The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by hmilheiro, 2018-09-19 06:23:11

URBANA_55

URBANA_55

www.urbana.com.pt

Pessoas N.º 55 - Outubro 2018 | Portugal Continental 3.95
ESPECIALC i d a d e I n t e r i o r e s Lugares Imobiliário

ROECHGIQRDUÁEE-SLCHVOSEINNOATDESAAMSBPOCOARASÂSNAEO BOAS PARCERIAS
IKEA E PIET HEIN EEK,
ALIANÇA DE SUCESSO

ENTREVISTA MATEUS CELEBRA 25
MÓNICA SANTOS, ANOS DE CERÂMICA
ESTA DESIGNER DÁ E LANÇA COLEÇÃO
CARTAS!
A 3 MÃOS

SECÇÃO IMOBILIÁRIO

CIETSATÉDTIICNAA
INTERIORES A LA CARTE, DE LISBOA A SÃO PAULO



FICHA TÉCNICA Editorial

FOTOGRAFIA DE CAPA SCOOP, ROSENTHAL
Warren Heath / Bureaux
DIRETORA
Amparo Santa-Clara
[email protected]
Telefone: +351 919 982 289
FOTOGRAFIA
Gui Morelli
Mariana Orsi
Tiago Casanova
Warren Heath/ Bureaux
PRODUÇÃO
Amparo Santa-Clara
REVISÃO EDITORIAL
Carla Ferreira
DESIGN EDITORIAL
Ana Silva / Herberto Santos
COLABORADORES EDITORIAIS
Isabel Figueiredo
Mafalda Galamas
PUBLICIDADE E ASSINATURAS
Paula Vasconcelos (Diretora)
[email protected]
Telefone: +351 910 512 802
SECÇÃO IMOBILIÁRIO
Margarida Pereira
[email protected]
Telefone: +351 918 829 082
Rua Manuel Inácio nº8B
2770-223 Paço de Arcos
PROPRIEDADE E EDITOR DO TÍTULO
“Urbana”
MoonMedia - Comunicação, Lda.

MOONMEDIA Bem vindo a casa
Rua Manuel Inácio nº8B
2770-223 Paço de Arcos As casas desta edição são como ilhas de acesso reservado no coração da ci-
Telefone: 910 512 800 / 802 dade. Todas tão diferentes, espelham bem os gostos e estilos de vida de
NIPC: 508980186 quem as habita. Boémias, elegantes e luxuosas, na medida em que reú-
ADMINISTRAÇÃO nem não apenas obras de arte ou peças de design como também, e talvez tão ou
Amparo Santa-Clara mais importante, soluções de decoração e mobiliário recuperado, como é o caso
IMPRESSÃO da casa da pág. 66. É a pensar nesta heterogeneidade, e na forma como podemos
Jorge Fernandes, Lda rodear-nos do mais simples, ou do mais extravagante, como modo de reflexão do
Rua Quinta do Conde de Mascarenhas, 9 nosso amor pela casa, e pelo seu conteúdo, e logo pela nossa forma de estar, que
Vale Fetal dedicamos uma boa parte da edição ao regresso a casa. Uma forma de fazer entrar
2820-652 Charneca da Caparica pela porta principal a temporada que se segue, deitando um olhar atento às no-
DISTRIBUIÇÃO vidades e a ideias que, no futuro - ou já, quem sabe - poderão revelar-se muito...
VASP - Distribuidora de Publicações, S.A. isso mesmo, bem vindas!
TIRAGEM
16.000 exemplares
DEPÓSITO LEGAL
86460/09
Nº DE REGISTO NO ICS
126793
MEMBRO DE

www.urbana.com.pt fInstagram: revista_urbana Facebook: Revista Urbana

ESTATUTO EDITORIAL
1. A Urbana é uma revista mensal, de informação geral que aborda temas de decoração, arquitetura de interiores e reabilitação, conselhos e sugestões na área de decoração e
reabilitação e outros de interesse geral, através de um tratamento privilegiado da imagem, do texto da entrevista e da reportagem. 2. A Urbana, para além da responsabilidade de
informar, pretende ser uma referência de bom gosto e inspiração para os seus leitores. 3. A Urbana rege-se pelo escrupuloso cumprimento das normas éticas e deontológicas que
regulamentam o jornalismo. 4. A Urbana é independente de qualquer tipo de poder, económico ou politico, ou de qualquer grupo de pressão.

3

Sumário 8

sumário 16

6 Inspirações Naturezas-mortas, mesas vivas! 28

8 Inspirações National Geographic 10
8
10 Feira Formex, Encontros Inesperados em mais uma edição de verão da feira escandinava

14 Marca Mateus celebra 25 anos de cerâmica

16 À Lupa Abigail Ahern, uma designer no país das maravilhas

18 À Lupa Industriell Ikea + Piet Hein Eek, um luxo possível

2d0esHigontmel aOishriescteónritceoemBanEkst,otcraonlmsfoormado em hotel boutique, é hoje o alojamento de luxo e

24 Trending O que há de novo para a sua casa e para si

28 Entrevista Mónica Santos

3ar0qCuiatesataSVkyivliinane,eoGsoabpbarattaom, qeunetoqsudisaismgprarnimdeirs metrópoles foram a maior inspiração da
da cidade. a esta casa a essência destes lugares e o skyline

4so4bCreausamRaescáugpuearsafçuãrotaedmasádgueausmfuerdtaifdíaciso, odopraonjeoto18é1d9a, taiupticoarmiaednoteSt‘puodmiobGalaimnoe’itraordeiion,cidiu
inserido num dos bairros históricos do centro de Lisboa.

d54eixCaabsariAlhateroarsiaoudtaracsorfo, urmmaaspdaertAamrtee.nOtopcroomjetuomdao linguagem arquitetónica tão forte, que
criatividade no coração da cidade. atelier 7M Arquitectos é uma lufada de

n66a Casa Ousadia verde-azul, a designer de interiores Sarah Ord pegou numa casa antiga a
sua Cape Town, África do Sul, e juntou padrões e cores improváveis como cenário para
felicidade.

80 Dossier Especial Regresso a Casa

98 Imobiliário

4

LIFE

TOMADA DE CORRENTE COM ENTRADA USB
Mantenha as suas opções disponíveis, com
uma tomada mista, de corrente e USB.

Desenhada com base num «know-how» de décadas, a oferta Valena™ Life
é simultaneamente intemporal e transformadora. Transforme a sua casa
com um design que vai do clássico ao ousado.
Desafie a sua imaginação, descubra toda a oferta Valena Life em: www.legrand.pt

Inspirações

8

4 3
2 28 1

10 6 7
11
Nmaetusraesz-avs-imvaosr!tas

Pegámos numa natureza-morta do século XVII,
e na sua interpretação no século XXI, para lhe
mostrar as mais belas peças para uma mesa
perfeita e intemporal.

