The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by hmilheiro, 2018-11-11 08:31:55

URBANA_57

URBANA_57

www.urbana.com.pt N.º 57 - Dezembro 2018 | Mensal
Portugal Continental 3.95 €
Cidade Interiores Pessoas Lugares Imobiliário

PARTY TIME

Inspirações para
ambientes de requinte

ESPÍRITO COLECIONADOR

Peças diferentes para
quem não vai em modas
63 compras
que queremos
fazer em 2019

SECÇÃO IMOBILIÁRIO TRCIAUSNAFSAQMUE

4 ESPAÇOS PARA VIVER EM PLENO O CONFORTO



FICHA TÉCNICA LINEA LIGHTEditorial

FOTOGRAFIA DE CAPA Party time
Gui Morelli
DIRETORA
Amparo Santa-Clara
[email protected]
Telefone: +351 919 982 289
FOTOGRAFIA
Alessandro Guimarães
Francis Dzikowski/OTTO
Gui Morelli
Liete Couto Quintal
PRODUÇÃO
Amparo Santa-Clara
REVISÃO EDITORIAL
Carla Ferreira
DESIGN EDITORIAL
Ana Silva
COLABORADORES EDITORIAIS
Isabel Figueiredo
Mafalda Galamas
PUBLICIDADE E ASSINATURAS
Paula Vasconcelos (Diretora)
[email protected]
Telefone: +351 910 512 802
SECÇÃO IMOBILIÁRIO
Margarida Pereira
[email protected]
Telefone: +351 918 829 082
MORADA DE SEDE DE REDAÇÃO
Rua Manuel Inácio, 8 B
2770 – 223 Paço de Arcos
PROPRIEDADE E EDITOR DO TÍTULO
“Urbana”
MoonMedia - Comunicação, Lda.

MOONMEDIA Por esta altura do ano, a roçar o Natal e as festas associadas, acabamos
Rua Manuel Inácio nº8B por estar mais focados no material e menos no emocional. Não vamos
2770-223 Paço de Arcos mentir se dissermos que aqui na redação tal não acontece, e muito
Telefone: 910 512 800 / 802 menos quando para fazer esta edição – e todas as outras que chegam às suas
NIPC: 508980186 mãos a cada mês – os nossos olhos são atraídos pelas centenas de peças
GERÊNCIA lindas, pelos muitos projetos de tanta gente criativa. Mas acreditamos que o
Amparo Santa-Clara mais importante são as pessoas e estarmos rodeados de quem mais gostamos.
MEMBROS CONSELHO DE GERÊNCIA Se a isso juntarmos uma demonstração da nossa amizade, amor, carinho...
Amparo Santa-Clara tanto melhor. Um presente, seja em que época do ano for, é sempre bem
DETENTORES DE CAPITAL vindo. Nesta edição, escolhemos mais de 60 peças, da mais simples àquela
Amparo Santa-Clara e Pedro Corrêa Mendes com a qual sonhamos desde a primeira vez que a vimos, numa loja, em casa
IMPRESSÃO de alguém, numa revista... Vamos passar mais um ano a pensar que ainda
Jorge Fernandes, Lda não é desta, ou vamos finalmente comprá-la?
R. Quinta do Conde de Mascarenhas, 9 - Vale Fetal Seja como for, revisitamos nestas páginas alguns objetos de desejo
2820-652 Charneca da Caparica incontornáveis – para si, para a casa -, entre outras temáticas que também
DISTRIBUIÇÃO nos fazem viajar.
VASP - Distribuidora de Publicações, S.A.
TIRAGEM fInstagram: revista_urbana
16.000 exemplares
DEPÓSITO LEGAL
86460/09
Nº DE REGISTO NO ICS
126793
MEMBRO DE

www.urbana.com.pt Facebook: Revista Urbana

ESTATUTO EDITORIAL
1. A Urbana é uma revista mensal, de informação geral que aborda temas de decoração, arquitetura de interiores e reabilitação, conselhos e sugestões na área de decoração e
reabilitação e outros de interesse geral, através de um tratamento privilegiado da imagem, do texto da entrevista e da reportagem. 2. A Urbana, para além da responsabilidade de
informar, pretende ser uma referência de bom gosto e inspiração para os seus leitores. 3. A Urbana rege-se pelo escrupuloso cumprimento das normas éticas e deontológicas que
regulamentam o jornalismo. 4. A Urbana é independente de qualquer tipo de poder, económico ou politico, ou de qualquer grupo de pressão.

3

Sumário 62 22

sumário 10
6 Inspirações Não tem de ser luxuosa 22 Trending Novidades para si e para casa.
nem ter um mood homogéneo, tem de 26 Casa Exemplo perfeito da ponte 8 77
ser curiosa, fora-da-caixa e única: uma entre passado e presente. Onde o
decoração interessante reflete, sempre, uma original e irrepetível foi mantido, e o
personalidade interessante.. antigo, ou envelhecido, foi recuperado.

8 Inspirações A casa veste-se de 38 Loft O arquiteto Fábio Martins,
requinte para receber os convidados, residente em São Paulo, queria uma casa
na época das festas. apta a receber a família, com conforto
10 Entrevista Ao duo de DUET, uma ponte e privacidade. O projeto desta casa
inter-cultural. consistiu na reabilitação do edifício com
12 À Lupa A exposição a solo de André o recurso à recuperação de materiais e
Teoman, designer português com vários uma decoração criativa.
prémios ganhos, e conhecido pela forma 48 Casa Umas trompetas na sala.
como cria produtos de forma divertida e Umas socas na parede da casa de
emotiva, acontece no Museu da Olaria, em banho, e umas mãos de gesso a receber
Barcelos, até final de dezembro. os convidados. Tudo isto, a juntar à
16 À Lupa Os suecos Matti Klenell, Avenida mais emblemática do país
TAF Studio, Carina Seth Andersson e e a uma reabilitação, e decoração,
Stina Löfgren trabalharam juntos na premiums.
criação do novo restaurante do Swedish 62 Duplex No coração da cidade,
Nationalmuseum, em Estocolmo, agora renovado e desenhado a pensar nos dois
reaberto depois de uma renovação que felinos, tímidos mas curiosos, que o
durou cinco anos. habitam com os seus donos.
18 Hotel A RFR Holding e a Luxury 77 Especial Boas compras
Collection são os responsáveis pela abertura para todo o ano.
do The Jaffa, em Telavive, uma das cidades 90 Imobiliário.
mais vibrantes do mundo.

