The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by hmilheiro, 2018-12-05 05:55:48

Casas Portugal 170_total

Casas Portugal 170_total

casaswww.casasdeportugalproperties.com Nº 170 | BIMESTRAL • DEZEMBRO / JANEIRO 2018 - 2019 | 3,95€ (Cont.)
de
PORTUGAL

CASAS DE CAMPO E DE PRAIA. ESCOLHER, COMPRAR, VIVER...

SCADOE SANSHO

PARA VIVER EM FAMÍLIA

DECORAÇÃO ● JARDINS ● RECEITAS



FOTOGRAFIA: WARREN HEATH / BUREAUXEDITORIAL

MENOS

É MAIS

Depois de um ano, seguramente, ficam as memórias do que passou
e de como é tão importante fazermos uma avaliação dos momentos

mais significativos dos últimos 12 meses, e desfiar bem estas
memórias, deixando para trás o menos importante. Concentrando-nos

no melhor. O inverno tem também esta capacidade de nos remeter
para o interior e de nos reaproximar da casa e das pessoas que nela

habitam. Nesta edição, destacamos três projetos
de vida de pessoas que se fizeram rodear do melhor, das boas
memórias, seja da sua infância ou das muitas viagens que vão
empreendendo. Ficam aqui as imagens destas casas, cada uma

no seu estilo particular, num convite ao sonho.

ESTATUTO EDITORIAL
1. A Casas de Portugal é uma revista bimestral, de informação geral que aborda temas de decoração, arquitetura e reabilitação, imobiliário, conselhos e sugestões na área
de decoração e reabilitação e outros de interesse geral, através de um tratamento privilegiado da imagem, do texto da entrevista e da reportagem. 2. A Casas de Portugal,
para além da responsabilidade de informar, pretende ser uma referência de bom gosto e inspiração para os seus leitores. 3. A Casas de Portugal rege-se pelo escrupuloso
cumprimento das normas éticas e deontológicas que regulamentam o jornalismo. 4. A Casas de Portugal é independente de qualquer tipo de poder, económico ou politico,
ou de qualquer grupo de pressão.

CASAS DE PORTUGAL | 3

SUMÁRIO WFoartroengHreaaftiha/dBeurecaaupx a
Diretora

Amparo Santa-Clara
[email protected]
Telefone: +351 919 982 289

Fotografia

João Peleteiro
Warren Heath / Bureaux

Produção

Amparo Santa-Clara

Tradução

Margaret Santos

Revisão editorial

Carla Ferreira

SDaendsriagNnagscrimáfeinctoo
Colaboradores editoriais

Anja Tschoepe;
Isabel Figueiredo;
Marta Almeida de Carvalho;

Paginação e Arte Final

José Gregório Luís

“Casas & Terrenos à Venda”

Margarida Pereira
[email protected]
Tel.: +351 918 829 082
Amparo Santa-Clara
[email protected]
Tel.: +351 919 982 289

Publicidade e assinaturas

Diretora
Paula Vasconcelos
[email protected]
Tel.: +351 910 512 802

6 - 8 Interiores quentes em tom de festa Proprietário e editor do título
10 - 11 Cozinhas a postos para refeições em família
14 Estrela de Natal, a nossa flor do mês “Casas de Portugal”
16 - 26 Renovação no Alentejo, uma casa com história MoonMedia - Comunicação, Lda.
para conhecer ao pormenor Rua Manuel Inácio, nº 8B
28 - 40 Na Serra, uma moradia com vista e interiores 2770-223 Paço de Arcos
de inspiração marroquina Telefone: +351 919 982 289
42 - 58 O refúgio de luxo de uma família na África do Sul NIPC: 508980186
60 - 61 Bacalhau em crosta de coentros e broa
63 Imobiliário Gerência

4 | CASAS DE PORTUGAL Amparo Santa-Clara

AMmepmarobSroanstac-Colnarsaelho de gerência:
Detentores de capital

Amparo Santa-Clara e Pedro Corrêa Mendes

Morada e Sede de redação

Rua Manuel Inácio, 8 B
2770 – 223 Paço de Arcos

Impressão

Jorge Fernandes, Lda
Rua Quinta do Conde de Mascarenhas, 9
Vale Fetal
2820-652 Charneca da Caparica

Distribuição

VASP - Distribuidora de Publicações, S.A.

