The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.

Edição de Março de 2021 - Nº 293

Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by amissupermercado, 2021-03-23 15:58:34

Revista Gôndola

Edição de Março de 2021 - Nº 293

ANO 26 Nº293 R$ 15,00

T RANSFORMAÇÃO MARÇO 2021

DIGITAL JÁ! PIX

PIX A pandemia acelerou o que já vinha em alta velocidade: a
transformação digital do varejo. Na área de vendas, o e-commerce
é hoje uma realidade nas redes supermercadistas. Na de
pagamentos, novos meios, entre eles o PIX, promovem uma
revolução. Isto sem falar nas fintechs e muito mais. Quem ficar
parado, vai comer poeira. Acelere. É urgente.

PIX

PIX

AMIS JOVEM – CONHEÇA OS SUCESSORES QUE
ESTÃO POR TRÁS DO SUCESSO DO E-COMMERCE
AMIS, 50 ANOS – A SÉRIE ESPECIAL CHEGA AOS ANOS 80,
A DÉCADA DA HIPERINFLAÇÃO
ARROZ – A OFERTA SE EQUILIBRA, CHEIA DE OPORTUNIDADES
BARRAS DE CEREAIS – A GERAÇÃO SAÚDE AINDA MAIS PRESENTE
NAS GÔNDOLAS
INVERNO – LÁ VEM O FRIO E, COM ELE, BOAS VENDAS

NOVO

Double

nesta pelinha Super Crocante!

Essa família é sucesso garantido de vendas.

Alta tecnologia, muito sabor e uma marca que
conquista o público!

5 gramaturas, 10 sabores, 7 formatos.

BOA LEITURA SUMÁRIO

Comer poeira REPORTAGEM
A DE CAPA
pandemia antecipou o que poderia levar ainda
alguns anos: a transformação digital do varejo. A transformação digital
GÔNDOLA não poderia deixar para depois dedi- foi acelerada pela
car uma reportagem de conteúdo robusto sobre
pandemia. Não fique
o tema. Por isso, dirija-se o mais rápido possível para a página para trás!

36 e comece a ler a excelente matéria jornalística destaque 36

desta edição. Quem deixar a transformação digital para de-

pois vai comer poeira. Em seguida recomendo uma confe- 28 AMIS 50 ANOS
48 Na continuidade da série especial,
rida nas duas séries em andamento na revista. A série AMIS 54 uma visita à hiperinflação dos anos 80
64
Jovem traz desta vez o excelente trabalho que jovens suces- 70 AMIS JOVEM
Na estreia desta série, a contribuição
sores estão fazendo em suas empresas para que tenham su- dos jovens sucessores ao e-commerce

cesso na implantação do e-commerce. Na outra série, AMIS INVERNO
Namorados, festas juninas e frio:
50 anos, o aprendizado é com o passado, quando estamos o inverno é tempo bom para vendas

contando para as novas gerações como foi a década de 80, BARRAS
Direto das academias para as gôndolas:
que ficou conhecida como a “década perdida”. Tenho ainda as barras e pastas proteicas

outras recomendações para você que gosta de conteúdo ARROZ
O cereal mais consumido no
prático, de aplicação imediata no seu negócio: veja as repor- mundo cresce na pandemia

tagens sobre a categorias de barras proteicas e arroz, e de

preparação para o inverno. Para arrematar sua leitura, confira

os vários artigos e colunas disponíveis. Por falar em coluna,

temos em destaque nesta edição a Giro pelo Mundo, com

novidades dos EUA, Austrália e Reino Unido. Enfim, seja gi-

rando pelo mundo ou aqui nas Gerais, GÔNDOLA traz mais

uma vez para você a oportunidade de se atualizar e ampliar a

competitividade de sua empresa, entre os muitos benefícios

que uma boa leitura sempre traz.

Boa leitura! 12 JURÍDICO 53 ARTIGO E-COMMERCE 68 COMITÊTRIBUTÁRIO
34 ARTIGOVANUCCI 62 ARTIGO AGEÍSMO 82 COMITÊ GESTÃO
Giovanni Peres
Editor

Veículo oficial da Associação Mineira de Supermercados (AMIS)

Redação e escritório: Avenida Barão Homem de Melo, 2200 - Estoril - Belo Horizonte - MG - CEP 30.494-080 -Tel. 31 2122 0500

Presidente da Associação Mineira de Supermercados (AMIS) Alexandre Poni (Verdemar) Presidente Executivo Antônio Claret Nametala
Revista Gôndola Conselho editorial Epifânio Parreiras (Decisão Atacarejo), Gilson de Deus Lopes (Supermercado 2 B), Ismael Carrijo (Rede Badião/
Supermercado União) e Roberto Gosende (DMA) Editor e jornalista responsável Giovanni Peres (reg. prof. 03065jp) [email protected]
(31) 38797422 e 999841990 Repórteres Adenilson Fonseca ([email protected]) e Davidson Lisboa ([email protected]) Capa Criação
de Davidson Lisboa Fotografia Ignácio Costa e Twenty20 Stock Designer gráfico Sandra Fujii Revisor Pedro Vianna Impressão EGL Editores
Distribuição EBCT Publicidade Paulo Parma ([email protected]) tel.:(31) 2122 0526 Executivo de negócios Lucas Miranda ([email protected]
org.br) Recebimentos de anúncios Lucas Miranda ([email protected]) tel.: (31) 2122 0528 Para edições anteriores, problemas no
recebimento da revista ou pedidos de inclusão na listagem de destinatários da publicação ou de assinaturas, contate Luana Rangel - tel.:
(31) 2122 0500 ([email protected])

4

Uma riqueza brasileira

produzida de forma acrtesanal

PALAVRA DO PRESIDENTE

PROATIVA E PRESENTE
A
aceleração da vacinação contra todas as lojas abertas e abastecidas, mesmo
a Covid-19 a partir de abril será nos momentos mais difíceis.
fundamental para que até ao
final do semestre as primeiras Ao completar-se um ano do início ofi-
cial da pandemia vemos que a vacina vem
etapas do Plano Nacional de Vacinação se se juntar nesse enfrentamento que conti-
nuará a exigir a dedicação e o comprome-
cumpram efetivamente. O balanço feito até timento de todos nós. Os desafios são mui-
tos e precisamos permanecer cada vez mais
março mostra números abaixo da expecta- unidos para que possamos superá-los.

tiva inicial, mas, por outro lado, um ritmo A Associação Mineira de Supermerca-
dos (AMIS) está a postos, atenta às deman-
mais intenso é possível de ser atingido ain- das de seus associados, e em permanente
diálogo com as autoridades de todas as
Alexandre Poni da nos meses seguintes, uma vez que no- esferas de poder. Destaco especialmente o
trabalho que vem sendo feito com sucesso
Presidente do Conselho vos contratos de importação e produção de pela AMIS junto às prefeituras municipais e
Diretor da AMIS ao governo de Minas no sentido de apoiar
vacinas foram celebrados. e defender o setor.

É consenso hoje em todos os Somam-se a esse trabalho, a exten-
sa lista de convênios de apoio, os cursos e
setores da sociedade que a recuperação treinamentos, o assessoramento jurídico e
os meios de informação da AMIS, entre os
econômica só se dará, de fato, quando a quais se inclui a revista GÔNDOLA, o aten-
dimento à imprensa e muito mais. É a AMIS
pandemia estiver sob controle ou muito proativa e presente, ao mesmo tempo que
celebra seus 50 anos de fundação.
perto disso, e que a vacinação represen-
Conte sempre com a AMIS.
tará a vitória sobre o vírus da Covid-19, a

exemplo do que já aconteceu no passa-

do, quando derrotamos o flagelo de ou-

tras doenças, como a paralisia infantil e a

meningite, por exemplo.

Os supermercados, com o apoio de

seus colaboradores, têm cumprido impor-

tante papel como atividade essencial desde

quando se iniciou, em março do ano pas-

sado, a luta contra a Covid-19, mantendo

6

Oba,bdmláaaoistvpvaeeamntdaíisad.a

croBceamnte
goBsetmosa qBueemvodcoê jgeoitsota

Bem Brasil é a batata congelada mais www.bembrasil.ind.br
vendida da categoria, a preferida
do consumidor brasileiro e líder em
volume em todas as regiões do país*.

*Fonte: Super Varejo e Kantar Worldpanel

Júlio César de Oliveira Ismael Ferreira Carrijo Thiago Miranda Hebert Lever José do Couto Fernando Folchito Maglioni
Bretas Cencosud Vice-Presidente Suplente Miranda Supermercados Supermercado Líder Couto Supermercados Alvorada
Ribeirão das Neves Supermercado União Carangola João Pinheiro Pouso Alegre
Vice-Presidente de Araguari (32) 3741-2668 (38) 3561.1302 (35)3421-0490
Av. Barão Homem de Relacionamento com (34) 3218-1019 Daniela Souza Mendes
Melo, 2.200. Autoridades e Roberto de Mattos Gosende Ary Soares Silva Álvaro Pereira Lage Filho D’Itália Supermercados
Bairro Estoril Supermercado do Irmão Supermercado Bahamas Salinas
Belo Horizonte Entidades de Classe Vice-Presidente Suplente (38) 3841-1216
(31) 3343-3600 Grupo DMA Caratinga Juiz de Fora Cláudio Fonseca Caetano
CEP: 30494-080 (33) 3321-7171 (32) 3249-1013 Supermercado Rei do Arroz
Tel/fax: (31) 2122-0500 Paulo Roberto dos Santos Epa Plus / Mineirão Luciano Teixeira Gonçalves Roberto Carlos Miranda Santos Dumont
Pompílio Belo Horizonte Dito Supermercado Supermercado Prado & (32) 3251-3397
www.amis.org.br (31) 3389-9469
[email protected] Vice-Presidente Cláudio Miranda Luciano Nogueira Fernandes
Abastecimento, Segurança dos Rodolfo Kayser Nejm (37) 3381-5280 Lagoa da Prata Supermercado Carrossel
CONSELHO SUPERIOR Alimentos e Relacionamento Vice-Presidente Suplente Super Flávio Luiz Lana (37)3261-7533 São Lourenço
Ronosalto Pereira Neves Supermercado Brasil Júlio Antônio Carraro (35)3339-3060
Presidente do Conselho com o Consumidor Nosso / Apoio Mineiro Conselheiro Lafaiete Luiz Antônio Tonin
Extra Contagem (31)3761-2644 Mendonça Supermercado Tonin
Superior José Flávio Moreira de Castro Fonte Supermercados
Mart Minas Belo Horizonte (31) 3359-7909 São Sebastião do Paraíso
Contagem (11)3779-6333 Raimundo Eustáquio Suberbox Leopoldina (35)3539-3344
(31) 3519-9017 Matheus Pereira de Souza Contagem (32)3441-4820
Drumond Alves (31)3398-5666 Paulo César Nogueira Gomes Eduardo José Bergo
CONSELHO DIRETOR Neves Vice-Presidente Suplente João Neto Ferreira Cordeiro Supermercado Paxá Supermercado Bergão
Alexandre Poni Presidente da Amis Cordeiro Supermercados Manhuaçu
Presidente Jovem e Vice-Presidente Supermercados Rex Diamantina (33)3331-1402 São João del-Rei
de Desenvolvimento de Lavras (38)3531-7220 Mauro Lúcio Vidal (32)3372-2154
Verdemar Supermercado e Jerry Adriane Ferreira Supermercado Vidal
Padaria Belo Horizonte Sucessores (35) 3694-1232 Somar Supermercados Manhumirim Antônio Roberto Reis Bastos
(31)2105-0101 Mart Minas Divinópolis (33)3341-1851 Hipermercado Santa Helena
Contagem (31)3519-9000 CONSELHO FISCAL (37)3212-5431 Felipe Coelho Pires Valente
Pedro Lourenço de Oliveira Navarro Agostinho Cândido EFETIVO Fábio Victor Cesar Hipermercado Valente Sete Lagoas
Vice-Presidente da Capital Vice-Presidente Jurídico Sacolão Supermercados (31)3779-5800
Supermercados BH Supermercado Superluna Alexandre Machado Espera Feliz Mantena Ronaldo José Pimenta da
Contagem (31)3117-2600 Maromba (32)3745-1000 (33) 3241-2132
Jovino Campos Reis Betim Casa Rena Milton Kurihara Ricardo Alencar Dias Silva
Vice-Presidente do Interior (31) 3512-4580 Itaúna Supermercado Kurihara Center Pão Supermercados Hipermercado Tia Teca
Supermercados Bahamas Stephane Frantz Emmanuel Extrema Montes Claros
Juiz de Fora (37) 3241-1844 (35) 3435-1414 (38)3212-2661 Teófilo Otoni
(32) 3249-1013 Engelhard Epifânio de Prado Parreiras Josely Lima Geraldo Vitor da Cruz (33)3529-2601
Carlos Ernesto Topal Ely Vice-Presidente de Prevenção Supermercado Kit-Sacolão Armazém do Povo Rogério Tiago do
Vice-Presidente de de Perdas e Sustentabilidade Júnior Formiga Nova Lima Nascimento
Decisão Atacarejo (37) 3322-1510 (31)3541-5464 Supermercado Esquinão
DesenvolvimentoTecnológico Carrefour José Mário Bernabé Valter Amaral Lacerda Tiradentes
Grupo BIG Belo Horizonte Belo Horizonte Supermercado JB Mac Supermercados (32) 3355-2447
(11) 3779-6333 (31) 3207-9001 Nova Serrana Gustavo João Roberto
Belo Horizonte Walter Santana Arantes José Libério de Souza Frutal (37)3226-9800 Gorgulho Franco
(11) 2103-5606 Vice-Presidente de Supermercado Josyldo (34) 3421-1300 Ringley José de Faria GF em Casa
Cezar Roberto da Silveira Comunicação, Luciano Nunes de Miranda Três Corações
Vice-Presidente de Marketing e Relacionamento Divinópolis Big Mais Supermercados Cançado (35) 3239-5000
Desenvolvimento de Centrais com Imprensa (37) 3229-1350 Governador Valadares Super Sô Francisco Assis F. Carvalho
de Negócios Grupo DMA (33) 3212-7550 Papagaios Supermercado Super Kiko
Supermercado Silveira Epa Plus / Mineirão VICE-PRESIDENTES Agnaldo Jair Ferreira (37) 3274-1210 Três Pontas
Belo Horizonte REGIONAIS SupermercadoTrêsIrmãos Gisele Araújo Martins (35) 3265-2522
Barbacena (31) 3389-5569 Vice-Presidente Regional e Eron José Vieira
(32) 3339-6495 Diego Marcel Oliveira Pereira Guanhães Vice-Presidente da Diretoria Supermercado Vieirão
Euler Fuad Nejm SUPLENTES DO Supermercado Tejotão (33) 3421-1179 da AMIS Jovem
Vice-Presidente de CONSELHO DIRETOR Araguari Adilson Yukishigue Suda Supermercado Martins Ubá
Relacionamento com (34)3242-8098 Pará de Minas (32) 3531-5385
Fornecedores André Luiz Coelho Diniz Consul (37) 3236-0600 Matusalém José Alves
Super Nosso/ Apoio Mineiro Vice-Presidente Suplente Antônio Ferreira Barbosa Ipatinga Jerônimo Pereira Machado Zebu Carnes Supermercados
Supermercados Coelho Diniz Barbosão Extra Supermercados (31) 3824-5150 Supermercado São Jerônimo
Contagem Governador Valadares Wagner Rocha de Castro Passos Uberaba
(31) 3359.3301 Araxá Sd Mai (35) 3529-6200 (34) 3319-0652
Francisco Antônio da Silva (33)3221-2550 (34) 3664-1100 Itaguara Rogério Luciano Oliveira Milson Borges dos Santos
Vice-Presidente de Bruno Santos de Oliveira Paulo José Israel Azevedo (37) 3384.1099 Moderno Supermercados Super Maxi Supermercados
Desenvolvimento Vice-Presidente Suplente Supermercado do Paulinho Dolores Antonia Fonseca Patos de Minas Uberlândia
Profissional e Empresarial Supermercado Faria de (34) 3821-2060 (34)3230-8908
Uberaba Supermercados Supermercados BH Bambuí Itapecerica João José de Melo Alberto ValadaresCavalcanti
Belo Horizonte BeloHorizonte (31)3117-2600 (37) 3431-1209 Itapecerica Stalo Supermercados
(31) 3408-9900 Carlos Henrique Guedes Eliane Moreira Moraes de (37) 3341.1360 Piumhi Comac
Gilson de Deus Lopes Roney Aeraphe Mendes (37) 3322-0250 Urucuia
Vice-Presidente de Eventos Reis Azevedo da Silva Márcio Roberto de Oliveira (38) 3634-9120
Delegado junto à ABRAS e Vice-Presidente Suplente Hiper Azevedo Supermercado Rena Supervale Supermercados Maria Tereza Pereira Coelho
Vice-Presidente do Conselho Supermercado Bahamas Barão de Cocais Itaúna Poços de Caldas Comercial Bom Pastor
JuizdeFora (32)3249-1013 (31)3837-6050 (37) 3242.1844 (35) 3714-2050 Varginha
Superior Carlos Magno de Souza André Silveira (35)3222-4971
Supermercado 2B Supermercado Silveira
Belo Horizonte Fonseca Barbacena PRESIDÊNCIA EXECUTIVA
(31) 3334-4813 Vice-Presidente Suplente (32) 3331-6495
Ivo José de Castro Center Box Supermercado Fábio Teixeira Campos Antônio Claret Nametala
Vice-Presidente de Pouso Alegre (35) 3422-7609 Supermercado Fidelis Presidente Executivo
Desenvolvimento de José Eduardo de Almeida Bom Despacho (31) 2122-0500
Convênios e Serviços Vice-Presidente Suplente (37)3522-1010
Supermercado Super Vivo Carlos Alberto Ferreira Freire
Belo Horizonte Sales Supermercados Supermercados Real
(31) 3442-4177 Barbacena Campo Belo
(35)3832-7400
(32) 3052-6420