5 1 Prato fundo em porcelana réplica de original do séc. XVIII, €125 nas Lojas dos Museus
2 Prato de prova de azeite Monte das Oliveiras, cerâmica e madeira de oliveira, €23,90
6 em loja.laboratoriodestorias.com 3 Imagem de catálogo da nova coleção de outono Zara
Home, uma clara inspiração nas naturezas-mortas da arte antiga flamenga 4 Poster de
natureza-morta de Willem Kalf, séc. XVII, Países Baixos, 38x46cm, montado em lâmina
giclée 235gsm acid free, €48,99 em allposters.com 5 Fruteiro alto em vidro, 18cm de
altura, €32,50 em dmg.com 6 Taça Red Revisited, por Bas Warmoeskerken, inspirada na
louça medieval holandesa, plástico brilhante, Ø40cm, €239 em droog.com 7 Decantador
Ships, vidro manual, 1 litro, €67 em lsa-international.com 8 Talher de servir Dry, por
Achille Castiglioni, aço inox acobreado, €65 em alessi.com 9 Copos de água, vinho e
flute Dressed, por Marcel Wanders, €106 cada em alessi.com 10 Louça disponível nas
Lojas dos Museus, fotografada na loja do Mosteiro da Batalha 11 Jarro Emporio, cristal
manufaturado, 25cm de altura, €235 em vistaalegre.com

12 13 15
14

16 20 21
17
18 19

23 22 26
24
27

25

12 Saca-rolhas e tira-cápsulas Héstia, poliresina e aço, €15,95 cada em doiydesign.com 13 Jarro em 9
estanho, réplica de original de início do séc. XX, 24cm de altura, €123,50 na loja do Museu de Lamego
14 Jarro Ultima Thule, por Tapio Wirkkala, cristal manual, 50cl, €129 em iittala.com 15 Imagem de 7
catálogo da nova coleção de outono Zara Home 16 Galheta em vidro azul, 18cm de altura, €18,80 em
dmg.com 17 Serviço Mason, porcelana, entre €20 e €31 cada peça em ralphlauren.eu 18 Talher com
desenho de bambu no cabo, preço ainda não disponível, em zarahome.com 19 Bandeja em madeira,
Ø32cm, €19,99 em hm.com 20 Toalha de mesa Strings and Things, por deJongeKalff, borracha de
silicone relevada, 115x115cm, €325 em droog.com 21 Prato alto coberto, 24cm de altura, €16,85 em
dmg.com 22 Serviço em faiança Fantasia, €11,30 a leiteira, €7,70 o prato raso e €16,50 a travessa, em
pt.bordallopinheiro.com 23 Terrina em vidro, preço ainda não disponível, em zarahome.com 24 Serviço de
jantar Irregular, em novas cores, preço ainda não disponível, Zara Home 25 Caçarola com tampa Terra.
cotto, por Stefania Vasques, ferro fundido, 10x13cm, €54.90 em rosenthal.de 26 Pratos do serviço Azores,
da Creative Tops, entre €8 e €14 cada em mikasa.com 27 Faqueiro H-Art dourado, €599,90 por 24 peças
em rosenthal.de 28 Castiçal em metal dourado, preço ainda não disponível, em zarahome.com

Inspirações 2
3
1

5 6
4
7
National
8 Geographic

1 Candeeiros de teto Juuyo, por Lorenza 9 A tendência étnica da
Bozzoli, cerâmica impressa e vidrada, 23cm 12 temporada é juntar peças de
de altura no quebra-luz, a partir de €829 em etnias diferentes que se deem
moooi.com 2 Almofada House Doctor, 50x50cm, bem na decoração. É o reflexo
€65,56 em glamourarte.pt 3 Candeeiro de teto da vida e do desejo que todos os
Biba, a partir de 120cm de altura, estrutura povos se deem igualmente bem.
em aço revestida a rattan tingido e entretecido
manualmente, €744 em kennethcobonpue.com 10 11
4 Papel de parede Cap Vert, coleção Eldorado,
da Elitis, preço por projeto em glamourarte.pt 13 14
5 Candeeiro de mesa Hive, poliresina, Ø36cm,
€69 em areastore.com 6 Tapete L’Afrique, por
Studio Job, a partir de €2.249 com Ø250cm, em
poliamida, em moooi.com 7 Divisória Giant, base
em madeira maciça pintada e varas de bambu
grosso, 250cm de altura, €215 em areastore.com
8 Prato marcador Mercurio, cabedal gravado,
Ø37cm, €650 em artemest.com 9 Lustre Rope,
armação metálica revestida a macramé de corda,
Ø75cm, da HK Living, preço sob consulta em
glamourarte.pt 10 Mesa de apoio com tampo em
mármore e estrutura metálica dourada, Ø41x49cm,
€179 pelo par em zarahome.com 11 Guarda-
fatos Mr. Geotrupes, por Emanuele Pangrazi,
90x172x60cm, €3.141,54 em wonderbold.com
12 Lanterna Bamboo, passível para exterior,
Ø25x48cm, da HK Living, €44,96 em glamourarte.pt
13 Poltrona Sweet 27, por Paola Navone, estrutura
em aço lacado a preto e casco em pvc entretecido,
€1.133 em quartosala.com 14 Candeeiro de mesa,
chão ou teto Kettlebell Copper, chapa de cobre
envelhecida, Ø30cm, da Pols Potten, preço sob
consulta em glamourarte.pt

8

16 17
15
21
18 20
19

22 15 Candeeiro de teto Pet Lamp, produzido em
países em vias de desenvolvimento, usando
23 garrafas em plástico PET (responsável por larga
24 fatia da poluição planetária) e técnicas tradicionais
de tecelagem dos povos indígenas, ao abrigo
25 de acordos de comércio justo. Desenho de
Alvaro Catalán de Ocón, a partir de €200 cada
27 28 lume em petlamp.org 16 Vasos Tree Trunk, por
26 Rchard Woods, cerâmica vidrada no interior e
pintada à mão no exterior, em dois tamanhos, a
partir de €59 em hay.dk 17 Proposta de espaço
com a nova coleção de Outono da Zara Home
18 Almofada com estampado zebra, 50x50cm,
€9,99 em hm.com 19 Vasos Coiled, por bcxsy,
manufatura pelas mulheres de KwaZulu-Natal da
África do Sul, tubo forrado a missangas, preço
sob consulta em editionsincraft.com 20 Mealheiro
Frog, porcelana, 22x24x18cm, da Pols Potten,
preço sob consulta em gamourarte.pt 21 Tapete
Donna Constanza, componível, para exterior e
interior, bordado de fio Rope sobre ‘mosaicos’
de polietileno com 50x50cm cada unidos com fio
Rope, da Paola Lenti, preço por composição em
quartosala.com 22 Cadeira Banjooli, uma das
últimas adições à coleção M’Afrique, da Moroso,
por Sebastian Herkner, €664 em quartosala.com
23 Prato Taika, por Klaus Haapaniemi, na nova
cor azul-noite, €16 em iittala.com 24 Coleção de
louça com estampados étnicos, da Pols Potten,
preço sob consulta, em glamourarte.pt
25 Cadeirão Shaka Zulu, madeira dobrada
decorada e unida com cordão, €1.390 em
viterbo-id.com 26 Cesta em palhinha bicolor com
apontamentos em couro, preço ainda indisponível
em zarahome.com 27 Tabuleiro em latão batido,
60x34x2cm, da Pols Potten, preço sob consulta
em glamourarte.pt 28 Escultura metálica lacada
Dragonfly Blue, aproximadamente 30cm, €155
em roof.pt 29 Tapete Braided, 100% juta,
Ø150cm, €139 em areastore.com

29
9

Feira

FORMEX,
ENCONTROS
INESPERADOS

O tema da edição de verão da Formex teve por base o inesperado, as
combinações aleatórias, que nos transportam para ambientes tão boémios
quanto chiques. Além dos prémios, conferências e país convidado (Japão), a
feira contou com a participação da inglesa Abigail Ahern, na qualidade de Guest

Creator, uma iniciativa em estreia.

