The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by Atelier Online, 2018-05-16 09:42:07

Jornal Vila do Príncipe - Maio de 2018

Jornal Vila do Príncipe - Maio de 2018

jornal www.jornalviladoprincipe.com.br

VILA D PRÍNCIPE Teófilo Ottoni,
Patrono da Imprensa Mineira

CIRCULAÇÃO: Alvorada de Minas, Conceição do Mato Dentro, Couto de Magalhães de Minas, Datas, Diamantina, Dom Joaquim, Gouveia, MAIO de 2018 • Edição 15 • Ano II • TIRAGEM: 10.000 EXEMPLARES
Guanhães, Materlândia, Presidente Kubitschek, Rio Vermelho, Sabinópolis, Santo Antônio do Itambé, Serra Azul de Minas, Serro.

1º de maio: Dia do Trabalhador

Coluna Petrônio SOUZA GONÇALVES ..... pÁGINA 02 aniversário do Câmara Municipal do Serro:
Entrevista: Alberto Pinto Coelho Neto ..... pÁGINA 03 Dr. Sebastião Gusmão Página 11 Plano Diretor
Página 11
Deputado Federal Rodrigo de Castro ..... pÁGINA 04
Serro ..... pÁGINA 04

Câmara municipal dO Serro ..... pÁGINA 05
Turismo: Paulo Queiroga ..... pÁGINA 06

Deputado Alencar da Silveira Júnior ..... pÁGINA 06
Deputado Federal Marcelo Aro ..... pÁGINA 06
Alvorada de Minas ..... pÁGINA 07
CULINÁRIA: Eloísa Cardoso ..... pÁGINA 07
EDITAL DE LEILÃO DE VEÍCULOS ..... pÁGINA 08
Divertindo ..... pÁGINA 09
Diamantina ..... pÁGINA 10
Saúde: Dr. Sebastião Gusmão ..... pÁGINA 11
CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO ..... pÁGINA 12

GRUPO PLANO
ASSISTÊNCIAL FAMILIAR
SUA FAMÍLIA EM BOAS MÃOS!
R. PADRE JOÃO MOREIRA, 60 FONE:
SERRO - MG - CEP: 39150-000 (38) 3541-2162
(38) 3541-2666
(38) 3531-1906

www.gruporenascermg.com

2 jornal VILA D PRÍNCIPE

EDITORIAL À sombra do cajueiro
Petrônio Souza Gonçalves, jornalista e escritor

Maio, um mês mineiro! Arraial D´Ajuda já é belo e tem um belo cajueiro… Por
generoso pelo nome. Não que você não o compra?
O mês de maio é um mês de Pinto Coelho Neto, jovem político imaginaria outro lugar que Fernando, querendo ver o
preparação, de arrancada para a que busca seguir os passos do pai, não esse, um arraial que nos belo cajueiro, gostou do
segunda parte do ano. Por isso, Alberto Pinto Coelho, que chegou ao ajuda a ver que a vida vai terreno. Senhor João gostou
mágico. Mês de Maria, a grande mãe mais alto posto da política mineira, o muito além daqui, e lá, depois do fusca dele. Fizeram a
do universo. Das noivas, futuras de governador do Estado. Outra boa do m do morro, bem ao pé da troca. Um deu ao outro o que
mães, e dos pais, os trabalhadores. notícia é a aprovação pela Câmara do ladeira, um mar innito de eles não tinham.
José Operário é o patrono do trabalho. Serro do Plano Diretor da cidade. Vale azul nos espera, para nos levar
Maio é mais. Maio é maior. Maio é destacar que o Plano Diretor não deve além da paisagem… Vou com Com o passar dos anos, as
antes do meio e do meio medidor. ser visto como um plano de governo. ele, enquanto encontro o coisas de Fernando foram
Maio é o mês do amor. Amor bai- Ele deve traduzir os anseios de todos vilarejo no povo que faz a vida do lugar. crescendo, proporcional-
xinho. Amor de carinho. Amor de os cidadãos sobre o desenvolvimento mente com sua alegria de viver. Fez um
mãe, de pai, de lho, de irmão.Amor. do município. Para o Arraial que cabe o mundo camping, que se transformou em
inteiro, gente de toda parte do planeta: o pousada, um restaurante e sempre
Maio é um mês de devoção. Por Na última edição estreamos a francês que trocou os cenários de Paris cultivou o cajueiro, que segundo ele está
tudo isso, parece mesmo ser um mês coluna Temperos Mineiros, assinada para tocar tambor e ser feliz; o italiano lá na área interna da pousada, dividida
mineiro: sereno, calmo e ponderado. pela chef Eloísa Cardoso, onde que se casou com a menina baiana para em lindos e aconchegantes chalés,
Assim como nosso jornal, que nesta faremos, a cada edição, um verda- se casar consigo mesmo; o senhor do cercado por um tanto pés de erva doce.
edição destaca entre tantas matérias, a deiro resgate da mais autêntica interior de Minas que trocou os apo- Assim Arraial ajudou Fernando a
aprazível viagem por entre as belezas culinária mineira, aquela que está sentos pelo poente, quando o sol lhe encontrar o seu lugar que era guardado
de Capivari, distrito de Serro, que já cando um pouco esquecida entre nós dourava as horas e fez brilhar a sua por um cajueiro e a fazer aquele peda-
foi cenário de novelas, lme e alguns nesses últimos tempos. Entendemos fronte. cinho de terra um lugar mais agradável,
documentários. Bom poder divulgar que defender nossa culinária é elegante, saboroso e bonito para se viver.
as nossas riquezas. Outra alvissareira defender também a nossa cultura. Não Com seus muitos restaurantes Hoje, sempre me lembro do cajueiro que
matéria vem de Diamantina, onde a deixe de conferir a coluna nesta abertos para rua, estendendo a mesa até mudou a vida do Fernando, que lhe
Guarda Civil Municipal lançou o edição. os raios de sol, co conversando com 'tomou' um fusca e lhe deu um cantinho
Projeto Cuca Legal. A iniciativa busca seus proprietários, ouvindo histórias de cheio de ores para cuidar e de histórias
promover a educação no trânsito de Expandindo nossa circulação, vida e de pessoas desprendidas que para contar.
uma forma lúdica, por meio de um agradecemos ao município de buscaram a si mesmas bem distantes dos Agora co pensando onde está meu
jogo gigante de tabuleiro, em que os Alvorada de Minas pela boa recepção outros. Encontraram um mundo novo e cajueiro, onde adormece meu sonho
participantes aprendem, de forma e distribuição do nosso jornal, que zeram a vida a seu jeito. inteiro. Será na beira do mar ou de frente
divertida, as regras de convivência estará sempre atento aos fatos e para uma cachoeira? Não sei ao certo.
nas vias públicas. Na entrevista, acontecimentos de nossa região. Um dos primeiros a chegar por lá, Certo estou que enquanto não o
poderemos conhecer um pouco da Vamos seguindo em frente, sempre, quando Arraial era apenas uma rua encontro, o vejo em todo lugar e vou
trajetória e dos sonhos de Alberto desejando a todos uma proveitosa cercada por casas de pescadores, o então cuidando de todas as ores e árvores que
leitura. jovem saído de São Paulo – na busca de encontro pelo caminho, quando queria
uma vida que lhe desse alternativas de ser apenas um passarinho para não voar,
viver de seus próprios sonhos – cou por mas para fazer meu ninho e cantar, feliz,
ali admirando a paisagem, até que uma a nova primavera.
amiga lhe falou: – O senhor João
Fogueteiro está vendendo um lote, lá