Hallison Ferreira Moreira Wesley Oliveira de Abreu Eduardo Ferreira dos Santos
Vice-Presidente Suplente Bruno Alves Farnese Mendes
Verdemar Supermercado e Supermecado Farnezze Dona Ninha Empório e Padaria Supermercado Ki-Bocada
Padaria Belo Horizonte Capelinha Janaúba Pompéu
(31) 2105-0101 (33)3516-1461 (38)3821-1165 (37) 3523-1898

8

ESCREVEMOS A NOSSA HISTÓRIA MOVIDOS POR
UM PROPÓSITO: ALIMENTAR A NOSSA PARCERIA!

Celebramos mais um ano da nossa marca presente no mercado sob os
principais pilares: SAÚDE, SABOR E INOVAÇÃO. Uma trajetória com

destaques e resultados em vendas:

1° Iogurte com 24g de proteína por
porção do Brasil.

Iogurtes triplo zero pensados na saúde
de nossos consumidores.

1º leite fermentado triplo zero do Brasil.

Produtos adoçado com stevia.

Linha de Iogurte grego versátil para
diferentes tipos de dietas.

Iogurte Skyr com 13g de proteínas, fonte
de fibras e triplo zero.

Kefir à base de 15 culturas que auxilia no
equilíbrio da flora intestinal e no reforço
da imunidade.

Nossa satisfação é celebrar essa trajetória junto com
você, levando o que há de melhor e garantindo não
só a saúde de nossos consumidores como também
a do seu negócio, com produtos diferenciados que

geram vendas e surpreendem o mercado.

CONTATO COM A REDAÇÃO

Entre em contato com a redação de GÔNDOLA para dar sugestões, expressar sua opinião sobre ANO 26 Nº293 R$ 15,00
reportagens publicadas, tirar dúvidas ou, se necessário, fazer críticas ou solicitar correções. Sua
mensagem chegará diretamente ao editor da revista. T RANSFORMAÇÃO MARÇO 2021
PIX
VIA E-MAIL: g [email protected] DIGITAL JÁ!
POR WHATSAPP: 31 99984 1990 PIX
POR TELEFONE: 3 1 3879 7422 A pandemia acelerou o que já vinha em alta velocidade: a
transformação digital do varejo. Na área de vendas, o e-commerce
é hoje uma realidade nas redes supermercadistas. Na de
pagamentos, novos meios, entre eles o PIX, promovem uma
revolução. Isto sem falar nas fintechs e muito mais. Quem ficar
parado, vai comer poeira. Acelere. É urgente.

PIX

PIX

AMIS JOVEM – CONHEÇA OS SUCESSORES QUE
ESTÃO POR TRÁS DO SUCESSO DO E-COMMERCE
AMIS, 50 ANOS – A SÉRIE ESPECIAL CHEGA AOS ANOS 80,
A DÉCADA DA HIPERINFLAÇÃO
ARROZ – A OFERTA SE EQUILIBRA, CHEIA DE OPORTUNIDADES
BARRAS DE CEREAIS – A GERAÇÃO SAÚDE AINDA MAIS PRESENTE
NAS GÔNDOLAS
INVERNO – LÁ VEM O FRIO E, COM ELE, BOAS VENDAS

EDIÇÃO 292 SEMANA SANTA I

VACINAÇÃO I As tradições mudaram muito e
pouca coisa ficou do passado
A vacina é o único jeito de acabar mesmo com quando a gente encontrava pessoas
a ameaça da Covid-19. Precisamos vacinar mais que ficavam a Quaresma toda sem
rápido para voltar para a vida normal. Estamos comer carne em geral ou a carne de
dando todo apoio para a vacinação, o problema boi. É quando se vendia mais ovo,
é que o que chega ainda é muito pouco. Não peixe e frango. Hoje os costumes
podemos vacilar. são outros e temos que acompanhar
Reinaldo Schetzker Rodrigues o comportamento dos clientes bem
Uberlândia – MG de perto para não errar. Por isso,
obrigado pela reportagem.
VACINAÇÃO II Raimundo Nonato Silva Mendonça
Salvador - BA
A dose de otimismo da reportagem de vocês fez
bem para mim. Temos que torcer para acele- SEMANA SANTA II
rar a vacinação e se tornar realidade o que foi
falado como esperança pela reportagem. Todos Gostei muito da pesquisa sobre o
precisamos nos unir para vencermos a guerra consumo de peixes que vocês divul-
contra esse inimigo invisível e tão poderoso que garam na reportagem sobre Semana
é o coronavírus. Santa. Ela confirma algumas coisas
Gilberto Rui Lustosa Jr. que a gente já vinha vendo por aqui
São Paulo – SP e agora vejo que precisamos sempre
melhorar nosso trabalho com pesca-
CAFÉ dos. As informações sobre bacalhau
ficaram boas também.
Impressionante a presença dos cafés produzidos Sueli Gomes Jaquiel
nas lavouras de Minas Gerais entre os melhores Teófilo Otoni - MG
do Brasil. Achei a reportagem muito interessante
e agora vamos dar mais atenção ao produto,
mesmo com nossa panificadora sendo pequena,
o que dificulta ampliar o sortimento a qualquer
momento.
Divoneia Palma Albuquerque
Juiz de Fora – MG

GÔNDOLA PARA VOCÊ

Em comemoração ao aniversário de 26 anos da revista GÔNDOLA, estamos oferecendo a oportunidade para que novos
leitores que atuam no setor de supermercados também recebam a revista, seja na versão impressa ou na digital.
Na versão digital você pode solicitar, além da revista, o envio de alertas com notícias que chegam à nossa redação entre
uma edição e outra.

SE VOCÊ QUER SER INCLUÍDO EM NOSSA LISTAGEM, ACESSE WWW.AMIS.ORG.BR.
UMA VEZ NO WEBSITE, CLIQUE NO ÍCONE REVISTA GÔNDOLA E PREENCHA O FORMULÁRIO.

10



JURÍDICO Rafael Rabelo [Head jurídico do Mart Minas]

Enfrentamento descentralizado da pandemia:
DESAFIO AOS SUPERMERCADISTAS

A pandemia do Novo Coronavírus, além muitas vezes com intervalos de poucos dias entre
das claras e tão debatidas mudanças tra- textos diferentes, de acordo com entendimentos
zidas para a sociedade de modo geral, igualmente diversos. Grupos de estudo e comitês
tanto em aspectos sanitários como no de análise revelaram posições variadas, por vezes
contraditórias, inclusive, em todas as matérias do
convívio social e em todas as áreas da economia, direito, regulando as relações com o consumidor,
relações de trabalho e a circulação de pessoas nos
trouxe também desafios inegáveis para o setor ambientes públicos, principalmente.

supermercadista. Como atividade essencial, com Para o setor supermercadista, essencial por
natureza, surgiu o desafio de acompanhar as de-
atendimento direto ao consumidor na comerciali- terminações das autoridades de cada município
de atuação, buscando se adequar às novas rea-
zação de produtos de primeira necessidade, o se- lidades impostas. Todavia, além do grande volu-
me de normas a serem analisadas e postas em
tor permaneceu com o funcionamento autorizado prática, foi fundamental a avaliação crítica das
medidas impostas, tendo sido imprescindível a
e, por esta razão, teve que se adaptar para oferecer coordenação entre os departamentos internos
das empresas de modo a minimizar os riscos e im-
segurança aos funcionários e clientes. pactos negativos na operação. A força da conexão
também entre as empresas do mesmo segmento,
Desde os primeiros casos da doença con- com o vínculo reforçado pela Associação Mineira
firmados no Brasil, a ausência de estudos definiti- de Supermercados, mostrou-se eficiente no diálo-
vos sobre formas de contágio e proteção, aliada à go com as autoridades, tendo como função prin-
inexistência de uniformização das medidas funda- cipal fornecer subsídios técnicos e científicos para
mentais a serem atendidas pela população, levou a o enfrentamento da crise.
uma corrida descentralizada de tentativas de con-
trole pelos municípios e órgãos de fiscalização. Verifica-se atualmente que a edição de no-
vas normas sobre o assunto permanecerá enquan-
Considerando que não foi estabelecida uma to durar a pandemia. Na ausência de unicidade e
política própria em nível federal, tendo sido os uniformização dos entendimentos, vale a experiên-
estados e municípios expressamente declarados cia adquirida, além da velocidade e coesão entre os
competentes para legislar sobre o assunto pelo Su- setores internos das empresas, para manter o aten-
premo Tribunal Federal, cada ente federativo criou dimento de qualidade aos consumidores, prezan-
normativos próprios para regular a sociedade, es- do sempre pela segurança de todos. É um desafio
pecialmente no que tange às restrições das ativi- nunca antes vivenciado e, com empenho, deve ser
dades econômicas. encarado como oportunidade para evolução e for-
talecimento do segmento e de seus profissionais.
O resultado desta descentralização do en-
frentamento e das incertezas de quais medidas
seriam de fato eficazes para o controle da pan-
demia, foi a edição recorde de diferentes normas,
entre decretos, pareceres, instruções normativas e
orientações com força vinculante, com alterações
praticamente diárias. Cada município ou órgão
fiscalizador passou a editar normas particulares,

12

TREINAMENTO,
CAPACITAÇÃO
E CONHECIMENTO

COM DNA DE
SUPERMERCADO

100% online

CONFIRA A
AGENDA

COMPLETA
DOS CURSOS

NO SITE
AMIS.ORG.BR

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES:
NATÁLIA SANTOS (31) 98451-4357

BIRA ALVES (31) 99106-2627
AMIS.ORG.BR

NOTAS E NEGÓCIOS

CD do Grupo Bahamas no Triângulo entra em operação

O Grupo Bahamas começou Além disso, represen-
a operar, no dia 15 de março, ta o suporte neces-
o novo centro de distribuição sário para garantir o
(CD) no Triângulo Mineiro. crescimento orgânico
O complexo está localizado da rede na regional.    
na Avenida Antônio Thomaz
Ferreira de Rezende, 5119, no CRESCIMENTO
bairro Industrial de Uberlândia.  O grupo Bahamas
O espaço total é de pratica- chegou à região em
mente 30 mil metros quadra- meados de 2013,
dos e a área construída de 9,2 com a primeira loja
mil metros.       em Uberlândia, uma
O CEO do Grupo Bahamas, Jo- unidade da bandeira
vino Campos, informa que o empreendimento dará aos par- Bahamas Mix. Hoje está presente nas principais cidades do
ceiros de negócio a tranquilidade e eficiência na centralização Triângulo e Alto Paranaíba, com lojas de atacado e varejo, de
de mercadorias, como mais conforto, agilidade e segurança vizinhança, express e no modelo gourmet.
no controle de cargas. Já para os clientes, afirma, a abertura A empresa iniciou as atividades em março de 1983, com
de um CD no local representa a melhoria no abastecimen- um bar em um bairro popular de Juiz de Fora, o Santa Lu-
to de lojas, garantindo variedade para os seus momentos de zia.   Hoje, são 65 lojas nas regiões da Zona da Mata, Campo
compra e certeza de economia. das Vertentes, Triângulo e no Alto Paranaíba. A Companhia é
O novo CD é mais um passo da Companhia na estratégia de a maior do segmento em Minas Gerais sediada no interior do
expansão no Estado e vai suprir a demanda atual de 22 lojas estado. Além do novo empreendimento em Uberlândia, o
em nove cidades das regiões do Triângulo e Alto Paranaíba. Grupo tem um amplo CD em Juiz de Fora. 

