The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.

Jornal Vila do Príncipe - Edição 0 - Fevereiro de 2017

Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by Atelier Online, 2017-03-31 07:24:21

Jornal Vila do Príncipe - Edição 0 - Fevereiro de 2017

Jornal Vila do Príncipe - Edição 0 - Fevereiro de 2017

Keywords: Jornal Vila do Príncipe - Edição 0 - Fevereiro de 2017

jornal PRÍNCIPE Edição
Especial
VILA D EDIÇÃO 00 | ANO 1 | SERRO, FEVEREIRO DE 2017

Uma história de
AMOR E
DEDICAÇÃO
AO SERRO

Dr. José Monteiro da
Cunha Magalhães

Leia na página 4

AUDIÊNCIA PÚBLICA PELA SEGURANÇA NO SERRO

Audiência Pública realizada no Curvelo, Dr. Juliano Alencar
último dia seis, na Escola Municipal Martins, Delegado regional de
Irmã Carvalho, discutiu a transfe- Diamantina, o Ten. Júlio Cesar
rência da Delegacia de Polícia do comandante da 144ª Cia de Polícia
Serro para outro local e a entrega da Militar, o Presidente da Câmara
cadeia pública para administração da Municipal do Serro, vereador
SEAP - Secretaria de Estado de Ronivon Simões, o represente da
Administração Prisional. OAB no Serro, Wilmar Reis Batista,
a procuradora do município Maria
Fizeram parte da mesa de debates Cristina Nunes Mesquita da Cunha
o prefeito do Serro, Guilherme Pereira e Tereza de Jesus Oliveira,
Simões, o delegado do Serro, Flávio representado a comunidade serrana.
Vinícius Martins e Castro, Dr. Flávio
Tadeu Destro Chefe do 14º Continua na página 11
Departamento de Polícia Civil de

SEM QUERER, JÁ LEU! ANUNCIE
AQUI
JORNAL VILA D PRÍNCIPE
(38) 99950-9794
[email protected]

ReccaannttooPPOOUUSSAADDAA RJFEÁASÇSEAURAVA APARTAMENTOS
Wi- • TV • Frigobar • Ventilador de teto
PPededadasdsrraass
ÁREA DE LAZER
SÃO GONÇALO DO Piscina • Churrasqueira
RIO DAS PEDRAS - MG
ESTACIONAMENTO GRATUITO

www.pousadarecandodaspedras.com

(38) 3541-6023 | (38) 9.8847-3826 | (31) 9.9549-8947

2 » JORNAL VILA D PRÍNCIPE

EDITORIAL DO DIREITO À EDUCAÇÃO

Nossa região é uma vitrine vigorosa de Estudiosos do mundo inteiro concordam que o grande diferencial da modernidade é a educação.
cultura e oportunidades. Neste cenário,
com muita alegria e satisfação apresen- Num universo competitivo, tecnológico, No lugar de belas escolas surgem modelos de
tamos a você leitor, a edição número zero desaador, com mudanças vertiginosas, não se penitenciárias avançadíssimas, de segurança
do “Vila do Príncipe”. pode perder de vista que ela é o instrumento com máxima, onde os seus “hóspedes”, que na infância
maior capacidade de provocar mudanças e tornar não aprenderam a respeitar, se vêem obrigados a
Berço de toda uma região, precisávamos competitivo um País, já que o instituto da cumprir rigorosos horários, a usar uniforme, a
de um veículo de comunicação regional globalização nos torna a todos concorrentes, chamar todos de Senhor, e pior, donde não
que abordasse a nossa realidade coti- independentemente do continente em que regressam em grande número de vezes.
diana. estamos.
A valorização do prossional da educação dá
Numa linguagem direta, de fácil O direito à educação, constitucional por lugar, então, à valorização do prossional de
entendimento queremos dar ciência e excelência, vincula-se ao princípio da dignidade segurança dos presídios. Os míseros salários dos
voz a tudo o que acontece na sua cidade, da pessoa humana, fundamento do Estado educadores têm que crescer para garantir a
seus distritos e região. brasileiro. estrutura do sistema prisional, onde os agentes
penitenciários são mais bem remunerados que os
Convido a população para nos ajudar a O que ocorre, no entanto, é que as políticas professores e os diretores de presídios sustentam
fazer um jornal dinâmico, participativo e públicas adotadas pelo Brasil ao longo dos anos, salários innitamente maiores que dos diretores
de fácil leitura. nem de longe remetem à sensação de garantia de escolas.
desse direito constitucional.
Com alcance regional nossa tiragem de Daí resulta que toda a sociedade perde. Deixa
10.000 exemplares, terá a periodicidade Há muito abandonada, a educação luta para de ganhar porque não forma cidadãos capacitados
mensal e chegará às suas mãos, gratuita- sobreviver, muito mais por conta do sacerdócio para desempenhar papéis sociais importantes, e
mente. daqueles e daquelas que a abraçam do que por perde porque tem que sustentar um sistema
conta dos programas governamentais, cada vez penitenciário igualmente falido.
Queremos interagir com a população e, menos ecazes.
para isso teremos um espaço para que E não se pode perder de vista que a educação é
você mande sua sugestão, reclamação e Muito provavelmente de maneira equivocada, dever do Estado que, constitucionalmente, deve
denúncia ou orientação. aos alunos de qualquer idade assiste o direito de zelar pela sua oferta, e mais, pela sua qualidade,
não cumprirem horários nas escolas, de não se para que o País possa crescer. Urge uma mudança
O Vila do Príncipe não é um jornal da submeterem ao uso de uniformes, de participarem de postura por parte da sociedade.
SMC Comunicação, é um jornal do das aulas como melhor lhes aprouver, de não
povo. Nós somos apenas o instrumento a respeitarem as únicas pessoas capazes de lhes Wilmar Reis Batista - Advogado
ser usado para isso. oferecerem o que há de mais valioso, o
conhecimento. E isso tem uma consequência
Espero que vocês gostem do nosso jornal nefasta.
e do nosso trabalho. Com certeza ele é
feito com carinho e amor para uma
região que é o berço da história de Minas
Gerais.

O nome “Vila do Príncipe” foi sugerido
pelo Doutor José Monteiro, médico e
político conhecido e respeitado em toda
nossa região, sendo prontamente aceito
por nós. Ele é o personagem de nossa
edição de número “zero”.

Despeço-me enviando o meu abraço nos
versos de João Guimarães Rosa – “Não
importa o ponto de partida, nem o de
chegada. O importante e a caminhada”.
Que Deus nos abençoe nesta nossa
caminhada.

Geraldo Ribeiro
(31) 97183-5457 vivo
(31) 98535-5153 oi

EXPEDIENTE Wilmar Reis Batista

Diretor: Geraldo Ribeiro Advogado

Diretor de Redação: Marcelo Devanir (Jornalista responsável - MG 04227 JP) OAB/MG 115.493

Revisão: Franklin Moreira (Jornalista – Reg. 14.979) (38) 3541-2200
(38) 98816-9353
Diagramação: Isaac Abraão Silva
Praça Teófilo Otoni, 16 - Centro
Colaboradores: Wilmar Reis Batista (Advogado); Romulo Sabarense (Analista Serro / MG
Administrativo do Instituto Brasileiro de Museus); Ana Cláudia Caseiro de
Oliveira (Historiadora).

Redação: Franklin Moreira (Jornalista – Reg. 14.979)

Jornal Vila do Príncipe é uma publicação da SMC Comunicação Ltda-ME – CNPJ 04. 906.556/0001-00
– Rua Monsenhor Horta 376-A – Nova Vista – Sabará-MG / As opiniões e conceitos emitidos em
artigos assinados, mesmo que sob pseudônimo, podem não representar o pensamento da direção e dos
editores deste jornal.

Tiragem: 5.000 exemplares - Distribuição gratuita.

DSJ DROGARIA TELE ENTREGA:

SÃO JOSÉ (38) 3541-1102

MEDICAMENTOS E PERFUMARIA

SERRO • FEVEREIRO / 2017 «3

ANIVERSÁRIO DO SINDICATO DOS PRODUTORES RURAIS DO SERRO

“Não existe sucesso sem o exercício pleno da cidadania. melhorar a qualidade do Queijo do Serro na década de 90: Roberto de Castro Teixeira (Maravilha)
Nenhuma conquista é solitária para quem conhece e vivência “Não foi fácil, mas conseguimos”. O trabalho agora é para Presidente do Sindicato
o cotidiano dos produtores rurais. Aqui tudo se compartilha. manter a qualidade e garantir a fatia de mercado já
Este é o sentido do Sindicato dos Produtores Rurais do conquistada: Em que nos favorece ter um produto Patrimônio
Serro”. de Minas e do Brasil e não manter a qualidade que nos trouxe
a fama?”, lembrou Roberto de Castro.
Essas palavras proferidas pelo atual presidente Roberto
de Castro Teixeira, ou “maravilha”, como gosta de ser Na solenidade do último dia 27/01, foi inaugurada a
chamado e, que ocupa o cargo há dezoito anos, mostra bem o galeria com fotos de todos os ex-presidentes.
sentido do sindicato.
Estiveram presentes familiares dos homenageados, o
Fundado em 20/01/1952, como Associação Rural do prefeito do Serro Guilherme Simões, representantes da
Serro, só em 10/10/1971 passou a se chamar Sindicato dos EMATER, Margarida Carvalhaes Barroso e Manoel Jair
Produtores Rurais do Serro é o mais antigo de Minas Gerais, Pimenta Júnior (técnico em agropecuária), do SENAR,
já foi condecorado com a Medalha do Mérito FAEMG e, hoje produtores rurais da região e, que fazem parte da
conta com 250 associados. ASPROCEN, autoridades locais e representantes da
sociedade do Serro.
Um dos maiores trabalhos do sindicato foi para se

