The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by rodhck, 2019-04-27 18:25:16

EXPERT RADIOLOGIA

EXPERT RADIOLOGIA

a) Lipoma.
b) Osteossarcoma.
c) Osteocondroma.
d) Osteoblastoma.
Alternativa B

1581. A fratura por estresse resulta de atividades repetitivas, por aplicação de uma força mais leve que a

necessária para causar uma fratura verdadeira. Dos métodos de diagnóstico abaixo, qual possui uma

resposta mais eficaz e imediata ao diagnóstico da fratura de por estresse.

a) Radiografia simples.
b) Ressonância Magnética.
c) Tomografia computadorizada.
d) Ultrassonografia.
Alternativa B

1582. A tomografia computadorizada como método de diagnóstico de tumores em partes moles, tem sua

aplicação, é o caso do tumor observado na imagem abaixo. Após avaliar a imagem, assinale a alternativa

que corresponda ao nome do referido tumor.

a) Lipoma.
b) Fibroma.
c) Mieloma.
d) Condossarcoma.
Alternativa A

1583. Com o uso de equipamento mult slice, a reconstrução multiplanar e tridimencional, passou a ser

mais utilizada nos exames de músculo esquelético. Qual dos exames abaixo, a reconstrução sagital

contribuiria menos, para a complementação diagnóstica:

a) Um exame do pé, para a visualização de fratura no calcâneo.
b) Um exame do ombro, para visualização de calcificação intramuscular.
c) Um exame do punho, para avaliação de múltiplas fraturas.
d) Um exame do joelho, para avaliação de fratura do côndilo.
Alternativa B

1584. A articulação do quadril é grande e complexa e pode ser envolvida por numerosas condições

patológicas. Estas incluem anormalidades resultantes de trauma, infecção, necrose avascular, envolvimento

neoplásico. Além disso, as manifestações de alterações congênitas são freqüentemente reconhecidas no

quadril. A tomografia computadorizada contribui com qualidade no diagnóstico de lesões no quadril. Nesse

contexto, assinale abaixo a afirmação incorreta.

a) O exame por tomografia computadorizada é bastante útil para identificar e localizar focos de infecção em
um estágio inicial. Além disso, pode ajudar a distinguir a inflamação como celulite da formação de abscesso.
b) As vantagens do exame por tomografia computadorizada estão no fato de eliminar estruturas ósseas
sobrejacentes que podem limitar a avaliação com radiografias.


c) A tomografia computadorizada mostra as áreas não ossificadas como atenuação dos tecidos moles,
permitindo inclusive distingui-las do músculo circundante.

d) As estruturas de tecidos moles circundantes são bem demonstradas em virtude da melhor resolução de
contraste da tomografia computadorizada em relação á uma radiografia simples.

Alternativa C: Comentário: existe uma dificuldade evidente quando se refere à dissociação dos tecidos moles e
grupos musculares pela tomografia computadorizada, com a ressonância magnética o padrão de avaliação é muito
mais assertivo para as condições expostas.

1585. A tomografia computadorizada é usada como método de diagnóstico para trauma na região do

quadril, onde os dois grupos mais freqüentes de fraturas são os que envolvem o acetábulo e o colo proximal

do fêmur. Sob o ponto de vista de avaliação de fraturas, assinale a alternativa indica uma afirmação

incorreta:

a) As fraturas do colo do fêmur em geral são facilmente diagnosticadas em radiografias convencionais e
raramente exigem avaliação radiológica adicional.
b) Na avaliação do quadril, Imagens axiais devem ser realizadas com cortes contínuos de espessura não
superior a 3 mm. Reconstruções sagitais e coronais são úteis ao radiologista e importante, para o cirurgião
ortopédico.
c) Artefatos metálicos produzidos por prótese de quadril, denominados efeito de volume parcial, são
contornados com um aumento do mAs e com um janelamento intermediário no momento da avaliação das imagens.
d) A avaliação tomográfica do quadril, por motivo de fratura, será realizada sem o uso de contraste.
Alternativa C

1586. O papel da tomografia computadorizada na avaliação de distúrbio interno do joelho sempre foi

limitado devido à sua incapacidade de representar com precisão a anatomia normal e anormal dos tecidos

moles. Assim sendo, qual das alternativas abaixo indica uma baixa precisão diagnóstica para a avaliação do

joelho.

a) Fratura do platô tibial.
b) Luxação de patela.
c) Tumor maligno.
d) Lesões no menisco.
Alternativa D

1587. A tomografia computadorizada do punho, tem seu uso como exame complementar em casos de

fratura. A fratura mais comum nessa região é do osso escafóide. Uma imagem “piloto”, chamada de scout, é

realizada para que se faça a programação do exame. Com base nessa imagem, assinale a alternativa, que

corretamente apresenta as estruturas numeradas de 1 a 3 respectivamente.

(01) (02)

(03)
a) Semilunar, capitato e escafóide.
b) Piramidal, trapezóide e trapézio.
c) Semilunar, hamato e escafóide.
d) Piramidal, trapezóide e trapézio.


Alternativa A

1588. Com o uso de equipamento mult slice, grande parte dos exames de músculo – esquelético, na

maioria das vezes, acabam por ser realizados em um único plano de aquisição, no entanto, a reconstrução

em outros planos é parte do exame. Assim sendo, qual das alternativas abaixo indica a impossibilidade de

aquisição da imagem no referido plano, para a região em questão.

a) Exame do punho no plano sagital.
b) Exame do joelho no plano coronal.
c) Exame do pé no plano coronal.
d) Exame do antebraço no plano coronal.
Alternativa B

1589. A artrotomografia é um exame onde o meio de contraste é injetado no espaço articular e o paciente

é submetido então aos cortes tomográficos da região em estudo. Mais usada para exame do joelho e

ombro. Observe a imagem abaixo, e assinale a alternativa que corretamente indica qual o plano de

reconstrução.

a) Plano axial.
b) Plano coronal.
c) Plano sagital.
d) Plano oblíquo.

Alternativa C: Comentário: é importante saber a diferença entre aquisição e reconstrução da imagem, assim
pergunto: Você consegue adquirir a imagem do ombro no plano sagital?

1590. De um modo geral, os exames de músculo-esquelético, requer uma espessura e incremento na

aquisição da imagem, que permita a reconstrução em outros planos. Com isso, o equipamento mult slice,

leva vantagem em relação aos demais, principalmente pela qualidade das imagens reconstruídas. Assinale

dentre as alternativas abaixo, qual você considera que de uma forma genérica, contém parâmetros técnicos

que propicia a elaboração de um protocolo que se aplica a diversas articulações do corpo, considere um

equipamento mult slice.

a) Espessura de 1,0 mm e incremento de 1,0 mm, com 200 mAs e filtro bone na aquisição e standard na
reconstrução de partes moles.
b) Espessura de 3,0 mm e incremento de 3,0 mm, com 280 mAs e filtro standard na aquisição e bone na
reconstrução óssea.
c) Espessura de 3,0 mm e incremento de 1,5 mm, com 350 mAs e filtro bone na aquisição e standard na
reconstrução de partes moles.
d) Espessura de 2,0 mm e incremento de 1,0 mm, com 80 mAs e filtro standard na aquisição e bone na
reconstrução óssea.
Alternativa A


1591. Para exames com prótese metálica, ainda que com um aumento da radiação, observamos que em

alguns casos, a imagem compromete a interpretação. Nas imagens 1 e 2 abaixo, isso torna evidente. Avalie

as imagens e assinale a alternativa que indica qual o plano de corte usado na reconstrução.

(01) (02)

a) Imagem (01) plano sagital e imagem (02) plano coronal.
b) Imagem (01) plano coronal e imagem (02) plano sagital.
c) Imagem (01) plano oblíquo e imagem (02) plano sagital.
d) Imagem (01) plano coronal e imagem (02) plano obliquo.
Alternativa B

1592. A tomografia computadorizada em exames pediátricos tem suas particularidades que vão desde o

equipamento que se deseja realizar o exame, até a qualidade da imagem obtida. Algumas considerações

são feitas nas afirmações abaixo, que dizem respeito aos exames pediátricos, assim sendo, avalie e

assinale a alternativa correta.

