The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.

Marist Voices 2 Version portugaise

Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by maristlaitywmlc, 2021-07-26 18:56:11

Vozes Maristas 2 POR

Marist Voices 2 Version portugaise

Keywords: Maristas

VOZES MARISTAS

COORDENAÇÃO MUNDIAL DO
LAICATO MARISTA

WMLC

SUB MARIE NOMINE
LAICATO MARISTA

ESPERANÇA

COM MARIA AVANÇAMOS
NÚMERO 2- JULHO 2021

NESTA
EDIÇÃO

3 EDITORIAL
5
Por Jorge López
8
11 MARISTAS
19 NO MUNDO DE HOJE
31
34 Por Saúl González

CHANEL

Testemunhos, Vida, Missão

 COLIN

Testemunhos, Vida, Missão

PERROTON

Noticias

CHAVOIN

Orações, intenções, pedidos

CHAMPAGNAT

Crianças, estórias

40 UMA ÁRVORE COM
MUITOS RAMOS

Participação de outros ramos da SM
Por Pe. Ben MacKenna SM

EDITORIAL

Há pouco mais de um ano o mundo começou a escutar
notícias de um vírus mortal, nas notícias, podíamos observar
pessoas confinadas em suas casas; tudo parecia tão longe,
como se fosse um filme de ficção científica, no entanto, esta
terrível realidade golpeou fundo em todos os cantos da terra.
A priori podíamos ver o número de pessoas infectadas,
recuperadas e até mortas. E com o passar dos meses
encontramos dentro destes 13 milhões de pessoas infectadas
e mais de dois milhões de mortos; nomes, rostos, histórias de
conhecidos, de colegas de trabalho, de vizinhos, amigos e
nossa própria família.

Depois de um ano do inicio da Pandemia ainda é difícil saber
quando tudo isso passará, ainda permanece a incerteza. Hoje,
como diz o Papa Francisco, somos conscientes de outras
pandemias, para além da sanitária: A fome, a guerra, o
desemprego, a violência familiar e tantas outras. Em uma
escala geral, cada pessoa, teve sua realidade afetada, seja de
forma emocional, psicológica, social ou espiritual.

3

Diante desta realidade é fácil cair em especulações, na desesperança,
na desolação e na tristeza. Esta situação, de certa forma, me recorda
a história de Jó. Aquele homem justo, que em meio às desventuras,
persistiu em sua fé, a pesar de não “ver” a Deus. Muitos vivem na
pele, situação similar.

Sabemos que o mundo não será mais igual, e, tão pouco o foi depois
de Jesus. Vivamos com a certeza que somos amados por Deus e
Nele sempre há esperança, basta recordar as palavras de Nosso
Senhor no Evangelho segundo São Mateus 28,20 : “ Eis que estou
convosco todos os dias, até o fim do mundo”.

Hoje é tempo de nos colocarmos a questão: Como é que nós,
maristas, enfrentamos esta pandemia?

Com esta segunda edição da revista “Vozes Maristas” queremos dar a
resposta a essa pergunta, mas não apenas isso,queremos que estes
testemunhos sejam como um jato de ar fresco para os Maristas de
todo o mundo.

Por Jorge López

4

MARISTAS NO
MUNDO DE HOJE

5

ESPERAR CONTRA
TODA ESPERANÇA

Saúl González, México

Começo estes parágrafos trazendo à mente e ao coração este
último ano, especialmente às pessoas, amigos, familiares e alunos,
que hoje já não estão fisicamente conosco, mas que sabemos que
nos acompanham em nossa caminhada. Nas últimas semanas, o
regresso às aulas foi anunciado no México. Parece que estamos a
viver num remanso, após um longo período de incerteza e dor. A
pandemia gerou, ou exacerbou muitos medos na nossa sociedade
e no mundo.
Riscos para a saúde, violência crescente nas famílias e
comunidades, instabilidade econômica, polarização política,
problemas ecológicos, são apenas algumas das situações que
vivemos de diferentes formas e em diferentes graus e que parecem
assombrar a vida, dando origem a um pessimismo coletivo que nos
anestesia e nos paralisa.
Qual é a voz das comunidades cristãs neste momento da história?
Podemos encontrar formas concretas de encarnar o Evangelho, de
amar e expressar este amor, de "tornar Deus credível"? Podemos
finalmente ser uma fonte de esperança?

6

Gerar vida e cuidar da vida torna-se o grande paradigma das
comunidades maristas. Ter esperança contra toda a esperança,
sabendo que mesmo as situações mais dolorosas que pairam sobre
o nosso planeta e a humanidade não são a verdade definitiva.
Por vezes parece que temos de fazer grandes coisas para dar
esperança aos que nos rodeiam, mas, parafraseando Madre Teresa
de Calcutá, "muitas vezes uma palavra ou um olhar é suficiente
para encher o coração de uma pessoa". Sem perder de vista as
mudanças estruturais que as nossas comunidades e sociedades
exigem, precisamos de recuperar a simplicidade e ternura da vida
e regressar ao Evangelho "sem brilho".

Dentro dos Exercícios Espirituais Inacianos, na quarta semana,
fazemos a "Contemplação para alcançar o amor", na qual pedimos
"conhecimento interior de tanto bem recebido, para que eu,
reconhecendo-o plenamente, possa em todas as coisas amar e
servir". Não consigo encontrar palavras melhores para encerrar este
texto. Que Deus nos conceda a graça de contemplar a vida em
tudo, em todos, e que, contemplando-a, nos dê a força para nos
dedicarmos aos seus cuidados.