AGENDA DE CURSOS SENAR MINAS INFORMAÇÕES: SINDICADO DOS PRODUTORES RURAIS DE SERRO
(38) 98814-6949 / 3541-1253

DATA CURSO MUNICÍPIOS OBSERVAÇÕES
02 a 04/03/2017
Trabalhador Artesanal na pasteurização do leite Serro Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos
06 a 10/03/2017 e na fabricação de laticínio e afins/ Doce de leite
06 a 10/03/2017 Serro Carga Horária: 40h. Idade mínima: 18 anos
06 a 10/03/2017 Trabalhador Artesanal na pasteurização do leite
13 a 17/03/2017 e na fabricação de laticínio e afins/ Básico Dist. Milho verde/ Serro Carga Horária: 20h. Crianças entre 09 a 11 anos
13 a 15/03/2017 Dist. Milho verde/ Serro Crianças entre 11 a 14 anos
13 a 17/03/2017 Saúde na infância e adolescência/ sexualidade e prevenção Distrito São Gonçalo/ Serro
Carga Horária: 40h. Idade mínima: 18 anos
14 a 16/03/2017 Saúde na infância e adolescência/ sexualidade e prevenção Serro Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos

27 a 30/03/2017 Trabalhador na Apicultura/ Prossesamento de mel e cera Serro Carga Horária: 40h.
27 a 31/03/2017 Dist. São Gonçalo do Rio das Idade mínima: 18 anos e operar trator
04 a 07/04/2017 Trabalhador na pecuária (bovinos de leite)/ cria e recria bezerras
03 a 05/04/2017 Pedras/ Serro Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos
03 a 05/04/2017 Trabalhador na mecanização agrícola/ manutenção
05 a 08/04/2017 o TAP e operação com um implemento Carga Horária: 20h
06 a 08/04/2017 Idade mínima: 12 anos. Serão formadas 2 turmas
11 a 13/04/2017 Tratos Culturais, colheita e pós colheita
de fruteiras/ sistema convencional Carga Horária: 40h. Idade mínima: 16 anos
19 a 21/04/2017 Carga Horária: 32h. Idade mínima: 18 anos
Saúde Bucal Povoado Ouro Fino/ Serro Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos
Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos
Produção Artesanal de Alimentos Dist. São Gonçalo/ Serro
Serro Carga Horária: 32h. Idade mínima: 18 anos
Boas Praticas na Fabricação - Queijo Minas Artesanal
Distrito São Gonçalo/ Serro Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos
Carbonizador/ construção de fornos circulares Datas
Serro Carga Horária: 32h. Idade mínima: 18 anos
Trabalhador de apoio a agricultura/ agrotoxi - manual
Povoado do Condado/ Serro Carga Horária: 24h. Idade mínima: 18 anos
Trabalhador da Pecuária Serro
(bovinos de corte) / alimentação pastagem e capineira Carga Horária: 24h. Idade mínima: 16 anos
Serro Carga Horária: 16h. Idade mínima: 18 anos
Operador de moto-serra/ Operação e Manutenção
Programação sujeita a alteração
Alimentação ( bovinos de leite)/ Alimentação
Silagem Mistura mineral e concentração

Trabalhador na mecanização agricola/ TAP - Regulagem
operação de semeadora para plantio direto

Educação para Organização Comunitária/ Participação cidadã

GPS

Pousada (38) 3541-1949

SERRANA Travessa Magalhães, 55 - Centro - Serro - MG

4 » JORNAL VILA D PRÍNCIPE

UMA HISTÓRIA DE AMOR E DEDICAÇÃO AO SERRO

São 90 anos de uma história de Quando aqui chegou a Santa Casa hospital-escola da Faculdade de funcionamento, onde os produtores
amor e dedicação ao Serro da cidade mais parecia um asilo. Os Ciências Médicas. rurais comercializavam e, ainda
doentes vinham para se tratar e, como comercializam seus produtos.
Nascido no Serro em 27 de março os recursos eram poucos, aqui perma- LUTA Á DISTÂNCIA
de 1927, lho de Plínio Monteiro de neciam, transformando o quarto que Com o funcionamento da fábrica, a
Magalhães e Maria José Dayrel da ocupavam em residência.Alguns deles Mas mesmo fora do Serro o Dr. cooperativa dos produtores rurais de
Cunha Magalhães, o Dr. José Monteiro tinham até oratório. “A Santa Casa José Monteiro continuava com a Serro, entrou em diculdade nancei-
da Cunha Magalhães, morou com os mais parecia um asilo, um abrigo”, cidade no coração. Junto com o irmão ra porque a Camig absorveu toda a
pais em Sabinópolis até os seis anos lembra o Dr. José Monteiro. Jairo Magalhães, deputado estadual, produção de laticínios do município.
quando voltou ao Serro para estudar. começa a lutar por melhorias para a Procurado pelo presidente da coopera-
Ele arregaçou as mangas e come- cidade. Consegue trazer a luz da tiva, Dr. José Monteiro, que ainda
Para poder cursar o ginásio se çou a mudar as coisas. Cemig para o Serro e seus distritos. residia em Belo Horizonte, conseguiu
mudou para São João Del Rei onde Depois foi a vez da água da Copasa e do secretário da agricultura, Agripino
estudou, como interno, no Colégio Uma das primeiras mudanças foi a do sistema de telefonia xa. Abranches Viana, visitasse o Serro,
Santo Antônio. Mas o coração já havia instalação de uma sala de cirurgias, analisasse o problema e determinasse
sido arrebatado pelo Serro. Toda onde pudesse operar seus pacientes. Mais tarde consegue junto ao então que a Camig vendesse à cooperativa, a
oportunidade que tinha vinha para cá. Depois, com o apoio do provedor da governador Israel Pinheiro, o início da fábrica. A compra foi feita em três
Essa rotina perdurou até dezembro de Santa Casa, construíram, num terreno construção da rodovia ligando Datas pagamentos mediante promissórias
1945 quando passou no vestibular de anexo, um prédio com vários aparta- ao Serro, que foi sendo concluída aos assinadas pelo presidente da coopera-
medicina na Universidade do Estado mentos para que os pacientes pudes- poucos à medida que os governantes tiva e avalizadas por Dr. José
de Minas Gerais. sem car internados até se recupera- estaduais contribuíam. Fizeram parte Monteiro, acompanhado de mais dois
rem e receber alta. dessa história, além de Israel Pinheiro, outros cooperados. E a partir daí a
Quando em 1951 se formou os Governadores Rondon Pacheco, cooperativa se recuperou e passou a
médico, foi exercer a prossão na Mas apesar de todas as mudanças a Aureliano Chaves, Francelino Pereira, administrar a fábrica com muita
cidade de Sabinópolis, onde cou por falta de estrutura era muito grande. Tancredo Neves e Hélio Garcia. As eciência.
três anos, chegando a ocupar o cargo Naquela época o Serro não tinha luz, obras foram nalizadas no início do
de Diretor do Hospital local. água, telefone e o acesso pelas estradas primeiro mandato de prefeito do Dr. A atuação do Dr. José Monteiro
era muito precário. Ele chegou a fazer José Monteiro, incluindo o asfalta- mesmo longe do Serro, sem estar
O INÍCIO DE UMA HISTÓRIA cirurgias usando uma lanterna para mento do aeroporto do Serro. ligado politicamente à cidade, já
iluminar o local da operação. mostrava o quanto ele a amava.
Mas era no Serro que a trajetória, O governador Israel Pinheiro, em
como médico, ganharia destaque e, Em 1963, deixa o Serro e se muda atenção ao pedido do Dr. José Em 1975, já sentindo que o Serro
parece que a população sabia disso. para Belo Horizonte. Ele sentia que era Monteiro determinou que a Camig dava a ele condições de exercer a
Fizeram um abaixo-assinado pedindo a hora de se especializar, alçar voos terminasse a construção da fábrica de medicina como queria, volta para a
a vinda dele para exercer a medicina maiores. Chegou a trabalhar no laticínios, colocando a mesma em cidade.
entre os serranos. E ele veio. Hospital São José que mais tarde seria
vendido para o INSS e hoje é um