18

4



Inspirações 2

Para quem
não vai em modas

Não tem de ser luxuosa nem ter um mood homogéneo,
tem de ser curiosa, fora-da-caixa e única:
uma decoração interessante reflete,
sempre, uma personalidade interessante.

1

4 6
3

5

1 Mesa de jantar Tour, por Gae Aulenti em 1993, da Fontana Arte,
€5.082 em quartosala.com 2 Cadeira Throne Chair, por Carlo Bugatti,
madeira entalhada com insertos, latão, estanho, velo e passamanaria, cerca de 1900, €31.382 na
última venda em leilão, em outubro de 2017 na Christie’s de Londres. Para semelhante consulte
1stdibs.com 3 Lustre Palm Shanghai, por Josef Hoffmann em 1914, latão fundido e cristal lapidado
à mão, Ø72x180cm, €24.150 em woka.com 4 Aparador “Anything you destroy, We will rebuild”, por
Sebastian Errazuriz, alçados em mármore replicados de acervos museológicos, preço sob consulta
em meetsebastian.com 5 Sofá Animalia, por Nigel Coates, estrutura em madeira e estofos em pele,
couro, tweed e tapeçaria, mais info em fratelliboffi.it 6. Escultura em porcelana Blanc de Chine, da casa
Nymphenburg, rococó de finais do século XVIII, 53cm de altura, €5.631 em 1stdibs.com

6

7
8

9

11

10 12

7 Vaso Lamina, aço inox forjado manualmente
e folha de ouro de 24k, 23x28cm, €520 em eu.l-objet.com
8 Abatjour Fringes, seda, forrado e franjado, Ø49x28cm,
+ 18cm de franja, €523, e candeeiro de mesa Alhambra,
cerâmica vidrada, Ø15x35cm, €352, tudo
em viterbo-id.com 9 Cadeira suspensa Flying Chair,
por Verner Panton em 1964, relançada este ano na
Orgatec em outubro, a partir de €1.810,
mais info em verpan.com 10 Vela aromática Turtle
Candle, aroma de Champanhe Rosa, caixa em porcelana
de Limoges, Ø13x5cm, €115 em eu.l-objet.com
11 Coleção Muse, por Jonathan Adler, cerâmica biscuit
mate, disponível em areastore.com 12 Candeeiro de mesa
Snoopy, por Achille & Pier Giacomo Castiglioni em 1967,
metal esmaltado e mármore branco, da Flos, €797,04
em lojaanasalgueiro.pt 13 Sofá Via Lattea, por Mario
Bellini, translúcido e iluminado interiormente, da Meritalia,
mais info em domo.pt 14 Tapete Eden Queen, por Marcel
Wanders, a partir de €2.249, com Ø250cm em poliamida,
em moooicarpets.com

13

14

7

Inspirações

feprsitvaada2
A casa veste-se de requinte
1 para receber os convidados,
na época das festas.

35

4

1 Cadeirão Imola, Bo Concept, pé em aço escovado
e tecido velvet azul 3031, desde €1619, nas lojas
Bo Concept, boconcept.com 2 Roll Chair, por Anastasia
Nysten, designer industrial nomeada uma das ‘Rising
Talents’ na última edição da feira Maison & Objet, Paris,
anastasianysten.com 3 Velas Midnight Jungle, a nova
coleção de luxo de Matthew Williamson (600 g), inspiradas
nas viagens do criador, matthewwilliamson.com 4 Aplique
Maiko, de inspiração japonesa, por Carla Baz, uma das
designers ‘Rising Talents’ da última edição da feira Maison
& Objet, Paris, em dois tamanhos, feito à mão, latão e vidro,
carlabaz.com 5 Almofadas em veludo, várias cores e padrões,
da Bo Concept, nas lojas Bo Concept, boconcept.com

8

6 7

9
8

10 6 La Mariée, nova coleção de luminárias, criam um jogo de efeitos através
11 das suas formas curvilíneas e diferentes cores, de suspensão ou de mesa,
da Linea Light, contacte a Projecto Z, [email protected] 7 Draped Sofa,
pelo atelier sueco Front design, frontdesign.se 8 Da Roche Bobois, estante
Dojo, por Marcel Wanders, na loja de Lisboa, roche-bobois.com 9 Tecido
100% linho, Blue de Prusse – Le Chant du Kayapó, da Idyle a Rio, exibe um
padrão que replica um jardim luxuriante ao melhor estilo do artista francês
Henri Rousseau, misia-paris.com 10 Prato para bolos Camille, 45x60x60 cm,
por Marc Dibeh Design Studio, sob consulta, marcdibeh.com 11 Coleção
de Arte Sesel, projeto da Bartoli Design, peça em bronze fundido, artesanal,
para usar como maçaneta de móvel, puxador para portas, cabide ou como
elemento artístico. Cada peça pode ser girada livremente no eixo de fixação
para criar composições infinitas. bartolidesign.it 12 Sofa 220 “All Around”
por Pierre Gonalons para a Paradisoterrestre, 86,6x26,3, colhe inspiração
nas criações avant-garde do designer Kazuhide Takahama para a Gavina.
paradisoterrestre.it 13 Tapete Scribble, pelo atelier Front Design para a
Moooi, várias cores, a partir de €2149, moooicarpets.com

