The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by andreaires, 2019-07-08 08:11:05

Jornal Sindeletro 272 - Junho-Julho

Jornal Sindeletro 272 - Junho-Julho

SINDELETRO Confira a história
do aposentado
Neres na coluna
Lições de Vida

FIO DE TERRA  Pág. 2

Jornal do Sindicato dos Eletricitários do Ceará - Ano 30 - Nº 272 - Junho/Julho de 2019
Rua Antonio Pompeu, 99 CEP 60040-000 Fortaleza (Ceará - Brasil) - Fone: (85) 3521-4200 - www.sindeletro.org.br - e-mail: [email protected]

Gabriela Ramos

VITÓRIA

Os irmãos Evandro e Arnaldo Monteiro, trabalhadores contemplados pela ação, com a diretoria do Sindeletro

Sindeletro conquista ação na Justiça
para 204 terceirizados da Coelce

A empresa AGF não pagou o �cket alimentação dos trabalhadores, descumprindo a Convenção Cole�va

OSindeletro conquistou na Jus�ça do Trabalho mais uma O trabalhador Evandro Monteiro afirma que nunca
causa em favor da categoria. No dia 28 de junho, a 10ª. perdeu a esperança e que sempre teve confiança na atu-
Vara do Trabalho de Fortaleza determinou à Coelce o paga- ação do Sindicato. “Nós sabíamos que um dia ia sair, mais
mento dos valores referentes ao �cket alimentação de 204 cedo ou mais tarde, pois realmente não recebemos esses
trabalhadores leituristas da empresa AGF. A ação corria des- valores. Sabemos que a Justiça custa, e nesse caso não fa-
de 2007, quando o Sindicato recebeu a denúncia. lhou”, diz. Toda a ação durou 12 anos, chegando até a últi-
ma instância do Tribunal Superior do Trabalho (TST).
Conforme o presidente do Sindeletro, Cesário Macêdo, Ações anteriores
a ação só foi possível por conta contato constante com os
terceirizados, que apresentaram as irregularidades. “O A advogada do Sindeletro, Jane Calixto, afirma que
trabalhador é o guardião da nossa Convenção Coletiva de essa não é a primeira ação que o Sindeletro ganha em fa-
Trabalho. É quem nos informa se ela está sendo cumprida. vor dos trabalhadores da AGF. Ano passado, o jurídico do
Por isso, é importante ter essa cultura de repassar a in- Sindicato conseguiu provar que a empresa havia implan-
formação. Muitas vezes o trabalhador tem receio, mas ele tado irregularmente um sistema de produtividade em que
não precisa bater de frente com a empresa e ser prejudica- os trabalhadores eram pressionados a cumprir metas abu-
do, pois para isso existe o Sindeletro”, destaca. sivas.

Segundo Cesário, é fundamental a filiação para que o Jane destaca que, para alcançar os resultados positivo,
trabalho em conjunto continue. Ele ressalta que a união além da denúncia dos trabalhadores foi preciso um traba-
dos trabalhadores é o que garante a força do Sindeletro e lho profundo do setor jurídico, de recolhimento de dados
o sucesso nas ações. “Foi uma ação demorada, com várias e análise das documentações. Os trabalhadores que inte-
audiências, mas conseguimos provar, apesar de a empresa gram a ação devem entrar em contato com o setor jurídico
negar, que os tickets não foram pagos”, conta. do Sindeletro.