(38) 3541-1673

www.translocserro.com.br

VENDEMOS AREIA,
BRITA E PEDRA

SERRO • FEVEREIRO / 2017 «5

VOLTA AO SERRO E UM NOVO construir o atual prédio da cadeia, e Pouco tempo depois recebeu a A MATÉRIA
DESAFIO passar o Fórum para a atual instalação, resposta positiva. Tiveram início os
da antiga cadeia. trâmites legais com a vinda de um Para fazer essa reportagem, nós do
Abre um consultório na casa onde responsável pelos levantamentos para Jornal Vila do Príncipe fomos até a
até hoje mora, na Praça João Pinheiro Outro fato que ele lembra com conhecer as instalações que estavam casa do Dr. José Monteiro (na Praça
e, começa a atender as pessoas, orgulho foi quando solicitou verba sendo oferecidas. Ele veio, viu e João Pinheiro), que nos recebeu
independente de classe social e para trocar todo o piso da Praça João gostou do local, sugerindo obras de sentado em uma poltrona. Ao seu lado
recursos, atuando inclusive na Santa Pinheiro. Engenheiros do DER vieram adaptação que teriam que ser feitas. a esposa, dona Vilma Nunes
Casa do Serro. Torna-se referência até o Serro para fazer o levantamento Magalhães, com quem é casado há 63
médica na região, atraindo pacientes da obra e seus custos. O relatório foi Como a PUC funcionaria em um anos, acompanhava tudo com um
até de cidades vizinhas. Aqueles que o repassado ao DEOP- Departamento de colégio de uma congregação religiosa brilho nos olhos. Com orgulho ajudava
procuravam achavam não apenas um Obras Públicas do Governo do estado foi necessária à assinatura da superiora a lembrar de tudo. Um papo gostoso
médico, mas também um amigo que que liberou a verba para os trabalhos. dessa congregação para permitir o com casos e histórias que marcaram a
ajudava e participava dos problemas aluguel da área. Essa pessoa cava no trajetória na medicina e na politica do
deles. O trabalho foi nalizado e, sobrou Rio de Janeiro e só depois de muitas Serro.
dinheiro. Ele procurou o DEOP e idas e, vindas foi permitido que uma
A população vê então que ele seria relatou a sobra de parte da verba superiora em Belo Horizonte assinasse Dr. José Monteiro e dona Vilma
a pessoa certa para assumir os destinos liberada. Ouviu do diretor daquele o contrato. Assim nascia a PUC no têm duas lhas. Juliana Magalhães
da cidade e, praticamente o obriga a se departamento que era a primeira vez Serro. Com o correr do tempo o curso Nunes, casada com Ricardo
candidatar à prefeitura. que via um prefeito procurá-lo para de Administração deixou a unidade da Clementino Nunes, e mãe de um casal
falar que sobrou dinheiro. cidade, cando apenas o curso de de lhos e, Viviana Magalhães,
Em 1982 se elege prefeito pela direito. advogada, mãe de um rapaz e duas
primeira vez com 80% dos votos. O Dr. José Monteiro solicitou então meninas.
Começa aí sua trajetória política que o que essa sobra de dinheiro pudesse ser MARCA QUE FICOU
levaria outras duas vezes a ocupar o aplicada em outra obra na cidade, a da Ao fazer e publicar essa matéria
cargo. Foram seis anos no primeiro Praça Israel Pinheiro. Teve seu pedido O Dr. José Monteiro fala do estamos homenageando o Dr. José
mandato, já que naquela época não atendido e o trabalho foi feito. Ele orgulho que tem de ter instalado a Monteiro e a cidade do Serro. Uma
havia reeleição. lembra também que quando assumiu medicina no Serro, atendendo de igual pessoa que se tornou orgulho de todo
no primeiro mandato, o prédio da maneira todos, independe de forma- serrano.
A segunda vez em que ocupou o prefeitura estava em ruínas assim ção, classe social ou cor. Foi o respon-
cargo foi quatro anos depois da como outros 20 prédios da prefeitura sável pelas primeiras cirurgias e partos Que a população do Serro saiba que
primeira. Era ele, pela Frente Liberal na cidade. no hospital do Serro. o nome do nosso Jornal, Vila do
(PFL) e um candidato do PMDB. Príncipe, foi uma sugestão do Dr. José
Quando deixou o cargo, o prédio da Sobre a política hoje praticada no Monteiro, prontamente aceita por nós,
Mas aí aconteceu um fato interes- prefeitura estava quase terminado, país ele se diz decepcionado e lembra com muito orgulho.
sante na história da política do Serro. deixou, ainda, convênios assinados que o dinheiro público tem que ser
Esse outro candidato acabou não com o IPHAM para a compra de respeitado.
conseguindo a aprovação do seu material que possibilitaram o término
partido e o Dr. José Monteiro foi o das obras desse prédio.
único a disputar a prefeitura.
Ainda no primeiro mandato trouxe
Na terceira vez ele enfrentou dois para o Serro a Escola de Ensino
outros adversários. O Dr. José Supletivo Teotônio Magalhães (em
Monteiro considerou uma campanha homenagem ao seu avô), inicialmente
violenta. Mas, ganhou. com o primeiro grau e posteriormente
também com o segundo grau. Hoje
Ele lembra que terminada a essa escola mantém 600 alunos.
apuração dos votos da cidade e
faltando ainda a apuração dos distritos À frente da prefeitura do Serro o Dr.
do Serro, ele foi até o Fórum para José Monteiro construiu quatro
conferir a votação que havia creches com ensino infantil, atenden-
conseguido. Mas, para sua surpresa foi do mais de cem alunos em cada uma
impedido de entrar, pelo juiz. Quis delas, várias escolas na área rural,
saber por que, já que todo candidato cursos de aperfeiçoamento para
tinha esse direito. O juiz então respon- professores, trouxe a faculdade
deu que ele não era mais candidato, UNIPAC que chegou a formar 300
pois já havia conseguido os votos professores, a PUC com os cursos de
necessários para se eleger, sem a direito e administração. Através de
votação dos distritos. Já era prefeito. decreto instituiu que toda escola
municipal e estadual instalada no
Quando, na saída, chegou à porta Serro e seus distritos obrigatoriamente
do Fórum havia uma multidão a sua teria que ter um professor para
espera, para carregá-lo nos ombros até educação infantil.
a Praça João Pinheiro onde a festa
continuou. Com relação a PUC o Dr. José
Monteiro conta que certa vez foi até o
FATOS QUE MARCARAM UMA reitor daquela universidade, na época
TRAJETÓRIA Padre Geraldo Magela, para tratar da
transferência de uma de suas lhas,
Dr. José Monteiro se lembra de Viviana Magalhães Nunes para o curso
fatos que marcaram sua trajetória de direito. Ao sair pediu ao reitor a
política no Serro, como por exemplo, instalação de uma unidade da PUC no
quando seu irmão Jairo Magalhães, Serro e, recebeu como resposta que
então líder do PSD na Assembleia pensaria com carinho no assunto. Tão
Legislativa, abriu mão da colocação logo chegou ao Serro ligou para seu
no Diretório da Arena para o irmão deputado Jairo Magalhães e
Governador Israel Pinheiro, e com isso pediu sua interferência para reforçar o
conseguiu verba para o prefeito da pedido, o que foi feito.
época, José da Conceição Araújo,

v Barzinho Servimos Comida Caseira.

Dodoia e Júnior Fones: (38) 3541-1322 / (38) 99936-3137

Desde 1987 trabalhando com você. Rua Fernando Vasconcelos, 240
Centro - Serro - MG

6 » JORNAL VILA D PRÍNCIPE

SERRO - 315 ANOS DE HISTÓRIA E BELEZA

Em 1701 teve início o arraial que guarani. Daí derivou Serro Frio ou
daria origem à atual cidade do Serro, Serro do Frio. Ivituruí era uma região
centro da exploração de ouro na da Serra do Espinhaço.
região.
Em 1714 a povoação é elevada a
O primeiro nome de que se tem vila e município com o nome de Vila
notícias foi "Arraial do Ribeirão das do Príncipe pelo governador Brás
Minas de Santo Antônio do Bom Baltasar da Silveira. Em 17 de
Retiro do Serro do Frio", dado em fevereiro de 1720 passou a ser sede da
1702, no ato de descoberta ocial. comarca do Serro do Frio (norte-
Também há citações de "Arraial das nordeste da capitania de Minas
Lavras Velhas", embora sem registros Gerais). Foi elevada à categoria de
ociais. O nome da região, dado pelos cidade, com a denominação de Serro,
índios, era Ivituruí (ivi = vento, turi = por lei provincial de seis de março de
morro, huí = frio) na língua tupi- 1838.

o começo

Próximo às cabeceiras do rio de água era feito por escravos que traziam BOLERATA
Jequitinhonha, às margens dos córregos, barris de água do vale.
Quatro Vinténs e Lucas, paulistas ncaram Um dos eventos que marcou o aniversário da cidade foi a
suas bandeiras a serviço da Coroa Não havia estabelecimentos de lazer e a “Bolerata” realizada no dia 27 de janeiro, com a participação da
Portuguesa. Corria o ano de 1701 quando diversão cava a cargo da caça ao veado, Orquestra Banda Santíssimo Sacramento e do Grupo de samba:
chegou à região uma expedição cheada pelo prática comum na região. Saint-Hilaire, no Samba de Uma Moça Só.
guarda-mor Antônio Soares Ferreira. Na terra entanto, se encanta com a beleza das mulhe-
chamada de Ivituruí, a exemplo de outras res, com as igrejas e com as festas religiosas Foi uma noite inesquecível, com a Praça João Pinheiro tomada
terras das Minas Gerais, descobriu-se mais que já eram tradição na antiga vila. pela população serrana que comprou mesas para participar do
jazidas de ouro. evento. Quem não comprou também pode participar, pois espaço é
Em 1838 a vila é elevada a cidade, que não faltou.
Vários ranchos foram erguidos nas continuando como centro administrativo e
proximidades dos córregos dando início à jurídico da região. O comércio se desenvolve Um evento para fechar com chave de ouro o aniversário de 315
formação dos arraiais de Baixo e de Cima que e pequenas fábricas de ferro são instaladas. anos do Serro.
se desenvolveram em pouco tempo e, juntos,
deram origem ao povoado do Serro Frio. Serro continua a ocupar posição de
Novas levas de pessoas chegaram atraídas destaque na região e a cidade ganha também
pela abundância de ouro daquelas terras. em importância política. Vários de seus
lhos, como Teólo Benedito Ottoni, líder da
A exploração desordenada da primeira Revolução Liberal de 1842, Cristiano
década do século XVIII levou à criação do Benedito Ottoni, Simão da Cunha Pereira,
cargo de superintendente das minas de ouro João Pinheiro da Silva e Sabino Barroso se
da região, ocupado pelo sargento-mor destacam politicamente. Na atividade
Lourenço Carlos Mascarenhas e Araújo em Judiciária, três serranos chegam ao Supremo
1711. E mais e mais gente chegou, o povoado Tribunal Federal: Sayão Lobato (1817-1894),
cresceu e, em 1714, o arraial é elevado a Vila Pedro Lessa (1859-1921) e Edmundo Lins
do Príncipe. (1863-1944).

