The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by jahyrp, 2019-06-13 12:56:30

redação_módulo8

redação_módulo8

Apostila de Redação
Módulo 08

1

Módulo 8 – REDAÇÃO
PROPOSTA DE INTERVENÇÃO

Olá, alunos!
No material que preparamos esse

momento teremos a visão do todo das
redações que vínhamos discutindo no
decorrer dos últimos módulos. Para essa
aula daremos atenção especial às
propostas de intervenção elaboradas por
seus colegas do terceiro ano de 2018.
Vamos lá?

2

Exemplo 1

Na mitologia grega, Hércules recebeu
12 trabalhos a fim de mostrar seu potencial
aos deuses, aos olhos do povo cada
trabalho era mais difícil que o anterior sendo
sempre julgado impossível. Atualmente,
esse mito assemelha-se aos desafios que a
sociedade tem passado para combater as
fake news no Brasil, as quais atrapalham
decisivamente as conclusões que são
tomadas em qualquer âmbito da sociedade,
principalmente na política que é o principal
foco das fake news no Brasil nesta época
de eleição.

Fake news são notícias falsas postadas
nas redes sociais, tais como Whatsapp,
Facebook principalmente, e-mails e até
mesmo em sites falsos que são
encontrados no Google. Essas notícias são
postadas como se fossem verdadeiras
histórias e que por ludibriarem o leitor com
essa falsa afirmativa é compartilhada
inúmeras vezes.

3

Já foram feitas pesquisas e
investigações sobre fake news e de acordo
com a Organização americana Pew
Research Center, em 2016 durante o
período de eleições 64% dos americanos
afirmam ter tido contato com essas histórias
e que as mesmas atrapalharam seu
julgamento e escolha sobre candidatos.

Sabendo disso, o leitor deve
aprimorar seu senso crítico e não
acreditar em qualquer história que ele lê
nas redes sociais, com isso a
repercussão que as fake news trazem
não seria tão grande. A Polícia Federal
juntamente com o Ministério Público
Federal, que são integrantes do grupo do
TSE em combate às notícias falsas
devem investir um maior capital para que
haja maiores investigadores nesta área e
investigar com mais afinco o caso das
fake news.Eles também poderiam
reafirmar a existência de uma lei Decreto
2848, firmada pela ex-presidente Dilma
Rouseff que tipifica como crime uma

4

série de crimes cibernéticos, inclusive
as fake news. Com isso, aos poucos a
influência que as notícias falsas têm
sobre as pessoas diminuiria. Assim os
brasileiros passariam ilesos e vitoriosos
sobre seus desafios assim como
Hércules.

(Ana Julia - CIC)

5

Exemplo 2

O acesso mais fácil à internet
possibilitou uma grande evolução na
comunicação. A troca de informações
atualmente é constante e qualquer pessoa
pode acessar e compartilhar facilmente, o
que acaba tornando a propagação de fake
news muito fácil.

As fake news podem prejudicar várias
camadas da sociedade, tanto como
empresas como pessoas físicas, gerando
grande constrangimento para quem é alvo,
além de causar problemas para quem
compartilha.

Pesquisas feitas pela GPOPAI
apontam que 500 páginas digitais que
foram monitoradas são as principais
responsáveis pela divulgação das Fake
News, e que 12 milhões de pessoas as
compartilharam em junho de 2018. É um
número alarmante, pois muitas outras
pessoas podem ter lido e não
compartilharam, pelo menos não no mesmo

6

local. Analisando esses dados, Luiz Carlos
Hauly propôs um projeto de lei em 2017,
para que as pessoas e páginas que
divulgam e compartilham as Fake News
sejam punidas.

Entretanto, por mais que esses
indivíduos sejam punidos, dificilmente
amenizará as consequências que os alvos
das fake news sofrerão. Um exemplo que
podemos citar é o que ocorreu com a
cantora Sandy, pois, foi divulgado em
mídias sociais que a mesma teria feito um
discurso para apoiar um candidato à
presidência de 2018 do Brasil. A assessoria
da cantora logo divulgou que isso nunca
aconteceu, porém poderia ter causado
sérios problemas para a cantora e até para
sua família, como ataques e ameaças.