“ , ,T o m a i S e n h o r e r e c e b e i t o d a a
,m i n h a l i b e r d a d e a m i n h a m e m ó r i a

também

O meu entendimento e toda a minha

;v o n t a d e T u d o o q u e t e n h o e p o s s u o

Vós me destes com amor

,T o d o s o s d o n s q u e m e d e s t e s c o m
;g r a t i d ã o v o s d e v o l v o D i s p o n d e
, ,d e l e s S e n h o r s e g u n d o a V o s s a

.v o n t a d e
- ,D a i m e s o m e n t e o v o s s o a m o r a
;v o s s a g r a ç a I s s o m e b a s t a n a d a

” .m a i s q u e r o p e d i r

7

CHANEL

Testemunhos, Vida, Missão

8

Martha García, Espanha

Ao longo destes meses pude ouvir muitos testemunhos sobre
experiências pessoais durante esta pandemia, sobretudo, de
profissionais da área saúde. Quase todos falavam de como tinham
encontrado a presença de Deus no sofrimento, no contato humano,
nos sorrisos dos pacientes e seus acompanhantes. Mas posso dizer
que este não é o meu caso. Tem sido muito difícil para mim encontrar
Deus no meio de tanto sofrimento, tanta morte, tanta angústia e
medo. Raro foi o paciente que foi capaz de sorrir para mim. Nos seus
olhos podia-se ver o medo de morrer, a angústia de não conseguir
respirar, a tristeza da solidão. E quando se fala com os parentes, se
percebia nas vozes tremulas, a ansiedade por saber e por vezes
cheios de terror à espera de ouvir o pior, esse mesmo medo, essa
angústia, essa dor, se fazia por não poder acompanhar o seu ente
querido.
E perguntamo-nos onde está Deus no meio de todo este caos, toda
esta desumanização, toda esta solidão, dor e medo? Onde está Ele
enquanto pessoas, que noutras circunstâncias teriam tido uma
oportunidade de viver, estão a morrer sozinhas? Onde está Ele
enquanto pacientes e famílias sofrem algo que nunca imaginaram?
Eu não tinha medo de me infectar, tive medo de não saber como agir em
face de uma doença que era desconhecida de todos. Tive medo de ir para
casa e pensar em quantos dos meus pacientes estariam vivos no dia
seguinte. E na manhã seguinte, a caminho do trabalho, reparei como
pouco a pouco sentia um aperto no peito, um “caroço” na garganta, e
não podia deixar de chorar. Porque todos os dias tinha de enfrentar o
mesmo sofrimento, a mesma agonia de doentes, familiares e também
colegas.

9

Como sempre tentei fazer com os meus pacientes, tento transmitir-
lhes o amor de Deus, o consolo materno de Maria, o encorajamento
e a força do Espírito. Mas sorrir atrás de uma máscara, acariciar sem
sentir a pele um do outro através de luvas, olhar através de óculos
que são frequentemente embaçados torna tudo mais complicado.
Mas o pior é que deixei de experimentar Deus. Em meio a isso tudo,
não sou mais capaz de senti-lo. Muitas vezes me lembrava de Madre
Teresa e da sua "Noite escura da Alma", e, de Jesus crucificado
dizendo “Meu Deus, meu Deus, porque me abandonaste”?
Perguntava-me todos os dias: como é que Deus pode permitir isto?
Nunca deixei de acreditar em Deus, apenas deixei de o sentir
próximo de mim. E é difícil rezar e falar com alguém que não se
sente. E mesmo que a minha cabeça me possa dizer o contrário,
sinto um vazio, uma ausência no meu coração e na minha alma.
Embora possa parecer estranho, não tenho deixado de sentir Maria
a acompanhar-me todos os dias. Todos os dias identifico-me com
ela, com o seu sofrimento aos pés da cruz sem compreender bem
porque é que tudo aquilo estava acontecendo. Mas permanecendo
constante e sem abandonar o seu filho. Ela é a minha força nestes
tempos, o meu exemplo, a minha rocha firme para ancorar a minha
fé. Sem ela não seria capaz de continuar a lutar.
Sei que, perante as dificuldades, podemos nos deixar arrastar ou
lutar para ultrapassar e sair mais fortes. Felizmente tenho muitas
pessoas ao meu lado que, mesmo sem o saber, me ajudam muito,
partilhando comigo as suas experiências de Deus e o seu exemplo
de vida cristã. Para mim eles são o Evangelho vivo, testemunhas de
Deus e a manifestação da sua grandeza. E claro que conto com
Maria, sinto o seu abraço e o seu calor maternal, e sei que, apesar
das minhas dúvidas, da minha escuridão, ela continuará
incondicionalmente ao meu lado, me dando força e encorajamento.

10

COLIN

Formação, Reflexões

11

PROSSEGUIR A
VIAJEM EM ORAÇÃO
COM O PADRE COLIN

Seja para a sua meditação pessoal ou como parte de um
pequeno grupo de estudo, vai adorar fazer uma viagem
espiritual com o Padre João Cláudio Colin. Começamos a nossa
viagem com uma breve panorâmica histórica da vida do Padre
Colin para preparar o cenário. Cada capítulo estabelece as
bases para se ligar a Deus, refletir sobre as atitudes espirituais,
receber o apelo à ação e sair para o mundo para o levar aos
outros. As perguntas de reflexão no final de cada capítulo
oferecem desafios para uma reflexão e oração mais profunda, e
são perfeitas para si ou para o seu pequeno grupo

12

15 DIAS DE ORAÇÃO COM PADRE COLIN

Formação e reflexões

Como utilizá-lo:

·Meditação diária - ler um capítulo por dia durante 15 dias
·Meditação semanal ou reflexão em grupo: ler um capítulo
cada semana e responder às perguntas no final de cada
capítulo. Discutir com o pequeno grupo.
Reflexão mensal em pequenos grupos - Todos os meses é lido
um capítulo do livro e a reflexão é preparada no livro de
trabalho que o acompanha
Use as perguntas como pontos de discussão para a reflexão de
pequenos grupos. Aproveite sua viagem guiada pelo Padre Colin.
Senhor, surpreenda-me hoje com a minha guarda baixa.
Surpreenda-me com algum momento de beleza ou dor, para que,
pelo menos por um momento, eu possa me assustar ao ver que
Tu estás aqui em todo seu esplendor, sempre e em qualquer
lugar, mal escondido, por baixo, além, dentro da vida que respiro.