Mais tarde, além do ouro, os mineradores A vila passa também a difundir cultura e
descobrem lavras de diamante na região onde civilização para toda a região. Uma leva de
hoje estão as cidades de Milho Verde, São exploradores, artistas, políticos e religiosos
Gonçalo do Rio das Pedras e Diamantina. passa então a povoar o local, com destaque
Para defender os interesses do império, em para nomes como os de Mestre Valentim da
1720 é criada a grande comarca do Serro Frio, Fonseca e Silva e o Maestro Lobo de
que passa a ser a maior comarca das Minas, Mesquita.
sediada na Vila do Príncipe e abrangendo uma
grande área da qual fazia parte o então arraial Bons casarões são construídos durante
do Tijuco, hoje Diamantina, e todo o norte- todo o século.
nordeste do estado.
O isolamento forçado, no entanto, ajudou
Muitas foram as restrições impostas à na conservação do patrimônio histórico de
exploração de ouro na comarca, após o Serro. Em 1938, o seu acervo urbano-
descobrimento dos diamantes. Em 1725 é paisagístico é tombado pelo IPHAN, Instituto
determinada a criação da Casa de Fundição, do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional,
para onde toda a produção aurífera da região tornando-se a primeira cidade brasileira a
passaria a ser encaminhada. receber este registro.

O empobrecimento das minas interfere na Ao longo do século XX, o desenvolvi-
vida econômica e social do lugar. Em 1817, o mento se dá através da pecuária leiteira,
naturalista francês Auguste de Saint-Hilaire principal base econômica da cidade - grande
visita Vila do Príncipe e descreve sua situação parte do leite é usada na fabricação do Queijo
da seguinte forma: "Vila do Príncipe compre- do Serro.
ende cerca de 700 casas e uma população de
2500 a 3000 indivíduos. Essa vila está Mais recentemente, busca-se desenvolver
edicada sobre a encosta de um morro a atividade turística, com ênfase na riqueza
alongado, e suas casas dispostas em antea- paisagística da região e no patrimônio
tro, os jardins que entre elas se veem, suas material e imaterial da cultura local.
igrejas disseminadas formam um conjunto de
aspecto muito agradável, visto das elevações Entre as referências do Patrimônio
próximas. Duas estalagens e umas 15 casas de Imaterial da Cultura, encontra-se o rico
comércio com quase tudo importado da "Processo Artesanal de Produção do Queijo
Inglaterra". do Serro", reconhecido, em níveis estadual e
nacional, por meio de registro, respectiva-
Ainda segundo seus relatos, a vila não mente, pelo Instituto Estadual do Patrimônio
possuía nenhum chafariz e o abastecimento Histórico e Artístico de Minas Gerais,
IEPHA-MG, e pelo Instituto do Patrimônio
Histórico eArtístico Nacional, IPHAN.

SERRO • FEVEREIRO / 2017 «7

EX-PREFEITOS QUE AJUDARAM A CONSTRUIR A HISTÓRIA DO SERRO

JOSÉ DA CONCEIÇÃO ARAÚJO vimento cultural do Serro. A cidade e Magalhães e Maria José Dayrrel da para professores, trouxe a faculdade
(ZÉ DA FARMÁCIA) seu casario estavam abandonados. UNIPAC que chegou a formar 300
Essa campanha teve o importante Cunha Magalhães. professores, a PUC com os cursos de
Elegeu-se prefeito em 1971. apoio de José Aparecido de Oliveira e Direito e administração. Através de
Ao assumir o cargo se sentiu na trouxe ares de renovação à velha Formou-se em medicina pela decreto, instituiu que toda escola
obrigação de fazer o melhor, se doar cidade. Foi uma verdadeira revolução Faculdade de Minas Gerais em 1951. municipal e estadual instalada no
sem querer nada em troca, ao Serro. cultural. Serro e seus distritos obrigatoriamente
Seu compromisso era de fazer o Depois de formado, quando chegou teria que ter um professor para
melhor para uma população de uma A implantação da COPASA e do ao Serro, encontrou a Santa Casa da educação infantil.
região pobre. saneamento de água e esgoto, em abril cidade em situação difícil. Os doentes
A maior diculdade que encontrou de 1976, trouxe mais saúde à popu- vinham para se tratar e, como os O Dr. José Monteiro fala do
foi com o distrito de São Gonçalo. lação do Serro. recursos eram poucos, aqui permane- orgulho que tem de ter instalado a
Seus moradores queriam que o lugar ciam, transformando o quarto que medicina no Serro, atendendo de igual
passasse a fazer parte da cidade de A tradicional Festa do Rosário ocupavam em residência.Alguns deles maneira todos, independe de forma-
Diamantina, deixando o Serro. Tudo cou mais valorizada com a urbani- tinham até oratório. “A Santa Casa ção, classe social ou cor. Foi o respon-
por causa da construção de uma ponte zação completa e calçamento do mais parecia um asilo, um abrigo”, sável pelas primeiras cirurgias e partos
que ligaria a parte baixa à parte alta do Rosário, antes totalmente abando- lembra o Dr. José Monteiro. no hospital do Serro.
distrito. Ele mandou construir a ponte nado.
e o problema foi resolvido. Ele arregaçou as mangas e EPAMINONDAS PIRES DE MIRANDA
Outra preocupação do Zé da Destaque também para a compra da começou a mudar as coisas.
Farmácia foi com a aparência do Chácara do Barão para o município; a Nondas, como é conhecido, nasceu
Serro. Por ser uma cidade histórica que compra de maquinário todo novo Uma das primeiras mudanças foi a no Serro em 29/11/1965, é casado e,
recebe muitos turistas, ele achava que usado para abrir estradas no municí- instalação de uma sala de cirurgias, empresário.
a cidade tinha que melhorar seu visual. pio; a construção de escolas nos onde pudesse operar seus pacientes.
Sempre com a ajuda de pessoas distritos de Milho Verde e Pedra Depois, com o apoio do provedor da Foi eleito prefeito em 2012 com
inuentes da cidade e de boa parte da Redonda, em convenio com a Santa Casa, construíram, num terreno 7.074 votos (68,77%).
população, conseguiu fazer isso. CODEVALE e, outras três iguais na anexo, um prédio com vários aparta-
Uma dessas obras foi a praça zona rural; a compra de lotes e desti- mentos para que os pacientes Nondas diz ser profundamente
construída na entrada da cidade. nação de verba para construção das pudessem car internados até se agradecido por ter recebido do povo
Ao assumir a prefeitura encontrou escolas de Pedro Lessa e São Gonçalo; recuperarem e receber alta. serrano, o privilégio e a responsabili-
o prédio da Cadeia Pública com muitos a construção de poço artesiano para a dade de guiar os destinos da cidade por
problemas e em péssimo estado de Santa Casa; a compra do lote e Em 1982 se elege prefeito pela quatro anos, uma das mais importantes
conservação. Havia entupimentos, construção da Escola Luiza de primeira vez com 80% dos votos. da história de Minas Gerais, não
vazamentos e presos doentes. Com a Marilac; a restauração da casa do Começa aí sua trajetória política que o apenas pelo patrimônio histórico-
ajuda do vice-secretário de Obras General Carneiro e verba para resta- levaria outras duas vezes a ocupar o cultural e por produzir o queijo mais
Públicas do Governo do Estado e, urar a casa de João Pinheiro, antes cargo. Foram seis anos no primeiro saboroso e famoso do Estado, mas por
dinheiro emprestado pelo senhor totalmente destruída. mandato, já que naquela época não ser uma cidade forjada por homens
Mário Pires de Oliveira, comprou o havia reeleição. corajosos e dedicados, que ao longo da
terreno onde foi construída a atual José Marcilin Moura Nunes e Dona Lucinha história inuenciaram também a
Cadeia Pública. A segunda vez em que ocupou o construção do país principalmente
O senhor Zé da Farmácia lembra José Marcílio também inaugurou a cargo foi quatro anos depois da através política.
ainda que durante seu mandato abriu placa da casa onde Teólo Otoni primeira. Era ele, pela Frente Liberal
várias estradas facilitando o acesso aos publicava “O Sentinela do Serro”. (PFL) e um candidato do PMDB. “Minha gestão foi dedicada a ações
distritos do Serro, sempre contando inovadoras ligadas a vários setores.
com a ajuda da população serrana. Meu sentimento como prefeito do Mas aí aconteceu um fato interes- Com a participação da Câmara
José da Conceição Araújo, ou Zé da Serro foi o de dever cumprido. sante na história da política do Serro. Municipal várias leis foram elabo-
Farmácia como carinhosamente é Esse outro candidato acabou não radas para regulamentar e possibilitar
chamado pela população da cidade, Senti-me honrado por ter sido conseguindo a aprovação do seu novas atividades e, ações dentro do
tem sua farmácia há 76 anos, aten- escolhido pela população serrana e de partido e o Dr. José Monteiro foi o município em diversos seguimentos.
dendo moradores do Serro e até de ter dado a ela o melhor de mim. único a disputar a prefeitura. Fiz o que todo Administrador deve
cidades vizinhas. fazer, sem preocupar-se com a política
“Tenho um sentimento de orgulho DR. JOSÉ MONTEIRO MAGALHÃES Na terceira vez ele enfrentou dois ou com reeleição, mas apenas em
por ter servido e colaborado com a outros adversários. O Dr. José garantir o que a população mais
cidade do Serro”, declara Zé da Dr. José Monteiro Magalhães Monteiro considerou uma campanha necessitava e, posso eleger como as
Farmácia. nasceu em 27 de março de 1927 no violenta, mas ganhou. principais conquistas consideradas
Serro, lho de Plínio Monteiro pela própria população como de
José Marcilio Moura Nunes Outro fato que ele lembra com maiores destaques, as melhorias na
orgulho foi quando solicitou verba saúde e na infraestrutura da cidade”.
Nasceu em 16/8/1929. Casado, pai para trocar todo o piso da Praça João
de onze lhos e 24 netos. Pinheiro. Engenheiros do DER vieram Nondas confessa estar orgulhoso e
até o Serro para fazer o levantamento muito feliz por ter ocupado o cargo de
Foi prefeito do Serro no período de da obra e seus custos. O relatório foi prefeito. “Apesar das diculdades
1972 a 1977. repassado ao DEOP- Departamento de nanceiras do país vejo que, após
Obras Públicas do Governo do estado esses quatro anos, o município passou
José Marcílio destaca entre suas que liberou a verba para os trabalhos. por várias transformações em vários
principais realizações á frente da setores e nossa cidade está mais
prefeitura, a campanha pelo desenvol- O trabalho foi nalizado e, sobrou organizada e muito mais bonita. Isso é
dinheiro. Ele procurou o DEOP e uma conquista de todo o cidadão
relatou a sobra de parte da verba serrano”.
liberada. Ouviu do diretor daquele
departamento que era a primeira vez
que via um prefeito procura-lo para
falar que sobrou dinheiro.