Tiragem

16.000 exemplares

Depósito Legal

86460/09

N.º de registo no ICS

121881

Membro de

PRÓXIMA EDIÇÃO
FEVEREIRO/ MARÇO



DECOR CASA Genie, da Rituals, dispensador de
perfume para a casa, € 99,
Da La Redoute, rituals.com
mesa de vidro
Luxore (€ 299),
suportes para velas
em metal (€ 9,99),
castiçal e metal
e vidro (€ 12,99),
preços sujeitos
a descontos, a
conferir no site,
laredoute.pt

Estante para lenha Cacto Bohemia,
Wheel, da Casa, tamanho grande
65x26 cm, metal,
acessórios não incl., € 227, em
€ 24,94, em scandimini.com
casashops.com

Jarra Stone, 9x8 cm EM TOM
ou 7x13 cm, € 4.99 DE FESTA
(uni.), da Casa, em
casashops.com Unimos o útil
Ambiente com set de mesa de inverno, ao agradável
da Rosenthal, procure no El Corte Inglés, com acessórios
elcorteingles.pt quentes
e em tom
festivo.

Cesto de papel
para arrumação,

€ 10,65, em
etsy.com

6 | CASAS DE PORTUGAL

Da coleção de edição limitada Gold Fever, da Fermob, mesa de apoio
Cocotte, € 82, candeeiros de pé e de apoio Balad, a partir de € 87,
candeeiro Mooon!, € 137 e tabuleiro Alto, a partir de € 47,
em lisboa.fermob.com

Cesto Pure Water,
de Lola Mawu, sob
consulta, em
lolaandmawu.com

Conjunto de jarras de La Cartuja Da La Redoute,
de Sevilla, design de Isaac Piñeiro tapete Shipa,
(de € 90,96 a € 195), em € 24,99 (preços
lacartujadesevilla.com sujeitos aos
descontos em
vigor no site),
laredoute.pt

Banco artesanal, Da Muji, chinelos
madeira, de Lola Fitted € 19.95, na
loja Muji de Lisboa,
Mawu, sob
consulta, em muji.eu
lolaandmawu.com
CASAS DE PORTUGAL | 7

DECOR CASA Grinalda artificial
Smycka, Ikea,
Decò, da MCZ, € 14, ikea.pt
fogão estilo clássico,
para pellets, sob Botija de água Dave, design de
consulta, quente, pele de Milano Bedding
na Chamilar, coelho, da Maison sofá e sofá cama,
chamilar.pt de Vacances, € 135, pés com 16 cm
Almofada Vinter, em janedeboy.com em alumínio polido,
50x50 cm, Ikea, revestimento
€ 14, ikea.pt espuma de
poliuretano,
8 | CASAS DE PORTUGAL sob consulta,
na SpaceDesign,
spacedesign.pt

Manta Varkrage,
110x170 cm,
€ 4,99€ / ud,
ikea.pt

Da Casa, almofada
Ferno, 45x45 cm,
€ 9,99, em
casashops.com

Manta em veludo Zig Zag,
da Maison de Vacances,
apox. € 430,
maisondevacances.com

Lareira suspensa,
bathyscafocus, em
focus-creation.com

Mesa de apoio Lazlo
por Philipp Mainzer
para a E15, disponível
em várias alturas e
dimensões, procure
n’A Linha da Vizinha,
alinhadavizinha.com

Mantas Rete, design
de Dagmar Heinrich,
para a E15, 30%
cachemira e 70% lã,
feitas no norte de Itália,
n’A Linha da Vizinha,
alinhadavizinha.com

Pantufas de quarto
Boa, em cor marfim,

da Muji, na loja
Muji de Lisboa,

muji.eu

CASAS DE PORTUGAL | 9

DECOR COZINHA Recipiente em Relógio de parede
ferro para cozinhar, Ruby, metal, pilha
Conjunto Mellah, Nicolas Vahé pode não incl.,
da La Redoute, sob ser usado em todas € 14,99, proposta
consulta, as superfícies da Casashop,
em laredoute.pt e fornos. Sob em casashop.com
consulta, procure
em glamourarte.pt