Floristas, artesãos, arquitetos, designers, estilistas, 1
chefs e especialistas em tendências estiveram reuni-
dos entre os dias 21 e 24 de agosto, em Estocolmo, como convidado. Keiji trabalhou para Reiko Sudo, que é
num palco alargado de inspirações e tendências. considerado um dos maiores nomes da indústria têxtil, com
A composição e a paleta de cores do cubismo e do sur- clientes como Issey Miyake e outras marcas de moda. A se-
realismo inspiraram o tema. Um exemplo é Giorgio de Chi- gunda parte: Kin, que reuniu um grupo de artistas, todos
rico, cujas pinturas oníricas de prédios pseudo-clássicos, do Japão, estabelecidos na Suécia e cujas ligações são ex-
em perspectivas exageradas dos anos 1910, têm relevância pressas em objetos, técnicas de produção e pensamentos
contemporânea para arquitetos e cenógrafos usando arcos, em torno da forma e do artesanato. A terceira e última par-
colunas e elementos do classicismo nos seus projetos. te: Oryasan, que exibiu tecidos ikkat da empresa familiar de
“A combinação de cores e formas estranhas é o tema sazo- Kyozo Shimogawa Oriyasan, todos em anil natural.
nal principal de ’Encontros inesperadas ‘. Objetos estranhos
são combinados apesar do estilo ou do tamanho ”, explicou Tendências de Nova Iorque
Lotta Ahlvar, responsável de projetos operacionais da For- A feira contou com a participação da empresária Lilly Bere-
mex. lovich, fundadora e chefe do departamento de tendências
O esquema de cores Formex para esta estação, mais mode- digitais interativas FS Creative (fashionsnoops.com). No
rado do que antes, foi dominado por terracota, rosa salmão,
azul marinho glacial, conhaque e amarelo leão. As cores de
destaque mais influentes incluem batom vermelho, verde
floresta, avelã e bege choque. A guru de interiores Abigail
Ahern foi a primeira Guest Creator da feira, que acontece
duas vezes por ano (v. pág. 16), nome incontornável na cena
britânica de design de interiores, que criou uma exposição
temática no hall de entrada.

Têxteis de Tóquio
A exposição “Japan at Formex”, dividida em três partes, teve
a curadoria do designer e técnico de handweaver Åsa Pär-
son. A primeira parte: uma mistura de alta tecnologia, tradi-
ção e artesanato, com o designer têxtil japonês Keiji Otani

10

3
2 1 Design Talents, Kristina Rotchen, kristinarothe.com 2 House

Doctor, housedoctor.com 3 Skansen, skansen.se 4 Keiji Otani,
“Welcome to Japan” 5 Formex, Trends, tinted Love 6 Ambiente
Meraki, housedoctor.com

4

6

5 Formex Nova Awards
Incentivar e estimular a inovação, cria-
tividade e talentos excepcionais dentro
do setor de design nórdico é parte da
missão da feira, que este ano atribuiu o
prémio à jovem artista islandesa Ragna
Ragarsdóttir pela sua abordagem “evi-
dente, pessoal e humorística. Os seus
objetos têm uma sensação mística e
lembram as sagas islandesas e a natu-
reza única do país, enquanto sugerem
a estética chinesa ao mesmo tempo”,
segundo a declaração do júri.
11

Xxxxx 7 Växbo Lin, nomeado no ‘Formex Formidable 2018’ 8 Ambiente da
ByOne, coleção Outono, byone.se 9 Aiayu, aiayu.com 10 Olsson &
seu seminário de tendências, “O Futuro dos Espaços Vivos” Jensen, olssonjensen.com
esta americana destacou as influências mais importantes
das próximas temporadas para interiores, cores, materiais
e design.

7 9
8

7

10 Master at Formex
O mestre oleiro Stefan Andersson rea-
12 lizou exposições de cerâmica em todo
o mundo e foi um dos convidados da
feira, que esteve em palco, laborando,
revelando todo o seu conhecimento e
artesanato. Stefan trabalha em estrei-
ta colaboração com o restau-
rante de três estrelas Michelin
Frantzén, em Estocolmo, que
visitámos, e onde pudemos
testemunhar a colaboração
ao nível dos pensamentos
e ideias sobre o papel da
cerâmica como parte na-
tural da experiência do
restaurante.



Marca

MATEUS 25 ANOS
DE CERÂMICA
A marca de Teresa Mateus Lundahl celebra a arte da mesa e o casamento do
artesanato tradicional português com a sua experiência na moda e no design.
Pelo seu 25º aniversário, a Mateus lançou uma coleção muito especial, com
a colaboração do designer francês Sam Baron e Costas Voyatzis, fundador do

portal de design internacional Yatzer. Imagens cedidas

“Há uma história por trás de tudo. Para mim, é Para ela, no início, a linguagem de design sueca foi muito
sobre a paixão pela mesa. É uma história de diferente. Com o tempo, “vi como as cores, os padrões e
amor que, sem dúvida, durará para sempre”, as novas ideias eram lenta mas, certamente, bem-vindas
diz Teresa Lundahl. Na empresa fundada nos lares suecos. Mesmo assim, tudo era ainda muito tradi-
em 1993 por esta portuguesa, a morar na Suécia há muitos cional. As pessoas ainda usavam os conjuntos de mesa de
anos, as cerâmicas da Mateus refletem a fusão do design jantar e talheres de prata que receberam como presentes
sueco moderno e do artesanato português, e propõem criar de casamento, mesmo para o uso diário. Decidi que era
valor em casa e preparar o palco de partilha da boa comida altura de mudar e assim nasceu a Mateus”.
e das conversas em torno de uma mesa bem decorada. Um passo natural foi casar o artesanato tradicional portu-

14

guês com a sua experiência nos mundos da moda e do
design. Teresa também queria mostrar que as cerâmicas
da sua terra natal eram muito mais do que objetos bonitos,
para admirar. “A Mateus é testemunho de que a cerâmica
portuguesa é uma forma de arte viva, que muda e evolui
com os tempos”, acrescenta.
Ao longo dos anos, a marca foi evoluindo e viu serem
acrescentadas mais peças, novas coleções, cores, formas
e detalhes decorativos. “Aqui tudo é trabalhado e pintado
à mão, o que significa que nenhuma peça - prato, tigela
ou chávena - é igual à outra, mas podem ser misturadas,
porque se harmonizam entre si”.
Há quatro anos, a filha Filippa juntou-se à Mateus e é dela
a série “Bubbles”, um complemento das coleções “Basic” e
“Lace”, e que é ainda hoje um sucesso de vendas.
Este ano, e para celebrar o 25º aniversário da Mateus, a
marca lançou uma nova coleção, “Mateus meets Sam Ba-
ron meets Yatzer”, criada em colaboração com o premiado
designer francês Sam Baron e Costas Voyatzis, fundador
do portal de design internacional Yatzer, reforçando a sua
posição como uma empresa de design global. Nós estive-
mos no lançamento desta coleção e pudemos testemunhar
como toda a boa energia dos seus autores resultou numa
série de peças, mais uma vez, únicas e intemporais.

