Page, várias cores,
em policarbonato transparente, da Kartell, pela Front Design,
5 190€, na Glamour’Arte, glamourarte.pt 3 ‘Together we stand’,
4 a conjugação de cores, materiais e texturas nesta peça de
edição limitada a 30 peças (+ 2 P.A.), do estúdio de design
6 de interiores de Cristina Jorge de Carvalho, 13 950€,
cjc-interiordesign.com 4 Cadeira Berserker, de edição limitada,
em aço espelhado polido e pele, pelo estúdio Barberini &
Gunnell; todas as peças são assinadas e numeradas,
barberini-gunnell.com 5 Jacqueline, da Bugatti, por Innocenzo
Rifino e Lorenzo Ruggieri. O botão, que decora Jacqueline
como uma joia permite ajustar a temperatura (de 40 a 100°C),
garantindo a perfeita infusão das melhores misturas de chá
e definir a função ‘Manter Quente’, que mantém a água na
temperatura predefinida até 1 hora. Pode ser programada com
o smartphone usando o aplicativo Bugatti B Chef (disponível
para iOS e Android), através da conexão bluetooth. A partir de
299€, procure no El Corte Inglés, elcorteingles.pt 6 Da JetClass,
coluna York, 1,60cm, 1510€, jetclass.pt 7 Banheira Diamond
em fibra de vidro com acabamento alto brilho a preto; forma de

diamante com moldura dourada,
sob consulta, Maison Valentina,
maisonvalentina.net

7

6

8 9
11 10
12
8 Doctor Workshop é o primeiro lançamento oficial da nova marca ‘Mas Creations’,
14
da Masquespacio. Produzido em metal perfurado colhe inspiração na cadeira Vilbert

desenhada por Verner Panton para a Ikea. Sob consulta, mas-creations.com 9 Chalice

48 para a Moooi, a beleza e todas as possibilidades de trabalhar o vidro neste candeeiro

desenhado por Edward van Vliet. O vidro e a forma de tulipa são os protagonistas nesta

peça de exceção. Sob consulta, procure na QuartoSala, quartosala.com 10 Parure II,

taça de vidro em azul light, por Cristina Celestino para o fabricante Paola C. Faz parte da

coleção Dolce Vita, que celebra o charme italiano dos anos 50, procure na QuartoSala,

quartosala.com 11 Planet Light, mesa de café com estrutura em alumínio pintado e

tampo de vidro, com iluminação integrada, da Bonaldo, design de Gino Carollo, 1.748€,

na Glamour’Arte, glamourarte.pt 12 Candeeiros Mona, assinados pela designer Lucie

Koldova, para a casa Brokis, exprimem um conceito

13 de formas que se fundem, em que a luz atravessa
o volume do vidro soprado. Feito artesanalmente

na República Checa, 2892€, Brokis, brokis.cz

13 Açucareiro / compoteira, da Kahla Design

Selection, um ‘best of’ do design de porcelana; a

colher encaixa no recipiente e fica bem protegida

pela tampa, 0,40l, sob consulta, por Barbara

Schmidt para kahlaporzellan.com 14 Dois

vidros coloridos com formas diferentes,

mas complementares, criam um jogo de

transparências nestas divisórias Vela,

por Bernhardt & Vella, para a Arflex,

sob consulta, procure na QuartoSala,

quartosala.com 15 Sofá Glossy Lipstick

para a Sand & Birch Design, uma

provocação dos designers ao “excesso

de ‘brilho’ que domina a publicidade

e a imaginação dos consumidores”,

segundo Andrea Fino e Samanta

Snidaro, www.sandbirch.com

15

7

Inspirações tie dye

Reinterpretação 2
do padrão, associado
aos hippies, visto
em celebridades
como Kanye West,
nos desfiles de Gucci
e Louis Vuitton,
e agora em sua casa.

1

4

3

5

8

67

8 1 Da La Redoute, prato raso em porcelana Encira,
44,99€; de sobremesa, 35,99€ (preços sujeitos aos
descontos em vigor no site), laredoute.pt 2 Espelhos
Francis, de Constance Guisset para o editor Petite Friture,
418€, premiados em 2012 com o Design Award da revista
‘Wallpaper’, sob consulta, petitefriture.com 3 Pano/lenço de
linho e algodão, com bordado em fibra de lã, seda e alpaca,
feito à mão, por Elena Kihlman, 400€, elenakihlman.com
4 Painel da CR Class, 57,99 / rolo de 0,53x10m, procure na
Lost & Found Home Design, lostfoundporto.com
5 Tipi para o cão ou gato, Sky Tie Dye, sob consulta,
Not on the High Street, notonthehighstreet.com
6 Lenço Dip Dye, sob consulta, Not on the High Street,
notonthehighstreet.com 7 Almofadas feitas à mão, pela
equipa da Ankasa, coleção Shibori, sob consulta,
ankasa.com 8 Taça em faiança, Isitya By V. Barkowski (lote
de 4), 55,99€, La Redoute (preços sujeitos aos descontos
em vigor no site), laredoute.pt 9 Do Studio Joo, a marca da
artista plástica Elaine Tian, de Brookyn (EUA), cerâmicas
feitas à mão, sob consulta, studiojoo.com 10 Oiva, prato,
25cm, 35€, da Marimekko, design de Sami Ruotsalainen,
marimekko.com 11 Prato esmaltado numa base chocolate
com camadas de azul índigo, azul marinho e dourado
9 e prato vidrado, sob consulta, feitos à mão por Michele
Michaels, da Elephant Ceramics, elephantceramics.com

10

11

9

Entrevista

KNUD
ERIK
HANSEN

O neto de Carl
Hansen, e na
liderança da
empresa desde
2002, descreve
o sucesso de Carl
Hansen & Søn.