I – As doses de radiação em exames pediátricos, sempre causam preocupação, ainda que o exame não seja

realizado nas proximidades das regiões gonadais.
II – O ajuste de fatores técnicos, de espessura, incremento, filtro e principalmente de mAs permitem uma redução

na radiação emitida para um exame pediátrico.
III – A dose necessária para imagens de boa qualidade depende do tamanho do corpo examinado, isso significa que

se pode usar quase metade da dose de um adulto em um lactente ou criança e não observar diferenças no

contraste subjetivo ou objetivo ou na resolução espacial.

a) Somente a afirmação I é correta.
b) As afirmações I e II são corretas.
c) As afirmações I e III são corretas.
d) As afirmações II e III são corretas.

Alternativa B: Comentário: não existe meia verdade, Na afirmação III, deve se considerar a região a ser examinada

para que tal afirmação seja coerente.

1593. A tomografia computadorizada em casos de trauma abdominal em pacientes pediátricos, é

considerada o exame de escolha, pois existem vantagens consideráveis em relação á outras modalidades..

A indicação baseia-se nas condições fisiológicas da criança e não na extensão da lesão. Das alternativas

abaixo, apenas uma é incorreta no que se refere a uma vantagem do método.

a) Não é órgão especifico: todo o abdome, peritônio e retroperitônio podem ser identificados.
b) É possível uma avaliação do esqueleto ósseo.
c) Pequenas quantidades de líquidos livres e ar no abdome são identificados em função das diferentes
atenuações dos tecidos.
d) Pode-se avaliar a função e integridade vascular dos órgãos, sem o uso de contraste.
Alternativa D


1594. A aceitação dos procedimentos intervencionistas (biópsia), guiados por tomografia

computadorizada, deve se basear na capacidade de resolução do método em relação a estrutura a ser

avaliada. Se uma lesão é melhor observada na tomografia, então essa é a modalidade de escolha. Qual

das alternativas abaixo pode ser considerada uma desvantagem nesse tipo de procedimento em tomografia.

a) A capacidade de localizar a ponta da agulha de forma consistente e precisa em um plano axial.
b) A tomografia computadorizada utiliza um feixe de radiação para penetrar praticamente em todos os
materiais naturais e artificiais presentes no corpo humano, com isso as informações referentes às diversas
atenuações podem ser medidas e reconstruída como imagem.
c) O custo operacional e de tempo de disponibilidade do equipamento, é relativamente alto para o
procedimento.
d) A precisão no procedimento guiado pela tomografia computadorizada, ainda que dependente do agente
executor, mostra de forma ampla, clara e imediata a imagem da ação executada.

Alternativa C: Comentário: sob a ótica empresarial, basta pensar em quantos exames poderia ser realizado
enquanto a sala de tomografia se ocupa com uma biópsia? Isso considerando que não haja nenhuma intercorrência
mais séria. Pode-se pensar de forma diferente quando se possui mais de um equipamento no setor, ou em função
da demanda, mais fatalmente cairemos no campo das hipóteses.


Técnicas Radiológicas

1595. A radiação emitida por um aparelho de raio x e direcionada em determinada estrutura do corpo do

paciente terá maior ou menor dificuldade em atravessar os tecidos em função da:

a. Densidade e Espessura

b. Concentração e espessura

c. Densidade e Viscosidade

d. Espessura e Pressão

1596. Qual das alternativas abaixo é verdadeira:

a. Tecidos mais densos, como o ósseo, atenuam mais os raios x e por isso, menos radiação

chegará até a tela, produzindo uma imagem mais clara

b. Tecidos menos densos, como o ósseo, atenuam mais os raios x e por isso, menos radiação

chegará até a tela, produzindo uma imagem mais escura

c. Tecidos mais densos, como o ósseo, atenuam menos os raios x e por isso, menos radiação

chegará até a tela, não produzindo imagem

d. Tecidos mais densos, como orgãos, atenuam mais os raios x e por isso, mais radiação chegará até

a tela, queimando a imagem

1597. Como se chama o processo de transformação de uma imagem latente em uma imagem visível?

a. Revelação

b. Impressão

c. Diagnóstico

d. Ampliação

1598. Basicamente, dois produtos químicos são utilizados na revelação:

a. O revelador e o fixador

b. O revelador e o papel fotográfico

c. O revelador e o filme

d. O revelador e a chapa

1599. O revelador fará a transformação dos haletos:

a. De prata em prata metálica

b. De prata em ouro

c. De prata em estanho

d. De prata em aço

1600. Qual o papel do fixador?

a. Retirar do filme os haletos que não sofreram reação com a luz

b. Inserir no filme os haletos que não sofreram reação com a luz

c. Retirar do filme os haletos que sofreram reação com a luz

d. Inserir no filme os haletos que sofreram reação com a luz

1601. Quais as quatro fases pelas quais passao filme na Revelação ?

a. Revelação, fixação, lavagem e secagem

b. Revelação, ampliação, fixação e lavagem

c. Ampliação, fixação, lavagem e secagem

d. Revelação, impressão, lavagem e secagem

1602. Ao chegar no serviço de radiologia, a referida paciente foi realizar exames de Rx do fêmur, sendo

conduzida em bloco e deitada sobre uma mesa de exames que tem como principais componentes:

a. Tampão móvel, grade antedifusora bucky mural, bandeja.
b. Tampão móvel, gaveta, gerador, bandeja, grade antedifusora.
c. Tampão móvel grade antedifusora gaveta, bandeja.
d. Tampão móvel, bandeja, gerador, gaveta.

1603. Para realização do Rx de fêmur, o tecnólogo ou técnico em radiologia médica gerenciou as

grandezas:

a. Kilovoltagem (kV) Miliamperagem (mA) definição contraste e tempo

b. Miliamperagem (mA) Tempo (s) definição contraste

c. Tempo (s), Miliamperagem (mA) e Kilovoltagem (kV).

d. Kilovoltagem (kV) Tempo (s) Miliamperagem (mA) distorção e definição


1604. A radiografia realizada no fêmur da paciente cliente, após ser revelada foi avaliada pelo tecnólogo

ou técnico em radiologia médica e para que a mesma estivesse em boa qualidade técnica, foi observado os

fatores:

a.Contraste, definição, ruído, distorção artefato.

b.Contraste, ruído, distorção sem artefato

c.Contraste, definição, sem artefato e sem distorção.

d.Contraste, definição bom ruído sem artefato.

1605. Na ampola de Rx o material do alvo ou anodo é feito de um metal (tungstênio) que tem como

característica :

a. Baixa condução de calor, baixo número atômico e baixo ponto de fusão.

b. Baixa condução de calor, alto número atômico e alto ponto de fusão.

c. Boa condução de calor, alto número atômico e alto ponto de fusão.

d. Boa condução de calor, alto número atômico, e baixo ponto de fusão.

1606. O fêmur é uma estrutura densa. Os Raios-X para cruzarem esta estrutura necessitam de uma onda

altamente penetrante. Diante disso é necessária uma ampola de anodo giratório. A ampola deve ficar

acondicionada em um invólucro hermeticamente fechado; Fazendo um corte transversal podemos observar

os seguintes componentes do tubo de Rx

a.Ferro, ar, chumbo, vidro e óleo; endósteo e pericôndrio

b.Ferro, chumbo, vácuo, vidro e óleo; epimisio e periósteo

c.Ferro, chumbo, óleo, vidro e vácuo; endósteo e periósteo

d.Chumbo, ferro, vácuo, vidro e óleo; pericôndrio e epimísio

1607. Todo serviço de radiologia médica necessita de uma processadora de filme, O filme após ser

exposto ao Rx tem uma imagem latente, para esta imagem se tornar real, ela sofre transformações dentro

de um processo de revelação ideal,

a. Revelação, secagem, lavagem e fixação.

b. Revelação, fixação, lavagem e secagem.

c. Revelação, lavagem secagem e fixação

d. Revelação, secagem, fixação e lavagem

1608. Pare que uma película radiográfica tenha uma revelação ideal ela é mergulhada em um tanque que

tem os componentes:

a. Fenidona, hidroquinona, amônia tiosulfito de sódio glutaraldeido e carbonato de cálcio.

b. Fenidona, hidroquinona, carbonato de cálcio hiposulfito de sódio e glutaraldeido.

c. Fenidona, hidroquinona, carbonato de cálcio brometo de potássio sulfato de sódio e

glutaraldeido.

d. Fenidona, hidroquinona carbonato de cálcio amônia glutaraldeido e tiosulfito de sódio.