15

CRIADOR

ABIGAIL O título Guest
AHERN Creator é uma
nova iniciativa

da Formex
em resposta
ao crescente
uma interesse

internacional na
feira escandinava.
designer A sua primeira
convidada foi
no país das Abigail Ahern,
nome fantástico
da cena britânica
maravilhas do design de
interiores.

Imagens cedidas

16

Afeira, que se realiza desde 1960, e acontece duas de interiores, conhecida pela forma como combina cores
vezes por ano, no início de janeiro e no final de agosto, profundas e proporções, de forma lúdica, redefinindo os pa-
em Estocolmo, nomeou este ano a guru de interiores drões de design doméstico, anos-luz de distância das nossas
Abigail Ahern como Criadora Convidada na sua edição de expectativas convencionais do que é brilhante e fresco.
verão. Ahern, nome incontornável na cena britânica de design Abigail mostrou numa pequena escala, em Estocolmo, a sua
de interiores, aclamada internacionalmente pelo seu estilo, capacidade criativa, através de cenários barrocos e sedutores,
e conhecida pela forma como combina tons escuros, nas que contam histórias inesperadas e distorcem a realidade
tintas, papeis e tecidos, formas estranhas, o novo e o antigo, como se esta fosse observada num espelho risonho, dando
e arranjos botânicos, criou uma exposição temática no hall origem ao mundo maravilhoso de design contemporâneo,
de entrada do recinto da feira. uma espécie de Alice no País das Maravilhas que conquista
A exposição inspiradora de Ahern, à entrada, deu o mote insiders do design, imprensa e celebridades.
e abriu caminho aos visitantes da feira, e foi a sua primeira A ousadia impressa na sua paleta de cores escuras e nos
aventura na Suécia: “Foi muito gratificante fazer parte da arranjos de plantas falsas, já icónicos, são motivo
Formex e ter a minha primeira exposição na Suécia, onde criei de enorme sucesso, e hoje Abigail é admirada por toda essa
uma mostra de mãos dadas com o tema sazonal, e promovi dose generosa de ousadia, magia e colorido intenso, que ela
encontros inesperados numa síntese criativa”, disse Abigail. tão bem soube introduzir numa feira tipicamente escandinava,
Ahern é atualmente um dos nomes mais populares em design e de certa forma mais formal e contida.

17

À lupa

INDUSTRIELL IKEA + PIET HEIN EEK

UM LUXO POSSÍVEL
Quando se junta o génio de um dos Havia um motivo para que quem gosta mesmo de deco-
melhores designers da atualidade à ração, mobiliário e design não conseguir ter uma peça
maior rede de venda e distribuição de de Piet Hein Eek: o preço.
mobiliário e decoração do mundo, A não ser que se seja um colecionador especialmente abonado
o resultado só poderia ser brilhante. ou um museu cheio de mecenas generosos, comprar Piet Hein
Eek é praticamente impossível para o comum dos mortais: são os
1 materiais específicos, os acabamentos – e produção – manuais,
2 a demora imensa em produzir cada peça impecavelmente,
segundo o desejo e o imaginário de Piet.
18 A Ikea – abençoada seja por tudo – tem este verão a coleção
Industriell, numa parceria com o grande mestre, e só por isto,
ganha a humanidade em duas frentes: toda a humanidade
ganha a chance de ter Piet Hein Eek em casa (afinal o Ikea
chega mesmo a todo o mundo, com distribuição em 38 países),
e essa mesma humanidade pode ter peças do grande Piet
com dois dígitos no preço, em vez dos costumeiros quatro,
cinco, seis ou mais.
A coleção Industriell da Ikea em colaboração com Piet Hein Eek
é resumida numa curta expressão que podemos encontrar nos
cartazes da loja, descrevendo de forma perfeita a linha criativa
de Piet + a bomba de mercado que é a Ikea: “Handmade Serial
Production”, ou seja, Trabalho Artesanal Feito em Série. A frase
pode ter um segundo sentido, quando lido em inglês, onde o
termo “serial” pode ser entendido como “sério”, ou seja, uma
produção artesanal levada “a sério”, uma vez que esta linha é
feita respeitando o planeta e ao abrigo do comércio justo; Piet
não deixaria que fosse de outra forma.
Diz Piet sobre esta joint-venture: “Há uns anos conheci Karin
Gustavsson (a diretora criativa da Ikea), no espaço Rossana
Orlandi, em Milão, onde tenho exposto sempre. Este foi um
encontro pouco normal, tal foi a energia que se gerou entre nós,
desde o primeiro momento. Ao longo dos anos, cada vez que
nos encontrávamos, este entusiasmo repetia-se e aumentava,
e fomos tomando consciência de que uma colaboração entre
ambos parecia evidente: se gerávamos tanta energia, falando
apenas um com o outro, imagina o que aconteceria se efeti-
vamente trabalhássemos juntos?”

3
5

46

7 E desta forma nasceu a coleção Industriell, com o cunho
incomparável de Piet Hein Eek, distribuída pelo gigante de
1 Piet Hein Eek no atelier, mercado que é a Ikea.
com pano de cozinha em A coleção é parcialmente produzida na Indonésia, ao abrigo
jacqard 100% linho, e o seu de acordos de comércio justo, e tenta agradar o mais possível
debuxo, ainda no estirador do à sustentabilidade ecológica. É produzida por artesãos com
designer. O preço? €7 cada conhecimentos ancestrais de artes manuais, como as que fazem
duas unidades 2 Banco corrido o cerne desta coleção; porque se é importante a presença da
apenas disponível nas lojas da pena de Piet, é tão mais importante (e a ele se deve o ar ‘bruto’
Ásia. Em Portugal é possível da coleção), o trabalho destes artistas anónimos, cujo saber
comprar o mesmo modelo sem não há universidade que ensine.
espaldar, por €99 3. Cadeiras A coleção é composta por mobiliário e complementos deco-
em pinho natural ou tinto. A rativos: cadeiras, mesas, bancos, jarras, iluminação, copos,
altura do assento, a sua curva, e pratos e até mesmo prosaicos – mas nem por isso menos bem
a inclinação da peça oferecem desenhados – têxteis de cozinha.
o conforto de uma poltrona, Os preços são Ikea, ou seja, não assustam, e o layout da cole-
por €79 4 Jarra em terracota ção funde-se perfeitamente com toda a produção existente em
com 31cm de altura, vidrada loja: não se percebe se foi Piet que escolheu a Ikea ou a Ikea
no interior, €19,99 5 Poltrona que escolheu Piet, mas aquela conversa do início deste artigo,
em aço revestida a cabo de quando Piet conta como conheceu Karin Gustavsson, faz todo
papel envernizado incolor, o sentido quando se vê a coleção Industriell no cenário Ikea.
€149 6 Estante componível em
contraplacado de pinho com 19
110x110cm, €99 7 Candeeiros
de teto em fita entretecida de
bambu – uma das peças das
coleção onde é evidente o
trabalho dos artesãos indonésios
- a partir de €25 cada