Imagens cedidas
Texto: IF

Tradição dinamarquesa

Qual é o segredo do sucesso da marca? colaboramos com visionários contemporâneos como o trio austría-
A nossa história começou quando o marceneiro dinamar- co EOOS, o arquiteto japonês Tadao Ando e o designer dinamar-
quês Carl Hansen abriu uma pequena oficina de móveis quês Anker Bak ou Naja Utzon Popov, que abraçaram o projeto e o
na ilha dinamarquesa de Funen em 1908. Desde então, o sucesso legado dos grandes designers para criar os clássicos de amanhã.
da empresa dependeu de duas ideias centrais: um compromisso O nosso objetivo é reunir os melhores e mais icónicos desenhos
intransigente com o melhor artesanato e alianças com designers de móveis modernos sob o mesmo teto.
excepcionais, bem como continuamente reinventar e refinar o con- Quais são os princípios que vos movem?
ceito de design moderno. A qualidade, capacidade criativa e a paixão são a nossa razão de
Ao longo dos anos, mantivemos um enorme foco na preservação ser e, na Carl Hansen & Søn combinamos 110 anos de tradição
dos clássicos do design dinamarquês e produzimos obras impor- artesanal com uma abordagem moderna de negócios. A nossa
tantes dos renomados mestres dinamarqueses de meados do filosofia de negócios sempre foi tornar a produção mais eficien-
século: Hans J. Wegner, Arne Jacobsen, Børge Mogensen, Ole te sem comprometer a qualidade e o artesanato. Utilizamos uma
Wanscher, Bodil Kjær, Frits Henningsen e Kaare Klint, Mogens combinação de tecnologias de ponta conjugadas com o artesana-
Koch e Poul Kjærholm. Além disso, continuamos a expandir a nos- to tradicional para criar produtos de qualidade eminentes e intem-
sa coleção para representar novos designers influentes e, hoje, porais que durarão gerações.

10

De que forma se têm adaptado às mudanças, ao longo dos Quais são os principais merca-
dos? Por quê?
anos, e às exigências dos clientes? No momento, as vendas represen-
A Carl Hansen & Søn foi fundada pelo meu avô, Carl Hansen, em tam 70% de retalho e 30% comer-
1908, e está nas mãos da nossa família desde então. Eu assumi a cial. Mas esperamos que isso mude
empresa em 2002, quando havia apenas 20 funcionários e quase à medida que fortalecemos a nossa
nenhuma exportação, e vi o enorme potencial do design de mó- coleção mais focada em hotelaria e
veis dinamarqueses; hoje a empresa tem mais de 350 funcionários restauração. Este ano apresentá-
em todo o mundo. mos a Série Preludia de Brad Asca-
A sede da Carl Hansen & Søn está localizada em Gelsted, na ilha lon, que atende às exigências des-
dinamarquesa de Funen, onde fabricamos os nossos móveis. te mercado e apresenta excelente
Aproximadamente 70% da produção de mobiliário de design da design, moderno, para espaços
Carl Hansen & Søn é vendida nos mercados de exportação, e es- públicos e privados. As formas e o
tamos a identificar um interesse cada vez maior pelo respeitado design da série Preludia são novos
design dinamarquês em todo o mundo. Para fortalecer a nossa e satisfazem a demanda crescente
presença nos mercados internacionais e atender os nossos clien- deste mercado, onde o foco está
tes internacionais, a Carl Hansen & Søn está a abrir novas lojas em móveis sólidos e pensados para
próprias em todo o mundo, com filiais em Nova Iorque, Tóquio, o conforto, resistentes ao uso públi-
Londres, Milão, Oslo, Estocolmo e Copenhaga, e vendas com es- co prolongado.
critórios na Europa, Oriente Médio, EUA, Coreia, Japão, China e Geograficamente, vemos crescer
Hong Kong. a demanda por móveis de design
dinamarqueses em todos os mer-
cados da Carl Hansen & Søn, e um
aumento muito positivo no sul da
Europa, onde assistimos a um cres-
cimento de dois dígitos em 2017. O
que mostra que um ótimo design e
artesanato apaixonado é apreciado
em todo o mundo.
Quem são os designers e o per-
sonagem principal da empresa?
A evolução de Carl Hansen & Søn foi
profundamente influenciada pelo nosso relacionamento de longo
prazo com um dos maiores designers de todos os tempos: Hans
J. Wegner. A parceria criativa começou em 1949, quando o filho
de Carl Hansen, Holger Hansen, deu uma mão ao então desco-
nhecido designer, e Wegner desenvolveu uma série de móveis de
sucesso que incluía a agora tão famosa cadeira Wishbone. Esta
colaboração e as muitas que se seguiram demonstraram o que
pode ser alcançado quando o design sem precedentes e a produ-
ção intransigente se unem. A empresa é o maior fabricante mun-
dial de móveis projetado por Hans J. Wegner e trabalhamos em
parceria com o estúdio de Hans J. Wegner, uma parceria que nos
permitiu apresentar e relançar vários designs originais de Wegner.
Além de Wegner, fabricamos móveis clássicos de renomados de-
signers dinamarqueses, como Poul Kjærholm, Kaare Klint, Frits
Henningsen, Ole Wanscher, entre outros.
Além disso, também colaboramos com designers novos, visio-
nários, e contemporâneos e quando o fazemos é fundamental
manter os princípios básicos de design dinamarquês de artesa-
nato, funcionalidade e estética, como fizemos ao colaborar com
a EOOS, Tadao Ando, Anker Bak e Naja Utzon Popov. Estas

11

Entrevista

Mesa BM1160 Hunting, com
design de Børge Mogensen

colaborações estão enraizadas no res-

peito partilhado pelo design e pela pro-

dução e em perspectivas que trazem

novas dimensões ao nosso portfólio.

Como vê o cruzamento do presente

e do passado? E a produção arte-

sanal com a tecnologia?