12

13

9

Entrevista

Dueto em
duas línguas

Elisa Pegorin e Nicola Tuan, Quem são as pessoas que estão por trás da Duet?
ambos italianos e arquitetos, escolheram Somos a Elisa Pegorin e o Nicola Tuan, ambos italianos e ar-
Lisboa para viver e hoje propõem design quitetos. Estudámos em Veneza e, terminado o curso, esco-
integrado, a aliança entre o seu know-how lhemos Lisboa como cidade para viver. Ambos temos trabalho
e o melhor artesanato português. Imagens cedidas para lá da Duet: o Nicola como arquiteto e a Elisa como inves-
tigadora numa universidade.
Como nasceu a marca? Onde são produzidas as peças?
A Duet nasceu, como muitas vezes acontece na área do As peças são rigorosamente produzidas em Portugal, sobretu-
design ou da arquitetura, por uma necessidade concreta. do em Lisboa, como indica o nosso logótipo “Designed in Italy
Sempre arrendámos casas vazias e não queríamos comprar pe- – Made in Portugal”: daí o nome Duet, o dueto que junta dois
ças de mobiliário com pouca resistência (do tipo “low-cost” que países, Itália e Portugal, bem como a duplicidade intrínseca da
se encontra nas grandes superfícies), mas ao mesmo tempo não relação entre o designer e o artesão. Cada trabalho é feito lado
tínhamos possibilidade de adquirir as peças de que mais gos- a lado com ele. Acreditamos ser uma mais-valia para as nossas
távamos. Aproveitámos o nosso know-how de arquitetos e deci- peças ir fisicamente à oficina, discutir com o artesão cada peça/
dimos ser nós a desenhá-las, de forma a termos a liberdade de encomenda e estudar o protótipo em conjunto. A ideia é que as
escolher, tanto a forma como os materiais, e também que fossem peças sejam realizadas com materiais de qualidade – para re-
desmontáveis, de forma a transportá-las facilmente connosco de sistir no tempo – mas a um preço justo. Cortando, também, ao
casa em casa... máximo a cadeia de intermediários entre o produtor e o utilizador
Os nossos amigos gostaram e começaram a pedir peças também final. Gostamos de nos sentir próximos dos nossos clientes e,
para eles. Então pensámos: “por que não apresentar o nosso tra- também, que eles se sintam parte ativa do processo de criação
balho ao público em geral?”. Daí a ideia de juntar o nosso conhe- das peças que nos pedem.
cimento e os nossos estudos na área do design italiano à manufa- Quais são os mercados onde estão a apostar, para além do
tura portuguesa, que – ao contrário de outros países, onde onde nacional?
tudo já é muito industrializado – mantém uma extensa presença As nossas peças, além de estar em lojas físicas, são vendidas
e qualidade ao nível artesanal. A marca começou com o mobiliá- online e enviadas para todo o mundo. O mercado principal,
rio em madeira, estendendo-se, depois, à ourivesaria. No futuro, para já, é Itália e Portugal; mas também vendemos muito para
gostaríamos de experimentar mais materiais noutras áreas como os Estados Unidos.
cerâmica, vidro ou tecidos. Já visitaram alguma feira internacional, qual?
A marca surgiu em 2016 e desde aí ainda não participamos em
Marcador de livro feiras internacionais, também porque o stand das feiras exige um
Librosegna; projeto expositivo adequado. Ainda estamos a desenvolver esta
Anel Barca parte: queríamos ter algo original, que seja integrado com o espí-
rito da marca, e que ao mesmo tempo possa ser flexível para ser
(em ouro 19.2k), desmontado facilmente e ir para todo o lado.
banco Alfa Qual o vosso moto?
e candeeiro O nosso moto é a simplicidade – que não significa ser simplista.
Mas resumir a procura de uma síntese, ao mínimo, a forma e o
de pé Briccola material no processo construtivo.
Um conselho que dariam a quem está a iniciar um projeto?
10 Estudar muito. A história do design tem em si muitas respostas as
perguntas atuais. Acreditar nas próprias capacidades. Ser ousado
na ambição mas definindo objetivos claros dentro de prazos e in-
vestimentos que se consegue alcançar. Não deixar de ser humilde
e aprender com os erros.



À lupa

TesourosANDRÉTEOMAN de barro

A exposição a solo de André Teoman, designer português com vários prémios
ganhos, e conhecido pela forma como cria produtos de forma divertida e emotiva,

acontece no Museu da Olaria, em Barcelos, até final de dezembro. Imagens cedidas

As pequenas histórias de caça ao tesouro, os mapas
misteriosos escondidos em garrafas verdes, as pa-
las dos piratas a tapar-lhes o olho, a perna de pau,
estão fortemente intrincadas nas memórias de infância do
designer natural de Viana do Castelo.
As peças em barro de André Teoman, agora presentes
na exposição “Tesouros de barro”, parecem evocar esses
“mementos”. Os objetos são importantes na medida em
que são fontes de memórias, de associações, de inter-rela-
ções, além da utilidade e aparência, prioritárias. Estes te-
souros estão associados a momentos únicos de felicidade,
sentimentos especiais, pequenas histórias, faendo de nós
reféns das próprias coisas, na medida em que são “deten-
12

toras de significados pessoais, que nos trazem à mente
momentos mágicos”.
A ligação às coisas não se faz apenas através das coi-
sas em si, mas sim pelo relacionamento que estabe-
lecemos com elas.
O uso do barro, material tradicional, na aplicação
dos temas iconoclásticos é um aspeto peculiar
na obra do designer. Responde aos ecos inte-
riores, desejos e preocupações íntimas. Po-
demos assim recordar aquela categoria dos
objetos sentimentais por excelência, como é
o caso dos que encontramos em algumas das
criações de Starck, provando que o design exis-
te também na esfera das coisas visuais, do design
gráfico, da criação tipográfica, da animação.
O barro é um tesouro escondido, revelador de ri-
queza e identidade cultural, e evidencia uma tradi-
ção em extinção, a técnica de olaria ancestral. Home-
nageia também o conhecimento e habilidade do oleiro
de Barcelos.
André Teoman alia a técnica da roda com o figurado, pou-
co comum na atividade de olaria. As peças expostas, se-
mi-escondidas sob o manto de terra, aludem a uma ideia
de “clandestinidade” que, noutros tempos, foi referida por
Baudrillard, como sendo uma intimidade estabelecida com
o objeto desejado, uma satisfação concebida pelo tesouro
secreto, privilégio de poucos. A manipulação que se traduz
na relação de “singularidade absoluta” com o objeto, e em
que o mesmo é comparável a um animal doméstico, exalta
e reforça a individualidade da pessoa.
Os objetos deixam-se assim personalizar e talvez por isso
as peças de Teoman assumem propriedades antropomór-
ficas.
www.museuolaria.pt/ www.andreteoman.com

13



Já praepsauarocuasa para o Natal?