"Mãe, Aviso abandono de emprego

princípio de tudo, ABANDONO DE EMPREGORenzo Rinoldi LTDA., empresa com sede em
mulher sublime, Pinheiros Altos , à Fazenda Fundão SN, Bairro Zona Rural - Piranga CEP 36480-
presente de Deus 000, inscrita no CGC/MF sob o n.º 04.559.764/0001-72 convoca os Srs. Cristiano
e exemplo de amor." Jesus Silva, CTPS 587335, série 0040, respectivamente, a comparecer em sua
sede no prazo máximo de 24 (vinte e quatro horas) sob pena de congurar
Parabéns pelo seu dia! abandono de emprego, sujeito às penalidades previstas no art. 482 da CLT.

Diretor: Colaboradores:
Vagno Ribeiro - Maira Buarque - Jornalista

Diretor Comercial: Colunistas: Jornal Vila do Príncipe é uma publicação da
Geraldo Ribeiro - Dr. Sebastião Gusmão V.A.R. Dinâmica Assistência e Comunicação,
- Paulo Queiroga CNPJ 26.916.918/0001-79 - R. Manhuaçu, 210,
Jornalista Responsável: - Petrônio Souza Gonçalves Sala 4 - Bairro Santa Inês, Belo Horizonte/MG,
Marcelo Devanir (MG 04227 JP) CEP: 31.080-400. As opiniões e conceitos
emitidos em artigos assinados, mesmo que
Diagramação: Atelier Online sob pseudônimo, podem não representar o
pensamento da direção e dos editores deste jornal.
jornal

VILA D PRÍNCIPE

Assistência 24 horas em todo território nacional

Tranquilidade para você e sua família

www.aspvemg.com.br

(38) 98807-0002 Escritório Serro:
(38) 99971-4907
(31) 3486-4657 R. PADRE JOÃO MOREIRA, 60
SERRO - MG - CEP: 39150-000

Proteja seu veículo contra roubo, furto, incêndios e colisões

SERRO • MAIO / 2018 3

serro

Entrevista: Alberto pinto coelho neto

Com seu jeito mineiro, Alberto Pinto ouvir e ver como vivem os mineiros na minha formação pessoal ou através E por qual motivo você optou por
Coelho Neto tem percorrido o Estado de deste Estado que, como tenho dito, é a dos exemplos diários dos meus pais, que disputar um mandato para Deputado
Minas Gerais e se reunido com lide- síntese do Brasil, com suas mais a política é o caminho para a construção Estadual?
ranças de cidades como por exemplo: diversas realidades. A verdade é que nos de uma sociedade mais justa. O país
Serro, Diamantina, Conceição do Mato últimos três anos temos um Estado passa por um momento de descrédito nas Eu acredito nos Parlamentos, na
Dentro, Guanhães, Lagoa Santa, esfacelado, faltando ao cidadão os instituições e não podemos deixar que Democracia. As Casas Legislativas são
Jaboticatubas, e demais regiões em que serviços básicos, como água, medica- isso tire a esperança, a força e a luta de fundamentais para que tenhamos uma
seu pai, o ex-governador Alberto Pinto mentos, atendimento médico, transporte quem quer um Brasil e uma Minas sociedade melhor. E quando falamos em
Coelho, era votado, bem como Centro- escolar, asfalto... o que falar então do Gerais do tamanho que merecem, à sociedade, não estamos falando de um
oeste, Sul de Minas, Região Metropo- Desenvolvimento Econômico, do altura do nosso povo. ente abstrato, mas de pessoas, da vida
litana de Belo Horizonte. Mas Alberto, o Turismo, enm, dos setores de geração das pessoas. O trabalho Parlamentar está
lho, tem ido além na conquista de de renda que não só regrediram como Como fazer diferente? A política e as aquém do que o cidadão espera?
apoios e tem estabelecido reuniões com não têm de fato nenhum projeto ou plano instituições têm passado por um Certamente. Não que isso seja generali-
a comunidade e com líderes políticos da de ações efetivas. Claro que o país todo momento de descrédito na sociedade... zado, mas basta ouvir as ruas. E isto
Zona da Mata, Vertentes e Norte de vive uma crise econômica, mas não é a envolve uma série de fatores. Por outro
Minas. primeira e Minas Gerais está à beira de Exatamente encarando o desao de lado, os cidadãos entendem mais o papel
um colapso. Resultado, a meu ver, da mostrar que todos somos seres políticos de um deputado, estão mais vigilantes e
Por onde passa, ele deixa sua marca. incompetência e da omissão da atual e que na vida pública é necessária a querem contribuir. E eu sou um cidadão
“Com nome e sobrenome na política, gestão estadual. E digo isso porque lá em participação de todos, não apenas pelo que quer contribuir. Sou também um
Alberto tem mostrado identidade e luz 2012 quando a crise mundial mostrou mandato, que sim, é representativo. No municipalista, como tenho dito.
própria. Ele poderia ter entrado na vida sua face, Minas, que tem na base da sua entanto, representar só é possível de fato Acredito que a solução está nas cidades.
pública antes, mas preferiu esperar o economia Commodities minerais e quando se ouve realmente as necessi- Em primeiro lugar é preciso inverter
momento em que se sentisse realmente grãos, soube driblar as diculdades. dades da sociedade. Um exemplo está essa lógica perversa que hoje o nosso
pronto para servir aos mineiros. Ele se Faço esta contextualização toda para nos municípios, é nas cidades que estado vive: de que o município é um
coloca como um cidadão que quer mostrar também porque decidi, agora, moram os cidadãos. O Parlamentar problema. O município é a solução! E
contribuir”, armou uma das lideranças disputar uma eleição. Sou um cidadão precisa estar em contato constante com para isso, é impensável fazer o que o
que tem mantido contato direto com o que quer uma Minas de fato mais justa, as pessoas. Tive um exemplo disso, atual governo estadual tem feito que é
lho do ex-governador de Minas Gerais. com mais oportunidades, à altura da quando meu pai, praticamente no início subtrair o dinheiro que é constitucional-
nossa gente. Me sinto pronto para da sua vida pública, foi o relator no mente das prefeituras. Uma dívida que
Alberto Pinto Coelho Neto, o Beto, contribuir com o nosso Estado. Acho Parlamento Mineiro da iniciativa que hoje ultrapassam os R$ 5,5 bilhões.
tem 43 anos, é natural de Belo Hori- que esse é um dever que todas e todos criou a Comissão de Participação Dinheiro que pertence ao cidadão que
zonte, formado em Administração, que se sentirem preparados e vocacio- Popular. Ele sempre foi, antes mesmo de merece e deve, por lei, ter seus direitos
casado e pai de dois lhos. Filho do ex- nados não podem faltar. entrar na vida pública, alguém muito atendidos. Não assistirei a isso tudo e
governador Alberto Pinto Coelho e da sabedor da importância da participação, carei quieto. E isso é o que me move e
educadora, escritora e ex-vice-reitora da Você é lho do ex-govermador da interação e da comunicação para e tem me movido: a esperança de que se
Uemg, SantuzaAbras. Alberto Pinto Coelho, que foi também entre as pessoas. Não à toa trabalhou cada um zer a sua parte, principalmente
deputado por 16 anos e presidente da durante 30 anos na extinta Telemig. os agentes públicos, podemos melhorar
Recém-liado ao Solidariedade, Assembléia. Isso traz uma responsabi- Também no Dentel, quando foi respon- e muito a vida da nossa gente.
Beto, ou Betinho, como é chamado pelos lidade maior? Comparações? sável pela expansão das rádios e tevês,
amigos, concedeu entrevista ao jornal bem como a introdução das tevês Ao decidir entrar na vida pública
Vila do Príncipe e mostrou que, de fato, Depende da forma como você comunitárias e educativas. No governo, tenha certeza que o meu compromisso é
leva na bagagem não só aprendizado enxerga e leva a vida. Eu tenho no DNA um dos últimos atos dele foi implantar o com cada cidadão e com cada eleitor
diário do exercício da boa política, mas o o exercício da política, da boa política, programa Minas Comunica II, que leva mineiro. E isso não é discurso, isso é
conhecimento próprio que ele se propôs mas veja bem, não só por parte do meu celular e dados para os Distritos. E nos realidade. Está na hora de assumirmos as
a fazer nos últimos anos dedicados a pai, também por minha mãe que foi uma dias atuais podemos e devemos ir além, a nossas responsabilidades e irmos à luta.
conhecer e se mergulhar nas várias educadora e escritora. Acima de tudo sociedade possui mecanismos rápidos e
realidades de Minas e nas reais necessi- tenho pais - minha mãe infelizmente ecientes para o acompanhamento
dades do Estado e dos mineiros. faleceu há pouco tempo mas os ensina- fundamental do trabalho Parlamentar.
mento dela são eternos, humanistas e me Além da maior transparência que essas
Alberto, nessas andanças pelo ensinaram a ter empatia e respeito pelo ferramentas podem ofertar, tem também
Estado, o que mais tem te chamado outro. A cultivar e praticar a cidadania. a interação rápida, direta e eciente do
atenção? E, por esse lado, sim, a responsabilidade político com o eleitor. É esse um dos
ca ampliada. Por outro lado, eles meus principais focos, essa aproxi-
Primeiramente, quero parabenizar o também ensinaram aos lhos a trilharem mação maior, imediata no desenvolvi-
jornal Vila do Príncipe que este ano os próprios caminhos. Eu, por exemplo, mento de um trabalho transparente,
completou um ano de serviços prestados tive muitos momentos em que o próximo e eciente na construção do
à sociedade. A imprensa tem um papel chamamento para a vida pública falava bem comum.
fundamental na construção cidadã e na alto. Decidi que não poderia faltar a essa
scalização das ações dos agentes vocação, mas para isso quis me preparar
públicos. e me dedicar. Eu tenho dito e repito, que
acredito não só pela escola que tive, seja
Não é de hoje, aliás, há alguns anos
tenho me dedicado a conhecer profunda-
mente a nossa Minas Gerais, nossas leis,
nossa Constituição e, acima de tudo,

