The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by hmilheiro, 2018-01-10 06:50:09

Urbana_47

Urbana_47

www.urbana.com.pt N.º 47 - Fevereiro 2018 | Portugal Continental 3.95

Cidade Interiores Pessoas Lugares Imobiliário

NOVA SECÇÃO IMOBILIÁRIO

INSPIRAÇÕES
Papel e tecido,

a natureza
invade as paredes

Caça ao ouro,
propostas

em tom de luxo

CHIADOeraumuma acavseazno ESPECIAL
À MESA



FICHA TÉCNICA Editorial

FOTOGRAFIA DE CAPA FOTOGRAFIA: NORMANN COPENHAGEN
Paulo Lima
DIRETORA Ponto de encontro
Amparo Santa-Clara
[email protected] Otema principal desta edição versa o espaço de refeições, qualquer que seja o
Telefone: +351 910 512 800 seu tamanho e estilo de casa. Em foco, uma área que, por norma, cria uma
FOTOGRAFIA dinâmica de convívio muito bem vinda, porque vive de conversas em torno
Eric Roth/Photoforpress.com de cozinhados, mais ou menos elaborados, dependendo da ocasião. Mesmo que no
Giorgio Baroni dia a dia as horas sejam curtas para estarmos sentados à mesa sem olhar para o reló-
Paulo Lima gio, o espaço de refeições pede atenção e detalhe. É bem vinda, ainda, porque vive-
Ricardo Oliveira Alves mos dias apressados, de costas voltadas para a comunhão, sem tempo para usufruir
PRODUÇÃO dos que nos rodeiam e uma mesa bem posta, com tudo no seu lugar, é uma forma
Amparo Santa-Clara de passar a mensagem que agora, aqui, o que importa é usufruir do momento.
REVISÃO EDITORIAL O nosso olhar este mês dirige-se ainda para tudo o que brilha, que nem por isso tem
Carla Ferreira de ser ouro. Há várias formas de imprimir um certo luxo e glamour às nossas casas.
DESIGN EDITORIAL Por outro lado, bem sabemos que estamos no Inverno, mas apetece já contrariar os
Ana Silva dias cinzentos vestindo as paredes com uma ponta de ousadia, nuns casos, muita
COLABORADORES EDITORIAIS cor, noutros, e despi-las da sua timidez. Papel de parede, soluções de revestimentos
Isabel Figueiredo e ainda tecidos que nos remetem para paisagens luxuriantes e frescas.
Mafalda Galamas Há muito mais para ler e ver, nomeadamente as nossas casas, apartamentos cos-
PUBLICIDADE E ASSINATURAS mopolitas, com assinatura, entrevistas e novidades do mercado dos interiores. Não
Paula Vasconcelos (Diretora) menos importante? Votos de um fantástico 2018! À mesa, na companhia de quem
[email protected] mais gosta, e na nossa, porque não?
Telefone: +351 910 512 802
SECÇÃO IMOBILIÁRIO
Margarida Pereira
[email protected]
Telefone: +351 918 829 082
Rua Manuel Inácio nº8B
2770-223 Paço de Arcos
PROPRIEDADE E EDITOR DO TÍTULO
“Urbana”
MoonMedia - Comunicação, Lda.

MOONMEDIA
Rua Manuel Inácio nº8B
2770-223 Paço de Arcos
Telefone: 910 512 800 / 802
NIPC: 508980186
ADMINISTRAÇÃO
Amparo Santa-Clara
IMPRESSÃO
Jorge Fernandes, Lda
Rua Quinta do Conde de Mascarenhas, 9
Vale Fetal
2820-652 Charneca da Caparica
DISTRIBUIÇÃO
VASP - Distribuidora de Publicações, S.A.
TIRAGEM
16.000 exemplares
DEPÓSITO LEGAL
86460/09
Nº DE REGISTO NO ICS
126793
MEMBRO DE

www.urbana.com.pt fInstagram: revista_urbana Facebook: Revista Urbana

ESTATUTO EDITORIAL
1. A Urbana é uma revista mensal, de informação geral que aborda temas de decoração, arquitetura de interiores e reabilitação, conselhos e sugestões na área de decoração e
reabilitação e outros de interesse geral, através de um tratamento privilegiado da imagem, do texto da entrevista e da reportagem. 2. A Urbana, para além da responsabilidade de
informar, pretende ser uma referência de bom gosto e inspiração para os seus leitores. 3. A Urbana rege-se pelo escrupuloso cumprimento das normas éticas e deontológicas que
regulamentam o jornalismo. 4. A Urbana é independente de qualquer tipo de poder, económico ou politico, ou de qualquer grupo de pressão.

3

sumário 6

10

34

86 30

6 – 8 Inspirações Latão, cobre, vidros soprados com saudável só pode ser sinónimo de boa energia! 30 – 33 Trending O que há de novo, e mais
tratamentos especiais brilham nas nossas casas com 26 – 29 Projeto As cidades e zonas satélite pedem desejado, em Portugal e além fronteiras.
o mesmo requinte do ouro. mais espaços verdes; os parques urbanos estão na 34 – 47 Casas No Chiado, uma casa com pedaços
10 – 13 Inspirações As paredes perdem ordem do dia. Este tem ganho todos os prémios. do mundo em cada (re)canto.
a timidez e vestem-se de jardins luxuriantes, paisagens 48 – 58 Casas Como da noite para o dia, este
bucólicas, telas coloridas por animais exóticos. apartamento muda, dando origem a um novo espaço,
14 À Lupa A cadeira Juliette, da Baleri Italia, contemporâneo, amplo.
comemora 30 anos, razão pela qual a marca lançou 60 -70 Casas O concílio artístico entre Portugal
uma edição especial numerada. e Brasil, num T3 distribuído por 150 m2, em pleno
16 – 17 Criadores Nuno Matos Cabral desenhou coração de Lisboa.
a sua primeira coleção de mobiliário, aguardemos 72 – 85 Casas Em Boston, o duplex
do designer
agora a sua produção. Frank Roop evidencia referências do mundo da moda,
18 – 21 Entrevista Paula Varella Cid, encontro setor onde laborou durante anos.
marcado na loja / atelier, aberto ao público, numa 86 -97 Especial À mesa, sugestões para compor
zona histórica de Lisboa. o espaço das refeições, qualquer que seja o seu
22 – 24 Restaurante O Chef Kiko estreia tamanho e o estilo da casa.
o seu sexto espaço, O Watt, onde comida
98 - 106 Imobiliário

4



Inspirações

1

ANOS Nem tudo o que luz é...
Latão, cobre, vidros soprados com
tratamentos especiais brilham
nas nossas casas com

D’OUROo mesmo requinte do ouro.