1609. A freqüência com que as ondas se propagam no cérebro é igualmente grande e invisível como as

ondas do Rx diagnóstico, a produção de Rx no interior do tubo é também a partir de diferenças de potências

elétricas, a produção de Rx é no interior da ampola é feito por um polo positivo e outro negativo

respectivamente;

a. Filamento, copo focal, anodo, alvo.

b. Filamento, alvo, copo focal anodo.

c. Anodo, alvo, filamento copo focal.

d. Anodo, catodo filamento copo focal.

1610. Sabendo que os aparelhos de Raios X têm vários componentes, dentre eles podemos citar o

transformador que é necessário nos circuitos de raios X tendo a função de obter:

a. Alta voltagem

b. Baixa voltagem

c. Corrente direta

d. Voltagem contínua

1611. Assinale a afirmativa correta.

a. a redução de temperatura acelera a fixação


b. a elevação da temperatura acelera o processo de revelação
c. a elevação da temperatura retarda a revelação
d. a revelação e a fixação não sofrem alteração com a temperatura

1612. O écran médio, ou universal,é constituído por grãos:
a. finíssimos
b. médios
c. mistos
d. finos

1613. Os principais agentes reveladores são:
a. hipossulfito de sódio e cloreto de sódio
b. hipossulfito de sódio e brometo de potássio
c. metol e hidroguinona
d. cloreto de sódio e brometo de potássio

1614. Na câmara escura, a resistência da lâmpada usada é:
1615. a. 15 Watts
b. 13 Watts
c. 16 Watts
d. 20 Watts

Quanto às estruturas de um tubo de raiox X, assinale a opção correta.
a. Estrutura de suporte do tubo e o catodo fazem parte das estruturas internas.
b. A blindagem (proteção) e o vidro fazem parte das estruturas internas.
c. Catodo e anodo fazem parte das estruturas internas.
d. O vidro e o catodo fazem parte das estruturas externas.

1616. Quanto às estruturas do catodo, assinale a opção correta.

a. O catodo é composto somente pelo filamento de tugstênio.

b. O tungstênio é o material escolhido devido ao seu alto poder de penetração.
c. O “cup” focal é carregado negativamente.
d. O “cup” focal é carregado positivamente.

1617. A INTENSIDADE do feixe de raios X pode ser entendida como quantidade de raios X que compõe o

feixe. É possível, para o tecnólogo, alterar este parâmetro, de acordo com o tipo de exame a ser realizado.

Assinale a alternativa correta.

a. Na prática clínica, a intensidade do feixe só pode ser alterada (reduzida) usando filtros de

espessura diferentes.

b. Na prática clínica, a intensidade do feixe só pode ser alterada mudando-se a tensão do tubo (kV).

c. Na prática clínica, a intensidade do feixe só pode ser alterada mudando-se a carga do tubo (mAs).

d. Na prática clínica, a intensidade do feixe deve ser alterada pelo tecnólogo, mudando-se

somente o mAs.

1618. A penetrabilidade de um feixe de raios X está diretamente ligada à energia deste. Para aumentar a

penetrabilidade do feixe deve-se:

a. Aumentar a corrente do filamento

b. Aumentar a tensão do tubo (kV)

c. Aumentar a corrente do tubo (ou corrente anódica)

d. Reduzir a distância entre o tubo e o paciente

1619. A grade anti-espalhamento ou antidifusora é um dispositivo usado para:

a. Reduzir a sensibilização do filme por raios X que foram espalhados pelo corpo do paciente

b. Reduzir a sensibilização do filme pela radiação de fuga do tubo.

c. Aumentar a sensibilização do filme por raios X que foram espalhados pelo corpo do paciente

d. Aumentar o espalhamento de raios X que ocorre no corpo do paciente

1620. As funções da carcaça protetora do tubo de raios-x são:
a. modelar e condensar o feixe de elétrons
b. aumentar a temperatura do invólucro de vidro
c. controlar a fuga de radiação, isolar altas voltagens e resfriar o tubo


d. aumentar a energia do feixe de elétrons que saem do filamento

1621. Em relação ao equipamento de raios-x, faz-se vácuo dentro do tubo para:

a. resfriar o tubo porque o calor é elevado

b. facilitar a passagem dos raios-x

c. evitar a perda de energia dos elétrons que saem do catodo e vão interagir com o anodo

d. aumentar a energia dos raios-x produzidos no catodo

1622. Partindo do princípio que o paciente encontrar-se internado, e o técnico em Radiologia é chamado

para realizar um exame radiográfico no leito. E pressupondo que o profissional sabe que na produção do

produção dos raios-X há um rendimento de 1%, então para aumentar a penetração do feixe ele deverá:

a. Aumentar o mA

b. Aumentar o kV

c. Diminuir o kV

d. Aumentar o mA

1623. Os geradores de raios-X têm a função de fornecer uma voltagem extremamente alta para produzir

raios-X com suficiente energia e adequada quantidade de radiação. Para isso é necessário ocorrer um

aumento significativo na ____________, a qual pode ser fornecida, dependendo do equipamento, com

tensão de 127, 220 ou 380V e com corrente _________.

a. Tensão de entrada, alternada;

b. Tensão de entrada, contínua;

c. Tensão de saída, alternada;

d. Potencia, alternada.

1624. Referente à questão anterior, para aumentar a energia (qualidade) dos raios-X, é necessário:
a. diminuir a tensão aplicada;
b. aumentar a tensão aplicada;
c. diminuir a intensidade da corrente aplicada;
d. aumentar a intensidade da corrente aplicada;

1625. Por que são produzidos raios X, através de freamento de elétrons, com vários valores de energia?
a. Porque a corrente anódica varia
b. Porque a tensão de pico varia no anôdo
c. Porque a energia do raio X produzido varia com a distância em que o elétron interage com o

núcleo dos átomos do anôdo
d. Porque a energia do raio X produzido varia com a distância em que o elétron interage com o núcleo

dos átomos do catodo

1626. Tumores malignos apresentam metabolismo muito mais elevado que os tecidos sãos. Que

modalidade de diagnóstico por imagem é capaz de verificar este comportamento tumoral antes mesmo que

haja mudança de densidade do tecido?

a. Medicina nuclear

b. Radioterapia

c. Ultra-som

d. Radiologia convencional e tomográfica

1627. Os filmes radiográficos apresentam características peculiares dependo de sua aplicação, então é

possível afirmar que os filmes de mamografia apresentam a seguinte característica:

a. Dupla emulsão

b. Sensibilidade à luz

c. Baixo contraste

d. Emulsão simples

1628. Alguns fatores são avaliados na qualidade da imagem radiográfica. Um dos fatores primários é

definido com a diferença de densidade nas áreas adjacentes da imagem radiográfica este fator esta

associado a:

a. Densidade

b. Fog

c. Contraste

d. Detalhe


1629. Para realizar um exame radiográfico tem alguns fatores importantes para a formação da imagem. A

miliamperagem por segundo (mAs) por exemplo, então pode afirmar que o mAs:

a. Determinar a quantidade de raios-X emitidos durante a exposição;

b. Determina a capacidade de penetração dos raios-X;

c. Só é utilizado nos aparelhos de raios-X modernos;

d. Só é utilizado nos tubos de raios-X de anodo fixo;