A vida começa com amor de mãe:
constrói, dá força e
nos ensina o caminho a trilhar.

jornal

VILA D PRÍNCIPE

4 jornal VILA D PRÍNCIPE

serro

DEPUTADO FEDERAL RODRIGO DE CASTRO GARANTE
MELHORIAS NA SAÚDE E NA INFRAESTRUTURA DO SERRO

O deputado federal Rodrigo de parlamentares, trabalhar a favor deles. contribuir ainda mais para o desenvolvi-
Castro tem dado um importante foco na Fico realmente feliz de poder contribuir mento da cidade”, armou.
questão da saúde em seu trabalho na com uma instituição tão importante para
cidade do Serro. Recentemente, ele a cidade do Serro, como a Casa de Estão sendo realizados ainda, com
conseguiu a liberação de R$ 300 mil Caridade Santa Tereza, que presta um recursos indicados por Rodrigo de
para a Casa de Caridade Santa Tereza, serviço de grande relevância para a Castro, obras de perfuração de poços
junto ao Ministério da Saúde. O recurso população”, destacou o deputado. artesianos. O parlamentar também foi o
permitiu à instituição realizar a compra responsável pela inclusão da cidade do
de inúmeros materiais que garantiram o Além da saúde, Rodrigo tem Serro no programa Melhorias Sanitárias
atendimento diário dos pacientes, com trabalhado a favor de outras áreas na Domiciliares, da Fundação Nacional de
conforto e qualidade, como medica- cidade do Serro. Estão sendo liberados Saúde (Funasa), que tem como objetivo
mentos, seringas, gazes e algodão. importantes recursos, por exemplo, para melhorar as condições de saneamento
a realização de diversas obras no das famílias.
“Sei muito bem das enormes município.
diculdades que os hospitais em Minas “É muito graticante para um
Gerais têm enfrentado em função dos "Temos R$ 250 mil empenhados deputado ver seu trabalho melhorando a
atrasos recorrentes nos repasses por junto ao Ministério das Cidades, que vida das pessoas. E é isso que tenho
parte do governo do Estado. Sei que a devem ser liberados em breve. Fico buscado para a cidade do Serro. Atuar
situação é mais complicada ainda para muito tranquilo com a parceria que em diferentes áreas para contribuir, cada
aqueles que realizam a maior parte de tenho com o prefeito Guilherme Simões, vez, com a qualidade de vida da
seus atendimentos pelo SUS. Considero, porque vejo a administração séria e população”.
então, como nossa obrigação, enquanto competente que ele tem feito. Dessa
forma, sei que esses recursos irão