Hotel

REQUINTE
PALACIANO
O histórico Bank, transformado em hotel boutique,
é hoje o alojamento de luxo e design mais recente
em Estocolmo. Estivemos na pré-abertura e adorámos
tudo o que vimos, e experimentámos. Imagens cedidas

OBank Hotel, do conhecido grupo sueco Stureplans- Originalmente construído em 1910 e lar de vários bancos antes
gruppen, abriu as suas portas ao público a 22 de de sua recente transformação, a estrutura histórica centenária
agosto de 2018, e à Imprensa internacional dois dá as boas vindas aos hóspedes através das majestosas por-

dias antes. O exclusivo hotel boutique, no Nybro- tas de bronze, no átrio cheio de luz, com toques de design ins-

viken Quay, fica no coração do distrito comercial, cultural e de pirados nos palácios renascentistas. O hotel tem 115 quartos,

entretenimento da capital sueca, com vistas deslumbrantes em estilo clássico contemporâneo, bem como um conjunto de

para o arquipélago de Estocolmo. restaurantes e bares, à medida.

20

CONTACTOS:
BANK
E-mail: [email protected]
Telefone: +46(0)859858000
www.bankhotel.se

OS QUARTOS
As designers de interiores suecas Ida Lauga e Lo Biurlf são as
responsáveis pela estética contemporânea de todos os quar-
tos e suítes, dos mais pequenos, para hóspedes que viajam
sozinhos, aos mais luxuosos, entre eles a Bank Terrace Suite,
com 185 metros quadrados, janelas do chão ao teto, alto, e
varanda a todo o comprimento da suíte.
Destaque para os toques clássicos, as texturas naturais da
pedra e madeira, os tons neutros, e o mármore e bronze das
casas de banho, com alguma opulência – todos os artigos de
higiene e cosmética são da marca Diptyque.

21

Hotel

O HOTEL TEM 115 QUARTOS RESTAURANTES E BARES
NUM ESTILO CLÁSSICO A empresa contratou a veterana Carolina Westerlund para su-
CONTEMPORÂNEO COM pervisionar o programa de F&B e os hóspedes podem experi-
mentar seis conceitos diferentes, desde o pequeno-almoço a la
OBRAS DE ARTES DE ARTISTAS carte no lindíssimo salão, inteiramente renovado, ao cocktail no
SUECOS EMERGENTES terraço do último piso, com vistas para o frondoso Djurgården.
No Bonnie’s, o restaurante exclusivo do hotel, com 94 lugares
22 sentados, destaque para os tetos altos, chão revestido a ce-
râmica, efeito xadrez preto e branco, e confortáveis assentos
em verde esmeralda. Aberto para o pequeno-almoço, almoço
e jantar, o Bonnie’s é um espaço requintado, teatral, luminoso.

DESIGN E DECORAÇÃO
O arquiteto Thor Thorén uniu a extravagância ‘art déco’, com
a sua tradicional grandiosidade, à formalidade de uma institui-
ção bancária. Portas de bronze maciças, à entrada, piso de
mármore xadrez e paredes revestidas a madeira de mogno,
com um lustre personalizado de Veneza, janelas do chão ao
teto, além dos elementos históricos preservados ao longo dos
nove andares, sublinham a estética contemporânea. Os mó-
veis luxuosos, as obras de arte suecas contemporâneas cui-
dadosamente selecionadas dos mais famosos e emergentes
artistas suecos da YoungArt, o Bonnie’s, os bares do hotel, com
obras de arte escolhidas à medida, conduzem os hóspedes a
ambientes de elevado design e muito requinte.



Trending DESIGN

A nova marca T da Ladurée Paris anunciou a

sua mais recente colaboração com a designer

inglesa Charlotte Olympia. Na base desta

parceria está o fascínio da empresa pelo

trabalho de Charlotte, tendo sido desenvolvida

uma lata de chá glamorosa e sofisticada,

estampada com os motivos de assinatura da

marca, como a teia de aranha dourada e o Joplin, da marca Duquesa e Malvada, é uma

tigre. Charlotte Olympia escolheu um elegante e homenagem a géneros musicais como Soul e

surpreendente chá gourmet para acompanhar Blues, que deram origem ao rock’n’roll, com o uso

a lata, composto por uma mistura subtil de chás de notas tocadas ou cantadas em baixa frequência

pretos indianos e chineses e aromatizado com para propósitos expressivos, utilizando uma

bergamota, amêndoa e chocolate. estrutura repetitiva. À semelhança deste género

que ainda hoje é tão expressivo, o candeeiro Joplin

pretende ter igualmente forte significado, mas num

Duo, por Ramos & Bassols, é a nova coleção estilo contemporâneo.

da Vibia em que a madeira é o material

protagonista. Inspirada na natureza, revela

um design preciso que complementa A Fundação Brhands, a mais recente

a pureza do carvalho laminado curvo instituição portuguesa a

usado para revestir o interior de metal. A homenagear e promover a

combinação dos dois materiais cria um excelência do

contraste nítido. artesanato,

A sua forma evoca a forma de uma taça participou no

invertida e garante um duplo efeito de evento Homo Faber,

iluminação. A fonte de luz Led evita o brilho a primeira grande

e sugere imaterialidade oferecendo um efeito exposição cultural dedicada

de iluminação quente e uniforme,com a sua ao artesanato europeu, organizada

forma circular, que simula as aberturas de pela Fundação Michelangelo, uma

clarabóias naturais. Por outro lado, o efeito entidade com sede na Suíça, nos dias 14 a 30 de setembro, em

de iluminação perimetral espalha-se pela Veneza, na Fondazione Giorgio Cini. Uma das obras selecionadas foi o

superfície da madeira, dando-lhe um calor espelho Filigrana, edição da coleção limitada da Boca do Lobo.

inesperado.