SINDELETRO Gabriela Ramos ACT

FIO DE TERRA Negociações com a Eletrobras
continuam em julho
PALESTRA
As negociações do Acordo Cole�vo de Trabalho
Mar�r Silva tratou sobre conjuntura polí�ca (ACT) 2019/2020 com a Eletrobras começam
um novo capítulo no mês de julho. Em reunião de
Reunião do colegiado segue com 26 de junho, o ministro vice-presidente do Tribunal
agenda de mobilização política Superior do Trabalho (TST), Renato de Lacerda Paiva,
sugeriu a suspensão do indica�vo de greve até o dia
O Sindeletro recebeu a membro da Associação Brasileira 31 de julho como condição para que o processo de
mediação pudesse prosseguir.
de Juristas pela Democracia, Mar�r Silva
Os trabalhadores da Chesf de Fortaleza e Mila-
Para abordar a conjuntura polí- pela Democracia. gres acataram a sugestão em assembleia de 28 de
�ca brasileira, a reunião do co- Neste ano já par�ciparam da junho. Os próximos passos das negociações serão
acompanhados pelo Sindeletro, que con�nuará a�vo
legiado dos diretores e delegados reunião do colegiado o ex-sena- e em constante mobilização com as bases, para a ma-
nutenção dos direitos já conquistados.
sindicais do dia 28 de junho re- dor da República e ex-ministro da
Na luta contra as priva�zações, a diretoria do Sin-
cebeu a advogada Mar�r Silva. A Previdência, José Pimentel; o mes- deletro par�cipou de ação de defesa das empresas
públicas em Brasília, com o lançamento das Frentes
palestra faz parte de uma agenda tre em Polí�cas Públicas, Vicente em Defesa do Setor Elétrico, em 3 de julho, na Câma-
ra dos Deputados.
de conversas que o colegiado tem Flávio; o economista e professor
Divulgação FRUNE
realizado com especialistas no in- da Universidade Federal do Ceará
Frente em Defesa do Setor Elétrico
tuito de se organizarem poli�ca- (UFC), Fábio Sobral; o professor de foi lançada em Brasília

mente. Durante a palestra, Mar- História da UFC, Epitácio Macário;

�r abordou desde as jornadas de o coordenador do Movimento Fé

2013 até o momento atual. Além e Polí�ca, padre Ermanno Allegri;

de advogada, Mar�r é membro da e o psicanalista Valton de Miran-

Associação Brasileira de Juristas da.

Lições de Vida
Ao falar do tempo em Divulgação Sindeletro são de topógrafo em 1964, importante estar filiado ao Sindeletro.
que trabalhou como to- quando trabalhou na Supe- Ele recorda que, quando ainda estava em
a�vidade, par�cipou de uma greve de 22
pógrafo na Coelce, José Ne- rintendência de Obras do dias que reivindicava aumento salarial e
outros bene�cios para os eletricitários.
res da Silva, de 80 anos, não Estado do Ceará (SOEC), lo- Ele recorda que uma reivindicação da sua
profissão era a disponibilização pela em-
esconde o entusiasmo e o cal em que permaneceu du- presa de rádios de comunicação, que, in-
felizmente, não foi atendida na ocasião.
brilho nos olhos. Na empre- rante 12 anos antes de fazer Mas ele reconhece que outras vitórias
foram alcançadas pelo trabalho realizado
sa, ele permaneceu 24 anos uma seleção para a Coelce. pelo sindicato, tais como os reajustes de
salários, bene�cios e condições mais se-
trabalhando na eletrifica- Ele conta que sua inscrição guras de trabalho.

ção rural. Ele relembra que no concurso da empresa foi Na condição de aposentado, ele tam-
bém elogia o trabalho que tem sido fei-
era uma ro�na pesada de a de número 1, realizada no to pelo Sindeletro para beneficiar os/as
trabalhadores/as que já não estão mais
viagens para o Interior do José Neres da Silva, dia 20 de agosto de 1973. Na a�vos, como a cobertura da FAELCE e a
Ceará para fazer o levanta- 80 anos a�vidade na empresa, ele manutenção do plano de saúde no Acor-
mento topográfico de áreas ganhou a fama de criterioso. do Cole�vo de Trabalho da Coelce. “O
Sindicato não se preocupa só com os a�-
por onde passaria a rede de eletrificação “Ao fazer o projeto topográfico, o pessoal vos, mas também com os aposentados e
pensionistas”, diz.
da Coelce. Dos 184 municípios cearen- dizia que eu anotava até rastro de cobra”,

ses, ele se orgulha de não conhecer ape- ri-se. Uma de suas funções era revisar o

nas três. E nessas idas e vindas, ele relata projeto de topografia de linhas de ener-

algumas aventuras como no dia em que gia realizado por empresas terceirizadas.