Artigos à venda em
laredoute.pt

À lupa

Stoff 1, Cadeira Kavalett,
Matti Klenell, Swedese,
Stina Löfgren, revestida com tecido Molly Couture by Åsa Pärson
JR Work Shop

Os suecos Matti Klenell, TAF Studio,
Carina Seth Andersson e Stina
Löfgren trabalharam juntos na criação
do novo restaurante do Swedish
Nationalmuseum, em Estocolmo, agora
reaberto depois de uma renovação que
durou cinco anos. FOTOGRAFIA: PIA ULIN

ESTOCOLMO

O design vai ao Museu

Oconceito para o interior consistiu em destacar o proces- consonância com a missão e a visão pública do museu em tor-
so de fazer e celebrar o inacabado e o incerto num edi- nar a arte e o design acessíveis a todos os públicos, o novo de-
fício rico em obras de arte. sign interior do restaurante e café assumiu a forma de um projeto
Para alcançar esta missão, a equipa viajou em conjunto para artístico. O objetivo era dar a um coletivo de designers a opor-
investigar e colaborar com vários fabricantes na Suécia e nos tunidade de trabalharem juntos, explorar materiais e métodos,
países vizinhos. O resultado é um ambiente interior refletivo e lú- descobrir antigos e novos produtores e, finalmente, fornecer aos
dico, equipado com objetos inteiramente novos que não apenas visitantes ‘insights’ sobre o processo de design - criando um
moldam e servem o espaço, mas também formam uma coleção novo espaço inspirador para uso público.
contemporânea de 82 peças, onde 32 designers e 20 fabrican- O novo restaurante e café do Nationalmuseum está localizado
tes estiveram envolvidos. em três impressionantes galerias no piso térreo, antes fecha-
A coleção foi nomeada NM & - En Ny Samling (uma nova co- das ao público. A tarefa de projetar o conceito do espaço do
leção). O livro sobre o projeto foi publicado pela Art & Theory restaurante foi encomendada a Matti Klenell, que escolheu o
Publishing, e lançado a 8 de novembro. TAF Studio, Carina Seth Andersson e Stina Löfgren como seus
O Nationalmuseum de Estocolmo abriu as suas portas dia 18 de parceiros e colaboradores neste projeto. Do conceito também
outubro, após uma extensa reforma e reconstrução - o projeto faz parte expandir a equipa e convidar designers adicionais
de construção tem sido uma oportunidade única para o museu para participar na execução de tarefas específicas no Natio-
desenvolver novos conceitos e configurações de exposição. Em nalmuseum.

16

Cadeira Atelier chair,TAF
Artek Mesa ajustável,
Afterroom,
Källemo
Luminária Mela,
Matti Klenell, Ateljé Lyktan

Cerâmicas Sand, Carina Seth Andersson,
Design House Stockholm

A colaboração sinaliza este empreendimento artístico colabora- exploratórias vão desde a produção local de pequena escala
tivo iniciado pelo museu de arte e design Nationalmuseum. Em na Cidade Velha de Estocolmo, passando por uma tecelagem
sueco, o nome do projeto também brinca com a vasta coleção de Värmland e uma fábrica de vidro em Häme, até à produção
do museu (‘samling’) de arte e design, e o facto de ‘samling’ em global em massa na Europa.
sueco também significar reunir, captando os aspetos sociais Cada objeto recebeu um código de arquivo, projetado como
do restaurante, bem como o facto de que mais de 30 designers um número de inventário de museu, começando com NM & 001
e 20 produtores de vanguarda fizeram parte da colaboração. e assim por diante. Os elementos da coleção agora expostos
Para a pesquisa e inspiração, a equipa de design viajou e ex- no restaurante e café adicionam uma interpretação colorida do
plorou os fabricantes locais e investigou as possibilidades de processo contínuo, às vezes inacabado, e do contemporâneo
criar um interior baseado em objetos totalmente novos e proje- absoluto numa instituição em que, para muitos, é mais provável
tados na região. Com as viagens como motor de arranque, os o contacto com a versão final da obra-prima.
designers moldaram um ambiente que consiste em mais de 80 O Nationalmuseum é o museu de arte e design da Suécia. As
novos objetos. suas coleções incluem desde pinturas antigas, esculturas, de-
É uma coleção que de várias maneiras explora questões sobre o senhos, artes gráficas, arte aplicada e design dos dias atuais.
processo de design e a herança nórdica. O que pode ser feito? O edifício do museu, datado de 1866, foi projetado por August
O know-how foi perdido? Onde estamos hoje? Existem novas Friedrich Stüler.
possibilidades que poderíamos cultivar e refinar? As viagens www.nationalmuseum.se

17

Hotel

THE JAFFA

Novo luxo em Telavive
A RFR Holding e a Luxury Collection são os responsáveis pela nova morada
de 5 estrelas, numa das cidades mais vibrantes do mundo. FOTOGRAFIA: AMIT GERON

ARFR Holding, empresa hoteleira e imobiliária sediada única para desenvolver um hotel verdadeiramente notável, alo-
em Nova Iorque, fundada por Aby Rosen, abriu o seu jado no coração da antiga Jaffa, um dos bairros mais especiais
primeiro hotel em Israel - The Jaffa, em Telavive, ope- de Telavive. Tendo trabalhado anteriormente com John Pawson,
rado pela Marriott Luxury Hotels & Resorts. O Jaffa conheço e adoro a sua abordagem de design - especialmente
junta-se assim ao portefólio global da The Luxury Collection, em projetos históricos. Depois de comprar o prédio, pedi-lhe
responsável pela introdução de uma nova referência de hospi- que imprimisse a sua interpretação minimalista ao edifício do
talidade de luxo na cidade. mosteiro clássico, e o seu processo criativo foi um dos mais
“O Jaffa foi o meu projeto mais longo e mais pessoal até hoje”, gratificantes em que estive envolvido. A sua sensibilidade ma-
disse Aby Rosen. “Desde o início, vi aqui uma oportunidade nifesta-se no design, introduzindo uma nova vida e propósito
ao edifício, e para o sucesso do projeto reunimos uma equipa
18 de estrelas que dedicaram a este projeto uma boa fatia do seu
tempo e esforço ao longo dos anos.”