3
24

6

6

5 8

7

9 1 Imponente entrada do novo hotel The Mondrian Doha,

no Qatar (2017), desenhado por Marcel Wanders,

www.morganshotelgroup.com 2 Mesa Landscape, 12.100€,
Ginger & Jager, www.gingerandjagger.com 3 Um pisa-papéis

e um suporte para lápis, a precisão em latão sólido e vidro
polido nesta peça feita à mão, da Minimalux, 170,12€,

minimalux.com 4 Candeeiro de pé Bananas, 4.100€, da Ginger
& Jager, www.gingerandjagger.com 5 Taça Quiver, da designer

Anjali Srinivasan, que participou na edição de novembro de 2017
da Dubai Design Week, vidro soprado e silicone,

www.anjalisrinivasan.com 6 Candeeiros de suspensão Disc

Light, do estúdio indiano Klove, magnífica peça de vidro, onyx e

madeira revestida a latão, em www.klovestudio.com 7 Taça Troll,

o que começou por ser um estudo das propriedades do vidro,
resultou nesta peça dinâmica; design de Andersen & Voll, para

a Menu, na Casas com Design, www.casascomdesign.com 8

Prato Versailles, vidro gravado (ouro, 24K), feito à mão em Itália,

aprox. 160€, Casa de Perrin, www.casadeperrin.com 9 Coleção

de talheres, Zara Home, sob consulta, nas lojas Zara Home

7

Inspirações 11

10

14 12

13

15 10 Candeeiro Phenomena3 pela BOMMA,

coleção inspirada nas formas simples. Em vidro, 16

na QuartoSala, www.quartosala.com 11 Bule

de chá, Tom Dixon, latão polido, com banho de

ouro para uma subtil superfície mate. Logótipo

gravado na base. Lavável com água morna e
sabão, e seco com pano macio, 205€, na Linha

da Vizinha e Oficinas Gerais 12 Cubo em

bronze, para velas, design de Erik Olovsson do
Studio E.O. para a Menu, 37.48€, Glamourarte,

www.glamourarte.pt 13 Mesa da coleção HOLO,

por Kensaku Oshiro para a Kristalia, disponível

em vários acabamentos, suporta um revestimento

laminado, de vidro ou de madeira maciça.

Sob consulta, na Paris Sete, www.paris-sete.com

14 Espelho Scala, da Luxxu, tributo à arte antiga

e ao trabalho artesanal, em latão banhado
a ouro, copo preto fumado, 30 kg, 9170€,

www.luxxu.net 15 Spider, mesa de apoio

da Las Kasas, sob consulta, nas lojas

Las Kasas 16 Mesa de jantar Jones, para

a Essential Home, vários acabamentos,

sob consulta, em essentialhome.eu

8



Inspirações

Esta é a primeira coleção de almofadas Norrland, da Villa Nova,
disponíveis nos tamanhos 60 x 60cm e 50 x 50cm, e ainda
60 x 40cm e 50 x 30cm. Sob consulta, na Forma e Enredo,
www.formaenredo.com
Jardin Exo’chic, Mediterranee, com assinatura de Christian Lacroix,
para a Designers Guild, algodão acetinado com padrão luxuriante
para janelas e portas de grandes dimensões.
Sob consulta, na Stoc Casa, www.stoccasa.com

NATUREZA
VIVA As casas perdem
a timidez e vestem-se
de jardins luxuriantes,
paisagens bucólicas,
telas coloridas
por animais exóticos.
A criatividade elevada
Papel de parede coleção ao mais alto nível,
Portfolio, da Casamance, num tema que
93€ /rolo, na QuartoSala, tem muitos fãs.
www.quartosala.com
Da Koziel, revestimento para
uma parede panorâmica,
504€, 2,70 x 3,90m / 10,53m2
6 tiras, 2,70 x 0,65m / 1,8m2,
da Koziel, na 5 Janelas,
www.5janelas.com

10

Revestimento de parede Inspiração tribal neste papel
Peacock, da Koket, penas de parede Marabout, também
orgânicas, 1.660€ /metro; disponível em tecido, da Pierre
as penas são recolhidas de Frey, 137cm (larg.), sob consulta,
vários pássaros criados em na Barreiros e Barreiros,
quintas, lavadas com água, www.barreirosebarreiros.com
esterilizadas, desinfetadas Coleção Palette, padrão Georgia,
da Calico Wallpaper, papel vinílico
a alta pressão, cortadas, criado por Rachel and Nick Cope.
selecionadas e coladas numa Sob consulta, mais informação em
[email protected]
base (85g); Mais em
www.bykoket.com 11

Hirondelles Printemps, em
4 cores, da primeira coleção

de papel de parede da Le
Lièvre Paris com a assinatura
do criador Jean-Paul Gaultier,