Da Merci para TUDO Da La Redoute,
a Serax, La Nouvelle A POSTOS! conjunto em
Table, set Anthracite, faiança Asaka By
sob consulta, As refeições preparam-se com V. Barkowski, bule,
procure criatividade e sabor a festa. € 39,99, jarro de
em 27lisboa.com água, € 34,99
e conjunto de 4
chávenas, € 59,99,
em laredoute.pt

Da Rosenthal, tábua
de madeira Junto,
45x16 cm, sob
consulta, procure
no elcorteingles.pt
Da coleção de Natal
da Ikea, prato/
tigelas 9,99€/conj.
de 3, 1 tigela de
Ø10cm, 1 tigela de
Ø13,5cm e um prato
de Ø16cm, sob
consulta, ikea.pt

10 | CASAS DE PORTUGAL

Da Harmony Textiles, avental Nais na cor sílex, € 24,25, saco
Chieti em linho Meleze, € 29,75, toalha de mesa Nais em linho
Meleze, vários tamanhos, a partir de € 37,67, a condizer com os
guardanapos 41x41 cm, €4,5/cada e chemin Nais em linho sílex,
€ 22,62, procure na Rhino Home, rhinohomestore.com

Da coleção de inverno Ikea, formas
corta-massa em lata, € 4/conj. 5, pilão
e almofariz, € 19,99, Ø10, em ikea.pt

Albert & Moo, tábua Da Alessi, máquina Da dupla Dols
pequena em madeira de café expresso & Martens para
(6 cháv.) Pulcina, a Serax, do set
e mármore, feita design de Michele de jantar inspirado
artesanalmente, De Lucchi, € 75, na Natureza, prato,
26 x 17cm, também em em alessi.com € 12.22 (PVP
rosa, sob consulta em recom.), procure em
albertandmoo.com Azeite com pistácio, 27lisboa.com
Nicolas Vahé,
ideal para saladas,
pasta com queijo,
pratos de peixe
ou galinha. Sob
consulta, procure
em glamourarte.pt

Proposta Smeg, que Chocolate Slabb Da Rosenthal, prato
em conjunto com sabor Gin, € 11,82 Landscape, 32 cm,
a Disney criou uma (o set com chupa- sob consulta,
edição limitada chupa alcoólico), procure no
de frigoríficos em etsy.com elcorteingles.pt
comemorativos
que celebram o 70º CASAS DE PORTUGAL | 11
aniversário da marca
e o 90º do Mickey,
em smeg.pt



SONDOPAÉ

Nesta casa de contos
de encantar, situada
em plena serra, renasceu
de ruínas de outros
tempos o refúgio de uma
família citadina, que tem
o sonho de se mudar
definitivamente para lá.
Nas paredes ainda moram
fragmentos do passado
que tão bem caracterizam
a região. O amplo espaço
da zona de estar convida
ao recolhimento.
A decoração moderna
é pincelada com um
toque rústico aqui e ali.
O mobiliário foi
escolhido ao pormenor
e cada peça de decoração
tem o seu lugar
de destaque.
ESTA É UMA CASA LA REDOUTE.

ARTIGOS À VENDA EM LAREDOUTE.PT
CADEIRÃO 8039240 | PORTA-LENHA 8158843, 8158770 | CESTO 8102813
| CAPA DE ALMOFADA EM VELUDO 8542260 | MANTA MOHAIR 8544212

JARDINS

ONatal está à porta e seria im-
possível não dedicar um artigo
a uma das plantas mais típicas
desta época de festividades.
Originária do México, a Poin-
sétia vulgarmente conhecida como Estrela
de Natal, é uma espécie pertencente à família
das Eufórbias, existindo mais de 100 varieda-
des da mesma. Indispensável nas decorações
de Natal, lado a lado com a árvore de Natal,
a Poinsétia é um sucesso de vendas sazonal.
Só no Reino Unido, são vendidas cerca de 6
milhões destas plantas nesta época do ano.
Sobretudo usada nesta época festiva para
decorações interiores, a Poinsétia pode ser
plantada no exterior em zonas não expostas
a geada e em solos muito bem drenados.
Trata-se de um arbusto ou árvore de peque-