19

Hotel

Com vista panorâmica do porto de Jaffa, que soma ro, a construção neo-clássica foi cuidadosamente restaurada
4 mil anos, do Mar Mediterrâneo e da cidade de durante mais de uma década, mantendo as suas superfícies
Telavive, o The Jaffa tem 120 quartos e suítes, 32 intactas.
residências de luxo e uma lista impressionante de A fachada do edifício inclui corredores ao ar livre com coluna-
serviços. Estas incluem uma piscina exterior, um tas arqueadas, e as paredes rebocadas foram raspadas para
terraço e bar - The Chapel bar lounge -, um spa L. revelar a pátina de outrora. Pawson reflete assim aqui a cultu-
Raphael de luxo, um centro de fitness, a loja bou- ra local, adicionando odes subtis à arquitetura tradicional do
tique Tamarindi e dois restaurantes operados pelo Médio Oriente, como as telas padronizadas conhecidas como
aclamado Major Food Group, de Nova Iorque. Masharabiya, juntamente com motivos e padrões contempo-
Muitas das características originais do edifício,
incluindo o claustro, a capela e os tetos pintados
originais e os vitrais, foram preservados e restaurados, tornan-
do-se o local perfeito para a marca The Luxury Collection, com-
posta por hotéis exclusivos.
O designer britânico John Pawson é o autor do estilo minima-
lista do The Jaffa, justapondo a imponente história do edifício
existente, misturando o antigo com o novo. O projeto engloba
um edifício neo-romano do século XIX, antigo hospital e mos-
teiro francês e um prédio novo adjacente. Juntamente com o
arquiteto Ramy Gill, e com a equipa de especialistas em restau-

20

THE JAFFA HOTEL
Contactos
www.thejaffahotel.com
tel.: +972 (0)3-516-2000

râneos em todo o hotel. Fotografias intemporais do artista is- vida, envolto por uma copa de árvores que oferece um oásis
raelense Tal Shochat estão em todos os quartos. tranquilo dentro da cidade movimentada. Aqui, os hóspedes
O lobby modernista de Pawson, localizado no novo edifício, podem desfrutar de um dos dois restaurantes ou simplesmente
apresenta remanescentes de uma parede do baluarte do sé- relaxar ao ar livre.
culo XIII, descoberta durante a escavação do projeto, que con- O Major Food Group (MFG), premiado restaurante e grupo de
trasta com os clássicos de meados do século de Shiro Kurama- hotelaria é o responsável pelos dois restaurantes, liderados
ta e Pierre Paulin e a arte moderna de Damien Hirst. O edifício pelo chef local, Roi Antebi. Ambos estão localizados no edifício
histórico em forma de U, juntamente com a nova construção, do século XIX, que apresenta os tetos abobadados originais
envolvem o coração do espaço - um pátio isolado e cheio de da estrutura.

21

Trending DESIGN O novo projeto da
designer Siba Sahabi,
Jewel é a nova coleção Chama-se Vitrail a primeira
de luminárias de suspensão coleção de espelhos de origens alemãs e
elaborada pela italiana iranianas, chama-se
desenhadas por Yonoh Magis, assinada pela ‘Persona’ e compõe-
para a Axo Light, cuja designer francesa Inga se de novo máscaras
Sempé, disponível num total
particularidade reside no de oito versões distintas, em ‘extra-large’ que
arco duplo, cruzado, feito quatro formatos: redondo, investigam a natureza
oval, retangular e quadrado.
em ABS reciclado que Os espelhos são compostos do individualismo.
abraça a forma cónica de por várias peças de cores Fascinada pelas
alumínio que integra a fonte contrastantes, que são
de luz LED. Disponível em mantidas juntas por uma relações entre imagem
vários acabamentos e em estrutura de borracha e autenticidade, Siba
quatro versões. axolight.it moldada por injeção. desenhou uma série
magisdesign.com de peças em madeira,

esculturas que apenas
ocultam partes do rosto.

sibasahabi.com

Projetado em parceria com
Luiz Deusdara,

arquiteto brasileiro,
o Origami Stool
foi projetado para a
Levira. De uma única
folha de metal, o banco
Origami é como um pedaço
de papel dobrável japonês.
Pode ainda ser usado
como mesinha de apoio
porque a sua altura é
ideal para ambas as
funções. Todas as

cores podem ser
alteradas e muitas
combinações feitas.
studiodeusdara.com

Os novos bancos Air, da Diabla, desenhados por O novo desafio da Kartell
Héctor Serrano, têm uma estética atípica que engana é um passeio pelas ruas
o olhar. À primeira vista, e se observados de soslaio de Veneza, e captar as
ou fora de contexto, não se percebe instantaneamente atmosferas mágicas da
tratar-se de um banco. Air foi desenhado como um cidade e de muitos dos
só volume, sem pés, e tem inspiração na arquitetura seus recantos mágicos,
contemporânea. numa série de fotos
diablaoutdoor.com originais - um tour virtual
de edifícios históricos,
22
pequenas lojas e ângulos
inesperados – em que as

peças de mobiliário são
as estrelas do passeio.
Na imagem, a cadeira de
braços Cara, de Philippe

Starck. kartell.com

VAIDADES A nova fragrância de

Salvatore Dolce&Gabbana Beauty
Ferragamo chama-se The Only One e capta
assina os novos a essência sofisticada
designs de eyewear e hipnotizante da feminilidade.

femininos inspirados nos saltos em forma de flor, icónicos da A nova Eau de Parfum apresenta
Ferragamo. O conceito “Fiore” da maison é reinterpretado uma faceta renovada da mulher
através das proporções amplas destas silhuetas em metal, Dolce&Gabbana, com um espírito
realçadas pelas lentes degradé em três cores. quente e vibrante. A atriz Britânica
Emilia Clarke incorpora na perfeição
O creme de mãos Chanel esta mulher. A fragrância é um floral
tem ação hidratante, muito delicado, com a violeta como
luminosa e protetora, e foi protagonista.
formulado para absorver
rapidamente sem deixar
resíduos pegajosos na pele,
além de ainda fortalecer as
unhas. Para trazer consigo
na carteira, e aplicar sempre
que necessário.