13

LEVAR UM NOME

Capítulo 2

"Tenha sempre em mente que, por livre escolha, pertencem à família da
Santíssima Virgem Maria, Mãe de Deus, da qual herdaram o nome marista, e,
de quem escolheram desde o início como seu modelo e primeira e perpétua
superiora. Se, portanto, vocês são verdadeiramente filhos desta excelsa Mãe ,
devem esforçar-se constantemente para aspirar e respirar seu espírito: um
espírito de humildade, de abnegação, de união íntima com Deus, e de
caridade ardente para com o próximo. Em tudo eles devem pensar como
Maria, julgar como Maria e sentir e agir como Maria

CONSTITUIÇÕES DA SOCIEDADE DE MARIA, 1988, Nº. 228

LEITURA DO LIVRO DO PROFETA ISAÍAS 9,5

Porque um menino nos nasceu, um filho nos foi dado; a soberania
repousa sobre os seus ombros, e ele se chama: Conselheiro admirável,
Deus forte, Príncipe da paz.

14

REFLEXÃO SOBRE A LEITURA

O que é um nome? Ouvimos estes nomes que
Isaías nos diz sobre esta criança que está

prestes a nascer. Isaías nos ajuda a reconhecer
Jesus quando ele vem nos dizer seus nomes.
Pensemos sobre estes nomes, o que eles nos
dizem sobre as características de Jesus. O
Padre Colin não dá aos maristas um método

particular, mas nos dá uma maneira de ser e de
viver através do nome de Maria.

______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________
______________________________________________

15

REFLEXÃO SOBRE O CAPÍTULO 2 16
“LEVAR UM NOME”

Estas perguntas para reflexão encontram-se nas
páginas 44-45 de nosso texto. Por favor, dedique
alguns minutos antes de nos reunirmos para refletir
sobre estas questões. No espaço abaixo, você pode
escrever seus pensamentos ou tomar notas durante a

reunião.

Você sabe o significado ou etimologia de seus
nomes? Por que seus pais os deram a você? Você

gosta de seus nomes? Eles lhe dão apoio e
conforto? Eles têm um significado especial para

você?

Muitas pessoas escolhem um novo nome quando
recebem o sacramento da Confirmação. Você já

escolheu um nome para si mesmo?

Que nomes descrevem quem você é?Se você
pudesse escolher seus próprios nomes, quais seriam

eles e por quê?
As pessoas profundamente apaixonadas muitas vezes
têm nomes privados de afeto e intimidade um com o

outro. Isso parece natural quando amamos os
outros.Além disso, as Escrituras apresentam muitos
nomes simbólicos e poéticos para Deus e Jesus, como
Rocha, Fortaleza, Pastor, Noivo, Cordeiro, etc. Qual
seria seu nome íntimo e pessoal para Deus Pai e
para Jesus? Qual você acha que é o nome cativante

O que o nome "Marista" significa para você?
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
____________________________________________________
MÚSICA PARA A MEDITAÇÃO

Jesus, Name Above All Names
(Jesus, Nome Acima de Todos os Nomes)

https://youtu.be/ZxMmj7pdIjM

17

ORAÇÃO FINAL

Lucas 1,46-55 (Magnificat)

46 "E Maria disse:
“Minha alma glorifica ao Senhor,
47.meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador,
48.porque olhou para sua pobre serva. Por isso, desde agora,
me proclamarão bem-aventurada todas as gerações,
49.porque realizou em mim maravilhas aquele que é poderoso

e cujo nome é Santo.
50.Sua misericórdia se estende, de geração em geração, sobre

os que o temem.
51.Manifestou o poder do seu braço: desconcertou os corações

dos soberbos.
52.Derrubou do trono os poderosos e exaltou os humildes.
53.Saciou de bens os indigentes e despediu de mãos vazias os

ricos.
54.Acolheu a Israel, seu servo, lembrado da sua misericórdia,

55.conforme prometera a nossos pais, em favor de Abraão e
sua posteridade, para sempre”.

18

PERROTON

Noticias

19

Como nós, maristas, enfrentamos PERU
esta pandemia?
No início da pandemia me concentrei
em cuidar de minha vida e da vida de
meus entes queridos, mas chegou um
momento em que percebi que nossa
comunidade marista estava se
tornando cada vez mais temerosa,
estressada e triste. Foi nesse momento
que, com a ajuda de Deus e da Virgem
Maria, decidi, juntamente com os
leigos, iniciar um acompanhamento
virtual, semanalmente, para rezar por
aqueles que mais precisavam e a cada
quinze dias receber temas de
formação marista.

Este acompanhamento virtual rapidamente começou a dar frutos, pois nos sentimos cada
vez mais como uma família, acompanhados e consolados. Começamos a reunião com
perguntas sobre como estava indo sua semana? Como está indo a melhora de seu familiar?
Como está indo seu trabalho remoto? Não faltaram brincadeiras e desejos de uma semana
abençoada.

Devo dizer que esta virtualidade não é a mesma coisa de todos nós sentados em círculo;
rezando, meditando, planejando atividades e falando sobre a vida. Ajudou-nos a estar mais
unidos; além disso, não falamos mais de grupos (Sullana e Callao) agora falamos de "a
comunidade marista do Peru". Pessoalmente, devo dizer que além de me sentir mais unida
à comunidade marista, tenho me sentido acompanhada em dificuldades profissionais e
familiares, porque todos temos estado atentos às necessidades de escuta, consolo e oração.
Reconheço que esta caminhada em comunidade não tem sido fácil, pois ao mesmo tempo
em que enfrentei dificuldades pessoais, vi também a partida de meus amigos, membros da
comunidade marista. Este ano perdi maristas leigos que foram vítimas do Covid 19 e de
outras doenças, que eu não pude acompanhar em sua doença ou em seu funeral. Ao olhar
para trás no caminho que eles percorreram, consola-me que descansem em paz e continuo
a rezar por eles com minha comunidade.