Usamos uma combinação de tecnolo-

gias de ponta combinadas com o arte-

sanato tradicional e a combinação de

tecnologia e artesanato é uma parte

muito importante da nossa estratégia

de negócios. Nos últimos dois anos,

investimos muito no novo espaço de

produção em Gelsted, na Dinamarca. No anterior, em Aarup (Di- novo disponíveis. As cadeiras ilustram a parceria única entre Carl

namarca), tínhamos 6500 metros quadrados de produção, en- Hansen & Søn e Wegner, que se baseia em design intemporal e

quanto em Gelsted, temos 37 000 metros quadrados. Tal tornou une modernidade e tradição.

possível fazer de Gelsted um local de produção de mobiliário Como vê o futuro do design?

muito moderno, e é também aqui que trabalham alguns dos mais Por mais de 100 anos, especializamo-nos em fornecer o melhor

talentosos carpinteiros e artesãos da Dinamarca. A Dinamarca do artesanato em mobiliário, dando vida aos conceitos de design

é um dos lugares mais caros do mundo para fabricar, mas tam- visionário, e a nossa longa história demonstra o que pode ser

bém é um país com centenas de anos de tradição na mais alta alcançado quando o design e a produção de alta qualidade se

qualidade e excelente capacidade. Se quer apenas o melhor unem. No futuro, continuaremos a honrar este legado do design

dentro do nosso comércio, tem de ser feito na Dinamarca. Não e a focarmo-nos na beleza, conforto e qualidade de produção.

somos apenas uma nação de tradições orgulhosas, mas somos Com quem gostaria de fazer uma colaboração?

capazes de desenvolver a nossa habilidade suprema com o que Ao entrar em novas colaborações, depositamos a nossa con-

há de mais moderno em tecnologia, tornando os fiança na boa ideia baseada em excelência. Por

produtos acessíveis e competitivos em todos os exemplo, em 2017, recebemos um projeto feito

aspetos essenciais dos mercados mundiais. por Anker Bak - um jovem carpinteiro dinamar-

Quais são as suas peças icónicas mais quês que fez uma reinterpretação de uma ca-

bem sucedidas? E porquê? deira de baloiço. Também colaborámos com o

É difícil selecionar um momento específico dos renomado arquiteto japonês Tadao Ando que,

nossos 110 anos como empresa, porque toda em 2013, criou uma poltrona escultural traba-

a colaboração merece um alto nível de consi- lhada apenas a partir do verniz. Podemos dizer

deração e afeto. Pessoalmente, considero a que Anker Bak e Tadao Ando não têm muito

parceria com Hans J. Wegner um marco im- em comum como designers, mas ambos fa-

portante, pois a colaboração hoje representa zem parte da nossa coleção, e representam

o emblema da excelência. Em 2017 apresen- habilidades sublimes e criatividade inovadora.

támos as primeiras obras-primas de Wegner, Quais são os conselhos que daria a

que incluem a cadeira Wishbone (CH24), quem está a iniciar a sua carreira neste

CH22, CH23, CH25 e CH26. A CH24 e a CH25 setor?

estão em produção contínua desde 1950, no Cadeira de bar Preludia Quando assumi os comandos da empresa
entanto, nos últimos anos, colocamos as ou- por Brad Ascalon em 2002 e tínhamos 20 funcionários e qua-
tras cadeiras em produção novamente, o se nenhuma exportação, não foi claro que
em madeira de nogueira

que significa que todas as primeiras séries chegaríamos onde estamos hoje. Acho

de móveis de Wegner feitas exclusivamen- que o meu melhor conselho seria traba-

te para a Carl Hansen & Søn estão hoje de lhar duro e sonhar alto.

12



Loja

AQUAZZURA

Milão

Casa do Passadiço assina o projeto de interiores.
Imagens cedidas

Depois das lojas de Florença, Londres, Miami, Moscovo e em latão e forradas em seda moirée, as paredes lacadas e
Dubai, a recém inaugurada loja da Aquazzura em Milão um grande lustre central, feito especialmente em Murano
tem, mais uma vez, projeto de interiores e arquitetura para este projeto.
assinado pelas designers de interiores Cláudia e Catarina Todos estes elementos surgem em equilíbrio, combinando
Soares Pereira, da Casa do Passadiço. A obra foi também assim elegância contemporânea e luxo.
realizada integralmente pela equipa da Casa do Passadiço. casadopassadico.com / aquazzura.com
Cada loja da marca italiana tem como inspiração a cidade
onde está localizada, combinando diferentes características
que podem ser encontradas na cultura e estilo do local.
A nova loja da Aquazzura em Milão localiza-se na Via
Sant´Andrea, no coração do exclusivo quarteirão da moda
e inspirou-se no design e arquitetura italiana dos anos 70.
A equipa da Casa do Passadiço projetou a nova loja Aquazzura
tendo como prioridade os detalhes, recorrendo aos melhores
artesãos e usando materiais nobres e sofisticados, como o
raro mármore francês, o mármore preto e branco utilizado no
chão, o teto em forma de tenda às riscas, elemento recorrente
nas lojas da marca, a parede de bronze dourada constituída
por milhares de peças cortadas à mão e banhadas a ouro
(criando um padrão que lembra o ananás, logo icónico da
marca), os sofás em veludo rosa, o tapete em lã, prateleiras

14



À lupa

Joalharia
contemporânea

do Brasil para
o resto do Mundo

Colar Venusta, Vesatilidade, as Exclusividade
já premiado, metal argolas em crochê e sofisticação, e uma
de fio de prata e nota de irreverência, nas
banhado a ouro banho de ouro rosê coleções de joias com
amarelo 18k podem ser usadas a assinatura de Natália Pitta.
de duas formas A marca abriu a sua primeira
e coral marinho diferentes loja no coração de Cascais.
16
AManuale Jewelry é uma marca de confeção artesanal
de contemporary/fashion jewelry criada em 2011 pela
designer e publicitária Natália Pitta, em São Paulo,
no Brasil. Exclusividade, sofisticação e “usabilidade” são os
pontos fortes de todas as peças da marca, com um ADN muito
particular onde a textura e dinâmica se destaca.
Numa procura constante pelo que é “único” e inovador a designer,
além de fazer uso de um leque diferente de materiais - caso do
bronze, prata, cobre, latão, madeira, borracha e resina -, também
criou o exclusivo banho de Ouro Bordô 18K: uma mistura de vá-
rios tons de ouro que resulta numa coloração muito exclusiva de
ouro “roxo”, técnica que foi aplicada em toda a coleção Candle.