O Dr. José Monteiro solicitou então
que essa sobra de dinheiro pudesse ser
aplicada em outra obra na cidade, a
Praça Israel Pinheiro. Teve seu pedido
atendido e o trabalho foi feito.

Ainda no primeiro mandato trouxe
para o Serro a Escola de Ensino
Supletivo Teotônio Magalhães,
incialmente com o primeiro grau e
posteriormente também com o
segundo grau. Hoje essa escola
mantém 600 alunos.

Como prefeito do Serro, mandou
construir quatro creches com ensino
infantil, atendendo mais de cem alunos
em cada uma delas, várias escolas na
área rural, cursos de aperfeiçoamento

8 » JORNAL VILA D PRÍNCIPE

O Jornal Vila do Príncipe apresenta a população do Serro
os 11 Vereadores eleitos para o quadriÊnio 2017/2020

Dilson Lourenço Carmindo robinho

Ronivon Simões, eleito Eu, Dilson Lourenço Carmindo, 62 anos, viúvo, pai de Fiz carreira no Exército Brasileiro e na Polícia
2 lhos, como vereador, sou presidente da Comissão de Militar de Minas Gerais. Cursei Ciência da
pelo 2º mandato, atualmente Educação, saúde assistência, também representante dos Computação nas Faculdades Integradas do
Presidente da Câmara, tem quilombolas. Planalto Central. Me graduei em Direito pela
compromisso com os produ- Pontifícia Universidade Católica de Minas
tores rurais, valorizando a Proposta: Junto ao Legislativo e ao Executivo, quero Gerais no ano de 2008 e fui aprovado no Exame
agricultura familiar e a dar o máximo de mim para conseguir o necessário que o da Ordem dos Advogados do Brasil naquele
segurança pública, na busca povo da área rural tanto precisa. Acesso fácil ao direito de ir mesmo ano. No m deste ano encerro minha
constante por melhorias para e vir, mesmo no período chuvoso ou no rigor da seca; missão na Policia Militar. Em 2017 iniciarei
o município de Serro e seus energia elétrica para quem ainda não tem - por exemplo minha trajetória como advogado e pretendo dar
moradores. Boqueirão: 7 familias,2 idosos e 2 cadeirantes -, revisão de minha contribuição ao povo serrano como
iluminação pública em todo o distrito; solução do problema vereador.
de água na sede do Distrito e os povoados. A minha área e
muito abrangente: Baú, Barra da Cega, Capivari, Ausente, Abrir um gabinete no centro da cidade para
Fazenda Santa Cruz, Condado, Chacrinha, São Gonçalo, atendimento à população, propor que as sessões
Jacutinga, Campo Alegre. Para conquistar meus objetivos da Câmara Municipal sejam tra transmitidas à
vou precisar da compreensão de todos, principalmente do sociedade por emissora de rádio, discutir com a
Senhor Prefeito Guilherme Simões Neves e da Vice- população e o Órgão do IPHAN a reformulação
Prefeita Senhora Guilhermina Brandão Simões e de todas do Ato de Tombamento da cidade de Serro de
forma a delimitar a área de proteção e propor as

as Secretárias. Que Deus nos proteja! alterações necessárias na legislação do
Município. Também ser a voz da população
Paulo de Tarso Reis Araújo, 51 anos, serrana junto aos Comandantes das Polícias
Militar e Civil, sobre todos os assuntos
casado com a Senhora Lilian e possuo 3 lhos. relacionados à Segurança Pública no Município e
incentivar a prática esportiva.

Eleito pela base eleitoral da Cidade do

Serro. Pretendo apoiar as Associações em seu

funcionamento, estimular a preparação dos

jovens em ações voltadas a educação e Márcio Rodrigues, casado, 44 anos, pai de 4 lhos,
concursos. Outra ação que pretendo é
intermediar os pedidos dos cidadãos que morador do distrito de São Gonçalo proponho que nos
necessitam de alguma obra comunitária junto próximos 4 anos, todos nós, vereadores de São Gonçalo,
ao Executivo. Buscar verbas parlamentares de possamos atender aos anseios da sociedade que nos
fomento para o nosso Hospital. Por m o meu conaram seus votos.
maior desejo é cumprir o papel constitucional
de vereador que é legislar e scalizar buscando Sabendo da capacidade de todos, creio que com empenho,
através destas ações o desenvolvimento e a esforço e dedicação faremos um Serro melhor para todos,
melhoria de vida dos nossos conterrâneos. atuando em todas as áreas e priorizando a segurança
pública, a saúde, a educação, o esporte e o lazer.

Josué de Souza Correia dos Roberto da Silva Ribeiro (Tambor)

Santos 49 anos, solteiro, pai de uma lha Roberta Rita Ribeiro, represento o povo em
todas as suas demandas.
52 anos, divorciado, pai de nove lhos, Eleito pelo 3º mandato consecutivo, continuarei trabalhando com o povo e para
representante dos bairros e comunidade o povo, lutando principalmente pela saúde e o social. Estou unidos com aqueles
Rural. que desejam um Serro melhor.

Proposta: Em primeiro lugar, melhorias Romeu Teles de Almeida
na Saúde, Educação, Moradias, Lazer,
contribuindo para o esporte e projeto Tenho 43 anos, sou casado, tenho dois lhos, Jonathan e Giovanna. Sou
Culturais em nossa Cidade. Apoiar toda cadeia Produtiva da morador de Pedro Lessa, nunca sai daqui para morar fora, conheço todo
Agricultura familiar que gera emprego e renda para as famílias mundo e sei das necessidades de cada localidade. Venho de uma família sem
com segurança alimentar e qualidade de vida, incluindo tradição na politica, mas honesta e trabalhadora. É isso que precisamos,
programa "água para todos" e todos os programas sociais do honestidade, trabalho e compromisso de estar sempre scalizando e fazendo
governo e os programas de alimentação escola. Apoiar, tudo que for preciso para melhoria do nosso município. E quero honrar com a
também, as linhas de créditos para a agricultura familiar e a conança dos meus eleitores.
cultura artesanal do município com o apoio de todos os
Vereadores e buscando parcerias com a iniciativa privada.

Rogério Fernando Ramos Silvana Aline Dumont Hallack, 46 anos, casada

Moreira Silva, 29 anos, ,mãe de dois lhos José Lucas de 22 anos e Ana Clara de 19
anos. Represento as Comunidades em geral.
solteiro, represento Três Barras,
Capivari, Ausente, Baú, Milho Busco desempenhar o mandato que me foi conado mais
Verde e São Gonçalo e todo povo uma vez, para trabalhar pelo desenvolvimento do
Serrano. Município e pela qualidade de vida de todos.

Fiscalizarei o executivo para Paulo Henrique Nunes Da Cunha pela implantação de políticas públicas que propicie
ver se o dinheiro Público está esporte e lazer para juventude serrana. Ouvir e ser
sendo gasto com eciência a favor Pereira Alves Pimenta, solteiro, não possui a voz da população junto ao poder executivo; lutar
do Município e Distritos, para melhorias nas condições e qualidade de vida,
apresentarei projeto de recupera- lhos.Atua em todo o município. tantos dos moradores do centro urbano, quanto da
ção e manutenção das nascentes e Zona Rural, trazer uma nova proposta de
auentes de toda região. Cumprirei elmente minhas funções representação, de forma que tenhamos uma
Participarei junto as Associações constitucionais, legislando e scalizando os atos Câmara Municipal unida em prol dos interesses no
em cada comunidade para ver o do poder executivo; zelar pelo uso correto e nosso povo, são minhas metas.
que é de mais urgente no momen- adequado dos recursos públicos; defender os
to. Priorizando as urgências vendo interesses coletivos de nossa população. Lutarei
a melhor maneira para solucioná-
las junto ao executivo. Trabalhar
em prol da Saúde e Educação de
toda população são meus
objetivos.