Carrefour passa a usar tecnologia blockchain nos cítricos

O Carrefour lançou, em fevereiro, uma deia alimentar, estratégia que está
nova linha de produtos com tecnologia alinhada ao propósito da Com-
blockchain: a de cítricos. Laranjas pera, panhia de educar o consumidor
bahia, lima e tangerinas do selo Sabor & para uma alimentação mais sau-
Qualidade, vendidas nas lojas do estado dável e sustentável, seguindo o
de São Paulo, são rastreadas por essa ferra- movimento global da Companhia,
menta em qualquer etapa de seu ciclo de denominado “Act For Food”. A pri-
vida. Com isso, por meio do QR Code nas meira linha de produtos lançada
embalagens, o cliente passa a ter acesso pela Companhia com essa tecno-
em tempo real a informações mais amplas, seguras, imutá- logia – que faz parte da plataforma FoodTrust, em parceria
veis e transparentes sobre o histórico de produção e trans- com a IBM, e é um aprimoramento em relação à rastreabili-
porte do produto, tais como a origem, safra, data de coleta, dade tradicional adotada no mercado, pela riqueza de infor-
de processamento no packing house e chegada às gôndolas. mações e confiabilidade – foi a de Suínos Sabor & Qualidade,
No Brasil, o Carrefour é pioneiro no uso do blockchain na ca- em abril de 2019.

14

Supermercado Brasil inaugura sua loja de "referência"

Desde 5 de março, a cidade de Conselheiro Lafaiete, na região O novo Supermercado Brasil está localizado na   rua Home-
Central de Minas, ganhou mais uma opção de compras em ro Seabra, 93, no Centro, com estacionamento todo cober-
supermercado. É a nova loja da rede Supermercado Brasil, to.  São 1 mil metros quadrados de área de venda e um qua-
que chega ao total de sete pontos de venda da bandeira. dro de 80 colaboradores no total.
Mas não se trata apenas de um novo supermercado, e sim de
uma unidade “referência” na região, como detalha o Gerente
de Compras da empresa, Matheus Biagioni. “É uma loja bem
moderna, com vários produtos importados, uma linha dife-
renciada e exclusiva e uma área gourmet dentro da loja”.
Esse, aliás, é mais um atrativo no espaço da nova unidade.  “Di-
ferentemente do que a gente normalmente vê, em que a área
gourmet fica fora, no nosso caso ela fica dentro da loja mes-
mo”, afirma. Em tempos de quanto menos contato possível,
melhor, devido à contaminação pelo coronavírus, a loja tem
mais uma vantagem para o cliente: é uma das poucas no
interior do Estado a oferecer o serviço de  self checkout. São
sete caixas com atendimento personalizado e dois de auto-
atendimento.

Bretas lança campanha em comemoração do aniversário de 67 anos

Ao longo do mês de março o Bretas co- de até R$ 500 são sorteadas diariamente,
memorou seu aniversário de 67 anos, somando 960 ganhadores em Goiás e Mi-
e uma das atrações é a promoção “Ani- nas Gerais. Há ainda o sorteio semanal de
versário Premiado Bretas”. A campanha smartphones, num total de 90. Ao final da
sorteia prêmios todos os dias, chegando campanha, serão dois carros. O período
a mais de mil clientes premiados em 24 da promoção de aniversário foi de 05 a
dias de celebrações. Compras no valor 28 de março.

DIA reinaugura lojas na Grande BH

A rede DIA teve duas lojas reformuladas e reinauguradas no
início de março na Grande Belo Horizonte, mais propriamente
na Capital e em Contagem. Na quinta-feira (4), foi reinaugura-
da a loja localizada na avenida Júlio Mesquita, 150, no bairro
Itaipu, região do Barreiro, em Belo Horizonte. Na sexta-feira, 5,
foi a vez da unidade na avenida José Faria da Rocha, 5.045, em
Contagem, ser reinaugurada.

15MARÇO DE 2021

NOTAS E NEGÓCIOS

Villefort Atacado e Varejo expande atuação
no Vale do Aço com unidade em Ipatinga

Na quinta-feira, 4 de março, a rede Villefort inaugurou mais A empresa mantém
uma loja, a 25ª. É a primeira em Ipatinga e a segunda no o sistema de dois
Vale do Aço, já que a rede atua também em Coronel Fabri- preços, com em-
ciano.  A nova unidade em Ipatinga está instalada no bairro balagens em caixas
Veneza (Rua Novo Hamburgo, 485) e gera 227 empregos de fechadas (atacado)
forma direta. e  para venda de
O Villefort iniciou suas atividades na Ceasaminas, em Conta- unidades (varejo).
gem, e vem se expandindo para várias cidades como Belo Possui também atendimento pelo canal de televendas.  
Horizonte, Contagem, Ribeirão das Neves, Santa Luzia, Mon-
tes Claros, Coronel Fabriciano, Divinópolis, Juiz de Fora e Itabi- PROTOCOLOS
ra, em Minas Gerais, além de Jataí, em Goiás. Para manter a proteção de clientes, fornecedores e colabo-
Com todas as lojas atendendo no formato de atacarejo, o radores, as inaugurações do segmento supermercadista vêm
Villefort tem como clientes pequenos supermercados, ba- seguindo os cuidados para evitar a propagação do novo co-
res, restaurantes, lanchonetes, hotéis, padarias, confeitarias e ronavírus. Com o Villefort não é diferente. A empresa seguiu
cozinhas industriais.  Além de demandas dos comerciantes, todas as recomendações e decretos municipais e demais
“dogueiros”, fazendeiros, grandes consumidores e o consu- orientações dos órgãos públicos e de autoridades sanitárias
midor final. como forma de evitar a disseminação do vírus.

Super Sô Supermercados chega a São José da Varginha

A cidade de São José da Varginha, na região Central do Es- área. Foram contratados 46 colaboradores para operar a loja.
tado, é mais uma a contar com a bandeira do Super Sô Su- A rede Super Sô tem sede em Papagaios e está presen-
permercados. No dia 4 de março foi inaugurada a mais nova te em Sete Lagoas, Paraopeba, Maravilhas, São Joaquim
opção de compras para clientes do município e entorno. Ins- de Bicas, Caetanópolis, Pitangui, Pompéu e Abaeté. Além
talada na rua Fortunato Moreira dos Santos, 9, no bairro Ro- da nova unidade em São José da Varginha, a rede tem
sário, o supermercado tem 1,1 mil metros quadrados de área projetos para expansão também em Pará de Minas e nova
de venda, oito caixas e estacionamento com 800 metros de loja em Sete Lagoas.

Kibocada Supermercados inaugura unidade em Felixlândia

Com direito a uma live da cantora Flávia Leall, no dia 26 de Neves, 451). O novo ponto de venda ocupa uma área total de
fevereiro, o Kibocada Supermercados abriu as portas de sua 980 metros quadrados, com 520 de área de venda, e tem sete
mais nova unidade no dia 27, em Felixlândia, na região Cen- checkouts. Foram investidos cerca de R$ 2 milhões no empre-
tral do Estado. Sediada em Pompéu, onde tem quatro uni- endimento e as projeções são de mais filiais, porém, sem de-
dades, a rede tem ainda mais uma em Martinho Campos, no terminar o prazo. No total, a rede emprega 350 colaboradores,
Centro-Oeste, e agora chega a Felixlândia (Avenida Tancredo incluindo os 50 admitidos para a nova loja.

16

Super Maxi abre mais uma unidade em Uberlândia

Exatamente uma semana depois de inaugurar em Ube- com seis lojas, e em Monte Alegre, também no Triângulo,
raba, na última semana de fevereiro, a loja de número onde opera uma unidade.
25, a rede Super Maxi entregou ao cliente mais uma A mais nova loja da Rede está localizada no bairro Painei-
unidade. Desta vez, a abertura foi no dia 2 de março, ras, na Rua Argélia, 228, numa área de venda de 782 me-
em Uberlândia, cidade-sede da bandeira, e chegou a 26 tros quadrados, com oito checkouts. O quadro de colabo-
lojas no total.   radores é composto de 67 no total, sendo 10 terceirizados.
O projeto de expansão do Super Maxi previa que essas
unidades fossem abertas no segundo semestre de 2020,
mas o cronograma foi prejudicado pela pandemia do
novo coronavírus. Agora, pode-se dizer, a conta de 2020
está paga e a rede foca em seus projetos de 2021, que
também preveem novas inaugurações.
Maior empresa em pontos de venda com sede e atua-
ção no Triângulo, a rede Super Maxi chega a 19 lojas em
Uberlândia. A bandeira está presente ainda em Uberaba,

Sacolão Supermercados em Alto Jequitibá

Com uma loja de 920 metros de área de venda e seis favoreceu a montagem do supermercado de acordo
checkouts, o Sacolão Supermercados levou sua bandei- com o que exigem os padrões de atendimento e
ra também para a cidade de Alto Jequitibá, na Zona da serviços implantados pela Rede desde a sua criação. “O
Mata. A nova unidade, inaugurada no dia 25 de fevereiro, Grupo nasceu há 16 anos atrás, com uma proposta de
demandou aportes de R$ 3,2 milhões, que incluíram um melhores serviços, qualidade e higiene”, explica. “Essa
depósito de 500 metros de área e estacionamento co- loja ficou ainda melhor, porque foi a primeira que a
berto com capacidade para cerca de 50 veículos. gente conseguiu tirar do chão e construir. Nas outras,
Segundo o diretor da empresa, Fábio Victor Cesar, o fato os prédios já estavam prontos, então tivemos mais di-
de ter construído por completo o empreendimento ficuldades”, justifica.
Esta é a quinta loja da Rede, que tem sede em Espera
Feliz, e uma unidade em Caiana e outras duas em Divino,
também na Zona da Mata. Com 35 empregos diretos ge-
rados com a inauguração, a empresa totaliza 242 colabo-
radores de forma direta.   Em 2020, registrou faturamento
de R$ 48 milhões.
Com serviços de lanchonete, padaria, açougue e mix
com produtos diferenciados, segundo Cesar o novo
Sacolão Supermercados, como as outras da Rede,
atende aos mais exigentes perfis de clientes da cida-
de. “Para padrões aqui da região, as nossas lojas são
diferenciadas, com produtos importados, fabricação
própria, então a gente acaba atraindo esse público
A/B”, explica.

NOTAS E NEGÓCIOS

Mart Minas inaugura loja em Campo Belo, 41ª unidade da rede

O Mart Minas Atacado e Vare- da Rede teve início em 2001,
jo  inaugurou, dia 11 de março, quando o fundador, Murilo
sua loja de número 41. A mais Martins, inaugurou a primeira
nova unidade está localizada loja em Divinópolis. Oito anos
em  Campo Belo, cidade com depois, já estava presente em
54,1 mil habitantes, no Centro- outras quatro cidades. Em
-Oeste mineiro. O endereço é 2011, com a entrada do novo
avenida São João, 1.305, bairro sócio, Rono Neves, a empresa
Jardim América. A unidade tem deu sequência ao plano de
5,2 mil metros quadrados de expansão, alcançando novas
área de venda e 25 caixas. O es- regiões do Estado, até chegar
tacionamento disponibiliza 276 ao número atual de 41 lojas.
vagas para carros, além de posi-
ções para motos e bicicletas. ÁREA SOCIAL 
Pronta para atender donos de O Mart Minas cresce e amplia
bares, pizzarias, padarias, hotéis também a atuação e o inves-
e consumidores finais, a loja ofe- timento na área social atra-
rece um mix com mais de 10 mil vés dos diversos projetos que
opções de produtos, que po- apoia. O “Troco Solidário” é
dem ser adquiridos em embala- mais uma importante iniciati-
gens fechadas ou fracionadas, de acordo com a necessidade va neste sentido. Ao pagarem as compras, os clientes são
do cliente. Oferece ainda o serviço de televendas, para quem convidados a doarem o troco, para que as doações sejam
queira agilizar as compras. repassadas a uma instituição na cidade. A campanha tem o
Nos setores de mercearia, bombonière, bebidas, higiene e be- objetivo de contribuir para a melhoria da qualidade de vida
leza, limpeza, frios e laticínios, há um amplo sortimento de da população e o desenvolvimento das comunidades onde
marcas regionais e as líderes de mercado. Hortifrutigranjeiros, o Grupo está inserido.
itens de confeitaria, bazar e embalagens completam o mix, Com a nova loja, a instituição beneficiada pelo “Troco Solidá-
sempre com a opção de compra no varejo e no atacado. rio” será a APAE de Campo Belo.  “Para nós, atuar no mercado
“Levamos à cidade mais uma loja ampla, confortável e com não significa apenas um negócio, mas também um trabalho
grande variedade de produtos a preços competitivos, que vai em busca de crescimento e oportunidades para uma socie-
atender as famílias da região e micros e pequenos comercian- dade sustentável e mais justa”, afirma Filipe Martins.
tes que atuam no município, assim como os que estão em
cidades do entorno, tendo o Mart Minas como seu parceiro
no abastecimento”, afirma o Diretor Comercial e de Marketing
da Rede, Filipe Martins.
Outro cuidado da empresa é quanto à prevenção contra a
pandemia de Covid-19. Por isso, estará totalmente preparada
e alinhada com todos os protocolos recomendados pelas au-
toridades sanitárias.   