Possíveis soluções para tais
problemáticas seriam a aprovação do
projeto de Lei citado acima, para que os
divulgadores sejam punidos, a
mobilização das mídias sociais para
combater as Fake News, como exemplo

7

do WhatsApp, que informa-se a
mensagem foi encaminhada para
facilitar o combate e a conscientização
de cada indivíduo para que confirme e a
analise se a notícia é verídica.

(Karoline – Campo Mourão)

8

Exemplo 3

É indubitável que com a evolução da
comunicação via internet, a circulação de
notícias apresentou um aumento
significativo. Entretanto, nem sempre essas
informações são verídicas, visto que muitas
vezes não há fiscalizações, e quando há,
ela é falha. Dessa forma, uma grande
parcela da população vê-se refém de fake
news, propagadas principalmente pelos
veículos midiáticos que transmitem verdade
industriais e, devido ao fato de uma má
formação educacional, as pessoas não
reconhecem uma mensagem fictícia.

A mídia desempenha um papel
extremamente importante na sociedade
difundindo informações verdadeiras ou não.
Dessa maneira, um dos principais meios
midiáticos são as redes sociais, pois é a
maior fonte de notícias para os cidadãos.
Diante disso, essa ferramenta de
comunicação torna-se imensamente
perigosa, uma vez que está ligada ao

9

sensacionalismo que transmitem apenas
mensagens industriais com a finalidade de
obter lucro. Parafraseando o escritor Mark
Twain, uma mentira pode dar a volta ao
mundo, enquanto a verdade ainda calça
seus sapatos. Tomando como norte a
máxima do autor, torna-se evidente que a
repercussão de uma notícia falsa pode
alcançar inúmeras pessoas em poucos
minutos, ocasionando prejuízos financeiros
e morais.

Outro aspecto relevante é a formação
educacional do indivíduo no âmbito digital,
dado que apresenta ser precária. Em
decorrência disso, as pessoas são
facilmente enganadas e manipuladas por
informações adulteradas. Por conseguinte,
isso está relacionado ao fato de as escolas
não aderirem a educação digital, posto que
esta deve ser utilizada para garantir que os
jovens tenham a noção de poder distinguir
as notícias falsas.

Tendo em vista os fatos
mencionados, torna-se evidente que

10

medidas devem ser tomadas para tentar
minimizar o cenário dos efeitos das
informações falsas. Desse modo, cabe
ao Ministério da Educação renovar a
grade curricular aplicando uma
disciplina que vise inteirar os cidadãos
sobre os perigos das notícias no mundo
digital. Outrossim, o Estado, na figura do
poder Legislativo, deverá criar leis mais
rigorosas para empresas e sites que
disseminem informações não verídicas
ou incompletas, Com esses atos, poder-
se-á acessar a internet com mais
segurança.

(Lorena – Bandeirantes)

11

Comentários

As alunas dos colégios Sesi CIC,
Campo Mourão e Bandeirantes elaboraram
bem suas propostas de intervenção,
relacionaram-nas ao tema e articularam-
nas às discussões desenvolvidas em seus
textos. No que diz respeito a avaliação da
competência 5 no Exemplo 1, é possível
verificar que o texto apresenta elementos
importantes em sua estruturação. Vemos,
no último parágrafo, agentes (“Polícia
Federal” e “Ministério Público Federal”)
detalhados (“que são integrantes do grupo
do TSE”), que devem promover
determinadas mudanças (“investir um maior
capital...” e “reafirmar a existência de uma
lei Decreto 2848”), que por sua vez
acarretarão um determinado efeito na
sociedade (“com isso, aos poucos, a
influência que as notícias falsas têm sobre
as pessoas diminuiria...”). O único elemento
que faltou nessa proposta de intervenção

12

para a obtenção da máxima avaliação foi o
“meio”.