Capivari, delicada guardiã do Itambé

Sabe aquelas fotos clássicas de uma majestosos 2002 metros de altitude, São Gonçalo do Rio das Pedras. De fato, Cachoeira do Amaral
pequena vila bucólica, assentada ao pé emoldura a hospitalidade daquela gente. Capivari é uma extensão de gerações de de informática e salas onde dentistas e
da montanha, que a gente vê nos famílias que se interagiram na mesma médicos assistem a população com o
calendários? São as primeiras experiências cultura preservacionista de São Gonçalo. apoio de Serro. O Centro Comunitário
mágicas que o visitante sensível viverá também abriga uma lojinha de arte-
Esta é a visão inspiradora ao chegar ao chegar a Capivari. Ainda existe lá uma antiga estrada, sanato e um posto de atendimento ao
ao povoado de Capivari, no município secular, na época, a única a unir as duas visitante.
de Serro, Alto Jequitinhonha, Minas O povoado, hoje, com cerca de 500 localidades, hoje inexplicavelmente em
Gerais. habitantes, compõe o Circuito dos desuso. Além da maravilhosa caminhada ao
Diamantes, trecho da Estrada Real. Pico do Itambé, as principais atrações de
Ao avistar o povoado, do alto da O povoado surgiu no século XVIII, Capivari são as frondosas cachoeiras do
estrada de terra, ainda antes de chegar, o Capivari foi erguida na Serra do entre nascentes, cursos d'água e Tempo Perdido, do Amaral e de
primeiro impacto é a singela igrejinha de Espinhaço, na divisa das bacias dos rios cachoeiras, com a exploração de ouro, Coqueiros, entre outros lugares, além da
São Geraldo, caiada de branco, anun- Doce e Jequitinhonha. O local é parte da diamante e coleta de plantas nativas. singular hospitalidade de seu povo,
ciando que você será transportado para Área de Preservação Ambiental Águas inesquecíveis para viajantes de qualquer
outro tempo histórico de muita paz. Vertentes, no entorno do Parque Aos poucos, algumas famílias foram parte deste planeta.
Estadual do Pico do Itambé e do se xando ali. Com a proibição do
Em outro plano, chamam a atenção Monumento Natural Estadual Várzea do garimpo e da coleta de plantas, o Conheça mais sobre este lugar
duas alamedas sinuosas gramadas, Lajeado e Serra do Raio. povoado entrou em declínio obrigando fascinante, acessando:
algumas casas modestas e esparsas, seus habitantes a buscar alternativas de
quintais e muita área verde ascendendo à O nome Capivari, dado em virtude trabalho nas cidades vizinhas. [email protected]
montanha de pedra. das capivaras nativas, não é exclusivo. Ou com a operadora Andarilhos da
Há outras localidades com o mesmo A decadência econômica, por outro Luz, que programa roteiros regulares a
No plano de fundo da paisagem, o nome. Mas, esta Capivari possui lado, preservou intactas suas tradições. Capivari.
Pico do Itambé, maior referência características que a diferencia. O teatro cantado e falado, expressão
geográca do Sertão Mineiro, com seus artística típica, é um dos remanescentes Cachoeira do Tempo Perdido
O povoado pertence ao distrito de de seu rico passado.

Em 1999, Marcus Pavani, da
operadora “Andarilhos da Luz”, de
turismo ecológico, sensível às questões
de inclusão social, geração de renda e
qualidade de vida das famílias locais,
rmou parcerias com as famílias
residentes. Foi realizado um mapea-
mento dos atrativos e feita capacitação
dos moradores para criação de pousadas
domiciliares formando um turismo
sustentável e ecologicamente correto.

O que se queria era promover a
inclusão social, ampliar a renda e xar as
famílias no local. A proposta é incentivar
a comunidade a tomar suas próprias
decisões na condução das estratégias e
nos resultados do turismo receptivo. As
ações trouxeram um positivo impacto
ambiental, social e econômico para a
população.

Com a iniciativa, Capivari se tornou
referência no chamado Turismo de Base
Comunitária, modelo alternativo de
turismo, que lhe valeu prêmios instituci-
onais.

Neste modelo, o viajante pode
pernoitar em casa de moradores,
compartilhar a culinária local, vivenciar
tradicionais prosas à beira do fogão à
lenha, participar do dia-a-dia simples da
comunidade e viver a liberdade do
turismo, despojado de preconceitos.

Outra conquista em Capivari é a
criação do Centro Comunitário Dona
Estulana Marques da Cunha, com centro

SERRO • MAIO / 2018 5

SERRO

Câmara Municipal dO Serro: O trabalho não para

Plano Diretor do serro em discussão
A Câmara Municipal do Serro vem onde serão os distritos industriais, a prioridades devem ser incorporadas estratégias para o desenvolvimento da
se destacando nestes últimos anos pelo localização do comércio e até a altura pelas leis orçamentárias (PPA, LDO e cidade e para a reorganização terri-
comprometimento e dedicação às dos prédios. O documento é elaborado LOA). Ele também deve integrar as torial do município; III – os instru-
demandas do município do Serro e de pela prefeitura com a participação dos dinâmicas existentes na zona rural mentos da política urbana previstos
sua população. A Câmara vem moradores, mas precisa da aprovação com as da zona urbana, uma vez que pelo Estatuto da Cidade que serão
discutindo em tempo recorde o Plano da Câmara de Vereadores para ser suas diretrizes devem abranger o utilizados para concretizar os obje-
Diretor do município, que irá guiar e implantado. território do município como um todo. tivos e estratégias estabelecidas pelo
denir as políticas a serem adotadas plano diretor, e; IV – o sistema de
nos limites da cidade a partir de agora, O Plano Diretor é a base do planeja- Para que possa cumprir com sua acompanhamento e controle visando a
colocando o Serro ao lado dos muni- mento do município, cabendo a ele a função, o plano diretor deve conter, no execução e implementação do Plano
cípios mineiros que zeram dever de tarefa de articular as diversas políticas mínimo, as seguintes orientações: I – Diretor.
casa e instituirão seu Plano Diretor. públicas existentes, fazendo-as as ações e medidas para assegurar o
convergir para uma única direção.Alei cumprimento das funções sociais da O Plano Diretor não deve ser visto
O Plano Diretor vem para orientar a do Plano Diretor deve ser revista, pelo como um plano de governo, que
política de desenvolvimento e ordena- menos, a cada dez anos e cidade e da propriedade urbana; II – representa a visão do Prefeito. Ele
mento da expansão urbana do muni- suas diretrizes e os objetivos, temas deve traduzir os anseios de todos os
cípio. De acordo com o Ministério das prioritários e cidadãos sobre o desenvolvimento
Cidades, o planejamento é obrigatório municipal.
nos municípios com mais de 20 mil
habitantes. Ele também responde aos Em uma cidade histórica como o
questionamentos de como fazer com Serro, o documento regulamenta a
que os municípios se desenvolvam de preservação de igrejas e casarios
forma organizada, além de denir tombados pelo Instituto do Patrimônio
Histórico eArtístico Nacional (Iphan).

Se fosse estrela,
seria a mais brilhante.
Se fosse jóia,
seria a mais rara...
mas é anjo
em forma de mulher.