70cm/larg., na Settes,
www.settes.pt

Papel de parede Ivy
on Ropes, simula

uma parede forrada
a hera, da Koziel,

10 x 0,53m / 5,3m2,
43€, na 5 Janelas,

www.5janelas.com
Tecido Themis, coleção
Agean, da Sanderson,

pode casar com o
papel de parede

com o mesmo nome.
A coleção combina
imagens naturais e
orgânicas com tons

suaves e marítimos. Na
Damaceno & Antunes,

evofabrics.com

Inspirações Monkey Business, coleção
Colony, da Clarke & Clarke,
Saphira Danube, tecido bordado, coleção Danton 10,05m (rolo), sob consulta,
para a Romo, 83% linho, 17% viscose, 126cm (larg.), na Fernando Roda,
[email protected]
na Las Kasas, laskasas.com Novo tecido da Casamance,
So Avant-Gardening!, desenhos e pinturas dos arquivos Beauharnais, com exóticos
papagaios, sob consulta,
do Rijksmuseum e da New York Public Library servem na QuartoSala,
de inspiração a esta coleção da Christian Fischbacher, www.quartosala.com

sob consulta, na Aldeco, www.aldeco.pt Flamboyant Bleuet, é a primeira coleção
de papel de parede da Le Lièvre Paris com
Revestimento de parede Bouleaux, 53cm x 10,05m, a assinatura do criador Jean-Paul Gaultier,
da francesa Casamance, 218,10€, na Octogono
www.octogono.pt 70cm/larg., mais 2 cores disponíveis,
na Settes, www.settes.pt
Um caminho sinuoso alinhado por fragmentos de magnólia
perfumados que voam ao vento inspira a coleção Blossom,

da Phillip Jeffries. Sob consulta, na Forma e Enredo,
www.formaenredo.com

12

Papel de parede vinílico, coleção Flora, da Calico,
mais informação em calicowallpaper.com
Mural panorâmico, Oxyde Panoramique Art Blue,
tela vinílica sobre non-woven da Casa Deco,
200cm x 280cm, 267,55€, na Fausto Decor,
www.faustodecor.pt

Manuel Canovas, tecido
Ibiza, Corail, sob consulta, na

Pedroso & Osório,
www.pedrosoeosorio.com
Papel de parede Magnolia,
coleção New Contemporary,

em tom oriental, da
Cole & Son, 104€ + IVA/ rolo,

na Pedroso & Osório,
www.pedrosoeosorio.com

Painel de parede Diamentée,
68cm x 10,05m, 429€,
da Casamance,

na Carla Gago Decorações,
[email protected]
Tecido Atoll, Manuel Canovas,

57% linho, 43% algodão,
131,60€ + IVA /m,

na Pedroso & Osório,
www.pedrosoeosorio.com

13

À lupa

OS 30 ANOS
DE JULIETTE
(1987-2017)
Três artistas contemporâneos, unidos pela sua contínua ex-
A cadeira Juliette, da Baleri Italia, ploração cromática, escolheram a cadeira Juliette numa cor
comemora 30 anos, razão pela qual com a qual têm grande afinidade.
a marca lançou uma edição especial
numerada e desenvolveu um projeto JULIETTE, A ÚNICA
multidisciplinar salientando a Esta centena de peças, numeradas e assinadas por Wetts-
importância de uma das peças mais tein, produzidas na cor champanhe, são embaladas e acom-
icónicas do design italiano. panhadas por um certificado que autentica a sua exclusivida-
de. A edição limitada de Juliette já está disponível no merca-
Juliette, desenhada por Hannes Wettstein, tem agora uma do desde final de 2017, e é vendida ao preço especial de 469
edição limitada a 100 peças, em cores champanhe, todas euros (sem IVA).
numeradas e com a assinatura gravada do seu designer.
Fiel ao seu espírito inovador, em simultâneo a empresa pro- JULIETTE E OS ARTISTAS
move um projeto que celebra o cruzamento entre a arte e o O projeto artístico, concebido por Aldo Parisotto com o apoio do
design, com a curadoria de Aldo Parisotto e em colabora- La Città Gallery, promove um diálogo construtivo e estabelece a
ção com o estúdio de Verona (Itália) La Città sinergia entre três campos criativos – arte, fotografia e design.
Gallery. “Ficamos muito felizes por abraçar este projeto da Baleri Italia”,
disse Hélène de Franchis, fundadora e proprietária da galeria
14 de Verona. “Sempre prestamos muita atenção à estreita relação
entre arte, arquitetura e design, muitas vezes promovendo ex-

posições e artistas que usam diferentes meios de expressão,
mas tendo em comum a mesma linha de pensamento: uma
abordagem tranquila e íntima, com uma relação próxima
com o espaço. É graças ainda à disponibilidade de Luigi
Carboni, Herbert Hamak e Jacob Hashimoto, que se
envolveram, e aos seus estúdios, neste trabalho, que
o projeto fotográfico que celebra 30 anos de Juliette
por Hannes Wettstein foi realizado “.
Os três artistas envolvidos são nomes conhecidos
internacionalmente, com uma forte consciência da
cor, tratada a partir de diferentes perspetivas: Luigi
Carboni passou-a, com grande densidade, para
a superfície de suas telas; Jacob Hashimoto es-
colheu-a como um elemento característico das
suas instalações ‘móveis’ e Herbert Hamak con-
centra-se na pureza da cor, reforçada pelo uso
hábil da luz filtrada em resina de seus sólidos
monocromáticos.
www.baleri-italia.it



Criadores

PEQUENOS
LUXOS
O autor do blogue Primeira Casa da Rua, que assenta
a sua comunicação nos três eRRes (Reciclagem,

Reutilização e Recuperação), lançou-se agora numa
aventura de raiz: uma linha de mobiliário. TEXTO: IPF

Nuno Matos Cabral, designer, fez o pré- A marca, que tem como mote “O luxo está no
-lançamento das primeiras peças de mo- detalhe”, quer fazer a diferença, destacando-se
biliário com o seu nome no final de 2017, pela qualidade do design, dos materiais esco-
uma marca assente no conceito da natureza, na lhidos e pela sua singularidade.
sua mais ampla definição. A primeira linha de Periodicamente vão ser lançadas outras peças
mobiliário Nuno Matos Cabral reflete a simbio- de mobiliário. A Nuno Matos Cabral tem o nome
se entre o know-how dos antigos artesãos e as do designer porque cada vez mais a criativida-
técnicas mais avançadas do século XXI, com o de tem uma cara, e para simplificar essa mes-
objetivo de mostrar, e transpor, a capacidade ma identificação nada mais simples do que as-
criativa e qualidade do trabalho português para sumir o nome do seu diretor criativo.
lá das nossas fronteiras. Estes sete aparadores têm o seu lançamento
Desta primeira coleção fazem parte sete apara- previsto para o primeiro trimestre de 2018, mas
dores inspirados, entre outros, no vulcão ou na são desde já aceites pedidos de pré-encomen-
centopeia. Os apontamentos vintage imprimem das, através do site www.nunomatoscabral.com
um toque fashion às peças. ou para o e-mail [email protected]