As três propostas mostram-se como
exequíveis (têm condições de serem
realizadas), porém chamamos a atenção
para o fato de não terem detalhado
elementos importantes como quem seriam
os agentes responsáveis por colocar em
prática as soluções apontadas (Exemplo 2)
e/ou quais seriam os recursos a
mobilizados para que a(s) solução(ões)
apontada(s) pudesse(m) ser colocada(s)
em prática (Exemplo 3).

13

Exemplo 4

A era digital é um termo, que surgiu no
fim do século XX, que se refere aos avanços
tecnológicos, provenientes da Terceira
Revolução Industrial, como a criação do
ciberespaço, que é o ambiente virtual, que
surgiu por meio dos meios de comunicação
modernos. Entretanto, hodiernamente, esse
instrumento de ampliação e difusão de
informações tem disso utilizado para a
divulgação de notícias falsas e, assim, faz
com que as pessoas acreditem em
situações que apenas aparentam possuir
veracidade. Diante disso, é notório que a
falta de discernimento e o ágil
compartilhamento das informações são
alguns dos principais desafios para o
combate à propagação das fake news no
Brasil.

A falta de discernimento por grande
parte da população é um dos principais
obstáculos que impedem o combate à
divulgação de notícias falsas, pois muitas

14

pessoas não conseguem reconhecer a
ausência de autenticidade nessas
publicações, haja vista a aparente
veracidade que essas possuem. Nesse
sentido, é possível, até mesmo que
posturas de intolerância sejam
desenvolvidas em alguns indivíduos,
confirmando, assim, o pensamento do
filósofo Jean-Jacques Rousseau, o qual diz
que o homem é corrompido pela sociedade.

Além disso, o ágil compartilhamento de
informações, é outro grande desafio no
combate à propagação de fake news, pois
o processo de globalização, juntamente
com o desenvolvimento tecnológico,
possibilitou uma maior e mais rápida
interação entre as pessoas. Desse modo,
as notícias falsas, ao serem publicadas,
disseminam-se de maneira veloz entre a
população, muitas vezes alcançando um
significativo número de indivíduos em
pouco tempo.

É necessário, portanto, que os
governos federal, estatal e municipal, em

15

conjunto com diversas redes sociais e
televisivas, promovam campanhas, por
meio desses meios de divulgação, com o
objetivo de conscientizar a população e
desenvolver um senso crítico nos
indivíduos, a fim de que saibam
reconhecer a falta de veracidade em uma
informação. Também, é de indubitável
importância, incentivar as pessoas, por
intermédio de propagandas, a não
compartilharem notícias, que aparentam
ser incertas. Sendo assim, será possível,
então, superar os desafios no combate à
propagação das fake news no Brasil.

(Beatriz – Umuarama)

16

Exemplo 5

Segundo o político Winston Churchill,
“uma mentira dá uma volta inteira ao mundo
antes mesmo de a verdade ter oportunidade
de se vestir”, pensamento que corrobora o
impacto de uma mentira sobre uma
verdade, refletindo em grandes desafios
para o combate à propagação das fake
news. Portanto, torna-se evidente a
ausência de fiscalização das redes sociais
sobre publicações de notícias e o déficit do
senso crítico da população.

Em primeira análise consoante um
levantamento feito pela PSAFE DFNDR –
Aplicativo de segurança para Android – 8,8
milhões de brasileiros foram impactados
com fake news em 3 meses, sendo assim,
um enorme problema social que não dispõe
de monitoramento das redes sociais, a
dificultar o combate a essa problemática e
constituir uma maior vulnerabilidade dos
brasileiros em admitir essas notícias.

17

Em segunda análise, de acordo com
um estudo realizado pelo instituto de
Tecnologia de Massachusetts (MIT), as
notícias falsas se espalham 70% mais
rápido que as verdadeiras. Por conseguinte,
o maior fundamento desse infortúnio deve-
se à imprudência das pessoas que
compartilham tais informações, pois não
averiguam outras fontes para verificar o fato
verídico. De modo que intensifica o número
de fake news na internet e prejudica muitas
pessoas.