1630. Sabe-se que para realizar um exame radiográfico tem alguns fatores importantes, então podemos

afirmar que o kVp:

a. Determina a quantidade de raios X emitidas durante a exposição

b. Só é utilizado nos tubos de raios X de anodo fixo

c. Não é utilizado nos aparelhos de raios X modernos

d. Determina a capacidade de penetração dos raios X

1631. Assinale a alternativa falsa. A técnica radiográfica intrabucal, pode ser dividida da seguinte maneira:
a. Técnica periapical
b. Técnica radiográfica intrabucal interproximal
c. Técnica radiográfica intrabucal oclusal
d. Técnica perioclusal

1632. O exame radiográfico periapical completo (bissetriz e paralelismo) é conhecido como exame de

boca toda. Neste são realizadas:

a. 14 tomadas radiográficas, sendo 7 na maxila e 7 na mandíbula

b. 10 tomadas radiográficas, sendo 5 na maxila e 5 na mandíbula

c. 14 tomadas radiográficas, sendo 8 na maxila e 6 na mandíbula

d. 10 tomadas radiográficas, sendo 7 na maxila e 3 na mandíbula

1633. O Plano de Camper é representado:
a. Externamente pela linha de orientação que vai do tragus (orelha) à asa do nariz
b. Pela Linha de orientação que vai do tragus ao canto externo da boca
c. Pela divisão da cabeça verticalmente em lados direito e esquerdo
d. Pela divisão da cabeça horizontalmente em lados direito e esquerdo

1634. O Plano sagital mediano é representado:
a. Externamente pela linha de orientação que vai do tragus (orelha) à asa do nariz
b. Pela Linha de orientação que vai do tragus ao canto externo da boca
c. Pela divisão da cabeça verticalmente em lados direito e esquerdo
d. Pela divisão da cabeça horizontalmente em lados direito e esquerdo

1635. A linha tragus-comissura labial é representada:
a. Externamente pela linha de orientação que vai do tragus (orelha) à asa do nariz
b. Pela Linha de orientação que vai do tragus ao canto externo da boca
c. Pela divisão da cabeça verticalmente em lados direito e esquerdo
d. Pela divisão da cabeça horizontalmente em lados direito e esquerdo

1636. Assinale a alternativa verdadeira:
a. Na técnica periapical do paralelismo não é necessário um correto posicionamento da cabeça

do paciente
b. Na técnica periapical do paralelismo é necessário um correto posicionamento da cabeça do

paciente
c. Na técnica periapical da bissetriz não é necessário um correto posicionamento da cabeça do

paciente
d. Nas técnicas periapical do paralelismo e da bissetriz é necessário um correto posicionamento da

cabeça do paciente

1637. Assinale a alternativa verdadeira:
a. As regiões e o número de radiografias são iguais na técnica do paralelismo e bissetriz
b. As regiões e o número de radiografias são maiores na técnica do paralelismo do que na bissetriz
c. As regiões e o número de radiografias são maiores na técnica da bissetriz do que na técnica do
paralelismo
d. As regiões e o número de radiografias variam em função do paciente


1638. Assinale a alternativa falsa:

a. Na técnica do paralelismo a imagem se aproxima do real

b. A técnica do paralelismo é mais simples

c. A técnica do paralelismo é mais fácil de executar

d. A técnica do paralelismo possibilita maior número de erros

1639. A técnica do paralelismo deve ser sempre empregada, exceto:
a. em casos de desconforto ao paciente
b. pelo seu alto custo
c. em pacientes gestantes
d. em crianças

1640. Assinale a alternativa verdadeira. A técnica oclusal:
a. Exige um posicionamento adequado da cabeça do paciente
b. Não exige um posicionamento adequado da cabeça do paciente
c. Recebe este nome pois o paciente não oclui os dentes sobre o filme
d. É também conhecida como bitewing

1641. Como deve ser realizada a radiografia odontológica em pacientes desdentados:

A) O paciente mantém o filme mordendo-o levemente, direcionando os feixes de raio x perpendicularmente

ao plano do filme

B) O filme oclusal é mantido na maxila, com os dedos polegares do paciente e, na mandíbula, com

os dedos indicadores

C) Não é possível realizar o procedimento em pacientes desdentados

D) O filme não é inserido na cavidade bucal, mas mantido externo

1642. Em se tratando de medidas para a realização de exames radiológicos em medicina veterinária, é incorreto

afirmar que :

a. O técnico deve ter em mente que todo o animal, por mais tranqüilo que seja, pode causar acidentes quando

indevidamente manipulado ou contido.

b. No uso de restrição física para cães, o mais comum é utilizar mordaças

c. Para a espécie felina, a mordaça é suficiente

d. Em alguns casos faz-se necessário o uso de sedação

1643. Sobre a Radiologia de Eqüinos, é incorreto afirmar que:
a. Os eqüinos são animais assustadiços
b. Antes de qualquer procedimento, as ferraduras devem ser removidas
c. Em 99% os casos, as radiografias são realizadas com o animal em pé
d. É comum o uso de anestesia geral

1644. Assinale a alternativa falsa. São maneiras de realizar restrições físicas em eqüinos:
a. O pé de amigo
b. A mão de amigo
c. O cachimbo
d. Toalha ou pano em volta da região cervical

1645. Sobre o uso do aparelho de raios-x na medicina veterinária, é incorreto afirmar que:

a. É um equipamento de fundamental importância para diagnosticar problemas nos animais sem necessidade

de removê-los.

b. A utilização de equipamentos médicos sofisticados na veterinária vem decrescendo sensivelmente

nos últimos anos no Brasil.

c. Em grandes animais, o equipamento é empregado, principalmente, para radiografar regiões dos membros,

cabeça e pescoço.

d. Antes da introdução do equipamento portátil, os procedimentos médico-veterinário normalmente excluíam os

exames de raios-x ainda que necessários.

1646. Assinale a alternativa falsa. Sobre oaparelho de raios-x portátil :

a. é facilmente transportável

b. seu desempenho não deixa a desejar se comparado a um convencional


c. o tempo de exposição é de apenas 3/10 de segundo
d. a revelação dos filmes pode ser feita no próprio campo.

1647. Por que os meios de contraste são necessários?

a. Porque dois órgãos de densidade e número atômico médio semelhantes não são distinguíveis ao

raio-X.

b. Porque dois órgãos de densidade e número atômico médio distintos não são distinguíveis ao raio-X.

c. Porque dois órgãos de densidade semelhante não são distinguíveis ao raio-X

d. Porque dois órgãos de número atômico médio semelhantes não são distinguíveis ao raio-X.

1648. Assinale a alternativa falsa. Acerca dos meios de contratste:

a. Os meios de contraste são necessários para criar um contraste artificial entre o órgão a ser diagnosticado

e o tecido circundante

b. Todos os meios de contraste são baseados no princípio de suspensão ou solução atóxica que contém

proporção significativa de elementos com alto número atômico

c. Quando raios-X atingem iodo em um meio de contraste, a área aparece branca no filme de raio-X e

então destaca o detalhe do órgão por onde se espalhou.

d. Há vários exames radiológicos em prática atualmente que envolvem o uso de meios de contraste,

como por exemplo a cintilografia

1649. Assinale a alternativa falsa. A Urografia Intravenosa (pielografia intravenosa, UIV, PIV):

a. É o exame radiológico básico do trato urinário

b. Seu propósito principal é avaliar a forma, estrutura e função dos rins.

c. Quando injetados de modo intravenoso, muitos meios de contraste são rapidamente excretados pelo rim,

portanto uma série de radiografias obtidas após a injeção irão destacar o trato urinário.

d. Em comparação com a arteriografia e venografia, a urografia intravenosa requer muito tempo do

radiologista e é comum que estes exames sejam realizados em diversas sessões

1650. Assinale a alternativa falsa. A Tomografia Computadorizada (TC):

a. tornou-se um dos mais importantes exames radiológicos.

b. delineia órgãos de uma nova maneira por meio da produção de imagens de cortes transversais do paciente

digitalizadas eletronicamente.

c. alcança sensibilidade maior que a normal para melhorar os contrastes radiológicos naturais entre os órgãos.

d. Somente 20% de todas as TC envolvem a utilização de um meio de contraste.