16

SOBRE METAMORPHOSE
A Metamorphose é uma coleção de três apara-
dores que abraça todos os elementos mais im-
portantes para a marca: a natureza, o mobiliário
dos anos 50/60 e as artes de bem trabalhar os
materiais nobres. Metamorphose I inspira-se
num pedaço de madeira tosco, em bruto, pron-
to a ser trabalhado; Metamorphose II versa a in-
tervenção do homem na madeira (existe ainda
uma parte tosca e uma parte já trabalhada pelo
homem) e Metamorphose III é a peça no seu
pleno, onde o homem molda a natureza às suas
necessidades, com influências do mobiliário
dos anos 50/60. Para além destas três, foram
ainda desenhadas as peças Volcano e Cento-
peia, nas suas variantes, cabinet e consola.

SOBRE O DESIGNER
Depois de terminada a licenciatura em Direito
(2001) Nuno Matos Cabral dá início à sua carrei-
ra, primeiro como decorador, depois como de-
signer (2010), altura em que finaliza um Master
em Design de Interiores no Politécnico de Milão,
em parceria com a SPD. Da sua experiência de
mais de 15 anos contam-se projetos publicados
em revistas da especialidade, a colaboração
com a revista Casa Cláudia, a participação na
criação dos interiores para a exposição no Mu-
seu do Design, em Milão (2011), a criação do
blogue Primeira Casa da Rua (2013), o início da
colaboração com o canal SIC Mulher, no pro-
grama ‘Faz Sentido’ e o rebranding e lançamen-
to das primeiras peças da marca (2017).

CONTACTOS:
Nuno Matos Cabral:
[email protected]
Telm.: 910 553 553
E-mail: [email protected]
Website: www.nunomatoscabral.com

17

Entrevista

PAULA VARELLA CID

NOS BASTIDORES

18

O traço que a define parte deste
espaço aberto ao público numa
zona histórica de Lisboa

FOTOGRAFIA: RICARDO OLIVEIRA ALVES TEXTO: MG

T rabalha em decoração há 33 anos, mas não faz reira”.. Afinal, a música também lhe corre nas veias e, apesar
duas casas iguais. Um desafio da mãe ditou-lhe de cantar desde os 11 anos, optou por não se profissionali-
o futuro, e hoje sente-se como peixe na água ao zar. Presentemente, orgulha-se por a sua loja – Paula Varella
dividir-se entre projetos nacionais e internacionais. Cid Interiores – resistir à passagem do tempo, modas e con-
Acredita que todas as casas têm o seu próprio ADN e garan- junturas.
te que a maior recompensa do seu trabalho é a satisfação Estudou Desenho Técnico de Construção Civil e Desenho
dos clientes, como por exemplo, Rui Veloso ou Adelaide Fer- em Belas Artes. Como surgiu a decoração?
Foi um desafio da minha mãe, Luísa Bravo. Abriríamos uma
loja se eu ficasse responsável por ela, e assim aconteceu.

19

Entrevista

Aprendi a comunicar com o público, a vender e a arrumar a Não faz duas casas iguais. Quer explicar-nos porquê?
loja… Foi um estágio perfeito! Passados dois anos, inaugu- Porque os espaços e os clientes são únicos. Sinto que se
rámos a do Chiado. Geri a empresa, liderei a equipa e fiz os repetisse estava a enganar o cliente. Era uma espécie de
meus próprios projetos de decoração. clonagem. Seria mais fácil e rápido, mas acho que cada um
Características que um (bom) decorador deve possuir? de nós tem o seu ADN e as casas também!
Ter um olhar crítico, humano e prático. Ser simpático, empá- Ter um negócio é sempre um work in progress; o que
tico, observador, transparente e honesto, bem como organi- ainda lhe falta concretizar?
zado, firme, criativo, curioso… Essencialmente ser quem é, e Na loja (Paula Varella Interiores) temos serviços de estofo,
trabalhar para o cliente como se fosse para si próprio. cortinas, tecidos, papéis de parede, móveis, tapetes, ilumi-
Não “adora” caracterizar os espaços que decora, em ter- nação, acessórios e muito mais… Há sempre muito para con-
mos de estilos. Porquê? cretizar e os tempos vão ditando o caminho.
Porque misturas bem-feitas não precisam de rótulos. Os pro- É difícil ser decorador(a) em Portugal?
jetos são executados consoante o briefing do cliente, logo, Para mim não é difícil, mas vejo que as novas gerações têm
o “estilo” vai depender do objetivo a atingir. Pessoalmente, dificuldade em vingar. É uma profissão que demora tempo
gosto de misturar estilos e épocas. As minhas misturas são a aprender e a ser reconhecida. Quando se cometem erros,
sempre contemporâneas, práticas e confortáveis, sejam por não conhecer o comportamento dos materiais, ou se fa-
numa casa clássica, rústica, moderna ou minimalista. Gosto zem más escolhas, pode sair muito caro. Perde-se o cliente e
de casas com história e, se não existe, há que criar uma para o dinheiro. É um grande risco.
que pareça que sempre lá viveram. Qual é o maior desafio em decoração?
Qual o denominador comum em todos os seus projetos? Transformar um espaço feio num espaço lindo com um orça-
A sensação de que o espaço aumentou. mento limitado.