SERRO • FEVEREIRO / 2017 «9

Uma câmara os novos vereadores de Serro, demonstram compromisso com a Cidade e seus eleitores,
mesmo em periodo de recesso, durante o mês de janeiro os vereadores de Serro se

diferente destacaram por suas atuações, veja abaixo, um pouco dos trabalhos realizados
no mês de janeiro pelos vereadores.

ATA DA 1ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA composições: Comissão Permanente de requisitos previstos na Lei 11.107/2006. O municipais, notadamente na área de esportes, a
DA CÂMARA MUNICIPAL DE SERRO. Aos Legislação, Justiça e Redação Final: Presidente: Vereador João Robson de Abreu Passos informou m de garantir um desenvolvimento digno para
9 (nove) dias do mês de Janeiro de 2017 (dois mil Silvana Aline Dumont Hallack; Vice-Presidente: haver participado de reunião juntamente com o os jovens. O Vereador Roberto da Silva Ribeiro
e dezessete), às 07:30 (sete horas e trinta Paulo Henrique Nunes da Cunha Pereira Alves Sr. Prefeito Municipal, oportunidade em que desculpou-se com os servidores Edson Morais
minutos), no Salão Nobre da Câmara Municipal Pimenta; Membro: João Robson de Abreu Passos. solicitou à Associação o envio de informações Alexandrino e Vera Lúcia Ribeiro por não haver
de Serro, Plenário Ministro Sabino Barroso, teve Comissão Permanente de Finanças, Orçamento e sobre os serviços que poderiam ser por ela mencionado seus nomes quando dos
início a 1ª Sessão Extraordinária do Poder Tomada de Contas: Presidente: Paulo de Tarso prestados ao Município. Apresentou ainda as agradecimentos manifestados por ocasião de sua
Legislativo de Serro. O Exmo. Sr. Presidente, Reis Araújo; Vice-Presidente: Roberto da Silva informações obtidas, além dos equipamentos que posse. Destacou o competente trabalho e o
Vereador Ronivon Simões, solicitou ao Ribeiro; Membro: João Robson de Abreu Passos. se encontram à disposição do Município. A empenho dos servidores que muito contribuíram
Secretário da Mesa que realizasse a chamada dos Comissão Permanente de Educação, Saúde e Vereadora Silvana Aline Dumont Hallack para a condução da Presidência da Câmara no
edis, sendo registrada a presença dos seguintes: Assistência: Presidente: Dilson Lourenço destacou importante nalidade da Associação, último biênio. Acompanhou as palavras do
Ronivon Simões, Silvana Aline Dumont Hallack, Carmindo; Vice-Presidente: Romeu Teles de qual seja, a colaboração na busca de recursos Vereador João Robson, destacando que a união
Rogério Fernando Ramos Moreira Silva, Dilson Almeida; Membro: Paulo de Tarso Reis Araújo. junto a diversos órgãos federais e estaduais, deve ser a palavra de ordem e que os Srs.
Lourenço Carmindo, João Robson de Abreu Comissão Permanente de Serviços Públicos lembrando que o Município não possui servidores Vereadores devem scalizar com anco os atos
Passos, Josué Souza Correia dos Santos, Márcio Municipais: Presidente: João Robson de Abreu no momento disponíveis para tais funções. Aberta do Executivo. Discorrendo na qualidade de
Rodrigues, Paulo de Tarso Reis Araújo, Paulo Passos; Vice-Presidente: Josué Souza Correia dos a votação, a proposição foi aprovada por 10 (dez) servidor municipal, armou que a justiça deve ser
Henrique Nunes da Cunha Pereira Alves Pimenta, Santos; Membro: Márcio Rodrigues. Encerradas votos favoráveis e nenhum contrário. Projeto de feita a todos, que não haja perseguições pessoais.
Roberto da Silva Ribeiro e Romeu Teles de as discussões e nada mais havendo a ser tratado, o Lei 004/2017, que ratica assinatura do Sexto Armou sentir-se perseguido desde a posse da
Almeida. Comprovada a existência de quorum, o Presidente declarou encerrada a Sessão, pelo que, Aditivo ao Convênio celebrado em 08/06/2013, atual administração, uma vez que vê diversos
Presidente declarou aberta a Sessão. A seguir, para constar, eu, Rogério Fernando Ramos entre a Prefeitura Municipal de Serro e a Anglo funcionários em desvio de função e que somente
solicitou ao Secretário da Mesa Diretora que Moreira Silva, Secretário da Mesa Diretora, American Minério de Ferro Brasil S.A., para ns ele recebeu a determinação de mudança de setor,
efetuasse a leitura das correspondências lavrei a presente ata que, depois de lida, se que especica. O Vereador João Robson de Abreu embora se dedicasse em jornada superior ao seu
recebidas do Sr. Prefeito Municipal: Ofícios GP aprovada, será assinada por mim, pelo Presidente Passos discorreu acerca do objeto do convênio cargo para o Serro Tênis Clube, por motivos
001, 009 e 022/2017, que enviam mensagens e e pelos Srs. Vereadores. Plenário da Câmara ora aditado, detalhando os valores envolvidos. aparentemente partidários. Destacou que os Srs.
solicitações; Ofício GP 008/2017, que solicita Municipal de Serro, em 9 de Janeiro de 2017. Solicitou do Executivo informações sobre os Vereadores devem scalizar os atos do Executivo
Urgência Especial na apreciação do Projeto de valores já aplicados, bem como ainda disponíveis e acompanhar a ocorrência de desvios de função.
Lei 001/2017, que autoriza assinatura de Termo ATA DA 2ª SESSÃO EXTRAORDINÁRIA para consecução do seu objeto. O Vereador Solicitou seja ociado ao Sr. Prefeito solicitando
de Convênio entre a Prefeitura Municipal de DA CÂMARA MUNICIPAL DE SERRO. Aos Dilson Lourenço Carmindo relembrou que os esclarecimentos acerca do fato relatado.
Serro e aAssociação dos Condutores de Turismo - 9 (nove) dias do mês de Janeiro de 2017 (dois mil veículos foram adquiridos há mais de 3 anos e já Formulou por m votos de êxito aos Srs.
ACONTUR; Projeto de Lei 002/2017, que dispõe e dezessete), às 09:15 (nove horas e quinze vêm sendo utilizados. Em relação aos Vereadores no exercício de tão importante
sobre a autorização para a Participação do minutos), no Salão Nobre da Câmara Municipal calçamentos, armou não ser possível aferir os função, sob as bênçãos de Deus. A Vereadora
Município do Serro na Associação dos de Serro, Plenário Ministro Sabino Barroso, teve valores já aplicados, sendo necessários Silvana Aline Dumont Hallack destacou que o
Municípios da Microrregião do Médio início a 2ª Sessão Extraordinária do Poder esclarecimentos do Executivo. A Vereadora Município de Serro é muito carente e grande,
Espinhaço; Projeto de Lei 003/2017, que retica Legislativo de Serro. O Exmo. Sr. Presidente, Silvana Aline Dumont Hallack relembrou que os sendo necessária a disponibilidade dos
os incisos I e II do Artigo Quinto da Lei Vereador Ronivon Simões, solicitou ao veículos já possuem quatro anos de uso e que fará Vereadores para a constante participação da
3.022/2016 de 06 de dezembro de 2016 e dá Secretário da Mesa que realizasse a chamada dos uma vericação in loco a m de aferir a situação reunião dos Conselhos municipais, a m de
outras providências; Projeto de Lei 004/2017, que edis, sendo registrada a presença dos seguintes: de toda a frota do município, convidando os Srs. identicar as necessidades da população, que
ratica assinatura do Sexto Aditivo ao Convênio Ronivon Simões, Silvana Aline Dumont Hallack, Vereadores para acompanhá-la. Aberta a votação, espera um competente trabalho da edilidade. O
celebrado em 08/06/2013, entre a Prefeitura Rogério Fernando Ramos Moreira Silva, Dilson a proposição foi aprovada por 10 (dez) votos Vereador Rogério Fernando Ramos Moreira
Municipal de Serro e a Anglo American Minério Lourenço Carmindo, João Robson de Abreu favoráveis e nenhum contrário. Projeto de Lei Silva acompanhou as palavras da Vereadora