Maisa Furlong 20
Comunidade Marista do Peru

PERU

Como nós, maristas, enfrentamos esta pandemia?
Nós, maristas, enfrentamos a pandemia com esperança. Os tempos de quarentena nos
permitiram viver em contemplação e, ao mesmo tempo, agir, como Maria. Através de
redes sociais, criamos espaços para compartilhar nossas experiências e nossas
angústias a fim de canalizá-las da maneira como Maria teria agido. Se notarmos,
vivemos os tempos litúrgicos com maior intensidade, decorando nossas casas, vivendo
as festas marianas com criatividade e engenhosidade, participando da Santa Missa
Virtual, assim como rezando o terço, com mais frequência. E nos incitou a olhar para as
necessidades dos outros, a sermos solidários com aqueles que estão em pior situação
do que nós, indo ao seu encontro, tomando a iniciativa, como Maria fez

María Esther,
Callao- Lima, Perú

AUSTRÁLIA

Os Maristas leigos da Austrália procuraram sensibilizar a

comunidade marista em geral para o meio ambiente, atualizando

seu site www.maristlaityaustralia.com e sua conta no Facebook

com atualizações recentes

https://www.facebook.com/marist.laity.Australia. Os usuários

podem clicar no botão "Environment" e encontrar artigos como

"David Attenborough A Life on Our Planet" (David Attenborough

Uma Vida em Nosso Planeta), "Song - In This Together" (Canção -

Nisto Juntos), "Seaspiracy documentary" (Documentário sobre a

pirataria do mar) e o filme “2040". Por favor, envie-nos quaisquer

artigos ou sugestões que possamos acrescentar ao site. 21

AUSTRÁLIA

Como uma família, assistimos aos
documentários de David
Attenborough “A Life on our Planet”
na semana santa. Ficamos muito
preocupados com o manejo da vida
selvagem tanto em nossos oceanos
quanto em nossas reservas naturais.

Localmente, minha família está

empenhada em comer menos

carne. Como alternativas,

cozinhamos com tofu, feijão

vermelho, frutas secas e muitos

vegetais. Isto é uma coisa difícil de

fazer, Mudanças de hábitos. Mas

descobrimos que ideias criativas e

deliciosas como enroladinhos,

usando ervas como alecrim, ajudam

muito

Em fevereiro, nos reunimos para discutir alguns de nossos planos para 2021.
Estamos utilizando a tecnologia “Zoom” para engajar pessoas separadas por
distância e também pela COVID. El No sábado passado, iniciamos um novo
programa "A Outra Metade", que reúne estudantes da Austrália com refugiados que
vivem na Tailândia e na Birmânia/Myanmar. A esperança é construir uma
compreensão de como os outros vivem através do jogo, compartilhando cultura e
conversando. Os leigos maristas da Austrália esperam organizar um dia
internacional de reflexão no “zoom” e um encontro espiritual sobre o tema "Morte e
Ressurreição e São Pedro Chanel". Outros temas são esperados também.

22

FRANÇA

No outono passado, os maristas leigos da França
acolheram o novo delegado da Sociedade de Maria
da Província da Europa em seu Comitê de
Animação: Padre Paul Walsh, irlandês, mas agora
membro da comunidade dos de Toulon, que
sucedeu Bernard Bourtot, que morreu em março
de 2020. (Foto Paul Walsh)

As reuniões estão sendo adiadas tanto para
pequenos grupos quanto para a convivência.

As formações em espiritualidade marista se
adaptaram ao contexto: a terceira sessão de "Nas
fontes do futuro", intitulada "No mundo e na Igreja
de hoje, como viver como marista", adiada duas
vezes, finalmente foi realizada por
videoconferência. É necessário adaptar-se bem.
Quanto ao curso de iniciação, ele será retomado no
início do próximo ano letivo.

Também não haverá retiro espiritual em
Pentecostes este ano. La Neylière decidiu não
reabrir até junho.

23

FRANÇA

A revista "Regards Maristes" tentou manter a assiduidade. Sua última edição
incluiu 4 páginas extras com uma matéria especial sobre o ano de São José.
(pode ser baixado do site www.maristeslaics.fr)

Os leigos maristas na França têm várias faces: fraternidades, leigos em
pequenos grupos ou mais isolados. Nos últimos vinte anos, a Associação
Educativa Marista vem tentando conectar professores e educadores em
escolas interessadas no carisma marista.

Desde o início do curso em setembro, foi eleita uma nova moderadora: Brigitte
Coffin-Chaignon, uma animadora de pastoral aposentada. Apesar da
pandemia e do incessante trabalho de adaptação nas escolas maristas,
colégios e liceus na França, os Maristas em Educação realizaram sua sessão de
reflexão de 2021, após terem adiado a sessão de 2020 planejada para La
Neylière. Sobre um tema de esperança, em contraste com a angústia que testa
nossas sociedades - "Maria dos começos" - foi desenvolvido por Zoom e pelo
envio de vídeos e textos de trabalho para pequenos grupos. Os falantes de
francês interessados podem obter vídeos, textos e powerpoints através da
Brigitte: [email protected]

foto de cobertura Regards Maristes 24

NOVA retirada em Gisborne 2020

ZELÂNDIA

Os Maristas leigos da Nova Zelândia são liderados
por Bev McDonald, Margaret Russell e apoiados pelo
Pe. Chris Skinner SM. Nosso objetivo é promover, sustentar e desenvolver uma série de maneiras
pelas quais os leigos possam responder ao chamado de Maria para viver o carisma marista e sua
vocação leiga no mundo, desde o interesse inicial até o compromisso intencional.