1651. Assinale a alternativa falsa. Sobre exames de medula espinhal:

a. A medula espinhal e as raízes nervosas que irradiam dela não podem ser visualizada sem o uso de

meios de contraste

b. O meio de contraste deve ser injetado no fluido cerebrospinal que envolve a medula e as raízes nervosas.

c. Os meios de contraste fazem com que a medula espinhal apareça como estrutura transparente dentro do

canal espinal

d. Meios de contraste comuns são utilizados para esses exames.

1652. Sobre a segurança dos meios de contraste, assinale a alternativa falsa:

a. Reações adversas aos meios de contraste modernos para raio-X são comuns

b.As reações adversas são geralmente leves a moderadas e de curta duração, e se resolvem espontaneamente

sem tratamento médico.

c. Entre as reações aos meios de contraste mais freqüentemente observadas estão: náuseas, vômitos e

sintomas alérgicos.

d. Para diminuir o risco de reações adversas, os profissionais de saúde devem questionar a história médica do

paciente.

1653. Assinale a alternativa falsa. Os Meios de Contraste Iodado:
a. Devem ser armazenados em local escuro
b. Devem ser armazenados próximo aos aparelhos de raios X
c. Devem ser armazenados em temperatura entre 15 a 25 graus
d. O ideal é colocá-los em recipiente/cabine aquecida a 37 graus por tempo inferior a 3 meses

1654. Assinale a alternativa falsa. Os principais cuidados quanto à manipulação dos Meios de Contraste Iodado

são:


a. Não utilizar frascos e ampolas abertos por mais de 48 horas
b. Não-reesterilização da solução nos frascos já abertos
c. Não retornar a solução aspirada ao frasco original
d. Checar a data de validade

1655. O meio de contraste iodado não deve ser administrado por via endovenosa:

a. quando o paciente não estiver há pelo menos 90 minutos em jejum

b. quando o paciente não estiver há pelo menos 30 minutos em jejum

c. quando o paciente não estiver há pelo menos 24 horas em jejum

d. em pacientes em jejum

1656. Qual o custo médio de um equipamento para a realização de exames de Ressonância Magnética ?

a. R$ 1.800.000,00

b. R$ 600.000,00

c. R$ 60.000,00

d. R$ 30.000,00

1657. Um hospital de porte médio (200 leitos), possui em média, quantos equipamentos para a realização de

Tomografia computadorizada ?

a. 1

b. 2

c. 3

d. 0

1658. Assinale a alternativa falsa. Radiografias com subexposição podem ter sido adquiridas:

a. com falta de kV

b. com falta de mAs

c. com falta de ambos

d. com excesso de ambos

1659. Assinale a alternativa falsa. Sobre o kV (quilovolt):

a. O kV está relacionado com a energia do feixe de raios X

b. Quando menor o valor do kV aplicado, maior a força de penetração dos fótons

c. Em grande parte dos equipamentos os valores de kV estão disponíveis em uma escala entre 40 e 120 kV

d. O kV é o principal fator de controle do contraste da imagem

1660. O cálculo do mAs é representado por:

a. kV x CMR = mAs

b. kV + CMR = mAs

c. kV - CMR = mAs

d. kV/CMR = mAs

1661. O cálculo do kV é representado por:

a. ESP x 2 + C = kV

b. ESP + C = kV

c. ESP + C x 2 = kV

d. ESP x 4 + C = kV

Sendo ESP = Espessura e C = Constante do equipamento

1662. Assinale a alternativa correta:

a. Radiografias obtidas com baixo kV e alto mAs apresentam alto contraste de imagem

a. Radiografias obtidas com alto kV e alto mAs apresentam alto contraste de imagem

a. Radiografias obtidas com baixo kV e baixo mAs apresentam alto contraste de imagem

a. Radiografias obtidas com baixo kV e alto mAs apresentam baixo contraste de imagem

1663. Assinale a alternativa correta:

a. Para reduzir o mAs à metade deve-se aumentar 15% no kV

b. Para reduzir o mAs à metade deve-se aumentar 30% no kV


c. Para reduzir o kV à metade deve-se aumentar 15% no mAs
d. Não há relação de compensação entre o mAs e o kV

1664. Assinale a alternativa correta:
a. Para dobrar o mAs deve-se reduzir 13% no kV
b. Para dobrar o mAs deve-se reduzir 20% no kV
c. Para dobrar o kV deve-se reduzir 13% no mAs
d. Não há relação de compensação entre o mAs e o kV

1665. Assinale a alternativa verdadeira:

a. Radiografia é uma gravação fotográfica visível, em filme, produzida pela passagem de raios x

através de um objeto ou corpo

b. Radiografia é uma imagem, em tela, produzida pela reflexão de raios x através de um objeto ou corpo

c. Raio X é uma gravação fotográfica, em filme, produzida pela emissão de luz

d. Raio X é uma gravação, em filme, produzida pela passagem de raios x através de um objeto ou corpo

1666. Assinale a alternativa verdadeira:
a. Raio X é uma forma de radiação eletromagnética parecida com a luz visível, mas de menor
comprimento de onda
b. Raio X é uma forma de radiação eletromagnética parecida com a luz visível, mas de maior comprimento
de onda
c. Raio X é uma forma de energia eletroestática parecida com a luz visível, mas de maior comprimento de
onda
d. Raio X é uma forma de energia eletroestática parecida com a luz visível, mas de menor comprimento de
onda

1667. Assinale a alternativa verdadeira:
a. O tubo de raio X é um invólucro de vidro vedado, o qual foi retirado o ar (vácuo), contendo duas
partes importantes que são o catodo e o anodo
b. O tubo de raio X é um invólucro de cristal vedado, o qual foi retirado o ar (vácuo), contendo duas partes
importantes que são o canodo e o atodo
c. O tubo de raio X é um invólucro de vidro, contendo duas partes importantes que são o cateter e a
ampola
d. O tubo de raio X é um invólucro de cristal, contendo duas partes importantes que são o cateter e a
ampola

1668. Qual a função do tubo de raios-X?
a. Blindar os raios-X que são emitidos em direções diferentes as da janela
b. Sustentar a ampola
c. Produzir raios-X
d. Proteger o paciente

1669. O que é o Catodo ?
a. O catodo (eletrodo negativo) é composto de um fio de tungstênio (filamento) enrolado na forma
de uma espiral com aproximadamente 1,5mm de diâmetro e de 10 a 15 mm de comprimento.
b. O catodo (eletrodo positivo) é composto de um fio de tungstênio (filamento) enrolado na forma de uma
espiral com aproximadamente 1,5mm de diâmetro e de 10 a 15 mm de comprimento.
c. O catodo (eletrodo negativo) é composto de um fio de cobre (filamento) enrolado na forma de uma
espiral com aproximadamente 1,5mm de diâmetro e de 10 a 15 mm de comprimento.
d. O catodo (eletrodo positivo) é composto de um fio de cobre (filamento) enrolado na forma de uma
espiral com aproximadamente 1,5mm de diâmetro e de 10 a 15 mm de comprimento.

1670. O que é o Anodo ?
a. O anodo (eletrodo positivo) é comumente formado de um bloco de cobre, o qual estende de um
lado ao centro do tubo.
b. O anodo (eletrodo negativo) é comumente formado de um bloco de cobre, o qual estende de um lado
ao centro do tubo.
c. O anodo (eletrodo positivo) é comumente formado de um bloco de tungstênio, o qual estende de um
lado ao centro do tubo.


d. O anodo (eletrodo negativo) é comumente formado de um bloco de tungstênio, o qual estende de um
lado ao centro do tubo.

1671. O Anodo fixo:
a. Possui limitada capacidade de dissipação do calor.
b. Possui ilimitada capacidade de dissipação do calor.
c. Possui limitada capacidade de retenção do calor.
d. Possui ilimitada capacidade de retenção do calor.