A designer Natália Pitta;
a loja Manuale fica
na Rua do Poço Novo, 150,
em Cascais, e está aberta
de terça a sábado, das 10h às 19h

Com mais de oito coleções lançadas, a Manuale Jewelry
tem vindo a encetar esforços, desde há algum tempo, para
marcar presença no mercado internacional. Foi a única mar-
ca convidada entre milhares da Europa e América Latina a
expor na “Complete Parts: Spectacular Visions of Jewelry”,
uma mostra de novos talentos do mundo da fashion jewelry
organizada com a curadoria Draft Space que aconteceu em
Nova Iorque em 2014 e 2015.
Entre 2017 e 2018 foi a única marca portuguesa selecionada
para participar da “Artistar Jewels”, renomada feira do mercado
da joalharia contemporânea que aconteceu em Itália durante
a Milan Fashion Week, e foi premiada com o Colar Venusta
que esteve em exposição noutras cidades da Europa.
A Manuale foi ainda convidada para fazer parte do último
“Anuário de Joyeria Contemporánea de Espanha 2017-2018”,
publicado pelo Grupo Duplex.
No ínico do mês de Junho de 2018, a Manuale Jewelry inaugurou
a sua primeira loja física no coração de Cascais, a partir de onde
são produzidas todas as suas peças. Atualmente, a marca divulga
a sua última coleção “From the Deep” que traz a delicadeza do
fundo do mar de um modo irreverente; Natália, a designer, trabalha
atualmente em mais duas peças muito especiais que serão lan-
çadas na próxima Artistar Jewels 2019, em fevereiro, em Milão.

17

À lupa Geo, por Paolo Grasselli (17/2018), é uma
poltrona redonda, e protagonista do espaço
aAvdeesnnStAouvrBaaAss doméstico. Generosa, acolhedora, gentil.
Geo é uma mulher Botero num terno abraço e, como
Geo e Kepi, poltrona, sofá e pufe, uma mulher Botero, permanece forte até nos seus
são as novas propostas da marca pés delgados, aparentemente desafiando as leis
Saba Italia, uma homenagem às da gravidade e equilíbrio.
Os volumes foram projetados com toda a atenção
formas generosas, à mulher. aos detalhes e numa observação cuidada perce-
be-se que a espessura dos braços é ligeiramente
diferente em relação à espessura da parte de trás,
uma vez que a sua função é diferente. Os braços
volumosos envolvem-nos num abraço. Tudo foi
estudado para dar vida a uma criatura na qual
muito (o assento) e pouco (as pernas) encontram
o equilíbrio certo.
A estrutura metálica de suporte, disponível em aca-
bamento cromado ou pintado, enriquece o projeto,
garantindo boa limpeza. Completamente removível.
A coleção Geo é composta por três pufes e um sofá.

MATERIAIS
A estrutura interna é feita de Polimex (material poli-
mérico com ótimas propriedades estruturais e muito
leve) e o revestimento de poliuretano expandido.
Kepi por Emilio Nanni (16/2018) tem agora um
novo elemento: o sofá de dois lugares de 160cm.
O look levemente nórdico é suavizado por linhas
arredondadas, determinando uma presença não
apenas de caráter, mas também de grande conforto.
Ao contrário do projeto original, o sofá Kepi abraça
a geometria completa com uma almofada lombar
dupla e uma almofada de assento único. Devido ao
seu design e elegância descomprometida, é ideal
tanto para o ambiente doméstico ou comercial.
A estrutura de suporte fina é feita de tubos de aço
pintados, disponíveis em diferentes acabamentos
RAL. Completamente removível.
Materiais: base de cinzas pintados de preto ou
branqueado (apenas para poltrona e pufe) ou base
de haste de ferro pintada.

Onde comprar
Espaço Mínimo
Travessa do Carmo nº1, Loja 2 - Lisboa

18



Hotel

ME Sitges
Terramar
Lagranja Design transforma o histórico hotel
em Sitges, cruzando passado e futuro. Imagens cedidas

Ohotel, que reabre sob a chancela ME por Melia, Diz-se que foi em Sitges que apareceu pela primeira vez o
reflete o estilo associado à marca e, ao mesmo termo espanhol “chiringuito” (bar de praia ao ar livre), um
tempo, traz nova vida e esplendor a este estabe- conceito importado por emigrados de Cuba durante uma
lecimento histórico. época em que os artistas e a vanguarda se inspiravam na
O estúdio de Barcelona Lagranja Design realizou a transfor- luz e no charme da cidade.
mação deste edifício famoso, situado em Sitges (Espanha). Os O primeiro Hotel Terramar (agora ME Sitges Terramar) abriu
materiais artesanais inspiraram os processos criativos e de de- as suas portas na década de 1930, na época com extensos
sign de interiores, de forma a criar peças únicas num estilo con- jardins e salões formais, sendo que hoje muito pouco destes
temporâneo mas que ainda mantém uma qualidade tradicional. detalhes arquitetónicos permanecem. O turismo de massa

20

ME SITGES TERRAMAR da década de 1960 trouxe outra transformação, que conver-
Passeig Marítim, 80, 08870 Sitges, Barcelona, Espanha teu o hotel num resort de férias de praia típico do período.
www.melia.com/es Um dos desafios para a equipa de Lagranja Design foi de-
Tel.: +34 938 94 00 50 volver o espírito de grandeza ao hotel e, ao mesmo tempo,
respeitar a sua identidade e a assinatura da marca ME by
Melia, além de criar uma nova experiência de lazer contem-
porânea no Mediterrâneo.