Desejamos a todas as mães um feliz dia! CâmaraMunicipal
de Serro

6 jornal VILA D PRÍNCIPE

serro

Deputado Federal Marcelo Aro: Colonia del Sacramento - Uruguai
2 milhões de reais para o Serro
Paulo Queiroga

Os recursos beneficiam a população da cidade, especialmente na saúde Na ribeira norte do Rio da Prata, ca O convento, parci-
um charmoso vilarejo: Colônia Del almente destruído por
Recursos vem em momento opor- Sacramento, capital do departamento incêndio em 1857,
tuno. Saiba quanto e para onde vão: uruguaio de Colônia. A cidade foi ostenta um farol que
fundada em 1680, pelo então gover- ainda funciona. Do
As verbas federais são importantes Saúde nador do Rio de Janeiro, Almirante alto dos 118 degraus,
para o caixa do município. Áreas como Manoel Lobo. dá para ver toda a
saúde, infraestrutura urbana e educação R$ 1.825.524,00 - A principal cidade e a paisagem do rio da Prata.
foram priorizadas no repasse de recursos entidade contemplada foi a Casa de Igrejas antigas, ladeiras calçadas em
à cidade do Serro, por intermédio do Caridade Santa Tereza com o repasse de pedra, azulejos, paredes de pedra Calle de lós Suspiros
deputado federal Marcelo Aro. Só a R$ 1.350.000,00. Marcelo Aro foi o maciça, o casario e as luminárias
Casa de Caridade Santa Tereza recebeu parlamentar que mais ajudou a Casa de marcam a colonização portuguesa. Pela A ruela calçada em pedras alinhadas,
R$ 1.350.000,00. O aporte está sendo Caridade Santa Tereza. localização estratégica, a Coroa com as típicas “capistranas” portu-
investido em custeio operacional, Portuguesa, com apoio de comerciantes guesas ao centro, que liga o porto ao
estruturação de unidades de saúde e Infraestrutura Urbana do Rio de Janeiro, via ali um cobiçado centro histórico, abriga as casas mais
aquisição de equipamentos e materiais ponto para ampliar seus negócios com a antigas do vilarejo. A lenda local arma
que reforçam o atendimento da entidade. R$ 344.750,00 - Pavimentação em América Espanhola. Mas a Espanha não que subir e descer a rampa por três vezes
vias públicas urbanas. Melhorias no abria mão da foz do rio da Prata para afasta todas as possibilidades de
Um ônibus escolar rural para o trânsito de veículos e pedestres. integrar seus domínios na América. Com problemas amorosos. Por garantia, subi
programa Caminhos da Escola foi doado isso, Colônia vira palco de briga e desci a rua três vezes três.
favorecendo o acesso de dezenas de Educação centenária entre espanhóis e portu-
alunos à rede pública de ensino. Para a gueses, para controle da península de Basílica Del Santíssimo Sacramento
saúde, a prefeitura receberá com uma R$ 168.000,00 - Ônibus escolar rural San Gabriel.
ambulância e um odontomóvel, para o programa Caminhos da Escola. A igreja, construída no século XVIII
indicados pelo deputado MarceloAro. O valor histórico do conjunto lhe sobre a antiga capela erigida em 1680, é
O DEPUTADO justicou o título de Patrimônio a mais antiga do Uruguai.
Em tempos de crise econômica e com Mundial da Humanidade, concedido em
os graves problemas enfrentados na Marcelo Aro tem 30 anos e é natural 1995 pela UNESCO. Próximo ao farol ca a Plaza Mayor.
gestão do governo do Estado, o diálogo de Belo Horizonte. Foi eleito vereador No seu entorno, árvores frondosas e as
aberto entre município e o governo da capital mineira em 2012, com 9.412 A partir da Puerta de La Ciutadela, melhores lojas, restaurantes e cafés,
Federal são fundamentais. Os deputados votos, aos 25 anos, sendo o vereador estão os principais museus e atrações, museus e edifícios históricos completam
federais são importantes para que esse mais jovem de Belo Horizonte. Em 2014 muitas delas em ruínas que, de certa o programa.
diálogo aconteça. Quando o município chegou à Câmara dos Deputados após forma, cria um clima mais mágico ainda
tem bons parceiros e recebe o suporte obter uma votação expressiva (87.113 ao centro histórico. Para aproveitar o clima mágico dessa
das emendas parlamentares, é possível votos). A articulação para a conquista de vila é bom preciso pernoitar ali, apreciar
que investimentos pontuais sejam feitos, recursos para cidades mineiras trans- Farol e as ruínas do Convento de São a iluminação noturna e sentir no coração
atendendo os anseios do cidadão. É o formou Marcelo Aro em um dos maiores Francisco Xavier. aquele conjunto histórico.
caso do trabalho em conjunto desen- destaques no Congresso Nacional. É um
volvido pelo deputado federal Marcelo dos mais jovens deputados que conse-
Aro em parceria com o deputado guiram trânsito nos órgãos do governo
estadualAlencar da Silveira Jr. Federal e acumula ainda mais prestígio
após conquistar a presidência nacional
do Partido Humanista da Solidariedade.
Além da causa municipalista, o
deputado também milita pelos direitos
das pessoas com deciência e com
doenças raras.

Ação popular deve impedir apreensão de veículos
por atraso no pagamento do IPVA

O deputado Alencar da Silveira Jr. consegue obter o Documento de prejuízo de outras garantias assegu-
protocolou uma ação popular com Licenciamento. Para obtê-lo, é preciso radas ao contribuinte, é vedado à
pedido de liminar contra a apreensão que o contribuinte tenha quitado além União, aos Estados, ao Distrito Federal
de veículos com o IPVA atrasado. O do IPVA, o DPVAT e os débitos de e aos Municípios utilizar tributo com
objetivo é garantir o direito constitu- multas. O condutor que não apresentar efeito de consco”, esclarece.
cional dos mineiros, que, de acordo o Documento de Licenciamento
com a Constituição, não podem ter atualizado, comete uma infração e é O parlamentar já havia apresentado,
nenhum bem apreendido por falta de punido com remoção e apreensão do no ano passado, na Assembleia
pagamento de qualquer imposto. Se veículo, multa e a perda de sete pontos Legislativa de Minas Gerais (ALMG)
deferida, a liminar vai valer para todos na carteira de habilitação. um projeto de lei (PL) que prevê a
os proprietários de veículos no Estado proibição do recolhimento, retenção ou
e vai liberar todos os veículos que estão Para o deputado Alencar, a apre- apreensão do veículo pela identi-
apreendidos por falta de pagamento do ensão dos veículos por atraso no IPVA cação do não pagamento do imposto.
tributo. é uma medida inconstitucional e Para o deputado esse problema é grave,
arbitrária. “Trata-se de uma violação pois milhares de veículos são apreen-
Em Minas Gerais, o proprietário da Constituição Federal, que no inciso didos ao longo do ano em Minas Gerais
que atrasar o pagamento do IPVA não IV do artigo 150 prevê que sem devido a débitos relativos ao IPVA.