A Moooi lançou “12 No âmbito da London Design Fair 2018 (20-23 setembro) a Associative Design
Extinct Animal Fabrics” mostrou o melhor do design português contemporâneo. Na imagem, o aparador
durante o New York Galinha, do designer André Teoman, criado para o AD Challenge ‘17 #ADChallenge17,
Textile Month, uma em colaboração com o fabricante de móveis Português Johema-móveis. Dada a
coleção de tecidos e afinidade de Portugal com o galo, o design de Teoman caracteriza-o de uma forma
peles, parte das novas curiosa: o aparador Galinha repousa sobre ovos de madeira, pés em latão e penas
coleções Extinct Animal Kvadrat.
(Fabrics, Carpets &
Wallcovering). Luxuosa
e cénica, as paisagens
e padrões geométricos
desta coleção lembram-
nos as maravilhas da
natureza e variam entre
o veludo de algodão e
os jacquards, os couros
tratados e as peles
mohair.

24

VAIDADES Eye Balm, da Freziderm, A André Ópticas apresenta novas
faz parte dos cuidados propostas para a estação de Out/
O novo “City Game” é a diários que a marca
mais recente adição às propõe para recuperar Inv. 18-19. As novidades são da
a pele depois das Ill.I Optics by Will.I.Am. O rapper,
funcionalidades exclusivas férias. O gel-creme
de Tambour Horizon, da combate os papos e produtor musical, designer de
Louis Vuitton. O jogo, olheiras, estimula a moda e ator está ligado ao mundo
criativo, que hoje se expande com
inspirado pelos famosos City microcirculação, previne Ill.I Optics, a sua marca de eyewear
Guides da marca, permite o inchaço, reafirma a que reinterpreta as formas vintage
viajar pelo mundo através utilizadas pelos primeiros rappers
pele na zona dos olhos e
deste relógio. Desenvolvido suaviza as rídulas e linhas dos anos ‘80, para um resultado
exclusivamente para o novo, fresco e intemporal.
Tambour Horizon, tem de expressão. De-make
up 4 em 1 é o cuidado A Mango tem uma coleção de
início em Paris e pretende de limpeza, tonificante essenciais, “must-haves”, peças
ultrapassar obstáculos e hidratante, indicado icónicas e básicos que fazem parte do
para remover toda a dia-a-dia de todas as mulheres, tais
ao longo da viagem com como a nova calça flare, o jumpsuit,
a ajuda dos LV Archlight, maquilhagem e sujidade a camisola de decote em V, a camisa
do dia a dia sem deixar de popeline, o fato clássico preto e o
os icónicos ténis Louis resíduos. Eficaz também camisolão oversize. Para contar esta
Vuitton, percorrendo a história, a marca
maior distância possível até na maquilhagem a prova recorreu a seis
alcançar o nível seguinte. de água. mulheres diferentes
Cada cidade alcançada que trabalham em
permite desbloquear novos Para comemorar o 90º aniversário do áreas distintas:
e exclusivos mostradores: Mickey, a Swarovski lançou a coleção da Anabelle Ferrera,
Londres, Hong Kong, Disney e recria um dos personagens mais Tekla Evelina Severin,
Xangai, Tóquio e, finalmente, Leticia Sala, Maia
São Francisco. Uma vez adorados do mundo. Os fãs da Disney e Ruth Lee, Marisa
completa a viagem à volta da Swarovski podem escolher entre uma Competello e Elise
do mundo, o jogo pode ser brilhante variedade de Criações de Cristal, Pioch. Estas mulheres,
continuado para aumentar a joias e acessórios originais que combinam a que protagonizam
qualidade e o brilho da Swarovski com a magia esta campanha
pontuação. da Disney. A estrela da temporada é a edição global, encarnam
limitada Mickey & Friends, com apenas 250 peças na perfeição este
Le Rouge Mat 216 conceito feito a pensar
Rose Graphique disponíveis no mundo, em cristal. nas mulheres reais.
(€ 36) faz parte da
coleção Midnight A história da Fred Perry começou no
skies, da Givenchy. desporto em 1952 e o espírito desportivo
A cor vermelha, continua a ser parte essencial na coleção
é o fio condutor Authentic. A inspiração para esta coleção
da coleção, com
uma tonalidade foca-se no sportswear
madrepérola moderno que passou a
para um espectro ser usado no dia a dia,
cromático intenso como parte do vestuário
e extremamente quotidiano. Na imagem,
luminoso. pasta de trabalho ou saco
de fim de semana (€ 95

euros), e luvas (€ 55).

25

Trending A exposição fora de
portas do MUDE tem
EXPOSIÇÕES patente no Amoreiras
Shopping Center até 21
de outubro a exposição TECNOLOGIA
“Presente Futuro. Design
para a mudança”. O O novo Nissan LEAF é
objetivo? Sensibilizar e o automóvel elétrico mais
consciencializar o público vendido em Portugal nos
para a importância do primeiros sete meses do
design, em setores tão ano, e em Maio último
variados como saúde estabeleceu um novo
e nutrição, desporto, recorde e facto inédito
mobilidade, segurança, em Portugal: foi líder de
educação, entre vendas entre os “não
outros, como fator de diesel ou gasolina”,
transformação social, de segundo a marca.
modo a contribuir para a Tão ou mais importante que as vendas, é o impacto positivo que esta liderança da Nissan
formação de utilizadores tem no meio ambiente. Segundo os dados ACAP, a Nissan registou nos primeiros seis
mais informados, meses deste ano em Portugal o melhor valor de emissões entre as marcas de volume*,
conscientes e criativos. reduzindo as suas emissões totais de 103 gr/km em 2017 para apenas 95gr/km este ano.

BOAS ATITUDES

Já começou o período de candidaturas ao Graças à Estação Metereológica
concurso Chivas Venture 2019, iniciativa da Netatmo (www.netatmo.com), as
criada pela marca de uísque escocês mães agora já sabem como vai estar
Chivas Regal, que investe, todos os anos,
1 milhão de dólares no desenvolvimento o tempo amanhã e qual o grau de
das startups de todo o mundo que humidade e temperatura. Quando
utilizam os negócios para solucionar as temperaturas caem ou há risco
problemas socias. A crença da marca de uma onda de calor, o pequeno e
em combinar ambição e generosidade portátil Personal Weather Station
e usar o sucesso para melhorar a vida
dos outros foi incutida no século XIX avisa-nos a tempo de preparar o
pelos irmãos fundadores, James e John guarda-chuva, aviso que recebemos
Chivas. Nos dias de hoje, esta filosofia é
mantida viva através de iniciativas como no nosso smartphone. Mães e pais
o Chivas Venture. Os primeiros 100.000 podem assim planear que
dólares serão distribuídos através de uma roupas os seus filhos
votação online, em que o público poderá
votar no seu projecto favorito. O Chivas Venture 2019 vai terminar com uma série devem usar, bem como poderão
de pitches na Final Global que ser realizará na Europa, onde os finalistas irão definir a actividade ao ar livre mais
disputar o restante montante do fundo de 1 milhão dólares.
adequada.