20

O que vai ser tendência, em decoração, em 2018? ou não fosse filha do talentoso pianista Sérgio Varella Cid.
Mais cor e estampados. O que representa a música para si?
O que é sempre um bom investimento em decoração? Faz parte daquilo que sou. Ter um dom é uma dádiva, canto
Pintura, tapetes, pratas e peças de arte em geral. desde os 11 anos e escolhi não fazer carreira, mesmo tendo
A que fontes recorre para se inspirar? tido todas as oportunidades, como contrato com a Emi-Va-
Estou sempre a estudar e a pesquisar o que se faz no mundo lentim de Carvalho para gravar… Cantar é a melhor terapia
inteiro. Vou a feiras internacionais e inspiro-me nos próprios do mundo e é uma linguagem universal, por isso, uso esse
materiais, adaptando-os depois nos meus projetos, com dom sempre que possível.
ideias minhas.
Que tipo de projeto tem maior gosto em concretizar? 21
Os projetos são como ter muitos filhos, gostamos de todos!
O que não pode faltar numa casa?
Conforto, organização e uma iluminação bonita.
A sua casa de sonho seria…?
Uma casa antiga, em Veneza, e sem budget.
Que espaços, bem decorados, existem que todos
deveríamos conhecer?
Areias do Seixo, Marrakech Kzar Char-Bagh, e tantos ou-
tros…
A Paula é, igualmente, conhecida pela sua voz, cantar faz
parte da sua vida. Aliás, a música faz parte da sua vida,

Restaurante

22

EONWEARTBTGOIAASS

O Chef Kiko liga uma nova ideia
à ficha, faz-se mais luz no seu
já bem composto currículo
e instala-se na sede da EDP, em
Lisboa. Bons olhos o vejam por lá!

FOTOGRAFIA: IMAGENS CEDIDAS

Este é o seu sexto espaço. Depois de O Talho, a Cevicheria,
a Cafetaria, o Asiático, o Surf & Turf, o Chef Kiko aposta
num novo conceito, no espaço da sede da EDP, em Lis-
boa, onde estabelece à mesa uma relação próxima e equilibrada
entre a gastronomia e a energia.
No O Watt, a energia vem dos alimentos; aqui, ele usa ingredien-
tes saudáveis como a granola, a cevada, as lentilhas, as tâmaras
ou o açaí. As sobremesas não levam açúcares refinados, são
antes adoçadas de formas alternativas. Os tipos de confeção
dos alimentos são reduzidos ao essencial: a vapor e grelhados.
Também há espaço para os crus! As gorduras, essas, ficam de
fora, referimo-nos à manteiga ou à banha, preferindo-se, em al-
ternativa, as chamadas gorduras saudáveis, como o azeite.
Segundo o Chef, “o que a Natureza nos dá não para de nos im-
pressionar. Seja a terra que tantas vezes serve de panela ou as
pedras quentes com que substituímos o fogo, tudo nos inspira
a explorar a energia que vem dos alimentos. Escolhemos novos
caminhos, eliminamos os fritos, reduzimos a gordura e explora-
mos novas formas de adoçar.”
O espaço de excelência, na sede da EDP, com grandes painéis
envidraçados, convidando a luz natural a entrar, foi desenhado
pelo conhecido atelier do britânico Jasper Morrison; nas paredes
há lugar para as fotografias de Edgar Martins, captadas em edifí-
cios da EDP. O Watt tem capacidade para 126 pessoas.

23

Restaurante

“TUDO ME INSPIRA A EXPLORAR A ENERGIA SOBRE
QUE VEM DOS ALIMENTOS. ESCOLHO NOVOS O CHEF

CAMINHOS: ELIMINO OS FRITOS, REDUZO KIKO
A GORDURA, EXPLORO NOVAS FORMAS
DE ADOÇAR. DECIDO APOSTAR EM CRUS, Formado na Cordon Bleu, em Paris, passa pelas
cozinhas do The Fat Duck, Ledoyen e Eleven. Em
GRELHADOS E VAPORIZADOS... DIVIRTA-SE!” 2010, juntamente com a mulher, parte em busca
do mundo, num projeto a que designa “Comer o
O WATT Mundo” e que os leva a conhecer 26 países. Du-
CONTACTOS rante este ano, senta-se à mesa com varias famí-
Morada: Avenida 24 de Julho, 12, lias, decidido a perceber o seu papel na transmis-
Lisboa são de valores e tradições.
Tel.: +351 211 369 504 “Chefs’ Academy Kids”, “Cook Off” e “Masterchef
E-mail: [email protected] Celebridades”, a par da autoria de alguns livros,
Aberto de seg. a dom., (“Comer o Mundo”, “Jantaradas” e “A Ceviche-
das 12h às 17h e das 19h às 24h ria”), constam do seu percurso.
24 Regressa a Portugal e, em 2013, abre O Talho, em
Lisboa. Hoje conta com seis restaurantes, uma
unidade de caterings e um serviço de restaura-
ção/entregas ao domicílio.



Projeto

O PARQUE

é de todos

O Parque Linear Ribeirinho do Este projeto, altamente inspirador, e alvo de tantas menções
Estuário do Tejo, da autoria do ateliê na Imprensa nacional e internacional, foi agraciado com
vários prémios, entre eles o Archmarathon Awards 2015,
de arquitetura paisagista Topiaris, na categoria de ‘Landscape and Public Space’ – tido como o pri-
é um exemplo notável de como meiro evento internacional de arquitetura que reúne profissionais,
aproximar as populações ao rio, educação e universidades e o setor empresarial; o American Ar-
chitecture Award, 2016 e o WAN Landscape Award 2016, que
para a fruição da vida ao ar livre, salienta as suas qualidades ao nível da sustentabilidade, entre
com base nos recursos naturais outras.
e sem orçamentos pesados. Localiza-se na Póvoa de Santa Iria, junto ao estuário do Tejo, e
foi adjudicado pelo Município de Vila Franca de Xira, na sequên-
FOTOGRAFIA: JOÃO MORGADO, FOTOGRAFIA DE ARQUITETURA cia de concurso internacional. Compreende uma área de 15.000
26 metros quadrados, conquistada pelas comunidades vizinhas do