DESIGN SINGULAR NASCIDO DE ARTESANATO
O objetivo foi cumprido usando o artesanato local em todos
os espaços interiores. Materiais e técnicas da tradição do
Mediterrâneo estão presentes no mobiliário original e na ilu-
minação que o estúdio projetou e fez especificamente para
o hotel. Peças únicas, desenvolvidas exclusivamente para
cada projeto, são uma característica única de Lagranja De-
sign. Os protótipos são criados no próprio ateliê do estúdio
e depois produzido pelas empresas selecionadas.
Cestaria, cerâmica, macramé e terracota estão presentes
em muitos dos elementos decorativos do design do novo
ME Sitges Terramar. Estes materiais estão ligados à identi-
dade tradicional do local, mas foram adaptados aos valo-
res modernos do grupo hoteleiro.
Um grande número de peças foi criado, como pilares co-
bertos com elementos de gesso ou vime, grandes abajures
de vime, detalhes decorativos de gesso e divisórias feitas
de peças tradicionais de cerâmica que foram moldadas em
formas orgânicas invulgares.

21

Hotel

Na mesma linha, foi projetada uma grande treliça de cerâ- original dos jardins foi recuperado - alguns dos quais fazem ago-
mica que converte muitas das paredes em elementos de ilu- ra fazem parte de um parque público. Algumas das espécies ve-
minação, e criam efeitos de iluminação, além de servirem getais encontradas nos jardins foram introduzidas na decoração
como elementos divisórios. Estas peças únicas são combi- do hotel, com o objetivo de fundir o exterior com o interior.
nadas com sofás e poltronas Basic XL, projetadas para o ho- A par com o bar ao ar livre, junto à piscina, a oferta gastronómi-
tel, e que agora fazem parte da coleção Basic de Lagranja. ca prossegue no Oyster Bar, situado junto ao átrio. O terraço do
A iluminação, em tons quentes, procura destacar o calor e último andar acomoda a piscina VIP e tem um bar que oferece
a imperfeição dos processos artesanais utilizados ao longo uma vista deslumbrante sobre a baía de Sitges.
do tempo. As áreas comuns do hotel continuam no piso térreo, e o ginásio,
spa e a nova sala para celebrações e eventos de negócios em-
MATERIAIS DO MEDITERRÂNEO prestam ao hotel outra dimensão.
Um grande número destes materiais foi usado no espaçoso piso
térreo. Concebido como área de lazer e reuniões, a zona da re- QUARTOS
cepção, que fica afastada da entrada principal, é destacada por Os 213 quartos do hotel estão distribuídos em seis andares e
um grande volume executado em mármores de cores variadas, estão equipados com móveis e acessórios originais. Com 18
porque a intenção do estúdio era dar vida a este andar e abri-lo layouts diferentes, foram decorados com móveis feitos especi-
ao exterior, aos hóspedes, mas também aos visitantes ocasio- ficamente para o projeto, que incluem um bar, guarda-roupa e
nais. Para tal, foi necessário alterar completamente a morfologia casa de banho partilhando da mesma linguagem visual, mas
do edifício, colocando os elevadores, os encaixes das escada- adaptados às variações de tamanho e layout de cada quarto.
rias e outras instalações na parte traseira, com a área de recep- Entre as várias peças destacam-se as prateleiras para a roupa,
ção em frente a estes elementos estruturais. uma estrutura aberta nos quais o candeeiro orbital com assi-
Um dos poucos vestígios da idade de ouro do hotel é o Salon natura do estúdio tem destaque. Nos andares superiores, que
Real - um grande salão de baile para festas e banquetes presidi- abrigam as suítes, uma cabeceira de madeira foi adicionada à
do por um enorme lustre. O projeto de interiores recuperou par- decoração. As suítes têm um terraço que pode ser usado para
te do design original do espaço, juntamente com a restauração eventos privados. Estes, e todos os demais terraços (visíveis a
das luminárias. partir dos andares superiores) foram uniformizados através de
Juntamente com o lobby e área de recepção, o piso térreo abri- pavimentos de mosaico em padrão chevron e estão equipados
ga um restaurante e um terraço. Aqui foi criado um ambiente com a mesa de apoio Bold Deck Chair e Sitges, peças que fa-
tradicional do Mediterrâneo com cadeiras de estilo Menorca e zem parte da mais recente coleção Lagranja.
móveis de madeira e linho. No mesmo espírito, parte do projeto www.melia.com/es

22



Trending DESIGN

A Sonae Arauco marcou presença pela segunda vez na [email protected] Madrid, Matteo Brioni, sob a
atraindo as atenções dos profissionais com as coleções Innovus Coloured MDF e direção de arte da arquiteta
Innovus Essence. Innovus Coloured MDF destaca-se pela luminosidade das cores e
aspeto orgânico, e Innovus Essence, de origem natural afirmada pelos nós e veios da Maria Laura Rossiello do
madeira maciça, marca a diferença pela sua beleza sofisticada. sonaearauco.com/pt Studio Irvine, apresentou

14 volumes sólidos de
argila, em diferentes formas

na exposição “The Tower
of Earths”, no âmbito da

Interior Lifestyle, feira
internacional em Tóquio. A
coleção 2018/19 apresenta dois novos tons, variações
de rosa com diferentes origens e nuances: a superfície
Cipra foi escolhida a partir das terras de Cagliari e
Cammeo foi selecionado a partir das pedreiras no
Piemonte. matteobrioni.com

A empresa de iluminação
canadense Archilume lançou três
novas linhas de luminárias LED
na ICFF de Nova Iorque (Maio 2018),
com design de Saleem Khattak.
Alto, Aura e Balance estão
destinadas para interiores de
arquitetura moderna. archilume.com

A Bonaldo lançou duas novas camas de casal no Salone
del Mobile de 2018: Kenobi e Youniverse (na imagem),
como resultado da parceria entre a marca e Mauro
Lipparini. Destaque para as cabeceiras, caracterizadas
por acolchoados macios e detalhes de alfaiataria que

confirmam a estratégia de design da Bonaldo que, entre
outras coisas, visa estender a gama de móveis estofados,

um segmento de mercado no qual a empresa sempre
investiu muitos recursos. quartosala.com