Vem aí o Organii Eco Market, Os restaurantes LAB e Midori,
evento e espaço de promoção e do chef Sergi Arola, aderem à
partilha de experiências de um campanha solidária “You Eat, We
modo de vida mais saudável, Give”, que decorre até 31 de outubro,
sustentável e consciente. Acontece uma iniciativa global do grupo Marriott
nos dias 27 e 28 de outubro, International. Por cada refeição
no Armazém 16, em Marvila. A servida nestes dois restaurantes do
iniciativa é da responsabilidade Penha Longa Resort será doado 1
das irmãs Cátia e Rita Curica, euro às Aldeias de Crianças SOS.
fundadoras da Organii, a marca Ao todo vão estar envolvidos cerca
portuguesa de cosmética biológica de 200 hotéis do grupo Marriott
com lojas em Lisboa, Porto e International, oriundos de um total de
Madrid. 21 países europeus, que têm como
objetivo conjunto conseguir angariar
26 €400.000 com a campanha “You Eat,

We Give”.

Desenhado para
ser decorado.

Bosch apresenta Vario Style: o primeiro
frigorífico do mundo com portas amovíveis,
disponíveis em 19 cores.
Descubra mais em www.bosch-home.pt.

CLIQUE & MUDE!

3

2

1

Entrevista

MÓNICA SANTOS
“Ainda é necessário lutar
como mulher para chegar

ao mesmo resultado”Joplin, da marca Duquesa e Malvada, é uma
homenagem a géneros musicais como Soul e

Mónica Em julho Mónica Santos conquisBtloueuso, q1uºegdaelraarmdãoorigneom1a0oº rPorcékm’n’irooll, com o us
Santos Nacional de Indústrias Criativasdp,earunamoptaarospptóoascriatcodesarseiaxopudreacsasSnivtuaopdsea, sur teiBlimzoacbnkadioxaumfreaquên
fotografada e da Fundação Serralves. A peeçsatruatumraerreepceetitriveas. tÀesdemesetlahaqnuçea fdoeiste género
por Paula a poltrona e repousa-pés Moon,qudeeaqinudeaéhocjeoaéutãtooreax,pdreessseivnoh, aodcaandeeiro Jop

Preto para a Horizon47. pretende ter igualmente forte significado, mas nu

A Moon é uma poltrona com umestailovacnoçntaedmoposriâsnteemo.a de som in-

corporado e oculto (faz lembrar na intenção a poltrona usada

por George Michael no vídeo Fast Love, mas só na intenção, a

poltrona da Mónica não parece uma coluna gigante de aspeto).

E pouco tempo antes fora convidada pela Zara Home para de-

senhar um serviço de mesa. Estas duas linhas mais recentes do

curriculum de Mónica foram a razão para voltar a falar com ela,

mas não só, trazemos-lhe muito mais do que apenas prémios e

colaborações internacionais.

Explica-me como se eu tivesse 5 anos, como funciona

efetivamente esta poltrona? Estamos sentados numa

coluna?

Pode-se dizer que sim. O funcionamento da poltrona é muito

simples: sentas-te confortavelmente e através de um telemóvel

com ligação Bluetooth selecionas uma música ou vídeo. Estes

são reproduzidos segundo o sistema de som integrado na pol-

trona que proporciona uma experiência mista de som e vibra-

ção. Trata-se de um sistema estéreo de 3 vias composto por 5

colunas. A grande inovação deste sistema está na utilização de

colunas que funcionam por indução de vibração e que usam

parte do casco estrutural para funcionar como altifalante.

Começou a aparecer na cena mundial Como apareceu o convite para desenhar para a Zara
do design quando a Wallpaper e a Vogue Home?
Brasil descobriram e publicaram o seu O convite foi-me feito via LinkedIn, visto procurarem um desig-

ner português com experiência nas áreas de cerâmica e vidro a

serviço Serendipity exposto na feira par de contatos da nossa indústria.
Ambiente de Frankfurt em 2016.
Porque resolveste embrenhar por este caminho de
desenhar coisas para a vida?

TEXTO: JOÃO GALVÃO Desde criança, o desenho e a construção ocupavam as minhas

mãos e a minha mente curiosa. Inevitavelmente só me imagi-

Amesma onda inspirara Mónica Santos, que lá estava nava a trabalhar numa área criativa, o design. Curiosamente,
como um dos Talents convidados, e o gabinete Pantone, o design de produto surgiu por exclusão de partes. Foi a sua
que esse ano se estreava com duas, e não apenas uma, dimensão tridimensional e escala táctil que me atraíram.
cores do ano, um delicado rosa que desmaiava num claro azul, Para que marcas trabalhas?

espelhando as crescentes demandas pela queda das fronteiras As mais recentes: a Quixote, dos Estados Unidos da América, a

de género que começavam a ganhar peso na sociedade. Névoa, a Horizon47 e a Sentta, estas três em Portugal.

28

Poltrona Moon, À QUEIMA-ROUPA
vencedora da
10ª edição do Se não desenhasses farias o quê?
Prémio Nacional Seria viajante profissional ou vendedora de objetos
de Indústrias vintage.
Criativas, de O que tem sempre que haver num teu espaço?
que Mónica Luz natural e muitos tons de verde.
é coautora E o que nunca pode lá entrar?
Gatos... sou alérgica.
Tens produção própria? O que te faz rir, bem?
Sim, mas apenas em pequena escala. Ao longo do ano desenvol- A imaginação das crianças, sem filtros e sem limites.
vo alguns projetos com um carácter mais experimental e concep- O que te desagrada profundamente?
tual. Por vezes alguns seguem para produção em pequena escala A tirania, o desrespeito pelo outro e pelo mundo
e são colocados no mercado. Foi assim o caso da coleção em que habitamos.
porcelana Serenditipy. Quem convidarias para um jantar ideal?
Se pudesses trabalhar com um “tubarão do design”, quem Wong Kar-Wai.
seria? E porquê? Se mandasses no mundo decretavas já o quê?
Hella Jongerius. Identifico-me com o seu método criativo, centrado Acesso gratuito à cultura. Apenas a arte e a poesia
na celebração do processo, onde faz questão de envolver o utiliza- poderão relembrar-nos dos valores humanistas.
dor. Hella defende que a disciplina do Design não se define pelos Quando não estás a trabalhar, o que fazes?
produtos, mas sim pelas relações estabelecidas por estes. Pratico yoga, passeio pela costa, visito exposições de
O seu manifesto “Beyond the New,” do qual é coautora, é uma arte, tal como mercados e lojas vintage.
inspiração para o papel que entendo dever ter como designer.
Se tivesses que apontar uma tendência do desenho 1
generalizada atualmente qual seria? E porquê?
Uma harmonia desprovida de excessos, honesta, autêntica e que 2
respeite a natureza. Objetos que transmitam tranquilidade e bem-
-estar, produzidos com materiais orgânicos, provenientes do meio 3
natural e animal, com cores suaves e toque mate.
Vive-se de ser designer? Como fazer para chegar, como tu, 1 Cadeira Becames Me, desenhada
ao conhecimento geral? para a Munna 2 Peça do serviço
Sim, pode-se viver do design, mas o crescimento ainda está de-
pendente da entrada no mercado externo. Serendipity, o tal com que Mónica
Diria que todos os caminhos são validos, desde que seja desen- conquistou a Feira de Frankfurt
volvido um corpo de trabalho com identidade própria. Uma coisa é e a imprensa internacional
certa, o contato com os pares e a indústria são crucias.
O que é que tens agora no estirador, ainda a lápis? 3 Exemplo da produção própria
O estirador, atualmente secretária, contém variados lápis de cor e
canetas de feltro, mas sobretudo uma mesa de desenho Wacom de Mónica, o vaso Inflorescence
e um Mac. Vários cadernos com esquissos e apontamentos de
ideias a explorar. Igualmente um painel visual com variadas ima- 4 Serviço Paisley, porcelana,
gens inspiradoras. Além destes figura também um pequeno frasco
do design studio dinamarquês Flowmarket com a inscrição Good desenhado para a Zara Home
Vibes, para relembrar que o trabalho deve ser vivido com prazer,
um resultado da troca de energias positivas. 5 Biombo Hide and Seek,
Nestes tempos de igualdade de género, é mais difícil ser-se
rapariga, neste meio das artes e dos ofícios? desenhado para a Munna
Na minha opinião sinto que ainda não vivemos em tempos de
igualdade. Os homens continuam a dominar este meio. Ainda é 4
necessário lutar como mulher para chegar ao mesmo resultado.
5