Lãs recicladas e materiais naturais compõem a nova A coleção de Natal da Guerlain é
colecão Commited, da Mango, com a modelo uma festa e este pó é uma pérola!
Saskia De Brauw a protagoniza esta quarta coleção de
peças sustentáveis. À coleção Committed junta-se o A edição limitada de Météorites
objetivo da marca em aumentar a proporção de fibras tem um visual precioso, e um
sustentáveis e comprometer-se que, em 2022, 50% do
seu algodão proceda do uso sustentável desta fibra. resultado espetacular. No interior,
as pérolas de ouro, cobre, ouro
A exposição branco e champanhe iluminam
“Fazer a diferença: a pele para um brilho a quatro
dimensões: € 59.
Vermeer e a
arte holandesa”, TECNOLOGIA

no Museu Real A próxima geração do Volvo S60 é fabricada na primeira fábrica da empresa nos
de Ueno, em EUA, em Charleston, Carolina do Sul, a única em que a Volvo irá montar o elegante
sedan, e o primeiro carro da marca a ser fabricado naquele país. Designada S60 T8
Tóquio, Japão, Twin Engine Polestar Engineered, a versão topo de gama será posicionada acima
está na base da da variante T8 Twin Engine convencional do novo S60. A carrinha V60 e o SUV XC60
colaboração entre também receberão versões “Polestar Engineered” em 2019. A marca sueca pretende
a maison LV e o
Rijksmuseum, que 25% da sua gama integre sistemas eletrificados até 2025. volvocars.com/pt
levando a viajar a
obra ‘A Leiteira’, 23

de Johannes
Vermeer, no baú

Louis Vuitton –
criado em 1924
para René Gimpel,

um galerista francês. O baú, trabalhado à mão nos
ateliers históricos da Louis Vuitton, em Asnières, foi
meticulosamente produzido para transportar a obra.

Trending ESPAÇOS BOA VIDA

A primeira loja da Claus
Porto abriu portas na

Elizabeth Street, em Nova
Iorque. O espaço foi projetado
pela Tacklebox Architecture e é
uma homenagem à arquitetura
e tradição portuguesas. A loja

promove todo um universo
de experiências, com a

exposição dos produtos e
uma incursão pela história da

Claus a conhecer na galeria
histórica onde estão patentes

fotografias e antiguidades.

A loja online Poppy nasceu pelas mãos de Catarina Rogado, de 27 Depois de 15 anos de atividade,
anos e comercializa mais de 3000 tecidos e papéis de parede de o estúdio de arquitetura e design
marcas de luxo, caso de Ralph Lauren, Christian Lacroix, Aldeco, de mobiliário de Vitor Almeida, o
Sahco, Jane Churchill, entre outras. Boas compras em poppy.pt
ESQVTA, inicia um novo ramo
A QuartoSala – Home Culture de negócio associado à casa
inaugurou uma nova loja multimarca
mãe: a ESQVTA luxury housing.
em Lisboa, na zona ribeirinha da Este novo braço de negócio,
capital. Este é o terceiro espaço para além de acrescentar
da QuartoSala em Portugal e inclui espaço de exposição ao
uma escolha criteriosa de marcas
de topo do design internacional, showroom inaugurado em 2017,
como as italianas Arflex, Maxalto tem como objetivo a abertura de
e Zanotta, a austríaca Gebruder
unidades de habitação de luxo
Thonet Vienna, as edições de destinadas a short rental.
clássicos dos escandinavos da euseiquevouteamar.com
Karakter, e a britânica Established
and Sons. Rua da Boavista, nº54, Um restaurante de cozinha
portuguesa contemporânea,
1200-068 Lisboa inspirado nas origens e na cultura
gastronómica nacionais, assim é o
CONCURSO Erva, onde não se come só verde.
O chef Carlos Gonçalves lidera
O 13º ‘International Outdoor Furniture a cozinha e é o autor da carta,
Design Contest’, promovido pela com propostas ricas em texturas e
Gandiablasco, escolheu Diabla, a sabores simples, que falam por si.
nova marca da empresa. O concurso Para conhecer o quanto, antes na
é dirigido a estudante e jovens Av. Columbano Bordalo Pinheiro,
profissionais do setor, com idades 105, em Lisboa (tel. 217 236 313).
entre 18 e 35 anos, com o objetivo de
promover ideias dos jovens designers. “Savona 18 Suites” é um novo hotel no coração de Milão, do grupo
As candidaturas devem ser enviadas Blu Hotels, projetado por Aldo Cibic e expressa a sua visão na relação
até ao dia 25 de fevereiro. Os prémios entre espaços, objetos e cores. O hotel está alojado numa mansão típica
são entregues no Salão do Móvel de de Milão, inteiramente renovada, a poucos passos de um dos bairros
Milão de 2019. gandiablasco.com
mais animados e cosmopolitas da cidade, a Via Tortona, que agora é
MATERIAIS uma referência no mundo da moda e do design. savona18suites.it

A Robbialac lançou uma nova geração
de esmaltes aquosos ultra-resistentes para
aplicação em paredes, madeiras e metais.
Robbiduro Acqua reúne num único produto

as melhores qualidades dos esmaltes
aquosos e dos esmaltes solventes graças

a uma tecnologia inovadora (acrílica
uretanada) desenvolvida pela Robbialac
que resultou numa fórmula com elevada

dureza e resistência ao risco.

24



ambiente
citadino

Exemplo perfeito da ponte entre passado e presente.
Onde o original e irrepetível foi mantido, e o antigo,

ou envelhecido, foi recuperado.

FOTOGRAFIA: GUI MORELLI TEXTO: MAFALDA GALAMAS
26

Sala de jantar com conjunto
de mesas e cadeiras
adquiridas na Paris Sete,
e aparador arte nova

27

28

Panorâmica da sala, com destaque
para a estante com lareira embutida,

desenhada pelo arquiteto Miguel
Paços de Almeida

29

30

31

32

Zona de trabalho com vista privilegiada
para a Avenida da República. Destaque
para o quadro de Salomé Nascimento

Éconsiderada uma das principais avenidas de Lisboa, e estanteria que marcasse a diferença na sala. A solução en-
quase a meio caminho entre a Praça de Touros e aque- contrada pelo arquiteto Miguel Paços de Almeida viria, sem
le que fora, em tempos, o maior parque de diversões dúvida, mudar por completo o espaço mais nobre da casa,
de Portugal, a Feira Popular. A Avenida da República reúne tornando-se, assim, no elemento principal da sala. É junto a
um espólio arquitetónico único que importa preservar. ela que se distribui o mobiliário, como a mesa de centro e
Aos primeiros passos no T3 que hoje vos mostramos, somos sofás adquiridos na loja Paris Sete, e é nela que repousam
recebidos pela enorme e magnífica escultura em resina de alguns dos objetos mais significativos desta família. Das mol-
poliéster, da autoria de Pedro Figueiredo, cuja imagem de duras com fotografias, à coleção de charutos ou às botas de
marca são as formas que se alongam e se prendem ao chão râguebi originais do proprietário, recordando o tempo em que
em pés de gigantes dimensões. Uma peça que não nos deixa ainda jogava.
indiferentes e que faz antever aquilo que se segue. A base neutra composta pelos tons brancos das paredes,
Quando o apartamento chegou às mãos dos atuais proprie- combinada com o cinzento da estante, ou cinza-claro do pa-
tários, uma das mais imperativas decisões, aquando das vimento, dá espaço a que outras obras se destaquem. A arte
obras de remodelação, foi a construção de uma nova lareira é uma constante desta habitação, da escultura à pintura ou
design de algumas peças de mobiliário.
Destacamos os quadros de João Cristóvão, por cima das es-
tantes brancas, e a fabulosa escultura de madeira (pernas),
da autoria de Pedro Moreno Ramos, adquirida na Galeria de
São Mamede. Mas num olhar mais atento, surpreendemo-nos