Diante do exposto, é notório a
necessidade da mudança de
comportamento da população e das
redes sociais diante desse problema
social. Destarte, para fomentar o uso do
senso crítico e conscientizar a
população acerca das fake news, o
Ministério da Ciência, Tecnologia,
Inovação e Comunicação (MCTIC), deve
realizar palestras em instituições de
educação e espalhar panfletos em locais
públicos, por meio de uma parceria com

18

o Governo Federal, destacando as
consequências negativas da verificação
das fontes de notícias. Ademais, o
governo Federal deve elaborar uma lei
que obrigue todas as redes sociais a
fiscalizar as notícias antes de inferir a
publicação na internet, deletando as
falsas informações, ainda se necessário,
multar os infratores por tais atos, com o
intuito de impedir a expansão das fake
news. Com efeito, a propagação de fake
news consideravelmente amenizada,
refuta o pensamento de Winston
Churchill.

(Maria - Portão)

19

Exemplo 6

Na sociedade moderna, a internet é
tida como uma edificante fonte de
informação. Consoante a pesquisa
efetivada pelo instituto Reuters, cerca de
72% da população brasileira utiliza a
internet como veículo de acesso às notícias.
Todavia, nem todos esses apontamentos
são verídicos, o que irrompe em problemas
dentro e fora da rede virtual decorrentes da
má fiscalização das redes sociais, bem
como a alienação da comunidade virtual
que propagam tais informações.

Em primeiro plano, tem-se a má
fiscalização por parte dos moderadores das
redes sociais, sobretudo o Facebook –
popular veículo para as “fake news”
compartilhadas. De acordo com Albert
Einstein, enquanto uma pessoa inteligente
resolve um problema, um sábio o previne.
Essa prevenção, no entanto, deveria vir de

20

uma inspeção antecipada, exequível e com

êxito.

Outrossim, é notório que o problema

também está presente no partilhamento

ilegítimo de tais conteúdos, o que salienta o

problema da alienação. Tendo em

perspectiva o atual cenário político como

exemplo, percebe-se um elevado número

de polêmicas oriundas da viralização

excessiva que deve ser amenizada, para

esse cenário, assim como para muitos

outros, é essencial.

Sob esse viés, é evidente que a

influência dos imprescendentes

informes na realidade brasileira é

posterior a má vigilância e a

inconsciência popular no

compartilhamento. Urge, pois, a

necessidade de promover um

supervisionamento mais rigoroso por

parte de grandes empresas, como o

Google, através de uma plataforma

virtual de denúncias, visando reduzir a

viralização das notícias. Ademais, é

21

imprescindível a ação da mídia de forma
a trazer a problemática à tona por meio
de propagandas com a finalidade de
aclarar os desafios das “fake news” para
a comunidade. Destarte, serão reduzidas
as dificuldades das falsas notícias no
país.

(Lucas - Portão)

22

Exemplo 7

Durante a Segunda Guerra Mundial,
Adolf Hitler, líder do Partido Nazista,
propagava informações distorcidas sobre
suas intenções, a fim de convencer a
população a apoiá-lo. Nesse sentido, é
perceptível, que, a utilização das fake news,
como ferramentas políticas, ainda, é uma
prática que se perpetua, até a
contemporaneidade, e atinge os mais
diversos setores. Por conseguinte, esse
cenário não é facilmente combatido, devido
à presença de problemas, que dificultam
esse processo, tais como a escassez de
curadorias digitais e a precariedade do
direito de defesa.

Segundo dados do Relatório de
Segurança Nacional, no Brasil, cerca de 8,8
milhões de pessoas foram afetadas pelas
fake news. Desse modo, é notório que essa
conjuntura é ocasionada muitas vezes, pela
míngua de profissionais especializados na
área digital, que sejam capacitados em

23

identificar e combater a disseminação de
notícias falsas, gerando, assim, diversos
problemas na sociedade.

Ademais, aplicando o pensamento de
Émile Durkheim, sociólogo francês, aos
dias atuais, é possível considerar, que a
perpetuação da divulgação de fake news
ocorre em razão da presença de um Estado,
significativamente, anômico, onde há uma
insuficiência de normas capazes de regular
o convívio social. Dessa maneira, apesar de
as vítimas, algumas vezes, denunciarem
esse ato ilegal, o infrator não é comumente,
sancionado, o que impede que esse
problema deixe de ser tão recorrente.