ORIGEM
Maior rede de Atacado e Varejo de Minas Gerais, o Mart
Minas atende a cerca de 600 cidades no Estado. A história

18

Super Nosso celebra parceria para reciclar garrafas de vidro

Em parceria com o Grupo Hei- “O Grupo Super Nosso está sem-
neken, a Owens Illinois e a star- pre buscando novos meios de
tup de impacto socioambiental conscientizar nossos clientes
4R Glass, o  Grupo Super Nos- sobre a reciclagem. E agora, com
so  iniciou em fevereiro uma essa parceria, além de facilitar o
ação de sustentabilidade em descarte correto das embala-
suas lojas. A ação “Volte Sempre” gens de vidro, estimulamos o
consiste em instalar máquinas consumidor a ter descontos ex-
de reciclagem de garrafas clusivos em produtos do Grupo
de vidros em quatro lojas do Heineken em nossas lojas”, afir-
Super Nosso e conscientizar os ma o vice-presidente do Grupo
clientes para o descarte correto Super Nosso, Rodolfo Nejm.
desses materiais.
No Brasil são produzidas 980 COMO FUNCIONA
mil toneladas de embalagens Para participar, o cliente pre-
de vidro por ano, de acordo cisa apenas se dirigir a uma
com o Cempre (Compromisso das quatros lojas do Super
Empresarial para Reciclagem). Nosso onde há a máquina de
Essas embalagens são 100% recicláveis e podem ser reapro- reciclagem (Xuá, Castelo, Gutierrez e Nova Lima) e realizar
veitadas infinitas vezes, mas, se descartadas indevidamente, o descarte de suas embalagens de vidro. Posteriormente,
podem levar 4 mil anos para se decompor. para  ter  acesso aos benefícios, basta baixar o App “Ponto
Pensando na sustentabilidade, além de incentivar a parti- Caco”, disponível no Google Play ou Apple Store e, no mo-
cipação do público, o Super Nosso trouxe a moeda digital, mento do pagamento de suas compras em qualquer loja
a Caco, como parceira desta ação. Cada “Ponto Caco” conquis- da rede Super Nosso, informar o CPF utilizado no cadastro
tado equivale a R$ 0,10 e poderá ser convertido em descontos do aplicativo. Cada embalagem de vidro depositada rende 1
nos produtos do Grupo Heineken (Amstel, Sol, Kaiser, Heineken ponto Caco e o cliente pode acompanhar o extrato de seus
e Heineken 0.0) em todas as unidades do supermercado. Com pontos acumulados também por meio do App. Os “Pontos
apenas um mês desde o início do projeto, o Super Nosso já Caco” acumulados podem ser trocados por produtos do
recebeu 2,23 toneladas de vidro reciclável nas unidades partici- portfólio do Grupo HEINEKEN, dentro das lojas da rede Su-
pantes, depositadas por 154 clientes diferentes. per Nosso em todo o Estado de Minas Gerais.

Verallia dobra capacidade de produção em Minas Gerais

A multinacional francesa Verallia, terceira maior produtora partir de 2023, quando o novo forno vai  operar em plena
global de embalagens de vidro para alimentos e bebidas, capacidade. A expansão anunciada ocorre pouco tempo
anunciou em fevereiro a construção de um segundo forno depois do início das atividades em Minas, em julho de 2019.
em Jacutinga, no Sul de Minas, com aporte de 60 milhões De acordo com informações divulgadas pela empresa, toda
de euros. Com o investimento, a Companhia prevê mais que a produção da unidade mineira será destinada ao mercado
dobrar a capacidade produtiva da planta mineira, passando interno, que está em crescimento. Parte da produção utiliza
de 1,2 milhão de garrafas para 2,5 milhões, diariamente, a vidro reciclável.

19MARÇO DE 2021

NOTAS E NEGÓCIOS

Grupo Heineken e Danone Águas anunciam parceria
para distribuição da água mineral Bonafont

Com o início da distribuição da água Bonafont pelo Grupo HEI- A força do modelo de distribuição do Grupo Heineken, for-
NEKEN a partir de abril, foi anunciada, no final de fevereiro, a mado por mais de 30 centros de distribuição e uma rede de
parceria entre o grupo cervejeiro e a Danone Águas. O acor- revendas exclusiva em todo o País, aumentará a capilaridade
do está restrito à venda e à distribuição da marca de águas dos produtos Bonafont, que poderão ser encontrados em no-
Bonafont no Sul e no Sudeste do País. A marca segue sendo vas praças nos Estados do Sul e Sudeste.
propriedade da Danone Águas, que também continua respon-
sável por toda a sua gestão estratégica, de marketing e trade
marketing. O Grupo Heineken, por sua vez, manterá sem alte-
rações a distribuição da sua marca de água própria nas regiões
Norte e Nordeste, onde é comercializada atualmente.
“Esse é um marco na história da empresa; afinal, vamos levar
nossa missão de hidratação saudável e bem-estar para mais
brasileiros e fazer pela categoria e consumidores de outros
estados o mesmo que fizemos em São Paulo: aumentar em
50% a penetração da categoria e, assim, garantir mais saúde
para mais pessoas”, disse o presidente da Danone Águas Bra-
sil, Ricardo Vasques.

Poços de Caldas investe em marca coletiva de café vulcânico

Poços de Caldas, no Sul de Minas, é destino de muitos turistas Prata, Caconde, Divinolândia e São Sebastião da Grama estão
atraídos pelas belezas do município. Agora também deseja no Estado de São Paulo. Os produtores pretendem estender a
aproveitar essa potencialidade e dar mais visibilidade para a certificação da marca também para o queijo, a uva, o azeite e
região, por meio da criação de uma marca coletiva de café de- o turismo rural.
nominada Cafés da Região Vulcânica. A marca foi lançada ofi-
cialmente em 2020, durante a Semana Internacional do Café,
mas o projeto para a criação da marca iniciou-se em 2018,
com auxílio da Emater-MG e do Sebrae.
O objetivo é torná-la única, desenvolver ações que benefi-
ciem os produtores e dar visibilidade ao potencial cafeeiro,
além de propiciar reconhecimento do local. O clima mais frio
e a altitude das lavouras, que variam entre 700 e 1.300 metros,
o solo rico em minerais e a tradição que a região possui no
cultivo do café possibilitam uma produção diferenciada, com
um produto de boa acidez e intenso.
A região abrange doze municípios localizados na caldeira de
um vulcão extinto há 80 milhões de anos. As cidades mineiras
são Andradas, Bandeira do Sul, Botelhos, Cabo Verde, Caldas,
Campestre, Ibitiúra de Minas e Poços de Caldas. Já Águas da

20

youtube.com/AMISDIGITAL

NOTAS E NEGÓCIOS

Magalu adquire VipCommerce e avança na venda de
produtos de supermercado

Desde o início da pandemia, o Magalu tem expan- ses em uma contratação futura com o VipCom-
dido a categoria de mercado (alimentos), que atu- merce poderão fazê-la da mesma maneira, conta-
almente já representa mais de 40% de todos os itens tando as mesmas pessoas.
vendidos no seu e-commerce. Agora, anunciou no No comunicado à imprensa, a Magalu informa
início de março,  a aquisição da  VipCommerce, que a VipCommerce oferece tecnologia para mais
plataforma de e-commerce com foco no varejo de de 100 redes de supermercados, com 400 lojas
alimentos e sediada em Belo Horizonte. localizadas em 18 estados brasileiros. Sua plata-
O CEO do VipCommerce, Fernando Bravo, con- forma reúne mais de 300 mil itens em estoque e
firma o negócio e informa que a  transação não processa R$ 250 milhões em vendas anualizadas.
mudará em nada a atuação da empresa. “Toda a Em 2020, o Magalu realizou 11 aquisições estra-
estrutura da VIP permanece a mesma: os diretores tégicas. Foram compradas, entre outras, a Estante
estão lá, a gente continua lá, com todos os objeti- Virtual, de venda de livros novos e usados; a star-
vos que tinha, que são os mesmos” informa. tup de delivery de alimentos AiQFome; a Hubsa-
Ele tranquiliza os clientes da empresa afirmando les, que conecta fabricantes ao consumidor final;
que todos os negócios futuros ou em andamen- a Stoq, de tecnologia para PDV; a plataforma de
to em nada serão prejudicados. Pelo contrário, é mídia da Inloco; o site de conteúdo de tecnologia
uma oportunidade para essas empresas vende- Canaltech; a escola de marketing Digital ComS-
rem também no marketplace Magalu. “Nada vai chool e a fintech Hub.
alterar para nossos clientes; a gente só vai criar
um canal novo, opcional, para nossos clientes,
que é o canal no marketplace, e os varejistas vão
poder vender lá também. Mas é opcional”, disse
Bravo.
“Tudo continua da mesma forma: a Companhia
continua com seus planos e com as mesmas pes-
soas, com os mesmos diretores.” Isso significa dizer
ao mercado que as empresas que tinham interes-

Dafiti Group cresce 31% em 2020, atingindo recorde
de R$ 3,4 bi no ano

O grupo Dafiti fechou 2020 com mais um trimes- somando mais de 7,7 milhões de clientes ativos.
tre bilionário, com crescimento que vai na con- O crescimento de 2020 foi impulsionado por
tramão do setor de tecidos, vestuário e calçados, investimentos da Companhia em sua estratégia
que segundo o IBGE decresceu mais de 20% em de plataforma, oferecendo melhor experiência
2020 no Brasil A empresa também reporta au- de compra a seus clientes e melhores serviços
mento expressivo na base ativa de clientes, 31% a seus parceiros. O Dafiti Group atua na Argenti-
comparado com o mesmo trimestre em 2019, na, Brasil, Chile e Colômbia.

22

OMO Lavanderia lança em Copacabana seu novo modelo
de loja em formato self service

Após o lançamento da nova rede de franquias OMO La- fissionais, desenvolvidos exclusivamente para esse tipo
vanderia no último ano, OMO inicia 2021 com agressi- de lavanderia. Os clientes de OMO Lavanderia Self-Ser-
vos planos de expansão para a rede, oferecendo novos vice contam com um serviço 100% automatizado que
formatos, serviços e trazendo inovações para os consu- permite a lavagem completa e a secagem a partir de 75
midores. A marca, já tão presente no dia a dia dos brasi- minutos. Na loja em Copacabana, o cliente terá acesso
leiros, quer estar ainda mais perto de seus consumido- a wi-fi e ambiente de espera à disposição.
res. Fruto do sucesso das primeiras unidades de OMO
Lavanderia no Brasil, a marca anuncia agora a primeira
franquia em formato self-service, e escolhe o Rio de Ja-
neiro para apresentar a novidade.
O formato é perfeito para pessoas que não dispõem
de espaço para ter uma lavanderia equipada dentro de
casa. Além disso, democratiza o acesso a máquinas pro-
fissionais lava e seca de alta qualidade e ainda oferece
a possibilidade de poupar recursos naturais, utilizan-
do menos água e energia, permitindo lavar as roupas
de forma mais sustentável. Além de produtos que o
consumidor já conhece e confia, e que contam com a
dosagem automática do lava-roupas OMO e do ama-
ciante Comfort para uso profissional.
A loja, inaugurada no bairro de Copacabana, é equipada
com máquinas altamente tecnológicas e produtos pro-

Praya e Makro Atacadista fazem ação de plantio de árvores

Em 21 de março é comemorado o Dia Internacional das nem e promovam a diminuição de carbono e gases do
Florestas. Para inspirar os consumidores a semearem efeito estufa. Além de contabilizarmos e neutralizarmos
vida, a  Cerveja Praya  e o  Makro Atacadista  se uniram nossa pegada de carbono para os anos de 2020 e 2021,
em prol da Mata Atlântica Brasileira. Entre 01 e 31 de esta ação, em parceria com o Makro Atacadista, mostra
março, todas as lojas da rede atacadista contabilizam aos consumidores e outros players que é possível fazer
as vendas da cerveja Praya, as quais serão revertidas em diferença”, afirma o diretor de comunicação da Cervejaria
plantio de árvores. Praya, Paulo de Castro, também conhecido como DJ Zeh
Para toda Praya comprada, o Makro Atacadista e a Cer- Pretim.
vejaria plantarão uma árvore cada. O projeto ocorre em “Somos gratos em poder contar com parceiros como
parceria com uma organização internacional dedicada a Praya, que assim como nós tem esse olhar para a
ao reflorestamento, a One Tree Planted, que em 2019 sustentabilidade. Faz parte da filosofia do Makro nos
plantou quatro milhões de árvores no planeta. unirmos em prol de causas que tenham impacto na
“Somos uma marca artesanal independente, brasileira e sociedade e no planeta”, completa Carla Arruda, dire-
totalmente comprometida a cumprir metas que dissemi- tora de comunicação do Makro Atacadista.

23MARÇO DE 2021

NOTAS E NEGÓCIOS

Rede Paranaíba reformula unidade em Belo Horizonte

Em processo de expansão, com vendas e o estoque passou para
novas unidades e reformulação a parte superior. Com essa refor-
de lojas, a rede Paranaíba entre- ma,  a área de vendas passou de
gou ao público mais um  super- 700 metros para 1 mil metros
mercado totalmente reformado. quadrados, além da possibilidade
A reinauguração aconteceu dia de implantar um walking cooler.
12 de março. A loja fica no bair- “Ampliamos também o nosso
ro Rio Branco (rua Augusto dos açougue e a padaria, sempre vi-
Anjos, 2020), na região de Venda sando o bem-estar e a comodi-
Nova, em Belo Horizonte. dade para o nosso cliente”, infor-
A loja  foi ampliada de forma a aproveitar melhor o imóvel ma o sócio-diretor da rede, Geraldo Nunes. Ele relata que
e dar mais conforto ao cliente. Um espaço que era ocupa- também a seção de hortifrúti e o espaço de frios passaram
do como depósito ao fundo foi usado para ampliar a área de por melhorias.

Carrefour Brasil e WTorre vão construir a torre mais alta do Brasil

O Grupo Carrefour Brasil e a WTorre anunciaram, em 15 de mar- A construção do Alto das Nações acontecerá no terreno onde
ço, uma parceria para a construção do Alto das Nações, um com- hoje está localizado o hipermercado Carrefour, na Avenida das
plexo multiuso com 320 mil m² de área privativa na cidade de Nações Unidas, primeira loja da rede no Brasil, aberta em 1975.
São Paulo e que abrigará a torre corporativa mais alta do Brasil, se Durante todo o período de obras, a loja permanecerá funcionan-
comparada com as torres corporativas em atividade existentes do normalmente.
atualmente. Localizado no eixo Berrini/Chucri Zaidan, um dos Após a conclusão do complexo comercial, a loja atual será
mais importantes polos comerciais de São Paulo, o Alto das Na- substituída por uma das mais modernas do Grupo, que con-
ções prevê o desenvolvimento de um prédio comercial de 216 tará com todas as inovações da rede para seus consumidores,
metros de altura, um centro comercial, uma torre mista com e um centro comercial de 6 mil m², com uma área voltada
20 mil m² e uma residencial com mais de 35 mil m² e cerca de para restaurantes, praça de alimentação, farmácia e outros
216 unidades.Um dos grandes destaques será o hipermercado serviços. O novo complexo tem previsão de seis anos para ser
Carrefour, que ganhará novo conceito de loja, com soluções e finalizado e as entregas serão divididas em duas fases. Prevista
experiências diferenciadas. A população terá à disposição, ainda, para meados de 2022, a primeira etapa contemplará a nova
um parque com mais de 32 mil m², que é um grande espaço loja Carrefour e um centro comercial. Já a segunda fase, com
aberto de uso público que incentivará a interação com o am- entrega das torres corporativa e residencial, está programada
biente, social, recreação, descanso e atividades físicas ao ar livre. para ser finalizada até 2026.