1672. O Anodo giratório:
a. Foi desenvolvido para aumentar ainda mais a capacidade do anodo resistir ao calor. O anodo é
feito em forma de disco, composto de tungstênio ou molibdênio e gira sobre um eixo colocado
b. ao centro do tubo.
c. Foi desenvolvido para reduzir a capacidade do anodo resistir ao calor. O anodo é feito em forma de
d. disco, composto de tungstênio ou molibdênio e gira sobre um eixo colocado ao centro do tubo.
Foi desenvolvido para aumentar ainda mais a capacidade do anodo resistir ao calor. O anodo é feito em
forma de disco, composto de cobre ou zinco e gira sobre um eixo colocado ao centro do tubo.
Foi desenvolvido para reduzir ainda mais a capacidade do anodo resistir ao calor. O anodo é feito em
forma de disco, composto de cobre ou zinco e gira sobre um eixo colocado ao centro do tubo.

1673. O que é o Ponto focal ?

a. É a área do anodo na qual os elétrons se chocam

b. É a área do anodo na qual os prótons se chocam.

c. É a área do anodo na qual os nêutrons se chocam.

d. É a área do anodo na qual os átomos se chocam.

1674. Qual das alternativas abaixo é verdadeira ?
a. Quanto menor o ponto de foco, mais nítida é a imagem, no entanto um ponto de foco grande
tende a resistir mais ao calor
b. Quanto maior o ponto de foco, mais nítida é a imagem, no entanto um ponto de foco pequeno tende a
resistir mais ao calor
c. Quanto menor o ponto de foco, menos nítida é a imagem, no entanto um ponto de foco grande tende a
resistir menos ao calor
d. Quanto maior o ponto de foco, menos nítida é a imagem, no entanto um ponto de foco pequeno tende a
resistir mais ao calor

1675. O Tungstênio é :
a. um elemento que possui alto ponto de fusão (aproximadamente 3400º C) tem um número
atômico alto (74) e é um produtor de raios x mais eficiente que materiais com número atômico
b. menor.
c. um elemento que possui baixo ponto de fusão (aproximadamente 3400º C) tem um número atômico alto
d. (74) e é um produtor de raios x mais eficiente que materiais com número atômico menor.
um elemento que possui alto ponto de fusão (aproximadamente 3400º C) tem um número atômico alto
(63) e é um produtor de raios x menos eficiente que materiais com número atômico menor.
um elemento que possui baixo ponto de fusão (aproximadamente 3400º C) tem um número atômico
baixo (63) e é um produtor de raios x mais eficiente que materiais com número atômico menor.

1676. O Transformador:
a. Tem a função de transformar energia de baixa intensidade em energia de alta intensidade.
b. Tem a função de transformar energia de alta intensidade em energia de baixa intensidade.
c. Tem a função de impedir a transformação de energia, mantendo-a constante
d. Tem a função de preservar e armazenar energia.

1677. O Gerador de alta voltagem é constituído de três partes principais:
a. o transformador de alta voltagem, transformador do filamento e os retificadores. Todos imersos
em óleo, a fim de dissipar o calor.
b. o transformador de baixa voltagem, o anodo e os retificadores. Todos imersos em zinco, a fim de
dissipar o calor.


c. o transformador de alta voltagem, o filamento e os retificadores. Todos imersos em óleo, a fim de
preservar o calor

d. o transformador de baixa voltagem, transformador do filamento e as ampolos. Todos imersos em líquido
ionizante, a fim de dissipar o calor

1678. A Produção de Raios X:
a.
Ocorre quando um potencial elétrico muito alto (quilovolts) é aplicado através dos dois
b.
componentes do tubo de raios-x - catodo e anodo.
c.
Ocorre quando um potencial elétrico muito baixo (quilovolts) é aplicado através dos dois componentes
d.
do tubo de raios-x - catodo e anodo.

Ocorre quando um potencial elétrico muito alto (quilovolts) é aplicado através dos três componentes do
tubo de raios-x – catodo, anodo e ampola.

Ocorre quando um potencial elétrico muito baixo (quilovolts) é aplicado através dos três componentes
do tubo de raios-x – catodo, anodo e ampola.

1679. Os elétrons emitidos são atraídos pelo anodo de tal maneira que eles se chocam ao ponto focal,

produzindo:

a. raios-X (1%) e calor (99%).

b. raios-x (99%) e calor (1%)

c. raios-x (100%)

d. calor (100%)

1680. Qual das alternativas abaixo é verdadeira:
a. A quilovoltagem controla a velocidade do fluxo dos elétrons do catodo ao anodo. Quanto maior
for a quilovoltagem, mais rapidamente os elétrons se movimentam e mais energético e
b. penetrante é o feixe de raios-x que eles produzem.
A quilovoltagem controla a velocidade do fluxo dos elétrons do catodo ao anodo. Quanto menor for a
c. quilovoltagem, mais rapidamente os elétrons se movimentam e mais energético e penetrante é o feixe
de raios-x que eles produzem.
d. A quilovoltagem controla a velocidade do fluxo dos elétrons do catodo ao anodo. Quanto maior for a
quilovoltagem, mais lentamente os elétrons se movimentam e mais energético e penetrante é o feixe de
raios-x que eles produzem.
A quilovoltagem controla a velocidade do fluxo dos elétrons do catodo ao anodo. Quanto maior for a
quilovoltagem, mais rapidamente os elétrons se movimentam e menos energético e penetrante é o feixe
de raios-x que eles produzem.

1681. Qual das alternativas abaixo é verdadeira:

a. O aumento de energia dos raios-x é necessário quando a camada de tecido que deverá ser

ultrapassada é densa. Caso contrário, em estruturas menos densas, diminui-se o kV para que os

raios-x tenham menos energia.

b. O aumento de energia dos raios-x é necessário quando a camada de tecido que deverá ser ultrapassada é

pouco densa. Caso contrário, em estruturas menos densas, diminui-se o kV para que os raios-x tenham

menos energia.

c. O aumento de energia dos raios-x é necessário quando a camada de tecido que deverá ser ultrapassada é

densa. Caso contrário, em estruturas mais densas, diminui-se o kV para que os raios-x tenham menos

energia.

d. O aumento de energia dos raios-x é necessário quando a camada de tecido que deverá ser ultrapassada é

densa. Caso contrário, em estruturas menos densas, diminui-se o kV para que os raios-x tenham mais

energia.

1682. Qual das alternativas abaixo é verdadeira ?
a. A corrente elétrica quando é aumentada, aumento do mA, faz que se desprenda mais elétrons do
filamento. Dessa maneira, mais elétrons serão atraídos pelo anodo e, portanto maior será a
b. quantidade de fótons de raios-x produzidos, o que significa um aumento da intensidade dos
c. raios-x aplicados.
A corrente elétrica quando é reduzida, redução do mA, faz que se desprenda mais elétrons do
filamento. Dessa maneira, mais elétrons serão atraídos pelo anodo e, portanto maior será a quantidade
de fótons de raios-x produzidos, o que significa um aumento da intensidade dos raios-x aplicados.
A corrente elétrica quando é aumentada, aumento do mA, faz que se desprenda mais elétrons do
filamento. Dessa maneira, menos elétrons serão atraídos pelo anodo e, portanto menor será a


quantidade de fótons de raios-x produzidos, o que significa uma redução da intensidade dos raios-x
aplicados.
d. A corrente elétrica quando é aumentada, aumento do mA, faz que se desprenda mais prótons do
filamento. Dessa maneira, mais elétrons serão atraídos pelo anodo e, portanto maior será a quantidade
de fótons de raios-x produzidos, o que significa um aumento da intensidade dos raios-x aplicados.