29

SKYLINE

Os apartamentos das grandes metrópoles foram a maior inspiração
da arquiteta Viviane Gobbato, que quis imprimir a esta casa a essência

destes lugares e o skyline da cidade.

FOTOGRAFIA: MARIANA ORSI TEXTO: IF

30

31

32

33

34

Oimpacto é imediato, mal se entra nes- designers, cada uma com a sua característica, O piso da sala
te apartamento de 207m2. O conceito mas que dialogam entre si”, diz-nos. em taco cumaru
do projeto assenta, sobretudo, numa O apartamento, que passou por uma obra sig-
atmosfera jovem e urbana. Os moradores nificativa, tinha metade da sua área ocupada foi alargado
queriam um apartamento bem diferente do por um grande terraço coberto. Surgiu então ao terraço
comum, alegre, iluminado e com bastante cor. a ideia de ampliar o espaço, partindo as pare-
As grandes janelas envidraçadas trouxeram o des, descascando as colunas e vigas estrutu- envidraçado,
clima da cidade para dentro da casa, de onde rais, deixando o cimento à vista. O piso da sala criando ambientes
se podem avistar os arranha-céus a partir de em taco cumaru foi alargado a este terraço,
diversos ângulos. criando ambientes completamente integrados. completamente
“Escolhemos peças de impacto de diferentes Toda a zona de vidro permitiu que o aparta- integrados
mento esteja mais próximo da cidade, aumen-
tando a vista e a iluminação natural, caracte- 35
rística fundamental em todos os seus projetos.
“A ideia foi manter as paredes apenas nas
áreas íntimas do apartamento (quartos e casas
de banho). Na salas e cozinha, a divisão dos
ambientes foi feita através da diferença de al-
turas entre os forros de gesso e das diferentes
iluminações.

36

37

38

“Os proprietários queriam um espaço para o ambiente, tendo sido algumas colocadas Os proprietários
leitura, aconchegante, como tal criámos uma em vasos e outras aproveitadas para formar queriam um espaço
minibiblioteca, onde todos os livros foram reu- uma coluna verde, onde existem também er-
nidos”. vas e outras especiarias. A mesa e as cadei- para leitura,
A cozinha aberta para a sala foi uma solução ras ocupam o espaço para um momento mais aconchegante,
pensada para os jantares que os clientes cos- descontraído. Soma-se ainda o charme em como tal foi criada
tumam fazer, e desta forma podem hoje rece- misturar objetos de design assinados com o uma minibiblioteca,
ber os amigos e cozinhar ao mesmo tempo. acervo dos clientes, o que faz com que o pro- onde todos os livros
“Optámos por fechar o terraço coberto, uma jeto tenha ganho personalidade. foram reunidos
vez que já havia um espaço descoberto que “O maior desafio foi conseguir integrar com-
poderia ser bem aproveitado”, diz Viviane. As pletamente os espaços e posicionar de ma- 39
plantas de diversas variedades preencheram neira ampla os 4 ambientes essenciais para
os clientes: sala de estar, cozinha gourmet,
home theater e sala de jantar”, revela. “Além
disso, era seu desejo que todos os ambientes
tivessem visão para o exterior, razão por que
optamos por fazer a sala de estar e jantar na
lateral do terraço, tendo ainda sobrado espa-
ço para a biblioteca”.
O espaço da sala de maior dimensão foi dei-
xado para a área de home theater, que tem
mais interação com a cozinha gourmet.

40

41

42



RECUPERAÇÃO

EM ÁGUAS FURTADAS
O projeto é da autoria do Studio Gameiro e incidiu sobre umas águas
furtadas de um edifício do ano 1819, tipicamente ‘pombalino’ tardio,
inserido num dos bairros históricos do centro de Lisboa.
FOTOGRAFIA: TIAGO CASANOVA

44

45

46

Cozinha e sala
‘open-plan’

As soluções adoptadas pela equipa deste chada de azulejo azul escuro e cantarias de
atelier de arquitetura propõem celebrar pedra.
o caráter histórico existente e, de forma O corredor de entrada do apartamento divide
equilibrada, introduzir elementos contemporâ- a área social, traseira, e a área privada, frontal.
neos. Uma operação holística que valoriza as A área social inclui uma cozinha aberta para a
técnicas e elementos tradicionais portugueses sala em ‘open-plan’, casa-de-banho e um ter-
assim como potencia a luz natural ímpar e vis- raço exterior.
tas de Lisboa. As paredes de argamassa e pigmento umbra
O apartamento está localizado numas águas- naturais servem para uniformizar todo o apar-
-furtadas, no quinto piso de um edifício de fa- tamento, e apenas algumas aberturas pontuais

47

48

Casa-de-banho
com cozinha em

segundo plano

revelam apontamentos históricos e vãos para agora de mais conforto e outras valências,
o exterior. Uma solução de grande beleza, e adequadas aos tempos modernos.
de certa forma depurada, o que a torna ain-
da mais especial. Tais apontamentos incluem OS PAVIMENTOS
frescos originais de 1819, cruz de Santo André O pavimento das áreas privadas é de tábua
e paredes e tetos de tabique. corrida de madeira de Riga original, numa to-
No hall de entrada, o teto, trapeira, constante nalidade cálida, em contraste com as paredes,
do existente, está intencionalmente destapado o que imprime algum calor à casa. Por seu tur-
mas agora recuperado. Este detalhe sublinha no, e em alternativa, o piso da área social é um
a intenção dos arquitetos em revelar o melhor pavimento novo de mármore e cimento branco.
e mais bonito da antiga casa, equipando-a Este pavimento, designado de ‘Terraço’, foi

49

50


Click to View FlipBook Version
Previous Book
Cube Portfolio - interactive 2018
Next Book
http://www.supplementsleader.com/almaviva-cream/