SERRO • MAIO / 2018 7

alvorada de minas

Produção de Silo Temperos mineiros
ultrapassa 500 ton
Chego ao pé da ladeira: no alto, a nome lhe foi tirado por Receita de hoje:
A Prefeitura Municipal de Alvorada Igreja Matriz impera com sua beleza. De assumir o lugar de um Mamão verde com costela
de Minas através da Secretaria de longe se vê o olhar de Nossa Senhora da escravo no assassinato do de boi:
Agricultura, informou que a produção Conceição, padroeira do Serro, nossa cruel marido e primo, José Ÿ 3 kg de costelas de boi
de Silo para o produtor rural já ultra- sempre Vila do Príncipe. Subo brincando Carlos Siqueira, assinando
passa as 500 toneladas e acredita que ao de pular pedrinhas. Tão unidas em assim a sua ausência na limpas e cortadas em
nal a quantidade irá bater as 800 harmonia, como uma Irmandade. história da Vila do Príncipe. pedaços, temperadas
toneladas. Lembro-me de Ana D'África. Apai- Ela sofria do mal que corrói com alho socado, louro
xonada como eu pelo Serro, por cada a alma, a saudade da sua e sal;
E nas palavras do senhor Idanir: “É pedra encaixada sobre a outra, em muros terra, das suas igrejas, Ÿ 2 mamões verdes
muito bom levar a tecnologia onde como o que cerca a Matriz. Calçamento pedras, família e Irman- picados quadradinhos;
nunca foi essa máquina de corte direto. delicado, uma arte sensível, feita por dade. Em uma panela de
Tem produtor que chegou a dizer que mãos maltratadas e corroídas pelo alumínio batido ou grossa,
nunca imaginou vê-la trabalhando nas trabalho escravo. Mal sabíamos que era a Sigo em direção à praça João coloque duas colheres de óleo e sele a
suas terras.” forma de os escravos expressarem a sua Pinheiro. Um beco chama a atenção. costela, tampar e deixar soar.
arte. Pedrinhas redondas são o tapete que nos Colocando água quente aos poucos,
Isso é motivo de orgulho para toda convida a passar por um atalho de acesso ate cozinhar, carne soltando do osso.
administração! Acho que cantarolavam... cânticos da a escadaria de Santa Rita. Subo pelos Deixe esfriar e retire toda a gordura,
sua terra em pensamento. Saudade é a degraus espaçosos com pedras a preen- que altera o sabor.
Administração 2017/2020. palavra que nos move. Imagino o olhar, cher, como este espaço sempre vazio Em uma panela maior, refogue um
uma vez na escolha das pedras pequenas, dentro de mim, deve ser o pedaço que ca pouco de alho em urucum, acrescente o
ora outra nos transeuntes... nobreza à quando se vai embora da sua terra natal. mamão picado.
parte na nossa história. Coloque a carne, pingue um pouco de
Ah! A subida vale a pena... olha esse água quente e deixe cozinhar por 10
A noite fria os aguardava, sofria junto por do sol!!! Vejo pelos olhos da Ana. minutos.
a eles, nossa donzela guerreira Ana Que saudade ela sentia do que ainda não Acompanha angu de fubá de moinha
D'África, que recebeu este nome depois havia vivido: A distância. Preço pago d'água.
da sua condenação de morte na forca. pelas palavras que um dia ousou profe-
Mas, por compaixão de Dom Pedro I tizar: “Eu nasci para ser livre... Essas Livro - Ana D'África
trocou sua sentença pelo exílio na África. montanhas me sufocam. Gostaria de ser Maria Sylvia Salles Coelho
Nascida a caçula Ana Siqueira, lha do um pássaro, conhecer outros lugares, Um
Alferes Ângelo Martins de Siqueira, seu dia conhecer o mar...”Ana D'África, 1822

Supermercado

BOM TEMPO (38) 3541-1121

AÇOUGUE E PADARIA

Rua Barão de Dimantina, 210 - Cidade Nova - Serro - MG

8 jornal VILA D PRÍNCIPE

EDITAL DE LEILÃO
DE VEÍCULOS

E MOTOCICLETAS

07 de Junho de 2018

Parque de Exposições Jairo Magalhães
Estrada para Milho Verde, s/nº

Serro - MG

( 38 ) 3541-2705

R. Oliveiros Nunes de Oliveira, 145
Bairro Santa Luzia, Serro-MG

SERRO • MAIO / 2018 9

1 23

DIVERTINDO 4 7
10 11
CRUZADINHA 5 12 13 14
6
16
Horizontais VERTICAIS 8 9
19
1. Coroa de ores naturais ou articiais 2. Conjunto ou grande 15
4. Comportamento semelhante ao do quantidade de louças
17
macaco 3. Ciência que trata da origem 18
6. Descargas simultâneas de fuzil ou de e constituição da Terra

qualquer arma 5. Cargo de tutor
7. Disputa, briga, discórdia, desavença 8. Conversa
10. Conjunto de ascendentes, 9. Descrição da mente e suas

descendentes, colaterais e ans de funções
uma linhagem 11. Cobertura para a cabeça,
15. Decomposição das matérias
orgânicas pela ação das enzimas entre diversos povos da
microbianas Ásia, usada por mulheres e
16. Classicação em que se divide cada também por homens
coisa ou cada proposição em duas, efeminados na Grécia e em
subdividindo-se cada uma destas em Roma, na Antiguidade
outras duas, e assim sucessivamente 12. Conjunto ou sistema de
17. Conjuntura de tempo, lugar e penas que a lei impõe
acidentes, próprios para a realização 13. Caráter do que é
de alguma coisa homônimo
18. Desgosto, ódio ou pesar por 14. Degolação
prosperidade ou alegria de outrem
19. Compartimento ou recinto quadrado 20
20. Caráter ou estado de severo

Participe A próxima foto ou atividade
dessa página pode ser a sua.
desta página!
Envie sugestões de atividades para a
página do Divertindo e fotos antigas para o

Cantinho da História para o e-mail:

[email protected]

CANTINHO DA HISTÓRIA CHARADINHAS

COUTO DE MAGALHÃES DE MINAS COUTO DE MAGALHÃES DE MINAS 1 - O Rio Amazonas está
Matriz de Nossa Senhora da Conceição (1978) Matriz de Nossa Senhora da Conceição (11/03/2012) em qual estado?
https://www.ickr.com/photos/sergio_mourao/6974062349/
http://www.ibamendes.com/2011/10/ 2 - Qual é o país que
fotos-antigas-de-cidades-de-minas_8240.html Foto: Sérgio Mourão cabe na geladeira?

SUDOKU 3 - Que tipo de barba tem
um tubarão?

4 - Qual é o rei do queijo?

5 - O rapaz terminou com a
garota e depois voltou com
ela, qual é o nome do lme?

9 13 28 Como jogar Sudoku? ‘‘A felicidade não é algo 971345268 SUDOKU 1 - Estado líquido CHARADINHAS
Você vai encontrar um quadrado enorme que vem pronto, é um 825796431 2 - O Peru
2763 que é dividido em vários quadradinhos resultado de suas ações’’ 364281795 3 - Barba-tana
pequenininhos, e esses quadradinhos 283467159 4 - Reiqueijão
pequenininhos são agrupados em Dalai Lama 756129384 5 - O Ex-terminador
quadrados médios. Cada quadrado médio 149538627
possui 9 quadradinhos pequenos dentro. 537912846
O objetivo do jogo é completar com 418653972
números os quadradinhos vazios, de 692874513
maneira que:
32 5 Ÿ Todas as linhas (horizontais e

8 6 159 verticais) possuam todos os números 14 - Degola 5 - Tutoria 11 - Mitra
de 1 a 9, sem repetir nenhum.
Ÿ Todas as colunas (verticais) possuam 3 - Geologia 9 - Psicograa 13 - Homonímia
todos os números de 1 a 9, sem
19 repetir nenhum. 12 - Penalidade 2 - Louçaria 8 - Palestra CRUZADINHA
Ÿ Todos os quadrados médios possuam
todos os números de 1 a 9, sem VERTICAIS
repetir nenhum.
149 3 2 6 - Fuzilaria 16 - Dicotomia 20 - Severidade