27

Projeto

setor privado industrial e assume-se hoje como uma intervenção
democrática por todos os que sempre foram privados do acesso
ao rio. Pela primeira vez, os habitantes das áreas urbanas adja-
centes tiram partido deste contacto direto com o rio, até há pou-
co bloqueado por grandes lotes industriais. Cidadãos de todas
as idades, com diferentes estilos de vida e origens culturais, são
hoje convidados a desfrutar de uma oferta diversificada de equi-
pamentos e atividades: do desporto à pesca, da caminhada e
do ciclismo à educação ambiental, ou, apenas do usufruto da
paisagem.
Na base do projeto esteve o objetivo, assaz ambicioso, de re-
pensar o espaço público urbano localizado num universo com-
plexo de paisagens urbanas, industriais, agrícolas e naturais.
Para manter a essência do espaço, a equipa projetou um corre-
dor verde único, assente nas características naturais e culturais
da paisagem, oferecendo uma série de opções recreativas e de
lazer, salvaguardando os sistemas naturais existentes e promo-
vendo a regeneração ecológica de áreas danificadas.
O parque combina dois espaços com tipologias distintas: uma
única área, multifuncional, designada Praia dos Pescadores, de-
finida pela margem do rio, e uma área ocupada por um antigo
depósito de areia, e seis quilómetros de trilhos pedestres sobre
diques e combros que bloqueiam a entrada de água salobra do
28

FICHA TÉCNICA

Nome: Parque Linear Ribeirinho do Estuário do Tejo
Local: Póvoa de Santa Iria
Área: 15 HA
Cliente: Município de Vila Franca de Xira
Data: Julho, 2013
Projeto de arquitetura paisagista: TOPIARIS
Coordenação: Luís Ribeiro, Teresa Barão, Catarina Viana
Equipa: Ana Lemos, Elsa Calhau, João Oliveira, Rita Salgado,
Sara Coelho
Arquitetura: Atelier Difusor de Arquitectura
Coordenador: Olavo Dias
Design gráfico: Pedro Santos, Sérgio Marques, António Marciano

estuário nos campos agrícolas que convergem para Praia dos caminhos, feita de lajes de cimento, projeta a estrutura espacial
Pescadores, provenientes de áreas urbanas e naturais. A ligação principal, ligando todos os elementos. A vegetação é composta
entre a “praia” e as áreas naturais é feita através de um passa- principalmente de espécies nativas e foi plantada em ‘clusters’,
diço de madeira de 700 m de comprimento, através do qual um com padrão formal específico, contrastando com a extensa área
observatório de aves construído a partir de paletes de madeira de areia. Os grupos densamente plantados são protegidos por
recicladas pode ser alcançado. uma malha de pequenos postes de madeira para ajudar a pro-
A praia dos pescadores contém uma série de equipamentos di- teger as plantas nativas sensíveis do pisoteio nos seus primeiros
versos e complementares com vista à educação ambiental, la- estágios de desenvolvimento, constituindo simultaneamente ele-
zer e desportos, incluindo plataformas de pesca e abrigos, áreas mentos valorização paisagística.
para piqueniques, um campo de voleibol, uma zona de recreio
feita a partir da reutilização de pneus reciclados bem como pla- 29
taformas para banhos de sol, tudo isto acompanhando a frente
ribeirinha. Desafiando o cepticismo inicial dos pescadores, este
espaço renovado é hoje do agrado desta comunidade, que ali
vê a sua atividade ser valorizada, além de que a sua presença
constante provou ser uma estratégia de vigilância sustentável e
eficiente. A iluminação pública é 100% solar.
Por seu turno, o Centro de Interpretação Ambiental e Paisagis-
ta, gizado para exposições temporárias e eventos, foi edificado
segundo um sistema modular com o recurso a contentores ma-
rítimos reciclados. A estrutura está num plano ligeiramente ele-
vado, o que deu origem a um padrão espacial que aproveita as
vistas panorâmicas para os ecossistemas próximos. A rede de

Trending DESIGN

A sombra da aranha Sweet dreams

Do estúdio italiano Barberini & Gunnell Architecture + Design, a mesa Descobrimos a arte doce de Tortik Annushka, a empresa
Spider (vários acabamentos) nasce de uma imagem, a da sombra com sede em Moscovo, fundada por Madina e Tortik
de uma aranha que se esconde e escapa. Spider faz parte de uma
edição limitada de 15 peças, sendo que cada uma é numerada, Yavorskaya, e não
assinada e feita à mão (Itália). Vidros polidos, aço inox AISI 316, poderíamos deixar
o mesmo usado nos iates, e tampo em vidro extra transparente de partilhar com
temperado. A ‘Spider Skeleton’ custa 12.500€. os nossos leitores.
barberini-gunnell.com Criações doces
com inspiração na
arquitetura, na moda,
e noutras disciplinas
artísticas (Madina tem
formação em Artes e
Tortik em Arquitetura).
Para seguir em
@annushkaschool

Viva McQueen Boas ligações

Candeeiro de teto Alexander O vidro associado aos
McQueen, ode ao sublime, para têxteis de Rita Sevilha
usar como peça única num espaço nesta mesa, a Weave,
despojado ou em harmonia com da Tailor Glass, fundada
outros elementos, numa sala de por Sara Nunes e
refeições. Cada folha em latão, Filipa Neves, esteve
com acabamento em folha em exposição no Archi
de ouro, sugere ritmo e luz. Summit 2017,
O brilho é acentuado pelos na Homeing, no
cristais Swarovski. Convento do Beato
Pesa cerca de 9 kg, mede e na Decor Hotel.
124cm x 72cm (diam.). www.tracosinteriores.com
www.luxxu.net

Alto brilho Escultural
e masculina
Sofisticação e exclusividade elevada ao máximo, pela mão do estúdio
Adriano Design, dos irmãos Davide e Gabriele, com sede em Torino Cadeira Adam Lounge, para a Gubi, design de
(Itália), que criou a coleção “Calma e Gesso”, onde consta a mesa de Kerstin H. Holmquist, durante o seu
bilhar Filotto. A reinvenção de um clássico, e uma homenagem à vida e à trabalho na Nordiska Kompaniet (1958).
diversão. Na Impatia, www.impatia.com Adam é a peça masculina para coleção
Paradiset, em que todos os nomes
30 são inspirados pelo “Paradiset” – o
nome sueco para paraíso
ou Eden. Escultural,
a Adam leva cerca
de 6 semanas
a produzir e
custa (PVP rec.)
4809€. Procure na
OitoemPonto.
oitoemponto.com