Portanto, é necessário, que
empresas do ramo digital, como, por
exemplo, Google e Apple, incentivem e
criem curadorias, que, por meio da
verificação e validação de dados,
diminuam a propagação de fake news.
Outrossim, é primordial, que as três
esferas de governo trabalhem juntas,
criando, aprimorando e aplicando as

24

leis, para que os que praticam esse ato
ilegal sejam penalizados e, dessa forma,
esse cenário deixe de ser algo massivo.

(Lívia - Umuarama)

25

Exemplo 8

“Uma mentira repetida mil vezes torna-
se verdade”. A perspicaz frase de Joseph
Goebbels, ilustra, de modo inequívoco, a
visão dos efeitos da fake news na
sociedade. Destarte, a influência das
mesmas no corpo social brasileiro se faz
presente no Brasil globalizado. Haja vista,
tal fenômeno se deve, primordialmente, a
quantidade de informação recebidas e ao
papel da tecnologia para a criação de falsas
informações.

Em primeiro plano em sua carta
“online-offline”, o sociólogo Zygmund
Bauman critica a atual sociedade líquida na
qual a população apenas surfa sobre o mar
de informação, sem aprofundar-se. Com
efeito, o mundo líquido de Bauman se faz o
cenário ideal para a propagação e influência
das fake news sobre os pensamentos de
uma nação pueril, que não busca verificar a
legitimidade de informações e assim, deixa-
se influir pelos falsos dados.

26

Ademais, o documentário “Follow This”,
produzido pela Netflix em parceria com o
Buzzfeed, ratifica que o compartilhamento
de fake news foi fundamental para o
resultado das eleições dos Estados Unidos.
Outrossim, o longa demonstra o papel da
tecnologia para a criação de uma notícia
falsa. Hodiernamente, aplicativos de fácil
acesso permitem manipular diferentes
mídias e assim, obter conteúdos falsos,
mas de modo realístico. Por conseguinte, a
praticidade dada pela tecnologia, corrobora
para a gênese de uma inverdade digital.

Tendo em síntese que, a tecnologia
transcende os discernimentos humanos
e interfere diretamente nas decisões do
povo contemporâneo, bem como o
crescimento da propagação das fake
news no Brasil, Ong´s e mídias sociais,
buscando assim, informar a população
sobre os perigos de falsas informações
e concluir também, na identificação de
dados ilegítimos, orientando ação como
a checagem de fontes de leitura

27

completa da matéria, pesquisar a mesma
informação em outros sites e buscar o
aprofundamento na informação. Desta
forma, a sociedade poderá sair de sua
condição líquida e, assim, diminuir a
propagação de falsos informes nos
sodalícios brasileiros.

(Jheniffer - Portão)

28

Comentários

As redações dos exemplos 4, 5, 6,7 e 8
oriundas das unidades do Colégio Sesi de
Umuarama e do Portão mostram
claramente como os alunos conseguiram
elaborar propostas de intervenção para os
problemas levantados pelo tema da
redação. As propostas estão relacionadas
aos aspectos que foram trabalhados ao
longo de suas argumentações de forma que
foi mantida uma relação com cada uma das
teses dos textos, continuando-os de
maneira coerente com as argumentações
utilizadas. Isso nos mostra a visão,
enquanto cidadãos, para os problemas
discutidos. Por meio desses exemplos
conseguimos evidenciar que esses alunos
conseguiram expor seus conhecimentos de
mundo respeitando os direitos humanos ao
propor soluções concretas, possíveis e
detalhadas para o que foi discutido ao longo
de suas produções escritas.

29

No próximo módulo tomaremos o último
fôlego para brevemente discutirmos a
conclusão da redação do Enem. Continuem
praticando!

30


Click to View FlipBook Version
Previous Book
Dad, The Man, The Myth, The Legend
Next Book
Intelligence Talking