4 - Macaquice 15 - Putrefação 19 - Quadra

5 26 1 - Grinalda 10 - Família 18 - Inveja

17 - Ocasião Horizontais 7 - Rixa

1637

62 45 3 Respostas do ‘‘DIVERTINDO’’:

10 jornal VILA D PRÍNCIPE

DIAMANTINA

NOVA CENTRAL DE MARCAÇÃO DE APrefeitura Municipal de Diamantina e a Secretaria
Municipal de Saúde anunciam o funcionamento da nova
Central de Marcação de Consulta e Exames, no Centro
CONSULTAS VAI ATENDER PELA Administrativo, na rua da Glória, 394. Desde segunda-
MANHÃ E À TARDE E COM SENHA feira, dia 7 de maio, o serviço está sendo oferecido em
dois turnos, das 7h às 11h e das 13h às 16h. Antes, o
atendimento ocorria apenas pela manhã.

Agora, ao chegar à Central de Marcação de Consultas

ELETRÔNICA PARA FACILITAR A e Exames, o cidadão retira uma senha que lhe permite
acompanhar o atendimento, sabendo quantas pessoas
estão na sua frente. As mudanças buscam organizar e

ORGANIZAÇÃO DO SERVIÇO agilizar o serviço. Na Central, são marcadas consultas
para especialidades médicas oferecidas em Diamantina
ou Belo Horizonte, além de exames diversos.

PREFEITO JUSCELINO CONCEDE GUARDA CIVIL MUNICIPAL DE
PONTO DE APOIO PARA A POLÍCIA DIAMANTINA LANÇA O PROJETO
MILITAR NO TERMINAL RODOVIÁRIO DE EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO

O Terminal Rodoviário de Dia- (Termo Circunstancial de Ocorrência) e A Guarda Civil Municipal de Há um ano, em abril de 2017, o
mantina recebeu um Ponto de Apoio da de outras demandas de segurança Diamantina lançou na manhã de sexta- projeto de educação no trânsito foi
Polícia Militar, aumentando a segu- pública, funcionando 24 horas por dia. feira, 27 de abril, o Projeto Cuca Legal. apresentado ao prefeito e ao então
rança para turistas, trabalhadores e “O Ponto de Apoio da PM vai contribuir A iniciativa busca promover a educação secretário municipal de Governo,
moradores da região. O local foi muito para a segurança preventiva na no trânsito de uma forma lúdica, por Alexandre Magno. “Desde o princípio
entregue na manhã de quinta-feira, 26 região”, declarou o major. meio de um jogo gigante de tabuleiro, tivemos total apoio para a execução do
de abril, pelo prefeito Juscelino Roque e em que os participantes aprendem, de Cuca Legal, que hoje se torna reali-
o diretor da Rodoviária, Ronaldo O diretor do Terminal Rodoviário forma divertida, as regras de convi- dade”, declarou a comandante da
Guimarães, ao comando do 3º Batalhão informou que a presença da Polícia vência nas vias públicas. A apresen- Guarda Civil Municipal de Diamantina,
da Polícia Militar, representado pelo Militar era uma demanda antiga de tação do projeto aconteceu no Centro Gabriela Cristina Porto Fernandes. A
subcomandante major Glauber Santos e comerciantes, prestadores de serviço, Cultural David Ribeiro (Mercado comandante ressaltou a participação da
pelo comandante da 6ª Companhia de taxistas e usuários do terminal rodo- Velho) com a presença de autoridades, guarda Miriam Morais ao propor o
Policiamento, tenente Luiz Costa. viário. “A criação do Ponto de Apoio da convidados e alunos da Escola Muni- projeto e trabalhar pela sua implan-
“Somos um município privilegiado por PM é um marco para a Rodoviária e vai cipal Belita Tameirão. São os estu- tação. Miriam conta que o Cuca Legal
poder contar com a presença da Polícia contribuir muito para o processo de dantes o principal público do Cuca foi concebido por Herivelton Magno
Militar. Precisamos fortalecer as revitalização”, declarou Ronaldo Legal, mas adultos também podem ser dos Santos, na Guarda Municipal de
instituições e mostrar à população que Guimarães. contemplados. “Parabenizo pela Santa Luzia. “Fomos até Santa Luzia
as soluções estão nas pessoas, que é iniciativa de criar ações para aproximar para conhecer o projeto e fazer a nossa
preciso mais respeito”, declarou o Durante o evento, o prefeito a Guarda da comunidade e de investir capacitação”, informou.
prefeito. Juscelino aproveitou para falar de outra nas crianças. Diamantina é uma cidade
necessidade do Terminal Rodoviário: a linda, mas não foi feita para carros. As Com o projeto Cuca Legal também
O major Glauber agradeceu a cessão reforma dos banheiros. “Estamos nos pessoas têm de se conscientizar desta foi feita uma homenagem póstuma ao
do espaço e informou que o local será esforçando para realizar esta obra o realidade e andar pelo centro a pé, guarda João Afonso, que faleceu vítima
um ponto para o registro de TCO mais rápido possível”, declarou. O admirando todas as nossas belezas. de um acidente de trânsito em 2015. É a
projeto já está em andamento. Começar esse trabalho pelas crianças é caricatura dele que ilustra o Kit com o
de suma importância”, declarou o tabuleiro do Cuca Legal.
prefeito Juscelino Brasiliano Roque.

7º FÓRUM DA MULHER DO VALE DO JEQUITINHONHA
SERÁ REALIZADO NOS DIAS 7 E 8 DE JUNHO, EM DIAMANTINA

Mulheres que lideram, articulam, possibilita o debate e o conhecimento Reunião realizada em Diamantina para discutir a realização do
representam e estão envolvidas na busca sobre a realidade das mulheres na região, 7º Fórum da Mulher do Vale do Jequitinhonha
dos direitos, da igualdade, do m da mas principalmente o fortalecimento
violência, do empoderamento e de tantas feminino. Durante o encontro, que será
outras conquistas que ainda precisam ser realizado na Escola Municipal Aires da
feitas pelo público feminino estarão Mata Machado, os participantes, sendo
reunidas em Diamantina, nos dias 7 e 8 de quase a totalidade de mulheres, compar-
junho, quinta e sexta-feira, para participar tilham ideias, desejos, aições com o
do 7º Fórum da Mulher do Vale do objetivo de buscar o fortalecimento da voz
Jequitinhonha. O convite para que o feminina na região. “Não é um movi-
evento fosse realizado em Diamantina mento feminista. Ao contrário, queremos
partiu do prefeito Juscelino Brasiliano é buscar o apoio para a valorização da
Roque e da secretária Municipal de mulher”, declarou a professora Maria
Desenvolvimento Social, Maria do Alice Braga (UFMG), uma das idealiza-
Carmo Ferreira Silva, a Cacá. O evento doras do Fórum da Mulher.