teve de atravessar um rio em uma balsa “Tinha gente que dizia que não ia fazer

improvisada para não deixar de realizar nada errado, fazia tudo direi�nho, por-

seu trabalho. Os pousos e as refeições que se não eu condenava a obra mes-

em casas de desconhecidos também lhe mo”, lembra.

renderam amizades. Mesmo com a ro�na de muito traba-

Neres recorda que iniciou na profis- lho e viagens, Neres sempre considerou

2

CONGRESSO SINDELETRO

FIO DE TERRA

Divulgação Anapar

Congresso ocorreu em São Paulo e discu�u as reformas da previdência na América La�na

Anapar se organiza contra reforma da previdência

A Anapar é única representante, no Brasil, dos associados a en�dades de previdência complementar

Adireção do Sindeletro par�cipou do nomeada diretora de Previdência Com- devido às condições precárias.
20º Congresso Nacional dos Par�ci- plementar da Anapar, Cesário Macêdo “De 30 países da América La�na, 18

pantes de Fundos de Pensão, promovido como membro da execu�va da Regional já voltaram ao sistema anterior, pois não

pela Anapar nos dias 23 e 24 de maio. Na VI e Flávio Uchôa con�nuou como presi- deu certo. Isso ficou evidente na palestra

ocasião, foram discu�dos os futuros da dente do conselho delibera�vo. do professor universitário, de Economia

previdência do Brasil, como meio de so- Para Joelbia, o congresso foi uma e Negócios, da Universidade do Chile,

mar forças contra os ataques desferidos possibilidade de ampliar a visão sobre Andras Uthoff”, comenta. Joelbia ressalta

ao sistema de previdência complemen- como a reforma da Previdência afeta que uma das ações da Anapar é compor

tar, defendendo os direitos dos par�ci- nega�vamente a vida dos brasileiros. Se- Frente Parlamentar que mobiliza ações

pantes. gundo ela, foi esclarecedor entender as contra a reforma.

A Anapar é a Associação Nacional experiências de reforma da Previdência Filiação

dos Par�cipantes de Fundos de Pensão, nos países da América La�na, com des- Podem se associar à Anapar, por

única representante, no Brasil, dos asso- taque ao caso chileno. No país, boa parte meio do Sindeletro, par�cipantes de fun-

ciados a en�dades de previdência com- da população está recebendo um terço dações e fundos de pensões, com men-

plementar. Na ocasião do Congresso, a do salário mínimo e o número de suicídio salidade no valor de R$ 60,00. A filiação é

diretora do Sindeletro, Joelbia Maia, foi entre idosos subiu consideravelmente fundamental para dar força às ações

REAJUSTE INTERIOR

Divulgação Sindeletro

Acordo CGTF Visita às bases
OSindicato segue a agenda intensa de visita às bases, com
Os trabalhadores do CGTF aprovaram, por unanimidade, viagens ao interior para além das homologações dos tra-
o Acordo Cole�vo de Trabalho (ACT) 2019/2021 no dia balhadores terceirizados. Na imagem, os diretores do Sinde-
1° de julho. O reajuste acordado é com base na inflação cal-
letro Lucyen Franco, Flávio Uchôa e Cesário Macêdo em con-
Acordo CGTFculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC),
versa com trabalhadores de Sobral. Também houve visitas a
5,07%, com data base em maio e pagamento de retroa�vo
previsto para julho. O abono salarial também foi reajustado São Benedito, Viçosa do Ceará, Tianguá, Limoeiro do Norte
pelo INPC.
e Iguatu. 3