O impacto do Covid 19. A Nova Zelândia escapou dos piores estragos da pandemia por causa de
nosso isolamento e da decisão de eliminá-la dentro da comunidade. Entretanto, o impacto ainda
é significativo e contínuo. Em 2020, uma vez que a pandemia se espalhou pelo mundo, a Nova
Zelândia entrou em confinamento duro, todas as missas foram canceladas por semanas, tivemos
algumas mortes aqui e as pessoas ficaram confinadas em estritas "bolhas familiares" ou
domésticas. Grupos e indivíduos aprenderam habilidades on-line e a igreja na Nova Zelândia
colocou a missa diária on-line e a missa dominical em um canal de televisão. Apesar do Covid, os
leigos maristas enviaram mensalmente material de reflexão para cerca de 800 pessoas, além das
redes sociais. Os grupos não podiam se reunir, por isso era necessário que os indivíduos se
esforçassem a permanecer conectados. A promoção do engajamento dos leigos maristas parou,
mas realizamos reuniões on-line como pudemos, realizamos um pequeno encontro de Advento,
celebramos o 17º aniversário de um grupo entre confinamentos e realizamos um dia de retiro 'Set
Free' (liberte-se) com o Pe. David Kennerley SM em Auckland, em fevereiro de 2021. Somos
abençoados por compartilhar um trabalho elaborado pela Juventude Marista de Logos e
celebrarmos juntos uma maravilhosa Missa de Advento. Sabemos que isto soa como um sonho
em alguns países. Somos uma comunidade global, e muitos experimentaram a morte de entes
queridos no exterior e desejam ver seus novos netos e famílias que agora estão isolados. Mas não
tomamos nossa boa sorte como certa. Rezamos com todos vocês pelo fim da pandemia, pela
justa distribuição de vacinas e por toda a nossa família marista.

Todos se adaptaram e mudaram a maneira de se conectar, mas nada melhor do que compartilhar
face a face, dar e receber abraços, interação prática, rezar juntos e participar plenamente da
Eucaristia. O lançamento da vacinação na Nova Zelândia é lento, talvez devido ao nosso sucesso
em minimizar o impacto da Covid, de tempos em tempos encontramos fechamentos temporários
por alguns dias. Bares e hotéis podiam sentar 100 pessoas durante nossos fechamentos, mas as
igrejas não tinham permissão para abrir. Isso diz muito sobre a natureza secular de nosso país.

25

NOVA ZELÂNDIA

Olhando para o futuro. A igreja aqui se encontra em uma situação difícil. O número de missas está
reduzido e muitas não estão voltando dos confinamentos, e mesmo as missas on-line não são bem
atendidas. Oferecer retiros é difícil, já que os fechamentos ocorrem sem aviso prévio e as pessoas
perguntam: "Está disponível on-line"? O objetivo do laicato marista é continuar a promover a conexão
diversificada dos leigos com a espiritualidade marista, a vocação leiga em geral, a identidade específica
e a missão do laicato marista, e desenvolver redes entre indivíduos e grupos interessados. A Nova
Zelândia rural poderia ser comparada à Bugey. Algumas comunidades têm apenas um punhado de
católicos praticantes e têm a sorte de ter missa uma vez por mês. Tentamos estar abertos a novas
oportunidades de compartilhar o amor de Cristo do jeito de Maria nestes tempos complexos.

Sinais de esperança. Há sinais encorajadores. As paróquias estão tentando se tornar comunidades de
cuidado e hospitalidade, quebrando o isolamento para que as pessoas não recebam a Eucaristia sem
uma conexão humana significativa. Estão sendo feitos esforços para se conectar com aqueles que estão
fechados, vulneráveis ou à margem da vida paroquial. Sinais de corresponsabilidade e missão
compartilhada estão se desenvolvendo na Igreja mais ampla, com o Papa Francisco abrindo maiores
papéis para mulheres e leigos, e os papéis de acólitos, professores e catequistas, o plano de sete anos
de Laudato Si, com o qual toda a família marista está comprometida, e, tem o potencial de incentivar
as pessoas. As pessoas estão descobrindo as opções dos leigos maristas na Internet e estão se
conectando. O ano de São José e o ano Inaciano podem oferecer oportunidades para que toda a Igreja
cresça em sua disposição de discernir o Espírito. A partir de outubro de 2021, todas as Dioceses do
mundo são chamadas a iniciar um processo sinodal de escuta que convida todo o povo de Deus a
discernir o que o Espírito nos pede como seus membros.

Qual é o nosso papel marista em tudo isso? Certamente para levar a abertura de Maria ao Espírito
Santo a tudo o que está acontecendo em nosso tempo, seu compromisso de atrair pessoas para seu
Filho, sua maneira inclusiva, proposital e gentil de fazer e manter conexões dentro da igreja e seu
desejo constante de alcançar com a misericórdia e cuidado de Deus, de construir pontes além de
quaisquer normas e práticas culturais, de dar hospitalidade e de sair ao encontro das pessoas em seu
ponto de necessidade. Como maristas, devemos ler os sinais dos nossos tempos e continuar o trabalho
de Maria. AMDG& DGH. Bev McDonald, Laicato Marista NZ

Presença on-line:
Laicato Marista

www.maristlaitynz.org.
Facebook: Marist Association of Mary,
Reflexões de domingo: Living the Word,

www.livingtheword.org.nz

Logos/Missa de Advento dos Leigos Maristas 26

A arte de Educar em tempos difíceis. BRASIL
Por Matheus Abreu, Marista leigo de
Belo Horizonte, Minas Gerais- Brasil

Paulo Freire, um dos maiores educadores do mundo e patrono da educação brasileira dizia que “A educação é um ato de amor,
por isso, um ato de coragem”. A educação é, sem dúvida, o que nos move em direção ao bem, à beleza e à verdade. De certo,
poderíamos até dizer que através da educação podemos nos encontrar com Deus. Relembrando aqui a esfera de amor que a tudo
envolve, e, como dizia São Marcelino Champagnat:a educaçãoé o canal para que o ser humano atinja seu melhor nível de
qualidade e desenvolva plenamente suas virtudes.