33

Escultura em resina de poliéster, pedra, original, de 1965, foi cuidadosamente mantido. Condiz
da autoria do artista Pedro com o conjunto de mesa e cadeiras adquirido na Paris Sete.
Figueiredo. Uma das peças mais Neste espaço é reforçado o gosto pela pintura, tanto através
marcantes deste apartamento dos três quadros de João Cristóvão, por cima do aparador,
como pela tela de Miguel Teles da Gama, Falling, ou a da
com outros objetos decorativos… Como o candelabro da jovem fumadora, com autoria de Jaime Welsh.
mesa de centro que é, na verdade, um puzzle, cujas peças Já na suite, o espaço é depurado e todas as carpintarias fo-
se encaixam em múltiplas possibilidades. Ou, a capa do livro ram desenhadas à medida. A simplicidade privilegia a funcio-
Infante (Bastienne’s Eye), com fotos de Ralph Gibson, exata- nalidade, numa área onde a arte não podia, uma vez mais,
mente igual ao quadro de Jorge Martins. deixar de se fazer notar. Na parede da cabeceira de cama,
A mistura de peças é outra das características desta sala, o conjunto de quadros é de Salomé Nascimento e o quadro
onde as cadeiras de exterior combinam, surpreendentemen- com representação de uma árvore é uma das primeiras obras
te, com as cadeiras pretas, de pele, dos anos 50, e ambas, do jovem artista Jaime Welsh, pintado quando tinha apenas
com os tapetes kilim. Na zona de refeições, o pavimento em oito anos.
34 Nas zonas húmidas do imóvel, todas remodeladas há cerca
de três anos, os acabamentos quiseram-se modernos, práti-
cos e de linhas direitas para um quotidiano mais funcional.

35

Na zona mais privada da casa, a suite,
imperam os tons neutros, deixando
brilhar a sequência de telas pintadas
por Salomé Nascimento
36



loft

sustentável

O arquiteto Fábio Martins,
residente em São Paulo,
queria uma casa apta a receber
a família, com conforto e
privacidade. O projeto deste
loft consistiu na reabilitação
do edifício com o recurso
à recuperação de materiais
e uma decoração criativa.

FOTOGRAFIA: ALESSANDRO GUIMARÃES

38

39

40

41

Para o projeto deste loft foram recuperados mais de 8000
tijolos do edifício original e reaproveitadas todas as ma-
deiras de peroba rosa.
Os lofts são uma paixão crescente no mundo da arquitetura e
design. Totalmente integrados, aliam praticidade, otimização de
espaço e muito charme, emanam espírito de liberdade, estimu-
lam a criatividade e são aconchegantes. Foi a pensar nestas
qualidades que o arquiteto Fábio Marins projetou este espaço
descontraído e recheado de soluções criativas.
A proposta do loft veio da necessidade do arquiteto, residente
em São Paulo, de receber os seus familiares que em grande
parte moram em Minas Gerais. Assim, além de dar mais inde-
pendência e conforto aos seus hóspedes, o arquiteto teria ainda
a oportunidade de arrendar o espaço ocasionalmente.
A casa original do terreno estava completamente desmantelada,
em situação precária, consequência de anos de abandono por
parte dos antigos moradores.
Parte da estrutura do telhado havia desabado anos antes e todo
o conjunto da antiga construção estava comprometido. O arqui-
teto, que é um especialista em reaproveitamento e recuperação
de casas antigas, bem como um amante de velharias faz da
recuperação de peças antigas quase um hobby. A solução não
foi a de demolir, mas sim, pacientemente, desmontar a antiga
casa e reaproveitar o máximo de material possível. Foram recu-
perados milhares de tijolos, foram retiradas e reaproveitadas as
madeiras original de peroba rosa. Peças antigas da cozinha e

42

Foram recuperados milhares
de tijolos e retiradas e reaproveitadas
as madeiras originais de peroba rosa

43

das casas de banho transformaram-se em objetos de decora- mirabolantes de otimização de energia e água, mas de um ato
ção. Praticamente tudo foi reaproveitado. simples e que está ao alcance de todos: reaproveitar materiais.
Para a nova estrutura optou-se por uma estrutura metálica, por Não existe nada mais ecológico do que uma construção que
ser de rápida instalação, com alta precisão de dimensões e ali- recicla e aproveita materiais, evita o desperdício e retira o míni-
nhamento, limpeza de obra e conferir, ainda, um visual contem- mo de recursos da natureza. Além de proporcionar identidade à
porâneo à arquitetura. arquitetura, a natureza agradece.
Toda a alvenaria foi erguida com o próprio tijolo de demolição Um dos destaques do projeto são as enormes caixilharias que
da antiga casa, o que assegurou economia e personalidade à cobrem toda frente e traseira da construção. Estas caixilharias
construção. A combinação da estrutura metálica com o tijolo de feitas de serralheria artesanal são parte fundamental da iden-
demolição além de dar um ar contemporâneo à casa também tidade do projeto arquitetónico, além de proporcionarem ótima
reforçou a história da antiga propriedade. entrada de luz natural e uma ventilação cruzada que mantém
A ideia de sustentabilidade no projeto vai muito além das ideias o ambiente sempre arejado, diminuindo ao máximo a necessi-
dade de iluminação artificial e uso do ar condicionado. No que
44 toca à serralheria, grande parte do mobiliário foi feito sob me-
dida para o projeto, também segundo o processo artesanal e