SINDELETRO

FIO DE TERRA

Gabriela Ramos

MOBILIZAÇÃO

Fortaleza reúne cerca de 100 mil pessoas contra reforma da Previdência

Ocorreram atos em mais de 60 cidades cearenses. Em todo o Brasil,

aproximadamente 45 milhões par�ciparam de paralisações

Em Fortaleza, 100 mil pessoas foram às Cons�tuição de 1988. A Seguridade So- pensionistas para movimentar a economia.
ruas na sexta-feira, 14 de junho, em cial engloba a Previdência Social, a Assis- A proposta de Jair Bolsonaro com a
ato contra a reforma da Previdência (PEC tência Social e a Saúde, sendo a principal
06/2019). A "Marcha dos Trabalhadores" polí�ca pública para a redução das desi- PEC 06 pretende passar a aposentadoria
teve concentração dos manifestantes na gualdades. brasileira para os bancos por meio do sis-
Praça da Bandeira que seguiram em ca- Entenda tema de capitalização. Com esse sistema,
minhada pelas ruas do Centro até a Praça estariam descobertos bene�cios já garan-
do Ferreira. Hoje o sistema da Previdência Social �dos, como o seguro doença ou acidente.
funciona com a repar�ção simples, em Além disso, só o trabalhador passa a pa-
Segundo informações da CUT Ceará, que o dinheiro u�lizado para pagar as gar a conta com a reforma.
ocorreram atos em mais de 60 cidades aposentadorias vem dos trabalhadores,
cearenses. Em todo o Brasil, aproximada- dos empregadores e do governo, em que Enquanto na Previdência Social todos
mente 45 milhões par�ciparam de atos todos são responsáveis pelo bem-estar contribuem (trabalhador, empregador e
polí�cos e paralisações, segundo balanço dos que não podem trabalhar: pessoas governo), na Previdência Privada haverá
divulgado pelas centrais sindicais. com idade avançada, com doenças ou apenas a contribuição do trabalhador. Os
em licença maternidade. No Brasil, 3.800 bancos cobrarão taxas para administrar
A luta é pela manutenção da Pre- municípios dependem dos aposentados e esses valores, tornando a aposentadoria
vidência Social, garan�da em lei com a uma realidade distante aos mais pobres.

EXPEDIENTE

Diretoria Executiva: Cesário Macedo de Melo Neto (Presidente) | Joelbia Maia Bezerra Chaves (Vice-Presidente) | Fer-

nando Antonio de Moura Avelino (Administrativo) | José Flavio Maia Uchôa (Financeiro) | José Everardo Andrade Viana

(Comunicação) | Antonia Nunes Batista (Educ. Sindical) | Francisca Zilnete de Lima (Seg. no Trabalho) | Luciana de Paula

da Fonseca (Assuntos Intersindicais) | José Neudo Cruz (Rel. Gênero, Raça e Minoria) | Kennedy de Sousa Braga (Reg.

Norte) | José Raimundo de F. Costa (Reg. Sul) | Luis Manoel Gonçalves Sampaio (Reg. Centro-Sul) | Isabel Cristina dos

Santos (Reg. Centro-Leste)

Suplentes da Diretoria: Marluce Pereira Mota | Gilson Venuto da Silva | Antonio José de Sousa | José Temóteo B. Freire|

José de Almeida Severo | Fco. das Chagas Pontes Ribeiro | Geraldo Alves de Sales | Antonio Aladim da Silva | Francisco Rafael

Gomes da Silva | Rdo. Reginaldo Bezerra Leitão | José Sandy Moreira Bezerra | João Alves de Azevedo Lyra | José Adailton

Campos dos Santos | Lucyen Nogueira Araujo Franco

Conselho Fiscal: José Getúlio Ferreira | Ivanildo Alves Ferreira | Ferdinand Alves de Sousa

Suplente Conselho Fiscal: Servio Vieira de Oliveira | Maria Lucia de O. Costa Bittencourt | Marcos David Adriano

Sampaio

Jornalista Resp: Gabriela Ramos - MTE: 2903/CE

Impressão: Arte Visual - Tel.: (85) 3281.8181
4 FIO DE TERRATiragem: 3.800 exemplares | Ano 30 - Nº 272 - Junho de 2019
SINDELETRO


Click to View FlipBook Version
Previous Book
Hutan Ku Sayang
Next Book
FLEUR DE LIS CATALOG