POINSÉTIA

Euphorbia pulcherrima

TEXTO: MARTA ALMEIDA DE CARVALHO
FOTOGRAFIA: D.R.

no porte, capaz de atingir uma altura entre
0.6-4metros se não for podada. As suas folhas
dentadas e verde-escuras medem entre 7-16
cm. As suas brácteas coloridas, normalmen-
te encarnadas, podendo também ser cor de
laranja, verde-claro, creme, cor-de-rosa, bran-
cas ou marmoreadas, são frequentemente
confundidas com pétalas de flor, tratando-se
porém de folhas modificadas que envolvem
as pseudo-umbelas onde se encontra o con-
junto de pequenas flores envolvidas por uma
película verde e uma glândula amarela que
nasce apenas num dos lados da flor. As cores
das brácteas desenvolvem-se de acordo com
a sua exposição à luz. Sendo assim e para
que esta planta se apresente em todo o seu
esplendor, deve ser submetida a períodos de
escuridão (12 horas durante pelo menos 5
dias seguidos) para que as suas brácteas co-
loridas se desenvolvam. Paralelamente e para
obter uma cor mais viva, a planta deve ser
exposta a luz abundante durante o dia. Por
se tratar de uma planta de difícil manutenção,
pense na Poinsétia como uma decoração de
Natal e quando esta perder a sua beleza dei-
te-a fora juntamente com a árvore de Natal.

14 | CASAS DE PORTUGAL

Dicas para manter a beleza e saúde da sua
Poinsétia:

1. Por gostar muito da luz só se dá bem em
lugares com bastante luminosidade natu-
ral, não devendo ser colocada em locais
com correntes de ar ou temperaturas mui-
to frias (idealmente entre 15-200C).

2. As regas devem ser controladas pois No entanto, use e abuse destas plantas nas
trata-se de uma planta com pouca sede suas decorações de Natal, dispondo-as em
que reage mal ao encharcamento, o qual vasos altos ao lado da porta de entrada da
leva a que as suas raízes apodreçam e, de sua casa, em vasos, cestos ou outros reci-
seguida, à sua morte. Para verificar se a sua pientes de diferentes tamanhos na mesa de
planta precisa de ser regada, verifique que centro da sua sala ou em centros de mesa,
o solo está seco ao toque. Só nessa altura é criando assim o ambiente festivo e acolhedor
que deve salpicar um pouco a terra. típico desta época. l

3. De tempos em tempos adicione adubo
orgânico sobre o solo.

CASAS DE PORTUGAL | 15

SACNATSAIADGE O

É um dos edifícios
emblemáticos do Alentejo,
com um passado rico e um
traçado único, e está na
posse da atual família que

nela habita há mais de
200 anos. Um projeto
de incontornável riqueza
e importância histórica.

FOTOGRAFIA: JOÃO PELETEIRO

16 | CASAS DE PORTUGAL



CASAS DE PORTUGAL | 17

Vista exterior Como se lê no site da casa, “terá O EDIFÍCIO FOI
da casa; ao lado, sido, originalmente, local de RECONSTRUÍDO
o imponente hall habitação dos freires da Ordem
de entrada e a sala de Santiago, que tomavam con- NO ANO
de jantar, rica em ta da Igreja Matriz de Santiago 1797, DEPOIS
cor e mobiliário Maior, que lhe fica adjacente. No séc. XVI, a DO TERRAMOTO
Casa de Santiago pertencia à família Feio,
fazendo parte dos bens instituídos em mor- DE 1755
gadio pelo Padre Sebastião Feio, no ano de
1570”. Com o terramoto de 1755, o edifício
ficou em muito mau estado, e as suas ruínas
foram aforadas, em 1797, ao padre Bonifácio
Gomes de Carvalho, prior de Santiago do Ca-
cém, que estava a reconstruir a Igreja Matriz,
igualmente derrubada pelo mesmo terramo-
to. Acabaria por ser este padre a adquirir a
propriedade, dois anos depois, vendendo-a
no início do século XIX a D. Francisca Teresa
de São José Nobre Pacheco, viúva de João