1683. Qual a função da grade difusora ?
a. A Grade difusora está localizada entre o chassis e a mesa de exames, usada para o controle da
radiação (função de barrar os raios-X espalhados). Podem ser do tipo móvel ou estacionária. As
b. móveis são mantidas assim por meio de um dispositivo de controle chamado Buck
A Grade difusora está localizada entre o chassis e a mesa de exames, usada para facilitar o
c. posicionamento do paciente. Podem ser do tipo móvel ou estacionária. As móveis são mantidas assim
por meio de um dispositivo de controle chamado Buck.
d. A Grade difusora está localizada é usada para armazenar a radiação excedente (em função dos raios-X
espalhados). Podem ser do tipo móvel ou estacionária. As móveis são mantidas assim por meio de um
dispositivo de controle chamado Anode.
A Grade difusora está localizada entra o chassis e a mesa de exames, usada para avaliar a qualidade
da radiação gerada. Podem ser do tipo móvel ou estacionária. As móveis são mantidas assim por meio
de um dispositivo de controle chamado Anode.

1684. O Buck serve para:
a. Fazer radiografias com o paciente em pé
b. Fazer radiografias com o paciente deitado
c. Fazer exclusivamente radiografias pediátricas
d. Fazer exclusivamente radiografias veterinárias em animais de grande porte

1685. O Chassi:
a. é um dispositivo destinado a receber o filme radiográfico virgem na câmara escura, para ser
exposto a radiação no ato de execução do exame.
b. é um dispositivo destinado a enviar o filme radiográfico para a câmara escura, para ser exposto a
radiação após a execução do exame.
c. é um dispositivo destinado a receber o filme radiográfico no chassi, para ser exposto a radiação no ato
de execução do exame.
d. é um dispositivo destinado a enviar o filme radiográfico para o chassi, para ser exposto a radiação após
execução do exame.

1686. Ecran:
a. são folhas com uma camada fina de material fluorescente localizada no interior do chassi, sua
função esta ligada a absorção de fótons de raios-x que o atingem, convertendo-os em fótons de
b. luz
c. são folhas com uma camada fina de material ionizante localizada no interior do anodo, sua função esta
d. ligada a absorção de eletróns de raios-x que o atingem, convertendo-os em radiação
são folhas com uma camada fina de material fluorescente localizada no interior do Buck, sua função
esta ligada a absorção de prótons de raios-x que o atingem, convertendo-os em fótons de luz
são folhas com uma camada fina de material fluorescente localizada no interior do Buck, sua função
esta ligada a absorção de nêutrons de raios-x que o atingem, convertendo-os em radiação

1687. O que é o Espessômetro ?
a. É uma régua metálica, em forma de L, usada para medir a espessura do paciente
b. É uma régua em madeira, em forma de U, usada para medir a espessura do Buck
c. É uma régua metálica, em forma de L, usada para medir do chassi
d. É uma régua em madeira, em forma de U, usada para medir a espessura do filme

1688. O que é o Goniômetro ?
a. Semelhante a um transferidor, o Goniômetro é usado para calcular a angulação em exames cuja
precisão angular, for necessária
b. Semelhante a uma régua, o Goniômetro é usado para calcular a estatura do paciente em exames cuja
precisão de posicionamento, for de extrema importância.
c. Semelhante a um transferidor, o Goniômetro é usado para calcular a quantidade de radiação emitida
em exames cuja precisão radioativa, for necessária.


d. Semelhante a um transformador, o Goniômetro é usado para transformar a radiação em exames
altamente radioativos

1689. O Diafragma:
a. É o mais simples dos limitadores de feixe, é feito de chumbo com abertura projetada para cobrir
precisamente o tamanho do filme.
b. É o mais sofisticado dos limitadores de feixe, é feito de chumbo com abertura projetada para cobrir
precisamente o tamanho do filme
c. É o mais simples dos limitadores de feixe, é feito de aço inox com abertura projetada para cobrir
precisamente o tamanho do filme
d. É o mais sofisticado dos limitadores de feixe, é feito de aço inox com abertura projetada para cobrir
precisamente o tamanho do filme

1690. Cones e cilindros:
a. são feitos de uma estrutura de metal extensa que limita o feixe de raios-x útil ao tamanho
desejado, aparecendo de forma circular
b. são feitos de uma estrutura de metal extensa que expande o feixe de raios-x útil ao tamanho desejado,
aparecendo de forma circular
c. são feitos de uma estrutura de metal extensa que elimina o feixe de raios-x inútil e de tamanho
indesejado, aparecendo de forma circular
d. são feitos de uma estrutura de metal extensa que transforma o feixe de raios-x útil para o tamanho
desejado, aparecendo de forma circular

1691. Considerando-se os geradores de raios X que utilizam alta freqüência, podemos afirmar que
a. têm a possibilidade de fornecer voltagem de saída de 10 a 160 kV e corrente variada de 5 a 5000

mA.
b. Têm função de regular o fornecimento de alta voltagem com corrente contínua, em condições de

potência moderada da ordem de 10 a 200 kW.
c. apresentam desvantagem na utilização pela maior possibilidade de escolha dos parâmetros

técnicos a serem utilizados em determinado exame radiológico, causando repetição das
exposições.
d. apresentam limitações técnicas, por não possuir em forma compacta.

1692. O Filtro de alumínio:
a. Está acoplado ao colimador e atua na redução da radiação
b. Está acoplado ao colimador e atua no incremento da radiação
c. Está acoplado ao colimador e atua na eliminação da radiação
d. Está acoplado ao colimador e atua na transformação da radiação

1693. O Sensitômetro:
a. É um dispositivo desenhado com o propósito de produzir uma série de exposições de
proporções conhecidas e estão disponíveis em uma variedade de configurações
b. É um dispositivo desenhado com o propósito de mensurar exposições de proporções desconhecidas e
estão disponíveis em uma variedade de configurações
c. É um dispositivo desenhado com o propósito de avaliar e comparar exposições de proporções
conhecidas e estão disponíveis em uma variedade de configurações
d. É um dispositivo desenhado com o propósito de transformar exposições de proporções desconhecidas
em conhecidas através de uma variedade de configurações

1694. O Densitômetro:
a. Compara a intensidade de luz que entra numa determinada área em um lado do filme revelado,
com a intensidade daquela luz quando emerge pelo outro lado
b. Equipara a intensidade de luz que entra numa determinada área em um lado do filme revelado, com a
intensidade daquela luz quando emerge pelo outro lado
c. Reduz a intensidade de luz que entra numa determinada área em um lado do filme revelado,
aumentado a intensidade daquela luz que emerge pelo outro lado
d. Aumenta a intensidade de luz que entra numa determinada área em um lado do filme revelado,
reduzindo a intensidade daquela luz que emerge pelo outro lado


1695. O que são meios de contraste?

a. São substâncias capazes de melhorar o contraste das imagens obtidas em exames radiológicos

e diagnosticar áreas lesionadas

b. São substâncias radiodensas capazes de melhorar a definição das imagens obtidas em exames

radiológicos e diagnosticar áreas lesionadas

c. São substâncias capazes de melhorar a nitidez das imagens obtidas em exames radiológicos e

diagnosticar áreas lesionadas

d. São substâncias capazes de reduzir o contraste das imagens obtidas em exames radiológicos e

diagnosticar áreas lesionadas

1696. Na década de 70 tivemos um grande avanço com o desenvolvimento dos meios de contraste:
a. de baixa osmolaridade
b. de alta osmolaridade
c. de baixa radioatividade
d. de alta volatilidade

1697. Quais as características do meio de contraste ideal:
a. O meio de contraste ideal não existe
b. Hidrossolúvel e inerte
c. Estabilidade química e térmica, baixa viscosidade, hipo ou isosmolar em relação plasma
d. Excreção seletiva/renal, seguro e barato

1698. Os meios de contrastes podem ser agrupados quanto a via de administração. Na via oral o principal

objetivo consiste em :

a. Contrastar vísceras ocas

b. Contrastar vísceras mais densas

c. Contrastar estruturas radioopacas

d. Contrastar estruturas translúcidas

1699. Considerando-se o efeito da grade antidifusora na imagem radiológica, não podemos afirmar que:
a. as grades antidifusoras são utilizadas para partes do corpo maiores que 12cm de espessura ou

técnicas superiores a 70 kVp.
b. as grades estacionárias com razões mais baixas (9:1) e densidades de 48 pares/cm são

utilizadas em equipamentos móveis de raios X.
c. para compensar a perda de informação pela remoção da radiação primária, é necessário introduzir

um fator de bucky.
d. o aumento do fator de bucky depende da razão da grade e do kVp utilizados.