A Marqqa é um projeto recente, com assinatura e produção A Kawneer, especialista em
portuguesa, que pretende revolucionar a organização dos objetos do soluções arquitetónicas em alumínio,
quotidiano da nossa casa. Living é a primeira proposta desenvolvida intervém todos os anos em dezenas
pela marca, destacando a sua modularidade, funcionalidade e de projetos em que arquitetos e
capacidade de ajustamento à função e aos objetos para os quais foi demais projetistas necessitam de
criada. facebook.com/marqqa serralharia e fachadas com alta
eficiência técnica, estética, ambiental
24 e energética. Na imagem, Villa Santa
Victoria (Espanha). www.kawneer.com

VAIDADES Uma fragrância exclusiva
Laskasas, peça de decoração
Ténis com assinatura Yves Saint Laurent, sob
consulta, procure em.farfetch.com/pt e aroma para a casa; sob a
forma de vela (25€) ou como

ambientador com sticks de
madeira (20€), o aroma tem
toques de baunilha e assenta
numa base amadeirada que
representa as origens do ADN

da marca, laskasas.com

Arizona é a primeira fragrância Proenza Schouler, Raquetas
marca de roupa e de acessórios femininos de de praia
Nova Iorque, criada em 2002 pelos designers Jack da Hermès,
McCollough e Lazaro Hernandez. Arizona é fruto de sob consulta,
uma colaboração de 2 anos e meio com a L’Oréal Luxe, hermes.com
e é um floral radiante e ligeiramente poudré, centrado
no acorde cremoso de lírio e no de flor branca de cacto, Fato de banho
elementos raros. A partir de 59€ (30ml). da nova coleção
da MO, que ainda

inclui biquínis,
triquínis e calções

de banho; o da
imagem custa 17.99€,

mo-online.com/pt

Da Nuxe, o frasco São os novos
Huile Prodigieuse sabonetes da
Collector (100ml), 100ML e celebram
uma edição limitada os feitos históricos
de colecionador, dos portugueses.
que nutre, repara e A coleção
embeleza rosto, corpo
e cabelo num simples Descobrimentos
passo. Composição
natural (98,1%) à base Olfativos
de 7 óleos botânicos
(Macadâmia, Avelã, Portugueses
Borragem, Amêndoa nasce dentro da
Doce, Camélia, Argão marca Por Ti Perco
e Tsubaki), enriquecida a Cabeça e é composta por 5 sabonetes: as 5 viagens chave feitas pelo
com vitamina E, sem povo português, os 5 momentos que transformaram a forma como o mundo
óleos minerais e compreendeu o mundo, para sempre. Na imagem, Índia, 8.90€, 100ml.pt
silicone, 29,90€, nas
melhores perfumarias. 25

Trending TECNOLOGIA BOA VIDA

É, digam o que disserem, impossível ficar indiferente à sua O ambiente do
passagem. O MINI cabrio resume muitos dos nossos sonhos lendário Hôtel de
porque reúne sabiamente design, irreverência, robustez, espírito de Paris Monte-Carlo,
liberdade e... algum status? - também podemos incluir na lista, não
temos nada contra. É como a extensão das nossas casas, do nosso no Principado do
walk-in-closet... Além de todas as qualidades técnicas, o seu tamanho Mónaco, está agora
não invalida (sempre uma boa notícia) uma bagageira generosa, mais luxuoso ainda
dependendo da capota estar aberta ou fechada, graças à função
Easy Load, além de o banco traseiro ser rebatível. Agora some-se a com a adição das
panóplia de acabamentos disponíveis, e tudo fica ainda mais catchy. luminárias Luna LED,
Por alguma razão, a MINI esteve este ano no Salão do Móvel de Milão da Catellani & Smith,
(abril) numa parceria inspiradora com os arquitetos do Studiomama um disco de alumínio
para a instalação MINI Living – Built By All, onde numa área de
apenas alguns metros quadrados foram criados espaços muito coberto de folhas
especiais, refletindo o princípio que norteia a marca: “uso criativo do de ouro, aplicadas
espaço”. Preços e mais informação em www.mini.pt à mão, para difundir
nas paredes e tetos
PRÉMIOS uma luz quente que
lembra o brilho do
fogo e da luz solar.
catellanismith.com

O IHG® (InterContinental Hotels Group) lançou a voco™, a nova
marca de hotéis de luxo, com a primeira abertura na Austrália. A
voco pretende reforçar a oferta do IHG no segmento do luxo com
40 mil milhões de dólares, valor que deverá crescer em mais 20 mil
milhões de dólares até 2025. ihgplc.com

A CIN, marca portuguesa de tintas e vernizes, foi distinguida com um Lisboa vai receber, durante 4
“Laus de Ouro” pela excelência do website Color Revelation, onde dias, a primeira e única feira
de desenho contemporâneo
são apresentadas as Tendências de Cor CIN para 2018. A cerimónia em Portugal. A primeira
de entrega dos famosos Prémios Laus 2018 (ADG-FAD) decorreu edição da Drawing Room
Lisboa terá lugar de 10 a
em Barcelona, numa iniciativa que há 54 anos promove a excelência 14 de outubro de 2018, no
profissional na área do Design e da Comunicação Visual. cin.pt/ bonito edifício da Sociedade
Nacional de Belas Artes,
26 numa perfeita simbiose
entre a arquitetura clássica
e a criação contemporânea.
Consulte a agenda,
drawingroom.pt



Entrevista

RICARDO SEGURO PEREIRA

“Sou muito isto,
do lixo e da reciclagem”

Nasceu no Porto, cresceu no Algarve e afirmou-se em Lisboa. É o irmão do meio
de uma família com três filhos e soube o que queria fazer da vida com apenas
quatro anos. Hoje, aos 34, conta mais de uma década de projetos de arquitetura
assinados e uma nova paixão: a decoração de interiores. Montou o atelier RSP

na sua casa do Chiado, onde gere uma equipa de sete pessoas, mas foi o programa
“E agora o que é que eu faço?” que o tirou do anonimato.