45

Muitas peças foram customizadas, como
a luminária sobre a bancada da cozinha, o
secador de cabelo que hoje é um candeeiro
para leitura e o liquidificador com copo de

vidro usado como luz de cabeceira

personalizado. No mobiliário optou-se por deixá-lo na cor natural O paisagismo faz parte do projeto de arquitetura e é levado mui-
do metal, aplicando apenas uma resina para evitar o processo to a sério pelo arquiteto, que praticamente pensa arquitetura e
de oxidação das peças. paisagismo como um só. “Um completa o outro, a nossa arqui-
A marcenaria também teve um papel importante na linguagem tetura quer caminhar ao lado da natureza. Esta integração da
arquitetónica. Para conferir um aspeto mais depurado e jovem, arquitetura com o paisagismo é fundamental para o ser humano
optou-se pelo compensado naval aparente, que foi utilizado em como forma de consciencialização do mundo que vivemos e de
conjunto com a serralheria para compor o mobiliário, bem como sua limitação de recursos. ” O paisagismo foi implementado de
no forro do teto, proporcionando grande conforto térmico e acús- forma a representar a natureza tropical do Brasil sem que ela
tico. O uso deste compensado no teto também contribuiu para o parecesse manipulada e controlada. O resultado é um paisagis-
clima de aconchego e relaxamento do ambiente. mo integrado e quase selvagem, que respeita a natureza e se
A iluminação teve um papel fundamental na identidade e quali- apresenta de forma exuberante.
dade do projeto. Houve grande preocupação para que esta ilu-
minação proporcionasse tranquilidade e conforto. Para isso foi
desenhado um jogo de luzes indiretas e outras pontuais de uso
específico.
Muitas peças foram customizadas, como a luminária sobre a
bancada da cozinha, o secador de cabelo que hoje é um can-
deeiro para leitura e o liquidificador com copo de vidro usado
como luz de cabeceira. Para decorar o espaço, o arquiteto pro-
curou peças e elementos que em grande parte foram feitas por
artesãos para criar o ambiente único, cheio de personalidade e
identidade.

46

PUBLIREPORTAGEM

DAIKIN ALTHERMA, a solução
eficiente para o seu conforto

A Daikin, contando na sua
história com mais de 80
anos de inovação, lançou
em 2006 a primeira solução
que agrega aquecimento,
arrefecimento e produção de
água quente sanitária num
só equipamento - a Bomba
de calor Daikin Altherma.

ADaikin Altherma conta aos dias
de hoje com mais de 400.000
instalações efetuadas na Europa,
tornando a Daikin líder de mercado.
Disponível numa vasta gama de soluções de
alta, média e baixa temperatura, pode ser
integrada em projetos de nova construção e
para substituir sistemas de aquecimento já
existentes.
A mais recente novidade, a Daikin Altherma
3, está equipada com a tecnologia do
futuro, Bluevolution, que permite alcançar
níveis superiores de conforto, eficiência
energética, fiabilidade e controlo.
Comum a toda a gama Daikin Altherma
é o facto de serem soluções definidas na
Regulamentação Europeia como renováveis,
e que dado serem equipamentos sem
combustão nem recurso a gás, eliminam
riscos de intoxicação e evitam as inspeções
periódicas previstas na lei.
As unidades são de simples operação,
podendo opcionalmente ser controlados à
distância através da instalação de uma App
no seu smartphone. Podem também ser
integradas em sistemas solares térmicos
ou ligadas a sistemas fotovoltaicos,
aumentando ainda mais a sua eficiência.
Dúvidas? Contacte-nos! Temos uma equipa
de profissionais ao seu dispor, para o ajudar
a encontrar a melhor solução para as suas
necessidades.

Poderá obter mais informações através de
www.daikin.pt ou via [email protected]

48

assinatura
de autor

Umas trompetas na sala.
Umas socas na parede da casa

de banho, e umas mãos de
gesso a receber os convidados.

Tudo isto, a juntar à Avenida
mais emblemática do país e a
uma reabilitação, e decoração,
premiums. Quer ficar para ver?

FOTOGRAFIA: LIETE COUTO QUINTAL
TEXTO: MAFALDA GALAMAS

49

Na esquina da Avenida da Liberdade com a Rua Rosa fora de Portugal, mas que faz questão de ter em Lisboa um pou-
Araújo (figura notável do séc. XIX com grande responsa- so para escapadelas frequentes, com a sensação de estarem
bilidade no florescimento da artéria mais incrível de Lis- em casa, reúne, na verdade, todo o conforto e funcionalidade de
boa e que vale a pena conhecer melhor), reergueu-se um prédio uma qualquer primeira habitação.
digno de figurar em qualquer cidade cosmopolita. Quando Ana Apesar das duas entradas possíveis, o hall (mais) nobre da casa
Rita Soares, a designer de interiores responsável pela decora- exigiu um olhar mais crítico. É aqui que surge o primeiro contac-
ção do apartamento, subiu ao topo deste prédio, numa primeira to com o pé-direito de 3,30 m, os tetos trabalhados e o magnífico
visita ao imóvel, pôde apreciar detalhadamente o respeito pela pavimento de madeira maciça. Além de suprir as necessidades
manutenção da traça e das características singulares do seu de qualquer pessoa que entra em casa, com soluções que per-
interior. «Entrei no final do processo de reabilitação, da respon- mitam largar casacos ou “despejar bolsos”, a dimensão do es-
sabilidade do arquiteto Frederico Valsassina, concretamente na paço pedia algo mais. Houve espaço para a criação de uma
fase de acabamentos e dos estuques, enquanto recriavam as estante sem costas, da cor da parede, feita por medida, bem
molduras nas paredes e os tetos, minuciosamente, a partir de como para a namoradeira Sancal, ao centro, que permitisse uma
fotos dos originais. Todas as portas das divisões e dos roupei- passagem fluida entre divisões e não um obstáculo. O quadro é
ros foram recuperadas, bem como as portadas de madeira (das da autoria de Gonzalez Bravo.
janelas)… E a vista incrível para as copas das árvores daquela O casal, com dois filhos pequenos, queria sobretudo uma casa
Avenida? É qualquer coisa», desabafa a designer. onde pudessem receber os diversos amigos que os visitam
O T3 distribuído por 200 m2, propriedade de um casal que vive sempre que estão em terras lusas. Este foi um ponto de partida
determinante para o projeto da sala que teria, naturalmente, de
50 acomodar várias pessoas sentadas, quer na zona de lazer, quer
na de refeições. Ana Rita Soares explica que houve necessaria-
mente uma otimização do espaço, quer através da disposição


Click to View FlipBook Version
Previous Book
REFINED ISSUE 95
Next Book
AM 8x8