PRÉMIOS

TECNOLOGIA A cadeira
de Colombo
Pump Up
the volume Cadeira ‘784’, do arquiteto e designer Carlo
Colombo, premiada com a medalha de prata na
O fabricante francês Focal categoria ‘Home Interior Products / Interior Furniture
tem uma larga legião de no âmbito dos prémios International Design Awards
admiradores, que até agora 2017 (IDA). Colombo é considerado um dos mais
não se importava de dar importantes arquitetos e designers da atualidade,
alguns milhares de euros tendo colaborado com as melhores marcas
pelos aparelhos com italianas. www.carlocolombo.ch
fios, caso do Utopia.
Agora, a vida destes O quarto elemento
mesmo puristas do
som está facilitada O novo Range Rover Velar, elegante e dotado da mais apurada
com o lançamento tecnologia, é o quarto membro da família Range Rover e
dos headphones sem um descendente dos SUV de luxo. Contudo, a sua forma e
fios Listen e Wireless dimensões deixam-nos com uma reconfortante sensação de
Spark. Preços a partir estarmos perante algo desconhecido, e novo! Desenhado por
de 300€ (aprox..). Massimo Frascella, o Velar ganhou o Red Dot Award 2017.
www.focal.com

Bons sonhos

O ‘AirQuality’, da Tektos Ecosystems, é um dispositivo
Bluetooth sem fios que mede os níveis de emissões
de COV / CO2, temperatura e humidade na
área circundante. Inspirado numa planta,
o AirQuality é além de bonito, funcional.
Toda a tecnologia de deteção está
dentro da folha, enquanto o suporte é
apenas a fonte de energia, assim como
a terra seria. É controlado através de
uma App que fornece informações
e sugestões para uma vida melhor,
permitindo aos seus utilizadores
entender as alterações do ambiente
interno e melhorar o seu sono,
concentração e bem-estar
global.
www.ibebot.com

31

Trending VAIDADES

Espelho meu, McQueen Parfum é a primeira fragrância
espelho meu... oficial de Alexander McQueen, uma
das marcas de luxo mais cobiçadas
do mundo. Pensado para a mulher que
floresce no escuro, inspirado na alta
perfumaria mais artesanal, um aroma
único feito a partir da preciosa essência
de três flores que florescem na noite.
Sambac Jasmine, Tuberose, Ylang Ylang.
O frasco é uma peça de arte, intemporal
e exclusiva, 328€ (50ml).

Espelho de bolso, da Minimalux, em latão Sublimage, Le Teint, de Chanel, base GlamGlow
sólido e vidro fino. Disponível com cremosa e iluminadora, sensorial, suculenta GravityMud™,
ou sem caixa, de couro natural, e leve para o efeito mais desejado por máscara de firmeza,
com pesponto de linho encerado. todas as mulheres: o de segunda pele. inspirada nas vilãs
107,08€, minimalux.com Em seis variações de beige, 129,95€, nas do filme ‘Power
lojas Sephora. Rangers’, em duas
cores (escolhemos a
Goldar Gold), os seus
super poderes atuam
em várias frentes e
prometem contornos
mais definidos.
www.glamglow.com

Do armário para o banho

Óculos Deck XM Luvas de esqui em pele,
para esqui, da para homem, da Moncler,
Oakley, produzidos
segundo processo de leves, deixam respirar a
moldagem de injeção pele, acolchoadas e à
de policarbonato a prova de água e do frio
alta pressão para um
contorno preciso. A mais cáustico. Tem forro
lente Prizm™ permite de lã para uma camada
o controle de luz excepcional, para maior visibilidade.
Revestimento anti-nevoeiro F3 para aumentar a visibilidade. extra de calor, 390€.
€220, nas lojas da marca. www.oakley.com

Cápsulas de óleos essenciais da Kimono longo Green Zimbabwe,
Skinjay, para uma experiência edição limitada, 100% algodão,
tingido à mão, da marca portuguesa
sensorial única. O seu dispositivo Kleed, à venda online e em lojas
exclusivo promete um ritual
de higiene diário irresistível. selecionadas em todo o país.
A ideia recebeu o prémio 184.50€, kleedkimonos.com
de melhor inovação
tecnológica turística da
Global Lodging Forum em

2017. As cápsulas já estão em uso no
Hotel Fontecruz Lisboa.

32

BOA VIDA

Exclusividade na Castilho Na estante

A Laskasas estabelece-se no centro de Lisboa com a Laskasas ‘The Package Design
Exclusive, na Rua Castilho. Desde a localização à escolha Book’, uma seleção de
de materiais, tudo foi pensado para tirar total proveito da centenas de trabalhos
capacidade de personalização que a produção própria da premiados de 2008 a
Laskasas permite. Rua Castilho, 15,
Lisboa
2016 que a Pentawards
Tel.: 214 099 223 / 934 960 150 agrupa para dar a
www.laskasas.com conhecer a criatividade
sob todas as formas de
packaging. Os leitores
terão oportunidade
de descobrir as
descrições dos
produtos, muitas
imagens, o que motiva
a indústria do design e
as agências por trás destas criações que fazem parte
de tantos aspetos do nosso dia a dia. 14,99€, em 6 idiomas
(incluído o Português). Editado pela Taschen, www.taschen.com

O Porto vai ter o Mini

O Mini Bar de José
Avillez abre no Porto em
2018, em data a definir.
Este novo espaço
do Chef Avillez pretende
oferecer uma cozinha
surpreendente e um
ambiente único, em que
a música terá um lugar
de destaque. Fique
atento à página José
Avillez no Facebook:
minibar.pt

Faça a sua A outra fase de Maria
reserva
“Através da fotografia, em 2005, construí muitas
Iglos de inverno, no Coppa Club imagens em acetato e K-line que pintei com
de Londres, com design de tinta acrílica. Seguiu-se uma fase em acrílico
Theresa Obermoser. Moldura e desenho figurativo e, depois, uma outra
de madeira com portas de mais abstrata. Mas inquietava-me o ruído da
correr Perspex, equipados com
aquecimento, cobertores e colunas imperfeição…”, assim o diz Maria Emauz, artista
de som. Esgotam rapidamente, plástica. Entre 2010 e 2013, Maria partiu para
por isso faça a sua reserva com
antecedência. novas aventuras e começou a trabalhar a óleo,
www.coppaclub.co.uk/towerbridge juntaram-se, nos anos seguintes, outros materiais.