18 | CASAS DE PORTUGAL

xxxxxxx
xxxxxxxxxxxxxx.
Ebis ernam, con
repelibea ditatium
earcill amenis quam
dolenis mo est,
temolor enitisit eius
voluptatem et ut
omnitiatis dollore
velibus cimagni
temquam,

CASAS DE PORTUGAL | 19

COZINHA

O ESPÍRITO DE OUTRORA
MANTÉM-SE NOS

MATERIAIS E CORES

20 | CASAS DE PORTUGAL

CASAS DE PORTUGAL | 21

Nesta página,
duas perspectivas

da sala principal
que mostram
a magnitude
e riqueza dos
interiores

22 | CASAS DE PORTUGAL

Falcão Murzello de Mendonça. Anos volvi- Em cima, a sala
dos, a casa foi passando para outras mãos, de televisão;
por motivos de herança, até ser legada a em baixo,
D. Maria das Dores Cabral Parreira, casada o designado
com o capitão de cavalaria António Lobo de quarto do castelo
Vasconcellos, filho do general José Lobo de
Vasconcellos, oficial às ordens e ajudante de
campo de SS.MM. os Reis D. Carlos e D. Ma-
nuel II, e avós dos atuais proprietários. No to-
tal, a casa ocupa 900m2 e o jardim 1500m2.
Com o decorrer dos anos, e das obras feitas,
o edifício original viu serem-lhe conferidas
novas valências e confortos. À casa mãe foi
adicionado um apartamento, localizado no
jardim, há pouco mais de um ano, bem como
foi construída a piscina. Do conjunto fazem
parte ainda a pequena capela exterior e o
oratório no interior. Todas as casas de ba-

CASAS DE PORTUGAL | 23

PASSADO E Nesta página, o
PRESENTE, elegante quarto
ENCONTRAM-SE
NA CASA MÃE das flores, em
E NA CASA DE baixo casa de
CONSTRUÇÃO banho com parede
MAIS RECENTE do duche revestida
a azulejo de época

nho são novas, e adaptadas às demandas dos dois séculos pela mesma família. Os proprie-
dias de hoje. Procedeu-se ainda à adaptação tários José Duarte, que aqui nasceu, e Fran-
da zona de serviço, adicionaram-se todos os cisco Lobo de Vasconcelos e a sua família,
serviços de apoio à zona da piscina e do jardim, com a mulher Raquel e os filhos de ambos.
foi dada uma pintura geral à totalidade da casa, A Casa de Santiago é hoje um belíssimo des-
e feito o seu restauro, mantendo-se, contudo, a tino de férias e de fim de semana, também
estrutura, o espírito, o estilo e a história do edi- disponível para alugueres de curta duração.
fício e do mobiliário de época, que a integra. As A casa inclui 6 quartos, 5 casas de banho,
casas de arrumos, no jardim, deram origem ao 5 salas, cozinhas e apoios. No apartamento
apartamento, construção recente, e igualmen- do jardim existe 1 quarto com sala adjacente
te convidativa. Nesta, aproveitou-se o antigo e 1 casa de banho. Ali vive-se um ambiente
pombal que deu origem à casa de banho e foi familiar, tendo-se mantido o look and feel de
aproveitado o forno de pão, integrado na zona uma casa secular, numa propriedade que ain-
da sala; dotou-se o apartamento de todos os da hoje respira História, memórias, vivências.
confortos do século XXI. A casa é habitada há Os móveis são, de modo geral, clássicos,

24 | CASAS DE PORTUGAL

Forno do pão
recuperado, casa
de banho e suite
do jardim

CASAS DE PORTUGAL | 25

No exterior,
há espaços
e recantos para
momentos
de leitura, zonas
de refeições,
além da piscina

mas sem que tal prejudique o conforto que
é suposto hoje termos numa casa, mesmo de
época e de férias. O reenconto com o passa-
do, a calma e serenidade da envolvente são
hoje importantes predicados, perceptíveis
mal entramos nesta bela propriedade. O jar-
dim é, per si, palco de momentos de conví-
vio e descontração, equipado, para além da
piscina recente, com sofás de grande porte,
uma zona de churrasco e áreas consagradas
às refeições. É, acima de tudo, um ponto de
encontro com a sua história, entre família e
amigos, num cenário de enorme beleza e
tranquilidade. l

26 | CASAS DE PORTUGAL

CASAS DE PORTUGAL | 27

28 | CASAS DE PORTUGAL

Interiores ecléticos
numa envolvente
predominantemente
rústica.