FOTOGRAFIA: GUI MORELLI TEXTO: MAFALDA GALAMAS
28

F ormou-se na Faculdade de Arquitetura da Universidade to da estação para algo que (pensava
de Lisboa e os primeiros contactos profissionais surgiram eu) se aproximava disso. Mas assim
através da dupla de professores, e suas grandes referên- que cheguei lá fiz um casting! Fui se-
cias, Fernando Sanches Salvador e Margarida Grácio Nunes. Vi- lecionado e já estamos na segunda
veu em Milão, completou a formação com diversas pós-gradua- temporada.
ções e passou por alguns ateliês de arquitetura, executando as Sente, naturalmente, uma exposição
ideias de outros… Rápido percebeu tratar-se de uma dinâmica maior. O que mais o surpreende?
que não o realizava. Fez, então, o que parecia ser “uma marcha- Sem dúvida, sou contactado com regu-
-atrás”: mesmo às escondidas do pai empregou-se numa loja de laridade e felizmente enviamos muitas
decoração, deixando em suspenso o sonho de viver da arquite- propostas. Mas surpreende-me alguns
tura. Inesperadamente, foi aqui que um cliente habitual da loja clientes não entenderem por que é que
reconheceu as suas potencialidades e convidou-o para ser o cobramos honorários pelo projeto. Há
seu arquiteto pessoal. A oportunidade foi agarrada com unhas e quem pense que aquilo que ganhamos
dentes e, desde então, o percurso fez-se caminhando… Sempre vem das marcas, ou seja, da compra
de forma ascendente. de artigos.
Associou à arquitetura e reabilitação, a decoração. Foi um O que mais define os seus projetos
caminho óbvio? de decoração?
Não. Apenas 10 anos depois de trabalhar em arquitetura “pura” A reciclagem. Adoro ver os arrumos das pessoas, e depois é
é que comecei a aventurar-me na decoração e ao início sentia- uma espécie de reviver das peças, dando-lhes novas vidas.
-me um leigo. Hoje sou um “parente pobre” dos decoradores… Também gosto bastante de as personalizar.
mas eu sou muito isto, do lixo e da reciclagem! Tem a particularidade de não usar computador. Como se
O que pode ter influenciado essa sua abordagem? exerce arquitetura, nos dias que correm, sem computador?
Recordo-me de uma entrevista, que me marcou, há muitos anos, Tenho um défice de concentração elevado e detesto estar senta-
a alguém que vivia no centro de Lisboa e trabalhava em casa. A do ao computador. Apenas recorro ao portátil quando tem mes-
habitação tinha um grande pé-direito e tetos trabalhados, mas o mo de ser… Felizmente, tenho uma equipa que me desenvolve
mais incrível era a forma como misturava as peças que trazia de a parte mais técnica. Adoro puxar por todos eles e faço questão
todo o lado. Explicava que tinha gasto pouquíssimo dinheiro em que cada um se sinta o “pai” dos seus projetos. Ainda assim,
decoração, porque eram tudo restos, restos, restos. E eu reve- é engraçado como todos têm o meu cunho, o que mostra que
jo-me nisso. Tenho uma casa no centro, com tetos trabalhados estou a transmitir um pouco da minha linguagem.
e 3,40 m de pé-direito, trabalho em casa e tenho uma mistura Quando é que um projeto está terminado?
enorme de objetos que vou trazendo de toda a parte… Para mim Eu odeio fechar um projeto, dizer acabou. Porque os projetos
o matchi-matchi não funciona. são feitos da vida, de memórias que queremos transportar para
A sua nova vertente profissional, da decoração, surgiu por as nossas casas. Dizer que acabou… não permite mais altera-
altura do programa “E agora o que é que eu faço?”. Como ções. Talvez por isso aconteçam imensas mudanças nos proje-
aconteceu a transição para a televisão? tos que desenvolvo.
Eu sempre desejei fazer cenários, e em 2017 recebi o contac- O que gostava de transmitir a quem recorre a serviços de
decoração?
Deixem-nos fazer o trabalho, não queiram saber logo tudo. Dei-
xem fluir que irão surpreender-se!
Como é a sua casa de sonho?
A que tenho no Algarve. Uma casa de família com projeto de-
senvolvido para os meus pais pelo arquiteto que trabalhou para
a família real marroquina, José Alberto Alegria. Não é necessa-
riamente grande, mas diferente das outras. Com uma grande
influência marroquina, o que eu sempre gostei imenso!
Arquiteto do atelier homónimo – RSP, fundador da empresa
organizadora de piqueniques Ants Basket e colabora com a
empresa de eventos vínicos Wine Post. Já percebemos que
é empreendedor, o que mais podemos esperar?
Um restaurante… O Focca já existe, num projeto que iniciei com
o meu irmão, chef de cozinha, Filipe Seguro, e, claro, a minha
nova marca de candeeiros Light on Leaf, que desenvolvo com o
designer criativo Zé Pedro Abreu.

29

Tparraagadeontjraorddiem casa…

Quarto: Capa edredon 6612016 | Cabeceira 6594549 | Molduras 6500218 | Malas metal 6516220
Sala de refeições: Cadeiras 6676839, 6511449 | Mesa 6673309 | Cestos crochet 6631649 | Jarra 6505376

laredoute.pt

MIX& «Nada se perde, tudo se
MATCH transforma.» A máxima
de Antoine Lavoisier reflete
32 bem a atmosfera desta
habitação, num andar
entre uma pensão e um
alojamento local. Uma casa
vivida, cheia de histórias,
memórias e personagens
de outras andanças.