2017 foi um ano de consolidação de ideias com
‘My Painted Clouds’, a apresentar em Março

deste ano. Até à exposição, em data a definir,
siga o seu trabalho em www.mariaemauz.com.

Rua das Olarias, 51, Atelier 1
(à Mouraria), Lisboa.

33

34

Mecoléotdico

no Chiado

Uma casa com pedaços
do mundo em cada (re)canto.

FOTOGRAFIA: RICARDO OLIVEIRA ALVES TEXTO MG

35

Éconsiderado um dos bairros mais cool da tórios e atelier de costura, não via, seguramente,
cidade. Fervilha com tendências, novos obras de melhoramento há mais de trinta anos.
espaços abertos ao público e pessoas, Por fora, mantêm-se os azulejos tão tradicional-
muitas. Grande parte turistas. Mas ao Chiado mente portugueses, por dentro, o andar passou
regressaram, também, as famílias. Mais, ou me- a residencial, pelas mãos de Paula Varella Cid,
nos tradicionais, mais, ou menos alternativas. O a decoradora que assinou o projeto de interiores
casal que atualmente habita neste prédio pom- e que partilhou connosco como cada (re)canto
balino orgulha-se de fazer parte dos lisboetas foi pensado.
que devolveram vida à cidade. Apostar e re- Aos 250 metros quadrados de área útil, juntam-
modelar imóveis, outrora votados ao desvane- -se mais 35 de exterior, com um pátio nas trasei-
cimento, é hoje uma realidade da qual todos ras, que reúne os moradores à hora de muitas
saímos beneficiados. refeições. Algumas das características do andar
2013 foi o ano do renascimento deste piso. O foram mantidas, o pé-direito, com uma altura de
andar que, em tempos, fora gabinete de escri- 3,60 m, o pavimento em pinho Pitch Pine, e as

36

Lustre adquirido
por Paula Varella Cid,
com interior personalizado

pela decoradora
37

38

39

40

41

portas (antes pretas, agora brancas), são ape-
nas alguns exemplos. A grande preocupação da
proprietária era a conjugação das diversas peças
de família, mais tradicionais, com outras contem-
porâneas. Um desafio superado com mestria por
parte de Paula Varella Cid. O resultado eclético
não deixou de lado a funcionalidade e conforto
do apartamento.
Aos primeiros passos, somos recebidos ao es-
tilo inglês. Um canapé vitoriano, devidamente
restaurado, é a peça central do hall de entrada.
“Neste espaço foi criado um corredor ligeiramen-
te torto, propositadamente para entrar mais luz,
vinda do ângulo da sala”, explica a decoradora.
E é nesta sala, que encontramos as maiores mis-
turas. Ampla, cheia de luz e de vida. A conjuga-
ção de diferentes peças e estilos confere um ar
leve à divisão.
A tradição mantém-se presente com elementos
como a escrivaninha francesa, junto à janela, ou
até a mesa de centro, em raiz de nogueira, que
conta mais de 25 anos. Ambas, brilhantemente

42

43

integradas com os candeeiros marroquinos e
outros materiais rústicos, como o tapete de juta
ou os linhos naturais, que são “um sinal dos tem-
pos, antigamente não se usavam estes tecidos
em casas clássicas”, esclarece a designer. Nem
tão-pouco papel de parede em bambu… Tingido
de azul petróleo. Tem assinatura Pierre Frey e aju-
da a realçar a pintura de Diogo Moniz, um perfil
registado a tinta-da-china líquida e aguarela sob
papel craft. Mas são as peças recolhidas das
várias viagens dos proprietários que ajudam a
conhecer um pouco mais sobre quem aqui mora.
Logo ali ao lado está a salinha de música. Que
conjuga o estilo inglês do sofá pequeno em ca-
pitonê, ou da mesa de jogo, com a informalidade
dos instrumentos musicais, à mão para qualquer
convívio improvisado.

44

45

Junto à cama de
casal, um conjunto

de mesinhas em
raiz de nogueira.

As paredes são
brancas e sóbrias,

intencionalmente
convidativas
ao descanso

46

Na casa de banho a escolha recaiu
para os tons clean e materiais funcionais.
Uma forma de ajudar a brilhar as peças
mais marcantes e imponentes, como
o móvel da bancada, onde pousa
o lavatório. Uma antiga peça de família,
à qual foi destinada uma nova função

À mesa de jantar é servida a criatividade. Ca- lá. A chaminé da cozinha é outro dos exemplos.
deiras de vários modelos reúnem-se para refei- Ao fundo, o painel de azulejos de tom verde dá
ções demoradas. Algumas são vitorianas, ma- ritmo e alegria à divisão. Vieram de Marrocos. E
deira e latão… Quem diria? Genialmente pinta- tão bem que conjugam com os candeeiros da
das à mão, reproduzindo o efeito dos veios da cozinha art deco, herança dos antigos escritó-
madeira, pormenores apenas detetados num rios daquele piso. O resultado de todo o aparta-
segundo olhar. mento é sóbrio e despretensioso. Contemporâ-
Os traços originais vão-se mantendo aqui e aco- neo, mas sem excesso de modernidade.

47

Sofisticação
sem limites

Uma casa pensada para uma família com adolescentes,
alvo de renovação e da total restauração dos seus interiores.

FOTOGRAFIA: GIORGIO BARONI TEXTO: IPF

48

49

50


Click to View FlipBook Version
Previous Book
vajiram_Ravi
Next Book
Pro Muscle Plus Bodybuilding Workout Routines For Mass