ENTRE
OE AMSAERRRA

TEXTO: IF
FOTOGRAFIA: JOÃO PELETEIRO

CASAS DE PORTUGAL | 29

Na sala comum,
em plano aberto,
arrumam-se várias
zonas de estar
e convivem peças
de distintas origens

30 | CASAS DE PORTUGAL

Numa pequena povoação serra- várias origens, umas adquiridas ao longo das
na, não muito distante da ca- muitas viagens, outras herdadas, outras ainda
pital, com o mar no horizonte, compradas a amigos com veia artística apu-
esta casa de construção não rada, estabelecem um diálogo harmonioso,
muito tardia, e de arquitetura ti- sem conflitos, que nos desafia o olhar. Rústica
picamente portuguesa, exibe interiores ricos no envelope, contemporânea e visivelmente
e intensos, em contraste com a sua aparência de inspiração oriental no interior, a casa de
exterior. Se por fora a simplicidade das suas aproximadamente 160m2, desdobra-se em
paredes brancas apenas é interrompida pelo dois pisos, sendo que o inferior é em plano
verde que a rodeia - um jardim pequeno mas aberto, exibindo sem fronteiras – com exce-
acolhedor -, por dentro a cor e as texturas, e a ção feita para a casa de banho – a sala de
sua conjugação, atraem a atenção do visitan- estar, a sala de refeições e a cozinha, com um
te, e despertam a sua curiosidade. Peças de passa-pratos. No piso superior alojam-se os

CASAS DE PORTUGAL | 31

MIX & MATCH
É PALAVRA DE ORDEM

NESTA CASA

32 | CASAS DE PORTUGAL

dois quartos da casa, somando no seu con- Destaque, na zona
junto pouco menos que 40m2. Influências de de refeições, para
Marrocos, Tunísia e Turquia estão refletidas o candeeiro de
nas tapeçarias, algumas peças de decoração teto assinado por
e mobiliário. As luminárias, de pé, de teto e Simona Iucci, que
de mesa, todas diferentes, e de autor, umas é ainda a autora
das características mais marcantes dos inte- de outras
riores desta casa de campo, são assinadas luminárias nesta
por Simona Iucci, uma italiana radicada em casa e a Nossa
Portugal e cujo trabalho tem vindo a ganhar Senhora, de
grande relevo. Simona tem vários trabalhos Mariana Santos
feitos em Portugal, Roma e Costa Amalfitana Lima
e sendo amiga dos donos da casa encontrou
ali uma boa base para a exposição de peças
inusitadas, algumas de grande porte como
é o caso do candeeiro de teto, que pende
sobre a mesa de jantar. Em torno desta, con-
vivem as cadeiras de madeira, com costas tra-
balhadas, num contraste muito interessante.
Nesta sala, e de um modo geral em todo o
piso térreo da casa, o mobiliário de época,
rústico, oriental, os livros de arte, as revistas,
as pinturas e algumas esculturas, como a
peça de madeira que faz as vezes de garra-
feira, contribuem para um estilo em que o
mix&match é, provavelmente, a melhor eti-
queta. Na cozinha, sujeita a pouca ou quase
nenhuma intervenção, a mesa de madeira
pintada e com acabamento decapé susten-
ta vários frascos de temperos, ingredientes
frescos que em breve estarão numa salada
colorida, tanto quanto a casa, chávenas e

CASAS DE PORTUGAL | 33

O ORIENTE ENCONTRA As texturas
O OCIDENTE COM A COMBINAÇÃO e cores das
tapeçarias, tapetes,
DE PEÇAS DE VÁRIAS ORIGENS almofadas e sofás
moldam-se
34 | CASAS DE PORTUGAL à construção
rústica do edifício