FOTOGRAFIA: GUI MORELLI
TEXTO: MAFALDA GALAMAS

Ao lado, o arquiteto Ricardo Seguro Pereira;
na sala de estar, o destaque vai para o candeeiro
suspenso, personalizado pelo próprio, constante

da coleção da marca Light on Leaf
33

34

35

36

Junto ao Largo do Chiado, num piso empedrado e pitores- plantas naturais e o quadro de Luís Morete ajudam à criação
co, ergue-se um prédio pós-terramoto com características do cenário desta “casa partida”. As malas de viagem, tal
singulares. A agitação da pensão cabo-verdiana, do como o arquivador, são de família e servem para manter as
piso de baixo, compete com o frenesim do alojamento local, cápsulas de café sempre por perto. Ao lado, a sala de estar
no topo. Entre um e o outro, um apartamento de 210 m2 que onde tudo acontece…
se distribui por sete assoalhadas. O pé-direito de 3,40 m, os Rapidamente detetamos alguns dos seus ex-líbris: pousada
tetos trabalhados, as janelas de 2,90 m de altura ou o pavi- no chão, a placa “Avenida do Restelo” parcialmente destruída.
mento original foram algumas das características que mais Pelo próprio. Um acidente com o seu smart derrubou a placa
cativaram Ricardo Seguro Pereira. Para o arquiteto, este foi do bairro lisboeta, que por lá permaneceu, em cacos, mais
o cenário perfeito para desenrolar a história dos seus dias, de um ano… Também o candeeiro de inspiração tropical Life
divididos entre a zona mais privada da casa e o atelier que and Leaf (sobre a mesa de jantar com cadeiras estofadas
partilha com a sua equipa. com tecido igual ao do hall) e da autoria de Ricardo Seguro
Poucas foram as intervenções que Ricardo levou a cabo nesta Pereira faz parte da trilogia de favoritos, juntamente com o
sua nova morada, mas a pintura das paredes foi uma delas. tampo de mesa de apoio ao lado do sofá. E que é, na verdade,
O amarelo (quase) integral, tão tendência dos anos 90, deu uma portada antiga.
agora lugar a uma tela em branco, a partir da qual foi pensa- Muitas das peças que compõem a sala transitaram da anterior
da cada uma das divisões. À entrada somos recebidos por casa do proprietário. Muitas outras vieram daqui e acolá, de
uma consola em vidro temperado e um cadeirão repescado obras em que esteve envolvido. Já o sofá de veludo, esto-
do lixo, cuidadosamente restaurado. O candeeiro Ikea, as fado de amarelo, foi repescado do lixo. Hoje, devidamente
restaurado, apresenta outro porte. Uma característica deste
projeto é, precisamente, o facto de poucas peças terem sido
compradas em lojas, como o caso raro do candeeiro “Capitain
Flint”, da FLOS, por exemplo. O armário de arquivo encostado

37

38

39

40

41

A aposta em motivos decorativos na casa de banho da família do Ricardo. É neste espaço que estão reunidas as
é uma forma de tornar estas zonas húmidas menos amostras, de tecidos a papéis de parede ou tapetes.
frias e desconfortáveis. O teto alto pintado À porta a indicação: “Daqui não se pode passar”, uma recor-
de escuro, o tapete de ponta a ponta, ou o móvel dação da sua estadia no Japão e que ajuda a definir fronteiras
de madeira são apenas alguns dos exemplos entre o espaço privado e de trabalho, já que o atelier funciona
para lá desta porta.
à parede foi herdado da empresa dos avós, e veio diretamente Ainda na ala mais reservada da casa, observamos, numa es-
do Porto, tempos depois de ter sobrevivido a um forte e trágico pécie de antecâmara, um recanto cénico. A escrivaninha com
incêndio. Tem agora a missão nobre de acolher “As Pupilas do máquina de escrever incorporada veio da empresa dos avós.
Senhor Reitor”, que heroicamente também resistiu às chamas. O espelho dourado oferecido por uma amiga, os cadeirões
Outra das peças que nos despertam a atenção é a caixa de vieram diretamente do lixo e, claro, plantas, muitas e naturais!
pólvora grafitada, de 1953, que veio do entulho de uma obra. No quarto principal, o preto das paredes ajuda a disfarçar o
O escadote-biblioteca foi negociado com um pintor: «Com- excesso de luz da divisão. Em termos de mobília, algumas das
prei-lhe um novo em troca deste e ele ficou todo contente», peças foram personalizadas, como a consola-cacifo debaixo
conta Ricardo. Todas as mesinhas de apoio foram improvisadas da janela, com tampo pintado de preto. Bem como a cabeceira
com os pequenos espelhos que já existiam nas paredes da de cama com prateleiras e almofadas de exterior pela sua
habitação, não fosse o proprietário um adepto da reciclagem resistência. Os candeeiros foram adquiridos na Feira da Ladra
e personalização de objetos. Nas paredes moram as molduras e a porta está em trânsito… Veio de uma obra e vai para a
que exibem projetos rabiscados pelo arquiteto. decoração de outra, explica-nos o arquiteto. Paredes-meias
A poucos metros deste espaço… A sala de reuniões que à está o quarto de vestir, ocasionalmente, de visitas. Ao móvel
noite se transforma em sala de jantar para servir os “wine adquirido no OLX, em destaque nesta divisão, foi retirada a
dinner”, que faz com a Wine Post várias vezes por semana. porta com o espelho e colocada na parede. De destacar que
A mesa foi a primeira mesa de trabalho da famosa Padaria algumas das peças pessoais do proprietário são usadas para
Portuguesa e oferecida ao proprietário, como simbolismo de decorar, como podemos ver pelas botas de ski, para citar
uma nova fase, que se deseja de sucesso semelhante! Por apenas um exemplo.
detrás, um balcão de madeira, genuíno, herança da empresa

42



NEOCLÁSSICO
REVISITADO

Apartamento de 100m2, em Moscovo,
com assinatura da arquiteta e designer
de interiores russa Ekaterina Lashmanova.

FOTOGRAFIA: Imagens cedidas TEXTO: IF

44

45

46

Parede revestida com painel
de esferas espelhadas,

cadeiras em pele de inspiração
vintage e lustre de grandes
dimensões na sala de estar
47

48

Em toda a casa foram usadas
as cores da Zoffany que

a Manders distribui na Rússia
49

50


Click to View FlipBook Version
Previous Book
ATOL Manual
Next Book
Οι Άθλιοι