No cerne da Espiritualidade Marista a educação aparece como uma das chaves de nossa missão, inclusive, na experiência de vida
de Padre Colin, Chanel, Champagnat e tantos outros e outras que vieram após. O próprio fundador, o venerável João Claudio Colin,
trazia constantemente em suas falas a importância de se educar as crianças e os jovens. No entanto, quando alargamos nossa
visão, em alguns casos, percebemos que a educação não é uma prioridade em muitos países. Com a chegada da pandemia da
Covid-19 o desdém com a educação, sobretudo a pública, salta aos nossos olhos, e, sem dúvida reflete na experiência de milhares
de crianças e jovens, sobretudo, os mais pobres. Todo esse desalento que nos assombra provém de uma imensa gama de
problemas, dentre eles, a desigualdade social e a miséria que volta a nos assolar pelo número de desempregados cada dia mais
crescente. Talvez, se antes de tudo, a educação estivesse na base, boa parte dos problemas não seriam gerados ou poderiam ser
resolvidos com maior facilidade. Enfrentaríamos agora o Vírus da Covid, a doença no sentido literal, e não tantos outros “vírus”que
marcam e ferem nossas sociedades.

“Para isso existem as escolas: não para ensinar as respostas, mas para ensinar as perguntas. As respostas nos permitem andar sobre
a terra firme. Mas somente as perguntas nos permitem entrar pelo mar desconhecido”. (Rubem Alves)

No Brasil, a realidade não é muito diferente, no entanto, o Espírito de Maria não nos abandonou. Grande parte do laicato Marista
brasileiro é composto por educadores e educadoras, estes, não trabalham especificadamente em instituições ligadas à Sociedade
de Maria, mas vivem o carisma da Sociedade em seus respectivos ofícios. Atentos ao exemplo da Boa Mãe, de formas simples e
espontânea, em várias partes do país criam e desenvolvem trabalhos que amenizam todo este desgaste causado e realçado pela
pandemia da Covid-19.

No interior da Bahia, nordeste brasileiro, a Marista leiga Arlinda Badaró é diretora de uma escola da rede publica de educação
chamada Celeste Laranjeira Malheiros localizada na cidade de Palmas de Monte Alto, que, atualmente atende quase trezentos
alunos provenientes da zona rural do Município. Estamos falando de uma região bastante empobrecida. Além dos longos períodos
de seca, tendo em conta que a maior parte daquela população sobrevive da agricultura familiar, a Pandemia fez com que as
oportunidades se tornassem ainda mais escassas. A diretora juntamente com vários outros educadores e membros do laicato,
daquela e de outras escolas da redondeza, diante da impossibilidade de aulas presenciais, se empenham assiduamente no
oferecimento de aulas remotas, na produção de vídeos e áudios para as redes sociais. No entanto, percebendo que nem todos os
alunos tinham acesso a aparelhos digitais e à internet passaram a criar roteiros impressos de estudos e atividades. Estes materiais,
juntamente com os livros didáticos, são entregues pelos leigos educadores nas casas dos alunos com o intuito de evitar
aglomerações e fazer com que a educação chegue às crianças e jovens daquela região. Perante o cenário de pobreza ali existente,
a merenda que era oferecida na escola, em muitos casos, quase a única refeição diária dos alunos, se transformou em um kit
alimentação também oferecido e entregue às famílias dos alunos.

Fabiana Souza y Breno Teodoro 27

Leonardo Mota BRASIL

Em Belo Horizonte- MG o casal de Maristas leigos Fabiana Souza e Breno Teodoro, no intuito de ajudar seus alunos, criam
ferramentas para além do programa emergencial de educação remota promovida pelo Governo do Estado. Fabiana Souza é
mestra em linguística aplicada pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), e, além de criar um perfil próprio nas
redes sociais para interagir com seus alunos, desenvolveu um canal de “podcasts” que pode ser ouvido por qualquer pessoa
e em qualquer lugar, fazendo com que o conhecimento possa chegar a mais pessoas, além dos seus próprios alunos. Seu
canal se chama “Descomplicando a Língua” e tem por temática dicas de redação, literatura e gramática.

A pandemia é um grande desafio para a educação. O ensino remoto emergencial em Minas Gerais é desafiador,
muitos alunos estão sendo excluídos do direito à educação por questões sociais, financeiras e de acesso à internet.
Enquanto Marista leiga me sinto desafiada a ajudar meus alunos a passarem por esse processo, me sinto
chamada a ser uma presença em suas vidas, a buscar alternativas para auxiliá-los no processo de aprendizagem,
mesmo que de uma forma muito simples. (Fabiana Souza)

Breno Teodoro é licenciado em Geografia pela PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais), e, com intuito
similar ao de sua esposa criou um canal de “podcasts” chamado “Fala mestre”. Onde, de uma forma baste leve e
descontraída, são tratados assuntos de Geografia, música e futebol. É importante ressaltar que ambos trabalham com
alunos do nível médio, que, se preparam de uma forma ímpar para a realização do ENEM (Exame Nacional do Ensino
Médio), que, pode garantir aos estudantes uma vaga em uma das Universidades Públicas do País. A pandemia parece vir
frear esta preparação, mas os professores Maristas leigos Breno e Fabiana estendem suas mãos e saberes, ao estilo de Maria.

Um dos nossos Maristas leigos, Leonardo Mota, professor de uma escola da rede particular de Fortaleza- CE
recentemente foi surpreendido por seus alunos com inúmeras cartas e uma homenagem online por parte de seus
alunos, mesmo não se tratando de nenhuma data comemorativa especifica. Isso demonstra não somente o
carinho das crianças, mas a dedicação no qual tem se empenhado nossos professores e professoras neste tempo
tão difícil.

“Para mim, como para qualquer educador, o retorno que os alunos dão é de extrema importância, pois ajuda a entender a
importância da pessoa do educador na vida de cada um, e não só do conteúdo ministrado. Pessoalmente, cada gesto de
carinho e reconhecimento dos meus alunos é um grandioso presente de Deus em minha missão de professor e Marista
leigo”.

Por fim, percebemos que educar, é de fato, uma arte, e, sabemos que há muita gente na linha de frente enfrentando esta
pandemia, mas não podemos esquecer também dos nossos professores e professoras, estes, há séculos enfrentam o vírus da
ignorância, se adaptam, se reinventam, lutam por um mundo melhor. Sim, educar é uma arte, a arte revela a beleza, e,
como disse Fiódor Dostoiévski: “A beleza salvará o mundo”.