24



NOTAS E NEGÓCIOS

Seara, da JBS, entra no segmento de peixes e frutos do mar

A Seara acaba de entrar no segmento de peixes e frutos do A linha conta com uma seleção de peixes e frutos do mar
mar. O portfólio é composto por filé de tilápia, salmão em pe- congelados um a um, o que possibilita ao consumidor usar
daços, lombo de salmão, que possuem certificado ASC, que apenas o que precisar e guardar o restante para outro mo-
atesta a sustentabilidade da cadeia produtiva e a rastreabili- mento, garantindo a qualidade e a preservação do sabor e as
dade desde a origem. Também compõem a linha o kit paella, características nutricionais. Além disso, todos os SKUs são re-
mexilhão, anéis de
lula e quatro op- conhecidos pelo alto
ções de camarão, valor nutritivo e ele-
sendo um deles vado nível de sauda-
empanado. bilidade.
Sandro Facchini, “Com os lançamen-
diretor de negó- tos, o objetivo é se
cio de Pescados firmar no mercado
da Seara, afirma como a principal em-
que a escolha de presa de pescados no
entrada neste se- Brasil. Usaremos toda
tor se deu pelo a estrutura logística e
crescente consu- comercial da Compa-
mo desse tipo de nhia para chegarmos
proteína no Bra- à mesa dos brasileiros
sil, trazendo uma com produtos certifi-
oportunidade de cados e que reúnam
ampliar o portfólio da marca no setor de alimentos, um dos os atributos caracte-
mais inovadores e completos do mercado. rísticos da marca, como qualidade, inovação, saudabilidade e
sustentabilidade”, afirma.

Mercato Sadia, loja modelo da BRF, completa quatro meses

Localizado no bairro da Vila Leopoldina, zona oeste de São que estão disponíveis nas gôndolas do espaço e, no totem
Paulo, o Mercato Sadia, primeira loja modelo da BRF, reúne em de autoatendimento, também é possível escolher a ca-
um único espaço o portfólio de produtos de Sadia, Perdigão tegoria, o produto, a quantidade na tela  touchscreen  e, no
e Qualy, além de algumas marcas parceiras. O Mercato Sadia, final, receber um ticket impresso com um  QR Code  onde
foi criado com o objetivo de ser um laboratório de experiên- o consumidor pode acompanhar o pedido em tempo real,
cias da Companhia. No local, os consumidores contarão com até ficar pronto no balcão.Dividido por diferentes ocasiões
atendimento personalizado por meio de diferentes ferramen- de consumo, como churrasco, cafés da manhã, feijoada, re-
tas tecnológicas. Lá é possível, por exemplo, tirar dúvidas so- feições do dia a dia e momentos especiais, o  Mercato Sa-
bre os produtos com os atendentes, bem como selecionar o dia conta com atendimento personalizado, com especialis-
frio de seu interesse, a quantidade desejada e a espessura da tas treinados para explicar os diferenciais de todo o portfólio
fatia, tudo de forma digital. disponível, além de espaço para degustação no local, que
Por meio dos QR Codes espalhados pela loja, o consumi- tem um cardápio com lanches exclusivos que podem ser
dor tem acesso às sugestões de receitas com ingredientes saboreados na própria loja.

26

Cooperativas vinícolas preveem regularização dos estoques com
a safra 2021

As videiras carregadas que de- do cenário do ano passado. A
coravam a paisagem gaúcha ocorrência de uma ótima safra
no período da vindima 2021 vem em boa hora para auxiliar
prenunciavam aquilo que logo as vinícolas diante dessa neces-
se confirmaria com os núme- sidade”, explica Hermínio Ficag-
ros: a safra das Cooperativas na, presidente da Federação
Vinícolas do Rio Grande do Sul das Cooperativas Vinícolas do
(RS) deverá ultrapassar as 210 RS - Fecovinho.
mil toneladas. Embora ainda O que se pode esperar, sim,
não concluída, tem previsão de da safra 2021, é a promessa de
totalizar a colheita de aproximadamente 750 mil toneladas muito trabalho por parte das cooperativas vinícolas para en-
de uva no Rio Grande do Sul, configurando-se como uma tregar ao mercado produtos de excelência. “Com matéria-pri-
safra excepcional. Por conta deste resultado, as Cooperati- ma de qualidade e com quantidade em mãos, temos plenas
vas esperam recompor os estoques comercializáveis duran- condições de elaborar produtos à altura da capacidade tec-
te o ano, bem como o estoque de passagem até a próxima nológica das vinícolas brasileiras, entregando ao consumidor
colheita. “A prioridade, agora, é trabalhar pela estabilização, bebidas de alto padrão”, adianta Ismar Pasini, diretor adminis-
refazer o estoque regulatório, que foi alterado em função trativo da Cooperativa Vinícola São João.

Cruzília passa por rebranding nas embalagens e na marca para
reforçar posicionamento

A Cruzília anunciou, em março, seu novo conceito e posicio- quirindo um produto
namento de marca no mercado. Fundada em 1948, a em- único e especial. Como
presa – cuja história foi iniciada em uma banca no Mercado reforço, a aplicação de
Municipal de São Paulo – passa agora por um processo de selos nos rótulos, que
rebranding. Para isso, realizou grupos focais com consumido- enaltecem a excelência
res de diferentes regiões do país, e conseguiu elencar três ímpar presente em seu
premissas prioritárias: a excelência e exclusividade; sua locali- interior.
zação ao pé da Serra da Mantiqueira (MG), no melhor terroir “O trabalho de refresh de marca e embalagens integra o pla-
do Brasil para fabricação de queijos finos, e o fato de serem nejamento estratégico de crescimento da nossa plataforma
feitos à mão com cuidado especial. para este ano, que tem como meta se tornar a linha mais
“A partir de agora, as gôndolas começam a receber as no- completa de queijos, manteigas e cremes do Brasil”, explica
vas embalagens, fruto de um trabalho artístico que contam Edson Martins, vice-presidente da UltraCheese. “Essa repagi-
com elementos como a tipografia handmade (que sugere o nação permite aproximar a Cruzília de seu público-alvo, por
cuidado, respeito, dedicação e carinho na fabricação feita à meio de uma linha mais premium e visível no ponto de venda,
mão), ilustrações que reforçam a brasilidade da marca e a ex- seguindo com a entrega de qualidade, mas agora com ainda
clusividade premium que mostra que o consumidor está ad- mais unidade na gôndola”.

27MARÇO DE 2021

SÉRIE ESPECIAL [AMIS 50 ANOS] UM OFERECIMENTO

Enfrentando

GRANDES DESAFIOS

O PAPEL DA AMIS EM UM DOS PERÍODOS MAIS DIFÍCEIS PARA
O SEGMENTO SUPERMERCADISTA NACIONAL, A DÉCADA DE 80

Adenilson Fonseca
N a passagem dos anos 1970 para os 1980,
o setor supermercadista mineiro come- Paulo Ribeiro Nunes, de março de 1975 a março
çava a se encorpar. Surgiam mais lojas de 1977; e Levi Nogueira, de março de 1977 a abril
de 1979 e que voltaria ao cargo em dois mandatos

no formato e a Associação ganhava mais seguidos, de março de 1984 a abril de 1988, o que

representatividade e importância. Para os associa- será tema da próxima edição de GÔNDOLA.

dos, ter com quem dividir as incertezas, comparti- O mandato de Antônio Eustáquio Campa-

lhar as dificuldades e vislumbrar mudanças já era nário, de abril de 1988 a março de 1990, viria a ser

importante. o último da difícil década de 1980.

“A AMIS proporcionou a todos os associa- Voltando aos anos 1970/80, no mandato de

dos uma troca de conhecimento. Durante as re- Amador, ele lembra que um dos maiores proble-

uniões, nós discutíamos as práticas utilizadas em mas enfrentados pelos supermercados à época era

Fachada de loja da outras regiões e novidades do mercado”, conta a interferência do governo no setor supermercadis-
rede Manda Brasa, que
foi de propriedade do o presidente da entidade nos mandatos de abril ta, como o controle de preços. “Eu, como presiden-
presidente da AMIS
(1979-1983), Amador de 1979 a junho de 1983, Amador Ferreira Lúcio, te, ia até o Rio de Janeiro ou a Brasília para participar
Ferreira Lúcio
o quarto presidente da AMIS, sucedendo Miguel de uma reunião promovida pelo governo e receber

Furtado Neto, de janeiro de 1971 a março de 1975; a tabela de preços. Ao voltar, repassava para os de-

mais associados”, recorda. “Além desse controle ci-

tado, todos os presidentes de associações da época

foram investigados pela Receita Federal”.

BUSCA POR NOVIDADES
Mas nem só de problemas vivia a Associa-

ção. As novidades, a busca por conhecer tendên-
cias e as inovações do setor também sempre fize-
ram parte da pauta da entidade. Amador cita, por
exemplo, a união da classe e a participação em
outras convenções nacionais e internacionais, que
representavam evolução para o segmento. “Passa-
mos a descobrir novas práticas, o que nos ajudou
a evoluir no nosso negócio”.

28

Uma dessas novidades foi a chegada do Carrefour ao de existência, passamos a aprender novas técnicas com eles
Brasil, nos anos 1970, o que chegou a assustar alguns. Outros e adotá-las, como por exemplo a departamentalização e dis-
até nem apostavam muito no sucesso da recém-chegada posição de produtos. Algumas delas, inclusive são utilizadas
concorrente, apesar do seu poderio. Um deles era o próprio até hoje”, lembra Amador, que hoje mora em São Paulo e não
Amador, que duvidava de que a francesa pudesse atrair con- atua mais no setor supermercadista.
sumidores para aquele ponto de venda tão longe – a unidade
em Contagem, distante do centro comercial tradicional de Ele lembra que naquela época, além do Carrefour,
Belo Horizonte. outras empresas se estabeleceram no estado, como Pão de
Açúcar e Casas da Banha, e serviram de exemplo para os su-
“Eu, particularmente, não enxergava o crescimento da permercados mineiros acompanharem na prática o funcio-
cidade para aquela região. Porém, depois de pouco tempo namento.

ENTREVISTA

Amador Ferreira Lúcio – abril de 1979 a junho de 1983

GÔNDOLA - Das empresas da época de criação da Amador - Fico muito honrado em ter participado da fun-
AMIS, o Manda Brasa, que pertencia ao senhor, foi um dação de uma entidade que proporciona união, represen-
dos que tiveram vida mais longa. Quando e que mo- tatividade e desenvolvimento para o segmento supermer-
tivos o levaram a deixar o ramo de supermercados? cadista mineiro. Também fico orgulhoso principalmente
Amador - Acredito que, daquela época, hoje somente o por meu amigo Levi Nogueira, que foi o precursor da idéia
Epa continue no mercado, pois passamos tempos difíceis: inovadora da Associação. Na época, e ainda hoje, inúme-
as interferências do governo, a inflação, problemas nas ras pessoas já colheram e colhem os frutos providos por
práticas administrativas varejistas, como controle de es- ela. E também por todos os meus amigos que acreditaram
toque, e também ocorreram problemas de sucessão. No e participaram de seu desenvolvimento.
meu caso foram os motivos pessoais, como a dissolução GÔNDOLA - Que mensagem o senhor enviaria aos
da sociedade, que me levaram a deixar o setor. atuais diretores da entidade e líderes do setor?
GÔNDOLA - Quais eram os grandes fornecedores e Amador - Gostaria primeiramente de parabenizá-los pelo
os produtos “símbolos” da época no setor supermer- trabalho que vêm realizando nos últimos anos e dizer que
cadista e quais foram aqueles que mais contribuíram sempre se orgulhem desta entidade. Também, mesmo soan-
com o crescimento do segmento supermercadista?
Amador - Haviam muitos fornecedores na época, como
por exemplo Sadia, Itambé, Aymoré e Perdigão, que per-
duram até os dias atuais. Acredito que todos contribuíram
de alguma forma. Destacaria as mineiras, como as já cita-
das anteriormente (Itambé e Aymoré) e outras do Estado
que não citei, mas que acabaram fortalecendo o mercado
regional e aumentaram a presença mineira no País. Tam-
bém destaco a Ceasa-MG, que centralizou a distribuição e
criou uma vitrine para fornecedores do Estado.
GÔNDOLA - Qual é o sentimento de ver a entidade
que o senhor ajudou a fundar chegar aos 50 anos e
muito atuante?

29MARÇO DE 2021

SÉRIE ESPECIAL [AMIS 50 ANOS] UM OFERECIMENTO

do clichê, gostaria de lembrá-los de que “a união faz a força”. Amador - Acredito que sim, que em períodos de grandes
Trocar informações e fortalecer todos do setor é a base para a dificuldades surjam grandes líderes, pois são a resiliência
prosperidade e para manter vivo o espírito da AMIS. e a fé as principais características para o sucesso do em-
GÔNDOLA – Em 2019 foi criada a AMIS Jovem, com preendedor no varejo.
o intuito de fortalecer o espírito associativista nas jo- GÔNDOLA - Que lembranças guarda dos tempos de
vens lideranças, perpetuar a entidade e desenvolver fazer a AMIS sobreviver e crescer, quando o senhor
novos líderes para o segmento supermercadista. O era presidente?
que o senhor acha dessa iniciativa e que mensagem Amador - Os anos 70 foram tempos difíceis para a AMIS,
mandaria a esses jovens? como tudo que se inicia. Nós enfrentávamos dificuldades
Amador - Empreender, principalmente no varejo, é um financeiras, tínhamos inclusive apenas um funcionário
desafio diário. Sendo assim, diria aos jovens que não de- para realizar o todo o trabalho e enfrentávamos também
sistam na primeira e nem na vigésima pedra que encon- uma certa descrença do setor quanto ao futuro da entida-
trarem pelo caminho, pois mesmo que às vezes existam de. Porém, tudo era válido quando a víamos prosperar. En-
tempos em que tudo parece sem solução, a persistência tão, desta época guardo boas lembranças, pois foi a nossa
os fará encontrar respostas. persistência que a fez se tornar hoje esse grande sucesso.
GÔNDOLA - Os anos 1980 foram de grandes dificul- GÔNDOLA - O que mais o senhor gostaria de falar e
dades para o setor supermercadista, mas foi também que eu não perguntei?
quando surgiram muitas empresas do ramo, que ain- Amador - A AMIS fez muito para o setor supermercadis-
da hoje estão no mercado. Como o senhor avalia isso? ta de Minas Gerais e seus afiliados. Espero que ela possa
É mesmo na dificuldade que surgem as grandes lide- continuar a contribuir para a sociedade por mais 50 anos.
ranças? Parabéns a todos os envolvidos.