de Ferro Brasil S.A., para ns que especica; e Passos, Josué Souza Correia dos Santos, Márcio 005/2017, que ratica assinatura do Segundo Silvana reconhecendo a esperança depositada
Projeto de Lei 005/2017, que ratica assinatura Rodrigues, Paulo de Tarso Reis Araújo, Paulo Termo Aditivo ao Convênio celebrado em pela população nos trabalhos do Legislativo, o
do Segundo Termo Aditivo ao Convênio Henrique Nunes da Cunha Pereira Alves Pimenta, 08/10/2015, entre a Prefeito Municipal de Serro, a qual deverá realizar uma scalização forte e
celebrado em 08/10/2015, entre a Prefeito Roberto da Silva Ribeiro e Romeu Teles de Anglo American Minério de Ferro Brasil S.A, isenta. Solicitou do Executivo o envio de
Municipal de Serro, a Anglo American Minério Almeida. Comprovada a existência de quorum, o para ns que especica. O Vereador João Robson relatórios contendo os nomes, funções e
de Ferro Brasil S.A, para ns que especica. A Presidente declarou aberta a Sessão. A seguir o de Abreu Passos colicitou igualmente sejam respectiva remuneração dos servidores
seguir, solicitou ao Secretário da Mesa Diretora Presidente esclareceu que a Sessão conteria tão prestadas informações acerca dos valores já municipais, bem como informações sobre as
que efetuasse a leitura das correspondências somente Ordem do Dia, destinada a apreciação aplicados do convênio objeto da presente nomeações e posses já realizadas dos aprovados
recebidas diversas. Ofício Circular 001/2017, da das proposições constantes do Edital de proposição. Aberta a votação, a proposição foi no último concurso público. O Presidente
Câmara Municipal de Gouveia, informando a Convocação. Em seguida, iniciou a apreciação aprovada por 10 (dez) votos favoráveis e nenhum desculpou-se pelas imperfeições nos primeiros
formação da Mesa Diretora. A seguir, solicitou ao dos pedidos de Urgência Especial. Projeto de Lei contrário. A seguir o Presidente solicitou aos Srs. trabalhos, disponibilizando a assessoria da casa
Secretário da Mesa Diretora que efetuasse a 002/2017, que dispõe sobre a autorização para a Vereadores que apresentassem suas proposições para todas as demandas que se zerem necessária
leitura do Expediente da Sessão: Edital de Participação do Município do Serro na verbais. O Vereador Dilson Lourenço Carmindo e  r m a n d o c o m o s S r s . Ve r e a d o r e s o
convocação, datado de 05 de Janeiro de 2017. A Associação dos Municípios da Microrregião do registrou voto de pesar pelo falecimento da Sra. compromisso de trabalho isento na condução do
seguir o Presidente suspendeu a Sessão para Médio Espinhaço. A Urgência Especial foi Rosa dos Anjos Oliveira, conhecida como Dona Legislativo, em respeito aos seus pares,
cumprimento do intervalo regimental. Vencido o aprovada por 10 (dez) votos favoráveis e nenhum Rosinha, moradora do Distrito de Milho Verde, servidores e colaboradores. Informou haver
intervalo, o Presidente declarou aberta a Ordem contrário. Projeto de Lei 004/2017, que ratica lamentando a grande perda para a comunidade. O visitado o estacionamento dos veículos do
do Dia, destinada à formação das Comissões assinatura do Sexto Aditivo ao Convênio Vereador João Robson de Abreu Passos Município, oportunidade em que aferiu a situação
Permanentes deste Legislativo. Abertos os celebrado em 08/06/2013, entre a Prefeitura reconheceu o desao que se apresenta para o extremamente precária da frota. Convidou os Srs.
debates, os Vereadores apresentaram suas Municipal de Serro e a Anglo American Minério Legislativo serrano e que várias dúvidas surgirão, Vereadores para que o acompanhem em vistoria a
intenções e indicaram as comissões as quais de Ferro Brasil S.A., para ns que especica. A principalmente no início dos trabalhos. Firmou ser realizada na frota de veículos do Município a
pretenderiam integrar. Iniciadas as votações Urgência Especial foi aprovada por 10 (dez) compromisso do trabalho responsável, com m de vericar eventuais medidas que possam ser
apurou-se o seguintes resultado: Comissão votos favoráveis e nenhum contrário. Projeto de honestidade e respeito aos princípios adotadas pelo Legislativo. O Vereador Paulo de
Permanente de Legislação, Justiça e Redação Lei 005/2017, que ratica assinatura do Segundo constitucionais, com o objetivo de ajudar o Tarso Reis Araújo, em complementação, apontou
Final: João Robson de Abreu Passos 10 votos, Termo Aditivo ao Convênio celebrado em Município a se desenvolver e defender o interesse a importância de uma gestão eciente da frota,
Paulo Henrique Nunes da Cunha Pereira Alves 08/10/2015, entre a Prefeito Municipal de Serro, a da população. O Vereador Paulo de Tarso Reis scalizando constantemente a situação dos
Pimenta 6 votos, Silvana Aline Dumont Hallack Anglo American Minério de Ferro Brasil S.A, Araújo acompanhou as palavras do Vereador João veículos e vistoriando diariamente a entrada e
6 votos. Comissão Permanente de Finanças, para ns que especica. A Urgência Especial foi Robson e manifestou sua expectativa de saída, a m de responsabilizar os servidores que
Orçamento e Tomada de Contas: João Robson de aprovada por 10 (dez) votos favoráveis e nenhum elaboração e apresentação de projetos únicos, eventualmente lhes causem danos, citando como
Abreu Passos 4 votos, Paulo de Tarso Reis Araújo contrário. As Comissões Permanentes fruto do trabalho conjunto do Legislativo. exemplo sua experiência no Exército brasileiro,
9 votos, Roberto da Silva Ribeiro 4 votos. manifestaram-se favoráveis às proposições, Solicitou de seus pares o apoio incondicional a tal em que os veículos permanecem por décadas em
Comissão Permanente de Serviços Públicos encaminhando-as para apreciação em Plenário. A pensamento, a m de ser uma edilidade perfeito estado de conservação, em decorrência
Municipais: João Robson de Abreu Passos 4 seguir o Presidente iniciou a apreciação das harmônica e independente, primando pelo da gestão eciente da frota. Encerradas as
votos, Josué Souza Correia dos Santos 7 votos, proposições em único turno. Projeto de Lei respeito às posições individuais, votando e discussões e nada mais havendo a ser tratado, o
Márcio Rodrigues 5 votos. Comissão Permanente 002/2017, que dispõe sobre a autorização para a decidindo conscientemente, a m de que os Presidente declarou encerrada a Sessão, pelo que,
de Educação, Saúde e Assistência: Dilson Participação do Município do Serro na debates engrandeçam a comunidade serrana. O para constar, eu, Rogério Fernando Ramos
Lourenço Carmindo 4 votos, Paulo de Tarso Reis Associação dos Municípios da Microrregião do Vereador Josué Souza Correia dos Santos Moreira Silva, Secretário da Mesa Diretora,
Araújo 5 votos, Romeu Teles de Almeida 4 votos. Médio Espinhaço. O Vereador Paulo de Tarso destacou a importância do trabalho unido, lavrei a presente ata que, depois de lida, se
Em seguida o Presidente suspendeu os trabalhos Reis Araújo manifestou-se favorável à buscando constantes parcerias e, principalmente, aprovada, será assinada por mim, pelo Presidente
para que as Comissões se reunissem e proposição, destacando os benefícios que o respeito a seus pares. Destacou a importância da e pelos Srs. Vereadores. Plenário da Câmara
apresentassem seus respectivos presidentes e poderão advir ao Município no apoio à celebração participação do Legislativo nos Conselhos Municipal de Serro, em 9 de Janeiro de 2017.
Vice-Presidentes. Reabertos os trabalhos, as de convênios. Destacou ainda o cumprimento dos
Comissões informaram suas respectivas