28

MÉXICO

"Nestes tempos difíceis,saborear Deus é uma experiência maravilhosa, porque me dá fé e esperança para
continuar. É sempre bonito lembrar aquele primeiro encontro com Deu”. Com a intenção de viver uma
jornada de preparação para a Festa do Doce Nome de Maria em agosto e setembro de 2020, o Conselho dos
Leigos Maristas no México preparou materiais como imagens, áudios, vídeos, tomando como base alguns
textos do livro “orar 15 dias com o Padre Colin; estes foram compartilhados em um grupo de WhatsApp
intitulado "Ser como Maria" com mais de 240 membros no grupo, incluindo a participação de irmãos do
Peru, Brasil e Chile. Todos os domingos era aberto um espaço para os participantes que desejavam
compartilhar suas reflexões, orações e pensamentos. Isto nos permitiu compartilhar a vida e enriquecer
nossa espiritualidade.
A atividade culminou em um retiro organizado pelos leigos do CPP em 12 de setembro de 2020. Durante a
Eucaristia do retiro, muitos leigos renovaram e outros fizeram pela primeira vez sua promessa de serem
membros. Finalmente, o grupo do WhatsApp "Ser como Maria" concluiu esta atividade com um fórum no
qual pudemos compartilhar testemunhos e experiências.
Os materiais estão disponíveis em espanhol no link a seguir: https://laicosmaristasmexico.blogspot.com/

VII ENCONTRO DO LAICATO MARISTA 2021
O Encontro de Leigos Maristas aconteceu na manhã do dia 20 de fevereiro, com a participação de pouco
mais de 70 leigos, além do acompanhamento dos Padres e formandos da Sociedade de Maria.
Era nosso desejo voltar à origem, aprofundando em temas como: Maria nas escrituras, Maria como fonte de
nossa esperança e Maria no início e no fim dos tempos, da mesma forma que nos questionamos sobre os
desafios aos quais somos chamados como leigos, especialmente neste tempo. Concluímos com a celebração
da Eucaristia, felizes por ter sido chamada por nossa mãe, assumimos o compromisso de levar seu nome.

29

MÉXICO

O grupo “Marana Thá CFI”, equipe de retiro
do movimento “Luz y Vida”, do Colégio
Franco Inglês da Cidade do México, está
presente nas redes sociais, publicando
diariamente reflexões, orações:

https://www.instagram.com/maranatha_cfi/

REDE DE MISÃO MARISTA

Esta Iniciativa procura responder à declaração do Capítulo Geral de 2017 sobre a Missão da Sociedade de
Maria hoje, que nos chama a: "Buscar parceiros em missão antes de tudo dentro da Família Marista,
especialmente com os leigos". Reconhecemos a vida que é gerada em cada uma de nossas obras, em

meio a uma realidade complexa, onde muitos leigos maristas ou simpatizantes maristas estão envolvidos
e comprometidos diariamente com crianças e jovens; Ali a vida da missão que compartilhamos é
confirmada e cresce.

Seu objetivo é: "Consolidar, articular e criar sinergia nos processos de evangelização das obras da
Província, permitindo-nos fortalecer nossa identidade como Comunidade Marista que evangeliza na
educação formal e informal, desencadeando processos de maior vitalidade, viabilidade e fecundidade".

Impelidos pelo poder do Espírito, realizamos a Primeira Assembléia da EMNM, em 5 reuniões virtuais a

partir de 27 de maio de 2020. O fruto foi grande e desafiador, aqui estão alguns elementos básicos de
nossa proposta de integração e dinamismo interno: Nosso ponto de partida é que: QUEREMOS trabalhar
em Rede; CREMOS que é uma opção que dá uma resposta a partir do Evangelho e das origens da Igreja
em comunidade; e que com o COMPROMISSO de maristas leigos e religiosos FAZEMOS UMA
REALIDADE que seja um sinal sensível em nossa missão evangelizadora marista nos contextos em que
estamos presentes. Compartilhando em comunidade a ESPIRITUALIDADE e fortalecendo nossa
IDENTIDADE MARISTA, vivendo como Família de irmãos e irmãs com um só coração e uma só alma.
Consolidando cada vez mais a FRATERNIDADE, a partir dos corações de Jesus e Maria é que assumimos
a SOLIDARIDADE, que é capaz de um olhar misericordioso e compassivo que toca as fibras de nossa

humanidade e nos move e nos impulsiona a responder aos pobres e aos mais necessitados em nossos

contextos e realidades.

Assumimos 3 áreas (nós) que nos permitem avançar: 1. Formação; 2. acompanhamento; 3. 30
Comunicação. O início neste contexto de pandemia nos apresentou muitos desafios e desafios que nos

fizeram crescer, e continuam a confirmar que vale a pena trabalhar em REDE.

CHAVOIN

Orações, intenções, pedidos

31

"APRENDENDO A SER FAMILIA”

Somos filhos e filhas amados de Deus,
que a partir dos corações de Jesus e Maria
Nos abrimos ao Espírito Santo para "aprender a ser uma família".

Bondoso Pai, o senhor nos deu o universo
e esta bela terra, nossa casa comum,

um lugar privilegiado para fazer florescer todas as criaturas.
como Família, ensinar-nos a cuidar dela e protegê-la, promovendo

ações responsáveis que
que fortalecem a vida digna e harmoniosa para todos.

Como a Família de Nazaré queremos:
viver a unidade nas diferenças,

para respeitar cada membro da família,
para reconhecer a riqueza de cada um,
fortalecer a comunhão e a fraternidade.
Boa Mãe, como tu em Caná, ensina-nos a estarmos atentos e
sensíveis à realidade, diante do sofrimento, da violência, do
desencorajamento que a pandemia desencadeou,
queremos, como Família, acolher os necessitados
e compartilhar com todos um amor incondicional.

Jesus, como em Emaús, continua a fazer arder nossos corações
enquanto Tu caminhas ao nosso lado.
Caminhando como uma Família,

compartilhando a vida, sonhos e preocupações;
escutar e dialogar, olhando a partir das profundezas,
abrindo a possibilidade de mostrar uma nova face da Igreja

para a construção do Reino aqui e agora.