José Antônio Gazire – 1983 - 1984

Na sucessão de presidentes da AMIS, em junho de e nunca se fala-
1983, José Antônio Gazire assumiu o posto para um mandato va direto com a
de dois anos, mas, por motivos pessoais, como ele informou pessoa que dis-
à GÔNDOLA, na edição 186, de maio de 2011, se afastou do tribuía as cotas”,
cargo em março de 1984. Gazire também teve muito trabalho disse à edição
à frente da entidade. Naquela entrevista, em 2011, dentro das de GÔNDOLA
comemorações de 40 anos da AMIS, ele contou que um dos em 2011.
grandes desafios era manter diálogo com os órgãos gover-
namentais em um período de exceção, já que o País vivia o Uma das
último governo do regime militar. lembranças de
Gazire relatadas em 2011 é que naquela época a AMIS pre-
Era um período em que o País vivia grandes dificulda- cisava se reunir nas instalações de empresas dos associados,
des de abastecimento, como citado por outros ex-presiden- porque a entidade só dispunha de uma sala. Ali, uma secre-
tes. Gazire lembra que a carne bovina era item controlado tária cuidava das atividades e agendamentos do dia a dia da
pelo governo e que era preciso ir Brasília para conseguir as Associação.
cotas distribuídas para as associações estaduais do setor.
“Era muito difícil, porque tinha que fazer acordos com eles Gazire morreu em novembro de 2019, mas deixa sua
contribuição ao setor supermercadista e à AMIS.

30



SÉRIE ESPECIAL [AMIS 50 ANOS] UM OFERECIMENTO

Antônio Eustáquio Campanário – abril de 1988 a março de 1990

Fechando os anos 1980, a AMIS foi presidida por Antô- os preços congelados abaixo do preço de custo junto ao
nio Eustáquio Campanário, num período em que os desafios fornecedor”, lembra.
eram muitos. “Administrar a AMIS, uma casa desse porte, nas
mãos de um pequeno empresário, foi o primeiro deles” res- Ele recorda ainda que naquela época, para reabaste-
salta ele. cer a loja, muitas vezes era necessário substituir marcas de
produtos, mas nem sempre conseguiam, culminando em
Campanário conta que até mesmo para realizar a Su- desabastecimento. Era um tempo em que ser supermercadis-
perminas os desafios eram muito grandes, porque o setor ta tinha se tornado muito difícil, porque os supermercados
estava “sucateado”. “Ninguém queria ser supermercadista e eram responsabilizados, injustamente, por toda a inflação que
muitos fornecedores não queriam investir ou não acredita- assolava o País. Ainda assim, lembra Campanário, na gestão
vam em retorno do crescimento”. dele nenhum supermercadista chegou a ser preso. “Deixei a
entidade orgulhoso do dever cumprido. Tive muito bom rela-
Além disso, eram duras as tarefas de representar o cionamento com a imprensa; a entidade foi muito divulgada”,
setor junto a órgãos públicos federais, estaduais, muni- comemora.
cipais, movimento de donas de casa, “fiscais do Sarney”,
fornecedores e associados. “Qualquer deslize do supermer- Ele destaca o trabalho de expansão da entidade com
cadista era motivo para prisão sem prévio julgamento. A vários eventos no interior. “Realizei o primeiro Sevar em Ube-
Sunab (Superintendência Nacional de Abastecimento), por raba e posteriormente em Montes Claros, Juiz de Fora, Divi-
sua vez, aplicava multas exorbitantes. Durante o congela- nópolis e Ipatinga”, conta. “Transferi a casa para meu sucessor
mento, as empresas não conseguiam repor o estoque por- com um ótimo clima, deixando para ele as portas abertas
que trabalhavam com deflação, e seus estoques tiveram para dar continuidade ao trabalho”.

ENTREVISTA

GÔNDOLA - O senhor foi presidente num momento interesse de todos junto aos órgãos públicos e aos forne-
de virada na economia e até certo ponto na política cedores.
do País. Quais foram as principais mudanças ocorri-
das no setor supermercadista naquela passagem dos
anos 1980 para os 1990?
Campanário - O País vivia um momento difícil e de incer-
tezas. A inflação chegou à casa dos 70%. Muitas empresas,
na maioria das vezes, vendiam o produto e não conse-
guiam repor seu estoque, pois o seu capital era absorvido
pela inflação.
GÔNDOLA - Por que os anos 80 foram tão difíceis para
os supermercados e qual foi a importância da AMIS
naquele período?
Campanário - O setor teve que conviver em pouco tem-
po com inflação, desabastecimento e perseguição. A
AMIS se fez sempre presente para defender e brigar pelo

32

GÔNDOLA - Como é hoje ver a entidade de que o se- entidade e, se possível, que eles não abandonem o pe-
nhor fez parte lá no início completar 50 anos e com queno varejo.
forte atuação na representatividade do setor? GÔNDOLA – O senhor tem contato com os amigos da
Campanário - É muito gratificante. Gostaria, neste mo- época de presidência da AMIS?
mento, de dividir os méritos com todos aqueles que Campanário - Sim, mantenho contato. Porém são pou-
compuseram comigo a diretoria da casa. Foi um período cos, porque as pessoas e o mercado estão mudando mui-
que exigiu muita inspiração e transpiração. (...) Foi difícil to e estão sumindo todos ao longo do tempo. Inclusive,
manter a casa aberta e defender a tudo e a todos. (...) Era para responder a todas estas perguntas, tive que consultar
difícil conseguir um associado novo, seja supermercadista os universitários... (em tom de brincadeira).
ou fornecedor. GÔNDOLA - Como está o Antônio Campanário hoje?
GÔNDOLA - O senhor tem acompanhado as notícias Atua em algum ramo comercial? Mora em BH?
sobre a AMIS? Como avalia a atuação da entidade? Campanário - Estou bem, moro em Belo Horizonte, não
Campanário - Sim, tenho acompanhado. Fico satisfeito estou atuando no comércio. Tenho uma parceria com um
de ver uma entidade atuante, respeitada a nível nacional, amigo no setor imobiliário e ajudo minha filha em sua
uma das maiores do País, com várias frentes de trabalho empresa.
para auxiliar o associado, tais como departamento jurídi- GÔNDOLA – O que mais o senhor gostaria de dizer?
co, formação e treinamento de pessoal e convênios. Campanário - Creio que no atual momento, após a pan-
GÔNDOLA - Que mensagem o senhor enviaria aos demia, muita coisa vai mudar. Muitas empresas deverão
atuais diretores da entidade e líderes do setor? investir mais no delivery do que em grandes lojas em
Campanário - Que o grande arquiteto do universo ilumi- centros comerciais. O comércio de bairro vai crescer ain-
ne a todos com muita paz, saúde e sabedoria, para que da mais e deverá haver uma descentralização, para evitar
suas empresas continuem crescendo juntamente com a aglomeração.

Empresa mineira celebra os 50 anos da AMIS 

A Start, que celebra 34 anos em 2021 e que segue investido em tecnologias que agreguem valor aos produtos,
não poderia deixar de parabenizar a Associação Mineira de Supermercados pelos seus 50 anos de história.  

A indústria mineira é detentora do maior mix de produtos de limpeza  doméstica e profissional do País, com
marcas ranqueadas nacionalmente. 

“Nossas marcas só estão bem posicionadas no mercado por conta de parcerias como esta. A AMIS leva nossos
produtos com o mesmo respeito que nossos representantes. Esperamos que venham muitos anos e muitos motivos
para celebrar”, disse o vice-presidente da Start, Marcos Pergher.

33MARÇO DE 2021

ARTIGO [MERCADO & CONSUMO] Gustavo Vanucci* [Consultor e especialista em varejo]

Sete passos para implementar
O ESG EM UM SUPERMERCADO

C om a chegada da tão esperada vacina, varejistas Meio Ambiente (A), na Sociedade (S) e Governança (G).
de todo o mundo estão ajustando as estratégias Diante destes pontos, para que um empreendedor/
e ações para 2023. Mas o que pode influenciar de
forma positiva a escolha de um supermercado na gestor de supermercado precisa desenvolver ações para
mente do shopper, seja ele físico ou digital? implementar o ESG Operacional (curto prazo) ou o ESG
Estratégico (longo prazo)? A resposta é simples: tudo vai
Durante a NRF2021, vários temas chamaram a nos- depender da estratégia.
sa atenção com dicas para os próximos dois anos, como
por exemplo preocupação com a saúde mental dos cola- Se você estiver pensando em ter acesso a financia-
boradores, segurança na loja física, home service e auto- mentos mais baratos, em atrair investidores para o seu
mação dos processos de supply chain. Mas, acreditem, negócio, reter talentos, ter fornecedores interessados
as evoluções tecnológicas estão perdendo espaço para o e clientes dispostos a irem às suas lojas, chegou a hora de
resgate do ser humano e do seu ecossistema. Agora, implementar um Programa ESG no seu negócio.
se você estiver pensando em como atrair novos clien-
tes para seu supermercado e aumentar a frequência de Para quem acompanha o mercado de capitais, desde
compras em suas lojas, vai precisar conhecer de perto o o último trimestre de 2020 está ocorrendo um fenômeno
significado da sigla ESG. crescente de procura por títulos Sustainability-Linked
Bond Principles (SLB), onde o foco passa a ser em empre-
O ESG é um dos temas que ganharam relevância du- sas com metas ambientais, sociais e de governança (ESG),
rante a pandemia. A sigla advém do termo em inglês Envi- além do lucro e não mais em projetos ou usos específicos.
ronmental, Social and Governance (ESG) ou, em português,
ASG, referindo-se a ações empresariais que impactam no Para conseguir implementá-lo no seu negócio, é
necessário estabelecer um comitê para auxiliá-lo na execu-
ção dos 07 (sete) passos a seguir:

34

(A) Estabeleça estratégias e políticas a serem seguidas; Gustavo Vanucci é instrutor
(B) Defina quem são os stakeholders (grupo de interesses) e o também no curso Gestão Nota
que eles querem e precisam como resultados (priorização das entregas); 10 (G-10), da AMIS.
(C) Avalie riscos e impacto nos negócios (ameaças e oportunida-
des); Figura 1 – Pilares do termo ESG
(D) Defina a metodologia que irá embasar a implementação, sua
estrutura mínima necessária e as formas de financiamento;
(E) Estabeleça processos e avalie os controles internos (pontos
fortes e fracos). Transforme dados em informação e conhecimento
(coletar, armazenar, analisar e publicar); e
(F) Comunique as ações e os resultados financeiros e não finan-
ceiros.
Desta forma, você preparará seu negócio para enfrentar os con-
correntes na pós-pandemia, uma vez que o consumidor estará propen-
so a buscar uma rede de supermercados com um propósito comum a
suas crenças e valores. Se você então pretende vender seu negócio, o
ESG passa a ser um diferencial competitivo na percepção de valor dos
compradores; afinal, o foco no ser humano será o alvo das ações para os
próximos anos.
Pense nisso.

Fonte: Imagem disponível em https://sustentarqui.com.br/

35MARÇO DE 2021

REPORTAGEM DE CAPA [TRANSFORMAÇÃO DIGITAL]

Em um tempo de

TRANSFORMAÇÃO

TRANSFORMAÇÃO DIGITAL TRAZ NOVAS OPORTUNIDADES PARA O VAREJO, SEJA PARA AS
VENDAS OU NOS MEIOS DE PAGAMENTO, MAS RISCOS TAMBÉM. UM BOM FORNECEDOR DE

SOFTWARES E TREINAMENTO DA EQUIPE SÃO INDISPENSÁVEIS

Adenilson Fonseca
A PPs, chatbots, banco digital, big data,
criptomoeda, Pix, Open Banking e mais economia. Boa parte disso já faz parte do vocabu-
uma infinidade de termos que, traduzin- lário corporativo há algum tempo. A diferença é
que agora eles estão na operação, ou precisam

do, significam a transformação digital na estar. De transferência de valores financeiros a

36

captura de comportamentos de compras, são Na pegada da transformação digital do Totem informativo
serviços em que vai ter sempre um meio digital Grupo, o Banco Carrefour demonstrou desem- e prestador de
que possibilite maior assertividade das decisões penho de 157% no número de novas contas
nas empresas. E quem se preparou já está colhen- via canais digitais somente em dezembro. Além serviços "saúda" os
do bons frutos. disso, o novo APP “Meu Carrefour”, lançado em consumidores na loja
novembro, dobrou o número de usuários ativos da rede ABC, em Belo
Na apresentação dos resultados do quarto no novo programa de fidelidade. O ecossiste- Horizonte; na página
trimestre de 2020, vários números do Carrefour ma ominicanal agora está na palma da mão do ao lado, consumidora
chamaram a atenção. Talvez o de maior referência cliente, por meio de um aplicativo que integra finallza suas compras
tenha sido os R$ 74,8 bilhões de vendas no ano, lojas físicas e on-line, além de apresentar novas
o que consolidou a liderança do Grupo no varejo tecnologias, como a funcionalidade de paga- online
alimentar brasileiro. Outros números, no entanto, mento Scan & Go, em teste em algumas lojas,
merecem ser observados. “Na verdade, acelera- e a conectividade com a plataforma de receita
mos a digitalização do Grupo numa velocidade CyberCook.
que não imaginávamos ser possível”, disse o CEO
do Grupo Carrefour Brasil, Noël Prioux, em video- ON-LINE
conferência, no dia 18 de fevereiro. No Grupo Pão de Açúcar (GPA) no Brasil,

No quarto trimestre, o Carrefour Brasil con- também de acordo com os números informados
tinuou o trabalho de aceleração digital com des- no balanço do quarto trimestre, a venda on-line de
taque para o e-commerce do Atacadão, operação alimentos cresceu 198% frente ao mesmo período
lançada em julho e que “está crescendo mais rá- de 2019, representando 5% da venda alimentar do
pido do que o esperado”. As vendas de alimentos varejo e 12% na bandeira Pão de Açúcar. No ano, o
nesta modalidade cresceram 142%. “Estamos cada faturamento do e-commerce alimentar atingiu R$
vez mais avançados no relacionamento com nos- 1,1 bilhão, três vezes maior quando comparado a
sos clientes por meio de aplicativos e plataformas, 2019, que já apresentava base comparativa com
seja no varejo, no banco e agora no Atacadão, mais de 30% de avanço.
através do marketplace”, informa Prioux.