SERRO • MAIO / 2018 11

DIAMANTINA

Dr. Sebastião Gusmão comemora aniversário em Diamantina

Dr. Sebastião Gusmão e esposa, Irmãos: Sandra, Afonso, Dra. Adriana Fernandes, Amiga Dr. Sebastião Gusmão,
Dra. Adriana Fernandes Lada, Terezinha, Sônia, francesa Madame Marie Therese e Waldereza Balieiro, Bispo
Natâ, Herculano e Sebastião Dom Darci, Dra. Adriana Fernandes
Dr. Sebastião Gusmão e o Prefeito Juscelino Roque

Dr. Sebastião Gusmão, Dr. Paulo Serrano, Dr. Túlio, Juscelino, prefeito de Diamantina, Dr. Gusmão
Juscelino, prefeito de Diamantina Dr. Guaraci e Dr. Sílvio Ramos Dom Darci, Dr. Délio Malheiros e e sua lha Helena Álvares Gusmão
e o Professor Raimundo Fernandes
(Clínica da Serra) Paulo Emílio

ESTILO DE VIDA E SAÚDE quem herdou estes mesmos genes Dr. Sebastião Gusmão
A interação da herança genética invenções tecnológicas (inclusive provavelmente não sofriam dessa
com o estilo de vida determina a a atual revolução digital) poupam doença. A interação gene- uma vida de caça e coleta, o
saúde e as doenças. Nosso corpo nosso esforço físico e nos levam ao ambiente é responsável pela ambiente que nos moldou. Somos
foi moldado pela evolução (mu- sedentarismo. Passamos a ter um diferença. Seria difícil para um primatas bípedes que anseiam por
dança ao longo do tempo) através corpo paleolítico de caçador- caçador-coletor paleolítico açúcar, sal, gordura e amido, mas
da seleção natural. As variações coletor, moldado pela evolução em desenvolver diabetes, pois era ainda estamos adaptados a comer
que favorecem a adaptação ao milhões de anos, num mundo obrigado a passar grande parte do uma dieta diversicada de frutas
meio ambiente são selecionadas e moderno (agrícola e industrial), dia caminhando à procura de brosas, legumes, tubérculos e
transmitidas aos descendentes. criado nos últimos dez mil anos. caças e vegetais de baixo teor carne magra. Gostamos de des-
calórico. Por outro lado, o sedenta- cansar e relaxar e passamos nossos
Há sete milhões de anos, Muitas características do corpo rismo associado à ingestão cons- dias dentro de casa sentados em
macacos que viviam em arvores e humano eram adaptativas no tante de alimentos repletos de cadeiras, olhando para livros e
alimentavam-se de frutas (seme- ambiente para o qual evoluímos, açúcar e desprovidos de bras telas, mas nossos corpos ainda
lhantes ao chipanzé) evoluíram mas tornaram-se mal adaptativas permite a manifestação do gene do estão adaptados para andar grandes
para ser bípedes eretos e comer no ambiente moderno criado pela diabetes. Diabetes tipo 2 e doenças distancias por dia. Em conse-
vários alimentos (hominídeos). Há cultura, gerando as doenças de cardiovasculares são raras em quência, milhões de pessoas
2,5 milhões de anos, surge o gênero desajuste (diabetes tipo 2, hiper- populações atuais de caçadores- sofrem de doenças de desajuste
homo, cujo cérebro maior permitiu tensão arterial, acidentes vascu- coletores. O aumento dos níveis de que eram raras ou desconhecidas.
a vida de caçador-coletor e a lares cerebrais, doenças metabó- atividade física e dieta podem Podemos evitar ou reduzir estas
construção de instrumentos de licas, obesidade, caries, lombalgia, reverter o diabetes tipo 2 no início. doenças usando os corpos que
pedra (início do período paleolí- alguns canceres, etc.). Estas herdamos da maneira como
tico). Há 70 mil anos, seres doenças têm origem na transição A tendência geral de ansiar por evoluíram para ser usados. O
humanos modernos desenvol- da coleta e da caça para a agri- alimentos gordos e descansar fundamental é mudar o ambiente e
veram capacidades cognitivas cultura e industrialização, ou seja, sempre que possível não tem valor o comportamento para promover
especiais (revolução cognitiva) são desencadeadas ou intensi- adaptativo nas condições atuais de saúde por meio de prevenção.
que possibilitaram o surgimento da cadas por estilos de vida moderno. abundância, mas era muito van-
cultura (conhecimento). tajosa no passado, quando os Um antigo provérbio chinês
A seleção natural adaptou o alimentos eram mais escassos e ensina que para viver com saúde
Antes a evolução era apenas corpo humano dos caçadores- menos calóricos e precisava ser devemos ter a cabeça fria, o
biológica. Hoje a evolução cultural coletores, durante os últimos muito ativo sicamente. A maior estômago leve e os pés quentes.
é mais poderosa e rápida que a milhões de anos, para passar boa parte das dietas e programas de Anal, a evolução nos moldou para
biológica. Nos últimos anos, duas parte do dia percorrendo grandes exercícios físicos fracassa porque é viver em harmonia com a natureza
transformações culturais foram de distâncias à procura de uma dieta muito difícil bloquear instintos e realizar caminhadas diárias à
grande importância para o corpo variada de frutas, tubérculos, carne primários adaptativos, gravados procura de alimentos de alto valor
humano: a revolução agrícola, há de caça, castanhas e outros ali- em nossos genes há milhares de nutritivo e baixas calorias. O
10 mil anos, que substituiu a caça e mentos ricos em bras mas com anos, de ingerir alimentos caló- passado do corpo humano foi
a coleta (início do período neolí- baixo teor calórico. Com este ricos e hábitos sedentários. moldado pela evolução através da
tico) e a revolução industrial, há mesmo corpo, hoje passamos seleção natural, mas o futuro de seu
200 anos, quando máquinas várias horas do dia sentados em As doenças resultam de inte- corpo depende de como você o usa.
passaram a substituir o trabalho casa, no trabalho ou em um meio de ração gene-ambiente, e como não
humano. transporte, e consumimos princi- podemos mudar nossos genes, a
palmente animais domesticados e maneira mais ecaz de evitar
A agricultura e a industriali- plantas cultivadas (especialmente doenças de desajuste é reconstruir
zação alteraram radicalmente o trigo, arroz, milho e batata), ricas nossos ambientes. Na quase
ambiente e modo de vida. Os em calorias e pobres em vitaminas, totalidade de nossa história
modernos métodos industriais bras, proteínas e sais minerais. vivemos como caçadores-
permitem cultivar e manufaturar coletores.Ainda hoje nosso corpo e
de forma mais barata e eciente Um indivíduo pode ter os genes nossa mente são adaptados para
comida com alto nível calórico e que o predispõe a ter diabetes tipo
baixo teor nutritivo. As várias 2, mas os ancestrais distantes de

12 jornal VILA D PRÍNCIPE

CONCEIÇÃO DO MATO DENTRO


Click to View FlipBook Version
Previous Book
QNL3
Next Book
Brochure-Nairobi--