Como Maria, nós nos confiamos nas mãos de Deus.
zela e protege nossa nação,

especialmente as crianças e os jovens em situações vulneráveis.
Como Família, dê-nos a força e a coragem de sermos sinais sensíveis

de seu amor.

Tudo a Jesus por Maria, tudo a Maria para Jesus.

32

IN MEMORIAM

Pe. Bernard Bourtot María Saavedra
(França) Guerrero (Peru)

Ana María León Kant
(Peru)

Mary Bennett
(Irlanda)

J. Heriberto
Ramírez Torres

(México)

Pe. Gregory
Ferguson
(Austrália)

Pe. Thomas Tuohy
(Irlanda)

" In memoriam de todos aqueles que retornaram à casa do Pai no último ano".

33

CHAMPAGNAT

Crianças, estórias

31
34

Segunda y última parte

Fuente: www.jeanclaudecolin.org 35

36

37

38

39

UMA ÁRVORE COM
MUITOS RAMOS

Participação de outros ramos da SM

40

OBRA DE MARIA:
APOIAR A IGREJA DE

NOSSO TEMPO

A Sociedade de Maria sempre foi entendida, desde o início, como uma árvore
com vários ramos. Escrevo estas palavras como membro do Ramo SM - JC
Colin, que está trabalhando com os outros Ramos professos, e com os leigos
de nosso próprio Ramo, em resposta ao Chamado para fazer a Obra de Maria
de apoiar a Igreja em nossos tempos. Tempos de Pandemia, mudança
climática e perda da biodiversidade em nossa casa comum.

Os Superiores Gerais e os Conselhos dos quatro Ramos da Árvore Marista se
reuniram em Manziana [uma Comunidade dos Irmãos FMS, 78 km ao norte
de Roma] de 13 a 15 de maio. Estas datas coincidem com a festa da Ascensão,
enquanto se preparam para a festa de Pentecostes, dias de esperança,
expectativa e acolhida do dom do Espírito Santo.

O tema dos três dias foi: A árvore - Enraizando, Ramificando y Estendendo.
[Apocalipse 22,2]. Três temas-chave foram abordados:

1. A pandemia - Qual tem sido o impacto da pandemia na liderança e nos
membros da SM nestes últimos 16 meses? O que aprendemos? Como
estamos liderando a SM nestes tempos de pandemia e como esperamos
liderar nos tempos após a pandemia?Enquanto nos preparamos para
abordar estas questões, fico impressionado com um artigo publicado há
três dias no Aljazeera News: Até agora, um bilhão de "picadas" foram
administradas em todo o mundo. Já se passaram cerca de 16 meses desde
que a pandemia começou, e cinco meses desde que a distribuição de
vacinas começou. Em nosso mundo há 7,8 bilhões de pessoas, portanto,
cerca de 500 milhões foram vacinadas, ou seja, uma em cada quinze
habitantes do mundo. Além disso, estes 1 bilhão de "picadas" foram
administradas principalmente em três países: Estados Unidos, China e
Índia.O desafio de vacinar toda a família humana é imenso.

41

2. Lugares do patrimônio marista - este será o segundo tópico a ser discutido: dada
nossa história, a origem de nossa árvore marista está na França. A medida que
nossos membros na França, e na Europa, envelhecem, como melhor usar nossos
sites dos Patrimônios Maristas - tais como La Neyliere, The Hermitage, Belley, e Lyon
para a missão de nossa Sociedade.

3. Laudato Si - O Cuidado de nossa casa comum - este será o terceiro tópico a ser
abordado. Temos um grupo de trabalho de 4 membros dos 4 ramos professos que
estão trabalhando juntos desde janeiro de 2019 - pouco antes da pandemia. O Ir.
Angel Diego fms, Ir. Anne McCabe sm, Ir. Euphrasie Mukumana smsm, e eu mesmo.
A Cada um de nós é solicitado a envolver os leigos maristas em cada uma de nossas
filiais, e possivelmente também a conectar os leigos maristas em países e regiões
onde eles possam trabalhar juntos no Plano de Ação Laudato Si 7 Anos, em uma ou
mais das 7 metas Os Irmãos FMS estão realizando um estudo sistemático de todo o
seu Instituto através das lentes da Educação Ecológica. O irmão Angel é enfático
por representar a Família Marista, pela qual somos verdadeiramente gratos. A ir.
Anne, ir. Euphrasie e eu estamos trabalhando em nossos próprios ramos para
animar o Pacto de Sustentabilidade, e aumentar a conscientização para a mudança
a partir da base. Uma das coisas que temos feito juntos, como família Marista, foi
pedir ao Pe. Joshtrom Kureethadam SDB, do Dicastério Vaticano para o
Desenvolvimento Humano Integral, para se dirigir à Família Marista através de um
Webinar, que muitos de vocês terão visto, e que pode ser encontrado aqui.

Peço humildemente suas orações para a reunião das Equipes de Liderança. Para o ramo
leigo da Sociedade de Maria, se você quiser mais informações sobre o que sai desta
reunião, ou se quiser saber como abordar a pandemia e/ou implementar o plano Laudato
Si 7 anos, não hesite em me contatar através dos membros da Equipe de Liderança Leiga
Marista

Pe. Ben MacKenna SM

Foto à direita
Bernard McKenna sm

Angel Diego fms
Euphrasie Mukumana smsm

Anne McCabe sm

Ben McKenna sm
Festa Pedro Chanel 28-04-2021

42

Obrigado por nos ler!

Facebook
Marist Laity Wmlc
https://www.facebook.com/maristl

aity.wmlc.7/

Caso tenha alguma sugestão ou comentário que gostaria
de fazer pode nos escrever: [email protected]

43


Click to View FlipBook Version
Previous Book
$PDF$/READ/DOWNLOAD Empowerment Series: Research Methods for Social Work
Next Book
MODUL (PERKAITAN MASA DAN WAKTU) TAHUN 5F 27 JULAI SELASA PDPR(2021)