37MARÇO DE 2021

19, 20 e 21 de
outubro 2021
EXPOMINAS.

BELO HORIZONTE/MG

SUA MARCA
NO LUGAR
CERTO PARA
O PÚBLICO
CERTO.

PATROCÍNIO PATROCÍNIO PATROCÍNIO

OFICIAL OFICIAL OFICIAL
PLATINUM DIAMANTE OURO

Principal patrocina- Segunda maior Terceira maior cota
dor do evento, de cota de patrocínio, de patrocínio, com
maior visibilidade. grande exposição exposição de
Pacote completo de marca e diver- marca nos princi-
de contrapartidas, sas possibilidades pais ambientes da
presente em todos de ativação. Superminas e nas
os ambientes da ações de comuni-
feira e nas ações de cações.
comunicações.

PATROCÍNIO PATROCÍNIO PATROCÍNIO

PALESTRAS SALA VIP SECRETARIA
Presente em Ponto de encontro de Certeza de visibilidade, já que
todos os locais proprietários, autoridades, todo o público presente no
de palestras diretores, gerentes e demais evento se dirige à secretaria para
e workshops. lideranças do setor, em um informações, credenciamento e
ambiente exclusivo e esclarecimentos de dúvidas.
PATROCÍNIO diferenciado. Patrocinador
Garantido:
JANTAR VIP PATROCÍNIO
Evento nobre que abre a PATROCÍNIO
Superminas. Ambiente REUNIÃO/ ALMOÇO
apropriado para relaciona- DIRETORIA AMIS / EVENTO
mento e negócios com as ABRAS FEMININO
principais lideranças de Minas Momento especial para Evento com presença das
Gerais e do Brasil. fortalecimento de marca junto principais decisoras,
Patrocinador às principais lideranças influenciadoras e represen-
Garantido: nacionais e estaduais, com tantes do trade supermer-
forte presença do interior e cadista e panificador
capital. mineiro.
Patrocinador Patrocinador
Garantido: . Garantido: .

PATROCÍNIO NOVIDADE PATROCÍNIO PATROCÍNIO PATROCÍNIO

HIGIENIZAÇÃO ESTACIONAMENTO CARAVANAS NEGÓCIOS E
Excelente oportunidade Divulgação de marca nos Responsável pela RELACIONAMENTO
para divulgação de principais pontos do viabilização do Patrocinador da promoção
marca nos ambientes estacionamento, com transporte de que sorteia um carro 0km e
onde são utilizados visibilidade para a maioria supermercadistas outros prêmios para quem
produtos de limpeza e do público presente. e panificadores faz negócios na feira.
higienização no do interior e Vinculação da marca a
uniforme da equipe. líderes regionais. negócios e relacionamento.
Patrocinador
Garantido: Patrocinador
Garantido:

GARANTA JÁ SEU ESPAÇO E PATROCÍNIOS

INFORMAÇÕES EGLADSON COELHO MARCELO SANTOS

COMERCIAIS: [email protected] [email protected]
(31) 2122-0538 | (31) 98426-6322
(31) 2122-0523 | (31) 98426-6179

REPORTAGEM DE CAPA [TRANSFORMAÇÃO DIGITAL]

tup de delivery de alimentos AiQFome; a Hubsa-
les, que conecta fabricantes ao consumidor final;
a Stoq, de tecnologia para PDV; a plataforma de
mídia da Inloco; o site de conteúdo de tecnolo-
gia Canaltech, além da escola de marketing digital
ComSchool e da fintech Hub.

No início de março, a Magalu anunciou a
aquisição da mineira VIP Commerce, o que lhe
dará ainda mais penetração no e-commerce de
produtos de supermercados.

Essas negociações provam que a transfor-
mação digital vem sendo tratada com muita aten-
ção pelas maiores empresas de varejo. O Mercado
Livre, por exemplo, anunciou investimentos de R$
10 bilhões no Brasil neste ano, apostando forte-
mente no e-commerce por meio do marketplace.

Entrega de produtos A Companhia registra números significati- MEIOS DE PAGAMENTO
frescos feita por vos nas diferentes vertentes de digitalização, com Nessa digitalização da economia, o Banco
supermercado nos mais de 20,6 milhões de clientes cadastrados (toda
Estados Unidos (repare a população de Minas Gerais é de 21 milhões). O Central (BC) vem com novidades como o Pix, lan-
no saco de papel) GPA já conta com mais de 100 startups trabalhan- çado em novembro de 2020 e agora com Open
do no desenvolvimento de inovações, bem como Banking, ou sistema financeiro aberto. O sistema
25 equipes multidisciplinares em transformação vai  possibilitar ao cliente de produtos e serviços
digital. Adicionalmente, o GPA passou a integrar financeiros o compartilhamento de suas infor-
tecnologia e inovação no ambiente off-line, com mações entre diferentes instituições autorizadas
a opção de pagamento Pix implementada em to- pelo BC, o que vai permitir que o banco conheça
das as lojas no mês de lançamento e mais de 200 o perfil do relacionamento entre cliente e institui-
self-checkouts, frente a 119 em 2019. ção e possa oferecer condições personalizadas e
com custos mais baixos. É um movimento que
MAGALU SUPERMERCADOS poderá, por exemplo, possibilitar às fintechs ofe-
Outro gigante do varejo nacional com forte recerem serviços sob medida para determinados
setores ou adequados exatamente aos diferentes
presença digital e que vem entrando fortemente perfis de clientes.
no ramo de vendas de supermercados via e-com-
merce é o Magazine Luiza (Magalu). A empresa Marcos Tadeu Ferreira Gomes é CEO da
realizou 11 aquisições estratégicas em 2020 com Concilia Soluções, empresa especializada em con-
o intuito de ocupar cada vez mais espaço via meio ciliação e auditoria de cartões de crédito, débito e
digitais. Foram compradas, entre outras, a Estante benefícios e parceira conveniada da AMIS no aten-
Virtual, de venda de livros novos e usados; a star- dimento aos associados. Para ele, o Open Banking
vai acirrar a competição e trazer produtos melho-
res e mais benefícios. “Antigamente, isso estava
concentrado na mão de poucos bancos. Agora,
com as fintechs e o modelo de mercado do Open
Banking, vai haver uma oferta de melhores produ-
tos financeiros no mercado”.

40

PIX: muitas oportunidades e vários desafios

Em funcionamento desde 16 de novembro mento. Para isso, o cliente acessa Pix no aplicativo O pagamento por
de 2020, o Pix começa a cair no gosto de pessoas e do banco, que lê um QR Code com a câmera do aproximação do celular
atrai também empresas. O novo sistema de paga- celular e realiza o pagamento instantaneamente,
mento e transferência de dinheiro, além de incen- enquanto a homologação junto ao sistema ban- deve se popularizar
tivar a digitalização do mercado de pagamentos cário está em andamento.
no varejo, diminui, por exemplo, um problema
que tanto afeta o setor: a falta de troco. É tam- Algumas dúvidas, no entanto, ainda ator-
bém uma forma que pode reduzir os custos com mentam quem usa ou pretende usar o sistema.
taxas de cartão. Ou poderia ser, já que os custos Fica, por exemplo, o questionamento se houve
começam a aparecer. de fato o pagamento ou apenas uma operação
simulada.
Segundo o Banco Central, neste ano o Pix
terá outras funcionalidades, como o saque no va- Se por parte do cliente pessoa física a ope-
rejo, integração com conta salário e pagamento ração é simples, pelo lado dos supermercados
por aproximação. A prestação dos serviços de pa- nem tanto. São necessários ajustes no sistema da
gamentos pelo sistema de telefonia também está loja para que o recebimento seja efetivado por
em estudo. Nos supermercados, empresas já estão completo. “Aí é que se tem um ponto de atenção”,
oferecendo a modalidade como forma de paga- ressalta o CEO da Concilia, Marcos Tadeu Ferreira
Gomes.

41MARÇO DE 2021

REPORTAGEM DE CAPA [TRANSFORMAÇÃO DIGITAL]

Criança conversa com É o momento em que pode haver fraude, No primeiro dia, 16 de novembro, começou a re-
os avós por meio de como na seguinte hipótese: “O cliente já vem com ceber por meio do QR Code e pela chave implan-
videochamada, em mais o Pix pronto, no valor de determinado produto, e tados em todas as 12 lojas.
um exemplo de como apresenta para a operadora de caixa”, avalia Tadeu.
a geração de nativos No entanto, não tem como saber no momento se Mas, para a integração com o sistema e a
digitais será a maior aquele comprovante apresentado pelo cliente na operacionalização, Daniela conta que foram ne-
parte da população no tela do celular realmente se refere àquela compra cessários ajustes. “E não é simples”, conta. “Para o
futuro de mesmo valor, porque, em caso de fraude, o recebimento via Pix, é necessário a homologação
suspeito pode ter uma quantidade de valores ali dos bancos com o Sitef (Software Express). E vá-
já pré-preparados. Ele compra e mostra o com- rios bancos ainda estão em processo de homolo-
provante ao caixa, mas pode ser uma farsa. “Esse gação”, informa. “Nossa operacionalização ainda
é um detalhe que a pessoa que está recebendo o não é realizada pelo nosso sistema. Fizemos uma
Pix tem que entender: se realmente a transação foi adaptação, através do nosso QR Code fornecido
feita no momento e na loja”, alerta. pelo banco, e desenvolvemos um processo para
controle das vendas junto ao financeiro”.
EM USO
A chefe do departamento financeiro da Ela disse que o serviço pode trazer uma
economia, se o cliente usá-lo, ao invés do cartão
rede Barbosão, de Araxá, Daniela Ribeiro, conta de débito. Mas, por enquanto, não é todo perfil
que tão logo o Pix foi liberado pelo BC, a empresa de consumidor que usa. “O cliente não tem ma-
começou a utilizar a modalidade de pagamento. nifestado sua opinião, mas percebemos que as
compras, até agora, estão sendo feitas por pessoas

42

nos adaptar, porque essa transformação vem na
medida em que o cliente tiver esse meio de pa-
gamento na sua carteira digital, no seu celular, no
cartão de crédito ou débito”, aponta.

Galil concorda que os supermercados
“estão bem atrasados” no acompanhamento da
transformação digital porque são poucos os que
estão preparados e recebendo por meio dessas
novas tecnologias. No Pix, por exemplo, diz ele,
tem gente que está recebendo sem fazer concilia-
ção, e isso poderá ter prejuízos. “Se não conciliar,
não sabe se perdeu, e em todos os segmentos, em
todos os meios de pagamentos, existem proble-
mas. É por isso que existe a conciliação”, alerta.

Essa é a mesma opinião de Tadeu, CEO da
Concilia. Para ele, o supermercado tem que ter um
sistema que possa fazer toda a integração com o
checkout para que o Pix seja contabilizado. “Lan-
çaram o sistema e não se preocuparam em gerar
uma informação para conferência. Por isso a con-
ciliação ficou um pouco difícil”.

mais jovens e para pequenas compras”, observa. BANCARIZAÇÃO
O Pix tem tudo para ser um diferencial nas Tadeu lembra que a transformação digital

transações financeiras, mas ainda é uma operação incluiu muitos clientes no sistema bancário, e isso
pouco explorada, segundo Daniela. “A princípio, ajudou no momento de adotar novas tecnologias
pensamos que substituiria o cartão de débito e, de pagamento. Nisso, cita, sobressaiu uma finte-
portanto, seria bastante utilizado. Mas até o mo- ch, a Pic Pay, que desenvolveu sistemas mais adap-
mento, o uso é praticamente insignificante”. tados com esses novos meios e que possibilitam
a conferência, porque focou num público antes
CONCILIAÇÃO sem conta em banco e que foi incluído, podendo
O diretor financeiro do Grupo Bahamas, ser integrado ao Pix. Ou seja, mais uma conquista
da transformação digital.
Luiz Otávio Guarnieri Galil, também concorda que
o setor supermercadista se beneficia da transfor- “Daqui a um tempo, realmente teremos
mação digital como um todo. Mas em se tratan- uma excelente inovação ao alcance de todos, com
do do Pix, ele lembra que não é simples, porque a inserção de um público que era desbancarizado
envolve custos de homologação, de treinamento tendo acesso à tecnologia para poder comprar e
e conciliação de meios de pagamento, “que tam- pagar. Você vai ter uma nova fatia no supermer-
bém não é simples”. Porém, ele recomenda que cado, uma virada importante, e isso movimenta o
sejam tomadas todas as medidas de segurança comércio”, detalha Tadeu.
e de praticidade quanto à transformação digital,
porque o consumidor vai exigir isso. “Teremos que Mas ele recomenda investimentos em tec-
nologia e melhorias do sistema. “Como nós esta-
mos com uma tecnologia nova, todo o pessoal de
staff de caixa teria que ter um treinamento para

43MARÇO DE 2021

REPORTAGEM DE CAPA [TRANSFORMAÇÃO DIGITAL]

Consumidora acessa a entender como é a tecnologia para poder ajudar vel. “Temos que considerar que existe muita gente
área de self checkout o cliente”, recomenda. “Senão, em vez de criar uma sem celular e muita gente que tem celular e não
de loja da rede ABC, em solução, você vai criar um desgaste com o cliente”. tem internet, e nem todo aplicativo de banco está
Belo Horizonte disponível e gratuito para usar”, avalia.
Galil, do Bahamas, também ressalta que os
bancos fizeram o trabalho de cadastramento e RISCOS E CUSTOS
ampliou a base bancarizada, mas o pagamento Outro alerta de Galil é quanto ao risco,
com os novos sistemas digitais não é tão simples,
porque o usuário precisa abrir o aplicativo do ban- principalmente naquelas empresas que não têm
co e fazer a leitura. Essa operação, calcula, é mais muita tecnologia, de usar um QR Code não dinâ-
demorada do que o cartão. Mas ele observa que mico, ou seja, aquele estático, e aí é preciso estar
a grande vantagem de as empresas aderirem aos sempre antenado, porque o falsário pode trocar
novos meios de pagamento é poder atender o aquele QR Code por um falso, sem que seja desco-
cliente com o meio de pagamento que ele tiver berto de imediato. “Grosso modo, a gente poderia
na mão. comparar isso com trocas de POS, que já ocorreu,
e muito, no Brasil, principalmente nos pequenos
Para ele, apesar do aumento de pessoas com varejos”, destaca. “E se aqui eu pudesse deixar um
acesso aos bancos digitais, clientes de fintechs com olhar, eu deixaria um olhar de que o varejo, de
carteiras digitais, a realidade ainda não é tão favorá-