CASAS DE PORTUGAL | 35

36 | CASAS DE PORTUGAL

Na cozinha,
sujeita a pouca
ou quase nenhuma
intervenção,
destaque para
a mesa de madeira
pintada e com
acabamento
decapé, os
candeeiros de teto
e o armário que
recebeu pintura
em verde suave

A pequena cozinha pratos, tudo organizado de forma displicen- ela ao passar das estações, e dos anos, sem
comunica com a sala te e contudo estética. No jardim, de 220m2, grandes mágoas, porque é bem cuidada por
de refeições através com deque e chuveiro, sempre bem vindo quem nela habita e acarinhada pelos muitos
do passa-pratos, que depois de uma ida à praia, ou nos dias de amigos que os visitam, acolhidos com refei-
serve de balcão para mais calor, sobrevive às mudanças de clima o ções bem temperadas, conversas que se pro-
a disposição de loiças mobiliário de Bali, trabalhado por Xana Boa- longam para lá da hora de deitar, seduzidos
e uma balança antiga rotto. A casa de campo sobrevive também pela boa energia que dali emana. l

CASAS DE PORTUGAL | 37

O REGISTO ECLÉTICO
MANTÉM-SE NA ZONA

PRIVADA DA CASA

38 | CASAS DE PORTUGAL

No piso superior,
o quarto principal,
recebe boa dose
de luz e tem
vistas para o mar
e a serra

CASAS DE PORTUGAL | 39

C
M
Y
CM
MY
CY
CMY
K

Os degraus e a
porta de madeira
pintada de branco

dividem a zona
do duche da mais
privada, nesta casa
de banho do piso

inferior

ANTIGUIDADES E CERÂMICAS,
A PAR COM ALGUMA PINTURA
SÃO UMA CONSTANTE EM TODAS

AS DIVISÕES

40 | CASAS DE PORTUGAL

TODAS AS SOLUÇÕES Com um recuperador de calor
consegue um aquecimento da casa
PARA AQUECER de forma mais homogénea e eficiente.

a sua casa

Ar condicionado:
uma solução 2 em 1.
Aquece a casa no inverno
e refresca no verão.

Opte pelo aquecimento a pellets, seja um recuperador de calor,
ou uma salamandra, e consiga uma solução eficiente e um elevado
nível de conforto, de forma ecológica.

Mantenha a boa
qualidade do ar com
os aquecedores a óleo.

Aqueça a casa de forma rápida VER CATÁLOGO
e homogénea, sem necessidade
de fazer obras, com emissores térmicos.

Encontre tudo o que precisa para aquecer a sua
casa este inverno. Seja qual for o seu projeto,
na LEROY MERLIN, encontra todas as soluções
para o concretizar.
DA INSPIRAÇÃO À CONCRETIZAÇÃO, MÃOS À OBRA!

CASAS DE PORTUGAL | 41

ROCK
TEXTO: GRAHAM WOOD / BUREAUX SOUL
STYLING: SVEN ALBERDING / BUREAUX

’N’FOTOGRAFIA: WARREN HEATH / BUREAUX

42 | CASAS DE PORTUGAL

Esta casa de férias,
perto do famoso
Kruger Park, África
do Sul, capta a beleza
e o mistério das antigas
ruínas africanas numa
bela reinterpretação
contemporânea.

P“ odemos deixar África, mas África
nunca nos deixa”, diz Julian Koski,
nascido na África do Sul, país que
abandonou para ir viver para os
EUA nos anos 80. Hoje, já casado,
com Aida, a morar em Nova Iorque, com os
filhos de ambos – os gémeos Leo e Tess -, e
com uma profissão exigente em Wall Street,
Koski voltou de novo o seu pensamento para
o país de berço. “Queria dar aos meus filhos
um pedaço do que eu tive em criança”, diz.
“Queria dar-lhes uma perspectiva diferente
do mundo - algo ambiental, ecológico, hu-
mano”, continua. Aproveitando umas férias
no Kruger Park, Julian e a família descobriram
um lugar espetacular com vista para uma re-
presa, adjacente à savana intocada do par-
que nacional, e assim iniciou o processo de
realização do seu sonho, de criar uma base
familiar em África.