Supermercado Central ATENDIEMENTO TELE-ENTREGA
PREÇO
A ANOS COM VOCÊ 3541-1545

Promoções todos os dias AO LADO DO BANCO DO BRASIL
SERRO/MG



SERRO • FEVEREIRO / 2017 « 11

AUDIÊNCIA PÚBLICA PELA SEGURANÇA NO SERRO

Audiência Pública realizada no Serro, temendo falta de segurança. zado, treinado para a guarda de presos Platéia da audiência
último dia seis, na Escola Municipal O primeiro a falar foi o Prefeito garantirá a segurança, além de liberar
Irmã Carvalho, discutiu a transfe- as polícias Militar e Civil para exercer Dr. Flávio falou que das nove
rência da Delegacia de Polícia do Guilherme Simões que ressaltou a as funções para as quais são designa- comarcas sob sua jurisdição apenas a
Serro para outro local e a entrega da importância democrática da audiência das. do Serro ainda não adotou o sistema
cadeia pública para administração da para que a população pudesse tomar penitenciário sob a administração da
SEAP - Secretaria de Estado de conhecimento do assunto e opinar. Ele Outro a falar foi o vereador Paulo SEAP e, que isso vai acontecer porque
Administração Prisional. disse que qual fosse o resultado ao de Tarso Reis Araújo que apresentou é uma determinação do Governo do
nal da audiência, o exercício da um documento conseguido por ele na estado e, já está sendo implantado em
Fizeram parte da mesa de debates o democracia teria sido exercido. “Em internet, que diz que “a cidade onde toda Minas Gerais.
prefeito do Serro, Guilherme Simões, minha opinião particular o processo não houver a guarda de presos pela
o delegado do Serro, Flávio Vinícius traz vantagens e desvantagens para o SEAP, perderá sua cadeia pública”. O “Com a liberação da Polícia Civil
Martins e Castro, Dr. Flávio Tadeu Serro. É esperar o resultado”. O vereador mostrou que se isso acon- das atribuições e guarda prisional, seu
Destro Chefe do 14º Departamento de prefeito preferiu não tomar partido tecer no Serro, as famílias dos presos contingente poderá desempenhar com
Polícia Civil de Curvelo, Dr. Juliano deixando que as discussões levassem a aqui guardados hoje, terão que viajar mais eciência seu papel na segurança
Alencar Martins, Delegado regional uma decisão. até outras cidades da região para da cidade, o mesmo acontecendo com
de Diamantina, o Ten. Júlio Cesar visitar seus parentes presos. Ele a Polícia Militar”, destacou o dele-
comandante da 144ª Cia de Polícia A procuradora do município, Maria também se mostrou favorável ao gado.
Militar, o Presidente da Câmara Cristina Nunes Mesquita da Cunha processo.
Municipal do Serro, vereador Ronivon Pereira começou sua fala de maneira Ele lembrou ainda que não existe a
Simões, o represente da OAB no dura contra a decisão de se trazer para Já o Dr. Juliano Alencar Martins, possibilidade de presos de alta
Serro, Wilmar Reis Batista, a procura- o Serro uma penitenciária sob a gestão Delegado regional de Diamantina, periculosidade serem transferidos para
dora do município Maria Cristina da SEAP. Ela lembrou que por Lei a procurou mostrar o que o processo não o Serro, pois para eles existe uma
Nunes Mesquita da Cunha Pereira e instalação de uma penitenciária em vai afetar a segurança dos moradores guarda em local especial só para isso.
Tereza de Jesus Oliveira, representado área residencial é proibida. Alertou da cidade. Segundo ele, pessoal
a comunidade serrana. ainda que isso geraria uma insegu- treinado especialmente para a guarda O Ten. Júlio César comandante da
rança maior por parte da população já de presos e gerenciamento prisional Polícia Militar no Serro, apenas
Estiveram presentes, autoridades, que para o local poderiam ser transfe- será deslocado para o Serro para cuidar reforçou o que já havia sido dito pelos
imprensa local, representantes da ridos presos considerados perigosos da penitenciária, inclusive com delegados e lembrou que hoje a PM
comunidade e alunos do Curso de de outras partes do estado. médicos e psicólogos que ajudariam tem seu trabalho de patrulhamento e
Direito da PUC/Serro. na reinserção do detento na sociedade. repreensão ao crime prejudicado no
Pela comunidade falou Tereza de O Dr. Juliano destacou a fala da Serro, porque atualmente é respon-
Ianny Cassia Araújo Coelho Rocha Jesus Oliveira, que pediu que a procuradora do município, quando ela sável pela guarda e escolta de presos.
transformação não acontecesse. Para diz que é proibido por lei a instalação Para ele o processo será benéco ao
A audiência foi pedida por Ianny ela a segurança da população do Serro de sistema prisional em área residen- trabalho da corporação.
Cássia Araújo Coelho Rocha, tabeliã cará comprometida. Ela que mora em cial, lembrando que a delegacia de
substituta e moradora do Serro. Ela frente a atual delegacia disse que polícia já estaria em local proibido e Depois foi a vez de entidades
colheu, em um abaixo-assinado, 600 mesmo o com a aparente tranquilidade ninguém até agora falou nisso. representativas da sociedade e da
assinaturas contra o processo que do local hoje, já teme por fugas que própria população se manifestar, se
transforma a cadeia pública em possam colocar as pessoas que ali Quando iniciou sua fala o Dr. mostrando contra a decisão.
penitenciária e passa a administração moram em constante tensão e, se vir a Flávio Tadeu Destro, chefe da 14º
para a SEAP. penitenciária a situação vai piorar. Departamento de Polícia Civil, jogou Mas ao nal o que se notou é que
um balde de água fria nas pretensões muita gente não sabia direito o que
Ianny justica o pedido por ser o O vereador João Robson de Abreu da população serrana. estava sendo proposto e, que a decisão
Serro uma cidade histórica que teria Passos mostrou as vantagens que a não tem mais volta. Alguns moradores
sua segurança prejudicada, pois, com a mudança traria para a cidade. Ele Ele disse: “O que se discute aqui do Serro se mostraram desanimados e
penitenciária instalada ela receberia ressaltou que a transformação da hoje é a transferência da delegacia de já começam a assimilar a mudança.
presos de outras cidades. Com isso cadeia pública em penitenciária fará polícia para outro local. A transfor-
viria uma população transitória e a aumentar as vendas do comércio, já mação da cadeia pública em peniten- Aguarda-se agora a posição a ser
facção a que eles pertencessem. aproximadamente quatro mil pessoas, ciária já está denida por decreto e não tomada pela prefeitura com relação ao
entre agentes penitenciários, pessoal tem volta. Até o dia 21 de março, esse que foi discutido e apresentado na
Ela reclama também que o administrativo, médicos e enfermei- processo já estará instalado”. audiência pública.
convênio foi assinado em julho do ano ros, além de seus familiares se
passado, sem que a população tomasse mudaram para o Serro. Ele considera
conhecimento. Outro argumento que a utilização de pessoal especiali-
usado por Ianny é que com a vinda da
penitenciária o turista se afastará do Composição da mesa na audiência

RestauSraãnotePeeLdanrcohonete Serviços almoço todos os dias.

Tel: (38) 98821-1688 Qualidade e
bom preço

Praça Ângelo Miranda, nº 6 - Serro

12 » O mineiro, em especial do nosso Príncipe, estávamos propondo. JORNAL VILA D PRÍNCIPE
interior, tem, como marca principal, a Vendíamos um projeto, um sonho, mas
NOTAS DA REDAÇÃO hospitalidade, a amizade. as pessoas decidiram viver esse sonho Por isso, resolvermos, na pessoa do
e nos deram todo apoio. senhor Marcos, homenagear toda
AMIGO DA REDAÇÃO Confesso que quando cheguei ao população do Serro que tão bem nos
Serro para o meu trabalho, senti certo A primeira noite que passei no recebeu e apoiou! Obrigado senhor
Sr. Marcos Clementino receio. Anal, estava chegando a uma Serro terminou na Confraria Serrana Marcos!
cidade que não conhecia, da mesma (um belo restaurante que certamente
forma não conhecia ninguém. Não será matéria nas próximas edições), e Ele é “o amigo da redação”!
sabia como meu trabalho seria lá conheci uma pessoa que se tornou,
recebido, minha presença seria vista. para nós, símbolo da amizade que Destaque
Era um forasteiro, embora estivesse zemos na cidade: o senhor Marcos
em companhia do Geraldo Ribeiro, Clementino. Para o aniversário, no dia 09/02, da
proprietário do jornal e lho do Serro. Pousada Serrano, que tão bem nos
Gente nérrima, da melhor acolhe quando das nossas estadias no
Mas essa preocupação acabou tão qualidade, como se costuma dizer aqui Serro. São 15 anos de trabalho.
logo que cheguei e comecei a conviver em Minas. Bom papo, boas histórias e
com as pessoas. Amáveis, solícitos, companheirismo. Trata todos com Parabéns à proprietária Margareth
logo me enturmei. Ficaram interes- carinho e dignidade. Batista Nunes.
sados no trabalho que nós, do Vila do
Marcelo Devanir
Jornalista – Reg. MG 04227 JP

TURISMO: CONHEÇA COM QUEM TU ANDAS E EU DIREI QUEM TU ÉS

estado civil

Você conhece seu hóspede? E seu s De todos os grupos, 52% são do Quanto à renda, 64% dos turistas ganham acima de cinco salários mínimos e
cliente no restaurante? Saber quem é 85% possuem curso superior.
seu público é de suma importância Estado de Minas Gerais, 19% de
para agir estrategicamente e operacio- São Paulo e 11% do Rio de Janeiro Caro leitor, após esse estudo de público, ainda que você não trabalhe direta-
nalmente, pois, só assim, aperfeiçoa- e com percentual abaixo de 5% de mente com turismo, tiramos informações que, com certeza, se dada à devida
mos processos, cortamos desperdícios outros Estados. Quanto ao estado atenção, seja para abrir o próprio negócio - ou que já esteja aberto - ou seja, para
e aumentamos o lucro. civil, 60% são casados. treinar sua equipe de vendas, conhecer seu público determinará seu sucesso ao
que se propõe empreender.
Entre o período de julho de 2015 a s Há claramente um maior
julho de 2016, o Museu Casa dos Empresto o título dessa matéria para encerrá-la: conheça quem tu atendes que
Ottoni e o Observatório de Turismo – público visitante entre eu direi quem tu és. Se não sabe pra quem vende, não sabe pra que veio.
coleta de dados feita pela Secretaria de 36 a 40 anos de idade.
Turismo e Cultura de Serro – analisa- Esse perl de turista Rômulo Sabarense da Costa – Analista Administrativo do Instituto brasileiro de Museus;
ram durante esse tempo o perl do 52% viajou em casal; pós-graduado em Marketing pela FGV; consultoria; e atuação na área comercial de grandes
turista que visita o município. 37% em família; 7% empresas nacionais e multinacionais.
com amigos e 4%
Foram aplicados 224 questionários sozinhos.
e as análises foram segmentadas por
faixa etária num intervalo de cinco em s 65% possuem curso
cinco anos, com exceção do público
acima de 65 anos de idade. Importante superior; 27% possuem
ressaltar que demos foco aos desta- pós, mestrados ou
ques de cada perl analisado, o que doutorados; e 8% ensino
não permite ao leitor dar menos médio.
relevância aos outros grupos, uma vez
que, em certas ocasiões, a diferença s 66% ganham acima de
em percentual é menos de 5% ao perl
exposto aqui. cinco salários; 30% até
cinco salários e 4% até
Então vamos ao que interessa - e dois salários.
esse que vos escreve um pouco de
lado. s 70% são casados; 22%

são solteiros e 6%
separados.

SEM QUERER, JÁ LEU! ANUNCIE
AQUI
JORNAL VILA D PRÍNCIPE
(38) 99950-9794
[email protected]


Click to View FlipBook Version
Previous Book
Catalog Colorissimo Kolibri 2
Next Book
Catalog Colrissimo BMVIT