44

uma maneira geral, mas em particular o pequeno, BOA EXPECTATIVA Conquistar um lugar
precisa escolher um bom parceiro que possa aten- Um dia depois da entrada do Pix no merca- na tela de aplicativos
dê-lo em todas as pontas desse negócio”.
do, 17 de novembro, o Diretor Financeiro e de Tec- dos celulares dos
Nessa escolha, é preciso ter atenção tam- nologia do Supermercado Cidade, de Vespasiano, consumidores é um
bém com os custos. Segundo Galil, os bancos Rodrigo Barbosa da Silva, procurou o fornecedor
estão utilizando dois modelos neste primeiro mo- de software da empresa para a implantação do dos desafios das
mento: um em percentual e outro em tarifa fixa. novo meio de pagamento, mas a informação que equipes de marketing
A primeira varia entre R$0,30 e R$0,50 centavos, obteve foi de que apenas dois bancos estavam
o que “é um absurdo”, porque num tíquete de R$ habilitados. do supermercados
10, os R$ 0,50 representam 5%. “Os supermerca- mineiros
dos ainda não estão à vontade, estão negociando. Como não tinha conta nesses bancos, op-
Nós mesmos, aqui no Bahamas, estamos neste tou por aguardar mais um tempo para a homolo-
momento negociando com todos os bancos para gação. Em janeiro, entrou em contato novamente,
poder achar o melhor caminho. Mas os próprios buscando a integração, porque os clientes come-
bancos também estão perdidos”, pondera.
çaram a utilizar o meio de pagamento. Poucos, é
Na rede Barbosão, neste primeiro momen- verdade, mas já um início de demanda. “Mas tam-
to, Daniela diz que não teve custos com tarifas bém por falta de informação de que estava funcio-
bancárias, mas ela já espera que logo isso vá ocor- nando de forma adequada”, justifica.
rer. “Vai ter um custo. Já temos alguns bancos co-
brando”, assegura. Para iniciar, ele começou a usar as maqui-
ninhas na opção de QR Code de forma separada
O Banco Central, por meio da assessoria do PDV e já buscando fazer a integração para que
de imprensa, informa que “as tarifas entre vare- a conta fosse paga já no caixa. Mas outros bancos
jo e prestadores de serviço de pagamento são que começaram a disponibilizar cobravam taxas
pactuadas livremente” e que “boa parte do varejo maiores do que o cartão de débito. Silva preferiu
conta com sistemas de vendas que precisam ser aguardar, com a certeza de que com concorrência
integrados ao Pix para a geração dos QR Codes ele poderia encontrar melhores parceiros.
e a conciliação dos pagamentos, o que requer
um tempo de integração e ajustes nas soluções No final de janeiro, início de fevereiro, com
e softwares”. tudo homologado, ele não fechou a integração

Além disso, informa a instituição, como o
nível de competição na oferta do Pix ao varejo
“é bastante grande, é natural que as instituições
estejam sentindo o mercado para se posicionar
e, do outro lado, os comerciantes estejam
pesquisando entre as diversas instituições as
condições oferecidas antes de passar a aceitar o
Pix como meio de pagamento”.

O BC informa também que há um
movimento crescente de estabelecimentos
disponibilizando essa novidade aos clientes e que
está prevista para os próximos meses a adoção do
Saque Pix, que é a possibilidade de o consumidor
fazer um Pix no caixa do varejo e receber dinheiro
de volta.

45MARÇO DE 2021

REPORTAGEM DE CAPA [TRANSFORMAÇÃO DIGITAL]

Abaixo, youtuber grava por falta de condições de taxa. “Achei inapropria- com a vantagem de que não tem manuseio, nem
seu programa, do do naquele momento o valor que estava sendo taxa de tesouraria, de transporte de valores, notas
outro lado do mundo, cobrado pelo Pix, no meu caso maior do que a taxa falsas, riscos tradicionais de transação monetária
mostrando que não de cartão de débito”, ilustra. No final de fevereiro com dinheiro em espécie”, detalha.
há mais barreiras ele conseguiu um acordo melhor com o banco
para a circulação da Santander. “Ele (o banco) me apresentou uma taxa CARTEIRA DIGITAL
informação; na página bem menor do que a do cartão de débito. Agora Na trilha da transformação digital, Silva conta
ao lado, crianças em viabilizou a minha implantação”, comemora.
uma de suas diversões ainda que está estudando a implantação de recebi-
prediletas, cada uma O acordo foi fechado no dia 24 de fevereiro mento por meio de carteira digital, mas ainda sem
com seu celular e ficou aguardando a resposta do convênio com a segurança quanto a um parceiro de tecnologia e
as instruções para fazer a homologação no soft- porque a procura ainda é baixa. “Mas as expectati-
ware e o retorno da área de tecnologia do banco vas com as carteiras digitais são muito boas, princi-
para fazer a transação com o Pix. Uma novidade palmente para soluções de cashback para cliente,
bastante aguardada. “A melhora da expectativa de que pode ser implantado. Na hora de desenvolver
utilização do Pix é a liquidez. A transação vai ser produtos para atrair mais clientes, de fazer promo-
feita de forma instantânea, então viabilizou total- ção, a gente pode criar para resolver questões de
mente. É como se fosse recebimento em espécie, troco, que são muito custosas”, analisa.

46

O diretor do Supermercado Cidade até já Inovação ou controle?
estudou os custos de operação e pesquisou par-
ceiros disponíveis. “É algo que já está no nosso A pergunta é do CEO da Concilia, que questiona ainda:
radar para o próximo passo de aplicações. Tem “Qual é o ponto em que ninguém prestou atenção? Por que
alguns parceiros com quem já fiz alguns contatos, houve uma inovação tão grande, tão bacana, e vai ser de gra-
mas ainda não consegui algo que me desperte a ça?”. É que aí os órgãos de fiscalização e controle financeiro
certeza de que estamos no momento para isso. públicos terão à mão todas as transações da empresa. “Se
Mas está sendo mapeado”, disse. tiver conciliado, bem trabalhado, toda venda que não tiver
um documento fiscal vai ser facilmente detectada”, alerta. “O
Ele conta que por enquanto está dando xis da questão não está na inclusão, mas no controle. Vamos
preferência ao Pix. A aposta é que, como tecno- ter um controle maior do Estado e da Receita em cima dos
logia nova, ainda tem muito a evoluir. Aliás, é o negócios”, afirma.
que promete o Banco Central, inclusive com mais
serviços ao varejo. Silva lembra, por exemplo, que Ele lembra que hoje tudo que o supermercado ven-
alguns parceiros não oferecem a possibilidade de de já é enviado eletronicamente para a receita, e além
cancelamento do Pix; outros, sim. de conciliar é possível verificar se a parte financeira está
conferindo com a contábil; se as vendas em cartões estão
Pela própria experiência na área financeira certas com o Sped e se a empresa vai precisar ter arquivos
e de tecnologia, ele pensa que os supermercados guardados, porque a qualquer momento a Receita pode pe-
deveriam fazer um esforço para viabilização des- dir os arquivos gerados pela operadora de 5 anos para trás,
sa forma de pagamento. “Com essa combinação por exemplo. “Mais do que nunca é preciso conciliar”, avisa.
de segurança, custo e liquidez, não vejo barreiras “Cada vez mais, os controles na área digital estão para o con-
muito importantes que não seja o tempo de de- trole total do cidadão”.
senvolvimento e amadurecimento dos próprios
desenvolvedores do sistema, que vão trazer mais 47MARÇO DE 2021
possibilidade para a gente usar essa ferramenta”.

SÉRIE ESPECIAL AMIS JOVEM [SUCESSORES E E-COMMERCE]

JOVENS À FRENTE

ASCENSÃO DE JOVENS LIDERANÇAS AOS CARGOS ESTRATÉGICOS DE EMPRESAS
SUPERMERCADISTAS TRAZ MAIS DINAMISMO E FAVORECE O DESENVOLVIMENTO EM ÁREAS

MAIS PROPÍCIAS A ELES, COMO NO E-COMMERCE

O Adenilson Fonseca

Abaixo, consumidora varejo supermercadista mineiro alcan- gada dos sucessores às posições estratégicas nas
na hora do pagamento çou grande evolução fazendo surgir empresas. A maior parte é representada pela se-
de suas compras muito a afirmação de que “não deve gunda geração, já que o setor de supermercados
online; na página ao nada” para o que é praticado nos prin- no Brasil é relativamente jovem.
lado e nas seguintes,
telas de abertura dos cipais centros econômicos mundiais. Isso mostra Além de garantir a perenização e o rejuve-
sites de e-commerce
de diferentes o empenho dos empresários, bem como o pro- nescimento do quadro diretivo, as jovens lideran-
supermercados
mineiros fissionalismo do setor, mas revela também outra ças vêm conduzindo grandes mudanças na forma

vertente que nem sempre é preconizada: a che- de atuar dos supermercados. É o caso, por exem-

48

plo, da transformação digital, que trouxe impactos
diretos em diversos setores da loja, com grande
destaque para o crescimento do comércio via
meios eletrônicos.

A criação da AMIS Jovem, em 2019, veio re-
forçar ainda mais a atuação dos jovens no setor, por
se tratar de um ambiente para troca de conheci-
mento, compartilhamento de experiências e para
incentivar ações dessa nova geração. “Além de co-
nhecimento, que a AMIS Jovem traz, ela não nos dei-
xa entrar numa zona de conforto, porque a gente
vê uma novidade que alguém implantou, acha que
está atrasado e já quer correr para implantar essa
novidade”, ilustra o sócio-proprietário e sucessor no
Supermercado Vieirão, de Ubá, Eron Júnior.

EXPERIÊNCIA
Outro exemplo de uma nova geração à

frente das transformações no setor é o Diretor
Operacional da rede Alvorada, do Sul de Minas,
Fernando Maglioni, para quem a familiaridade
com novas tecnologias e a inquietude própria do
jovem contribuem para a maior inserção da tec-
nologia no setor e o desenvolvimento do e-com-
merce. Ou seja, o jovem é experiente quando o
assunto é tecnologia digital, sem dúvida.

“Acredito que as novas gerações estão mais
familiarizadas com as novas tecnologias, com di-
versas experiências de compras, sac, cursos, etc., o
que facilita diretamente no processo de implanta-
ção de soluções tecnológicas nas suas empresas.
Isto com certeza, contribuiu também na implanta-
ção do e-commerce”, analisa.

A rede Alvorada, com 15 lojas, implantou
em junho de 2020 o serviço de e-commerce e,
mais do que isso, assumiu as operações do “GF em
Casa”, negociação divulgada no início deste ano.
“A pandemia nos fez antecipar a implantação do
e-commerce. Em um período de dois meses, con-
seguimos colocar a plataforma para rodar em sete
cidades, com mais de 10 mil SKUs disponíveis no
app e no site. Sentimos que naquele momento era
importante esse projeto e abraçamos a causa, en-
volvendo todas as áreas da empresa”.

49MARÇO DE 2021

A aquisição do “GF em Casa” deu mais esca- mais afeito ao perfil do jovem, grande parte de-
la e visibilidade à operação do “Alvorada em Casa”, les “nativos digitais”. Mas a pandemia acabou por
que é a marca do braço on-line da rede. “Os nú- “rejuvenescer” adultos e idosos, e os colocar como
meros têm evoluído mês a mês, mas ainda com usuários desse novo canal de vendas. Ou seja, o
um potencial muito grande a ser explorado”, avisa. efeito do novo coronavírus foi não só trazer esse
Considerando uma variação alta por cidade, a par- público para a multidão de usuários dos meios,
ticipação das vendas on-line está entre 2% e 5% de mas fez deles também consumidores digitais, po-
participação na venda da loja. tencializando ainda mais o e-commerce. “Hoje te-
mos adultos e idosos utilizando cada vez mais essa
“CADA DIA MELHOR”. ferramenta, seja por conta da pandemia, seja pela
Na rede Zebu Carnes, de Uberaba, o Diretor praticidade”, analisa Alves.

de Novos Negócios, Tiago Santana Alves, concor- Ele fala com o conhecimento de quem li-
da que a chegada de uma nova geração de super- derou a implantação do e-commerce na Zebu Car-
mercadistas acelera o processo de transformação nes, que está “operando cada dia melhor”. No iní-
para o on-line, mas ele observa que isso é uma cio, diz, as maiores dificuldades foram entender a
tendência do mercado e das novas demandas do demanda e fazer a viabilidade do projeto. “Porém,
consumidor.“É claro que a mentalidade jovem aju- o maior desafio está na operação. O estoque tem
da na modernização das empresas, mas o merca- que estar correto para não gerar rupturas, as entre-
do está cada vez mais tendencioso para este tipo gas têm que ser ágeis e no prazo que o cliente so-
de demanda, o consumidor pede novos formatos licitou e o produto entregue tem que ser de qua-
de negócio e o mercado responde à altura”, avalia. lidade”, explica. “A Zebu Carnes Supermercados
apostou no e-commerce e conseguiu ampliar suas
A atuação de líderes novos foi decisiva no vendas utilizando este novo formato, digitalizando
crescimento do e-commerce, por ser um canal seu mix e atendendo o cliente com produtos de
qualidade”, completa.

PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS
No Supermercado Via Bahia, em Belo Hori-

zonte, o sucessor e sócio-proprietário, Leonardo
Flores Nascimento, diz que vê a sucessão ocorrer
muito nos supermercados, principalmente em
empresas regionais ou familiares e “com certeza a
juventude ajuda a modernizar a empresa em tudo
referente a tecnologia”. É o caso da venda pela in-
ternet, um serviço que ele implantou na loja. “E o
e-commerce precisa de uma retaguarda tecnológi-
ca; ele é tecnologia; querendo ou não, é inovação.
Então, os jovens, com certeza, ajudam nesse pro-
cesso”, avalia.

Quanto ao papel dos sucessores no desen-
volvimento do e-commerce e de outras tecnolo-
gias no varejo, ele avalia que os jovens têm um
pensamento diferente em relação aos varejistas
mais antigos. “A geração passada é muito do pe-

50


Click to View FlipBook Version
Previous Book
VERTICE NO. 05-2021
Next Book
Persuasion