CASAS DE PORTUGAL | 43

A PAISAGEM
NATURAL

MESCLA-SE COM
O EDIFÍCIO,

ONDE A PEDRA
É MATERIAL
DOMINANTE

E se há algo que Julian adora tanto quanto
umas férias de safari, é arquitetura. “Sempre
quis ser arquiteto”, confessa. “Foi desde sem-
pre a minha paixão, e este projeto revelou-se
uma oportunidade para exercitar as minhas
ambições arquitetónicas.” Embora diga que
não tem uma noção preconcebida da “casa
de sonho”, Julian queria aqui refletir algumas
referências da arquitetura da casa de famí-
lia. Todo o projeto foi inspirado, por isso, na
ideia de um legado familiar. Para além das
referências pessoais, sobressaíram o poder
fascinante das ruínas do Grande Zimbabwe,
uma cidade medieval no coração da África, as
lendas, a terra da rainha de Sabá, as pedras de
granito da cidade antiga, desintegradas. Tudo
serviu como inspiração.

44 | CASAS DE PORTUGAL

Aproveitando
umas férias
no Kruger Park,
Julian e a família
descobriram um
lugar espetacular
na África do Sul
para o projeto da
sua casa de sonho

CASAS DE PORTUGAL | 45

TODA A CASA FOI PENSADA
COMO UMA REFERÊNCIA
AO CONTEXTO NATURAL

46 | CASAS DE PORTUGAL

Além disso, Julian queria imprimir à casa a Concebido
sensação de intemporalidade e que esta fi- em duas partes,
zesse parte da paisagem, com toda a aura com base nas
de lendas e antigas civilizações africanas por influências antigas
perto. Construir uma casa a partir do zero na e modernas, terra
selva virgem exige uma resposta complexa - e matéria orgânica
algo mais do que as reinterpretações usuais estão expressas
de arquitetura colonial. A visão de Julian ia sob a forma
mais longe, ele ambicionava uma estrutura de inspiração
geológica que ecoasse na paisagem, e uma modernista neste
referência ao contexto natural, mas também projeto
cultural, objetivo, do continente. A casa re-
cebeu o nome Kubili House em referência
aos gêmeos Leo e Tess. Mas a casa é, de
muitas maneiras, um reflexo das dualidades.
Concebida em duas partes, com base nas
influências antigas e modernas, terra e ma-
téria orgânica estão expressas sob a forma
de inspiração modernista. Um dos volumes
é como uma pérgola aberta com um teto flu-
tuante, e o outro volume, pesado, rochoso e
monolítico exibe algo de mourisco. Marrocos
e Zimbábue encontram-se nesta casa.

CASAS DE PORTUGAL | 47

O volume aberto
tem acabamentos
suaves e tetos
falsos. Este espaço
estabelece um
diálogo sem
fronteiras com
a envolvente

48 | CASAS DE PORTUGAL

A TEKA Mobiliário com
DOMINA A ÁREA assinatura Donna
DE REFEIÇÕES
Karan, em teca
sólida, e baixo,
porque a ideia é
não estar acima

dos animais,
mas antes estar
atento aos que
passam junto à

propriedade

CASAS DE PORTUGAL | 49

A construção espelha-se numa piscina e la- Na sala de estar
gos de carpas. O volume aberto tem acaba- interior, cores
mentos suaves e tetos falsos. Este espaço é
todo sobre abertura e olhar para fora. Aqui, a quentes combinam
mobília - de Donna Karan, em teca sólida – é com materiais
também ela suave. É quase como se os mó-
veis imergissem na paisagem. “Todo a gente naturais, num tom
se senta quase ao nível do chão”, diz Julian. mais intimista
“A ideia é não estarmos acima dos animais,
mas estarmos atentos aos que passam. “O
volume sólido e rochoso pergolado - uma
casa mais arejada e mais duas moradias adi-
cionais - é fresco e envolvente. Estes edifícios
não são, no entanto, totalmente isolados do
seu entorno, o seu caráter é mais introspec-
tivo e contemplativo. Além dos quartos e
casas de banho, aqui não existem portas,

50 | CASAS DE PORTUGAL


Click to View FlipBook Version
Previous Book
مجلة تولونا عدد ديسمبر ARMA
Next Book
Toluna Magazine - December Edition ZA