1700. Os meios de contraste administrados por via venosa visam:
a. Contrastar estruturas vasculares e estruturas parenquimatosas vascularizadas
b. Contrastar estruturas cardiovasculares
c. Contrastar veias de artérias
d. Contrastar estruturas do sistema linfático

1701. Os meios de contrastes administrados por via retal visam:
a. Diagnosticar doenças pélvicas ou do intestino grosso
b. Diagnosticar doenças de origem gástricas
c. Diagnosticar doenças intestino delgado
d. Diagnosticar doenças de fluxo intestinal

1702. Assinale a alternativa falsa. São fatores a serem considerados antes de injetar o contraste:
a. Avaliar o risco x benefício;
b. Entrevistar o paciente para investigar reações anteriores ou pré disposição a desenvolver reações.
c. Ter conhecimento prévio da rotina para atender uma possível reação.
d. Injetar uma pequena quantidade prévia para monitorar reações adversas

1703. Assinale a alternativa falsa. São classificações das reações adversas:
a. Reações anafilactóides = idiossincráticas.
b. Reações não anafilactóides
c. Reações combinadas / reações vagais.


d. Reações neuro-endócrinas

1704. As Anafilaxias são reações consideravelmente graves, caracterizadas por:
a. Reação alérgica aguda, caracterizada pela presença de urticária, angioedema, hipotensão com
taquicardia, broncoespasmo e edema de glote
b. Reações anafiláticas verdadeiras, pois não apresentam o complexo antígeno-anticorpo, porém
apresentam sintomas clínicos indistinguíveis da anafilaxia.
c. Descritas pelo efeito tóxico direto. Variando com a velocidade e via de administração, podendo estar
relacionada com a dose e concentração.
d. Dor e desconforto no local da injeção, provoca uma alteração na barreira hematoencefálica. Presença
de hipotensão com bradicardia.

1705. Assinale a alternativa falsa. São tratamentos às reações:
a. Náuseas e vômitos – Observar e se necessário, antieméticos.
b. Urticária – Observar e se necessário, anti-histamínicos, corticóides ou até adrenalina.
c. Bronco espasmo – Uso de Oxigênio, B2-agonista, adrenalina.
d. Edema Laríngeo – Uso de hidrogênio e antieméticos

1706. O contraste paramagnético:
a. É usado no exame de ressonância magnética. Trata-se do gadolínio, um contraste extremamente
seguro e não nefro tóxico, (em pequena quantidade, como rotineiramente é usado). As reações
b. embora raras, observadas na maioria das vezes são náuseas, vômitos, cefaléia.
c. É usado na Medicina Nuclear. Trata-se do gadolínio, um contraste extremamente seguro e não nefro
tóxico, não apresentando reações.
d. É usado no exame de ressonância magnética. Trata-se do gadolínio, um contraste extremamente
seguro, porém nefro tóxico. Reações, como náuseas, vômitos, cefaléia, são observadas na maioria das
vezes.
É usado na Medicina Nuclear. Trata-se do gadolínio, um contraste extremamente seguro, porém nefro
tóxico. Reações, como náuseas, vômitos, cefaléia, são observadas na maioria das vezes.

1707. A reação ao meio de contraste iodado:

A) É uma reação que na maioria das vezes é leve, grande parte dos pacientes se queixa de calor no

corpo, principalmente em regiões de mucosa (boca, olho, região genital), algumas vezes um

gosto amargo na boca, mas que passam rapidamente

B) É uma reação que na maioria das vezes é significativa, grande parte dos pacientes se queixa de calor

no corpo, principalmente em regiões de mucosa (boca, olho, região genital), algumas vezes um gosto

amargo na boca, mas que passam rapidamente

C) É uma reação que na maioria das vezes é importante, pequena parte dos pacientes se queixa de dor no

corpo, principalmente em regiões de articulações

D) É uma reação que na maioria das vezes é leve, grande parte dos pacientes se queixa de dor no corpo,

principalmente em regiões de articulações, mas que passam rapidamente

1708. Todas as alternativas abaixo são componentes básicos do intensificador de imagens, exceto:
a. Materiais fosforescentes de entrada e saída.
b. Lentes convergentes.
c. Ânodo acelerador de elétrons.
d. Fotocátodo.

1709. Em relação ao efeito anódico, é INCORRETO afirmar que
a. para uma mesma distância foco-filme, quanto menor for o filme, menor será o efeito anódico.
b. o efeito anódico é mais pronunciado quando se usa maior distância foco-filme.
c. a intensidade do feixe de raios X, depende do ângulo em que são emitidos do ponto focal.
d. na instalação do equipamento de raios X, o mural deve ser instalado voltado para o lado do cátodo.

1710. Em relação ao detalhe radiográfico, todas as afirmativas seguintes estão corretas, exceto:
a. O detalhe radiográfico depende da capacidade de penetração dos fótons de raios X, da

espessura e da densidade dos tecidos da região examinada.
b. A capacidade de visualização de dois pontos como entidades distintas dá-se o nome de resolução

do sistema de imagem.


c. Quanto menor o ponto focal do feixe de elétrons melhor será o detalhe radiográfico das estruturas
visualizadas.

d. A velocidade filme-écran afeta o detalhe radiográfico.

1711. Em radiodiagnóstico, o principal responsável pela radiação espalhada é
a. o efeito fotoelétrico.
b. O efeito Compton.
c. o efeito da atenuação diferencial.
d. A produção de pares.

1712. Instrumento utilizado para medir a angulação de um determinado posicionamento do corpo humano:
a) Goniômetro
b) Grade
c) Gray
d) Geiger-Muller

1713. Acessório utilizado em radiologia para reduzir a quantidade de fótons espalhados na imagem, cujo

impacto seria uma perda de resolução espacial da imagem:

a) Goniômetro

b) Grade

c) Gray

d) Geiger-Muller

1714. Área da radiologia que produz imagens do sistema circulatório em tempo real. É a técnica utilizada

para realização do cateterismo:

a) Hemodinâmica

b) Helicoidal

c) HIS

d) Histerosalpingografia


1715. Quem criou a ampola utilizada para a descoberta dos raios-x

a. Wilhelm Conrad Roentgen

b. William Crookes

c. Godfrey Newbold Hounsfield

d. Marie Curie

1716. Qual ano foi descoberto os raios-x
a. 1825
b. 1875
c. 1895
d. 1915

1717. Nos equipamentos usados para raios-x diagnostico, qual o mecanismo para produção da radiação

no tubo.

a. Por prótons

b. Por cobalto 60

c. Por raios-x artificial

d. Por raios-x natural

1718. Qual a finalidade do vácuo na ampola de raios-x.

a. Não permitir que os elétrons do filamento, ao movimentar-se em direção ao anodo, tenham atrito

com as moléculas do ar.

b. Aumentar o efeito termoiônico

c. Aumentar a blindagem do filamento

d. Permitir que os fótons de pequeno comprimento de onda, sejam absorvidos.

1719. O que e efeito anódico.

a. Intensidade do feixe, maior para o lado do catodo

b. Intensidade do feixe, maior para o lado do anodo

c. Alta rotação do anodo

d. Desaceleração brusca dos elétrons, quando encontra-se com o anodo

1720. O efeito anódico e o mesmo que:

a. Efeito Heel

b. Efeito Compton

c. Efeito Fotoeletrico

d. Efeito Multiplicador

1721. Quanto aproximadamente de energia, dos elétrons incidentes no alvo, se transforma em calor, em

um tubo de raios-x convencional.

a. 15%

b. 50%

c. 75%

d. 95%

1722. Para um alvo de tungstênio, em uma ampola de raios-x convencional, e correto afirmar:

A)

ddp 60 kV % calor 99,5 %raios-x 0,5

ddp 200 kV %calor 99 %raios-x 1,0

ddp 4 MV %calor 60 %raios-x 40

B)

ddp 4 MV % calor 99,5 % raios-x 0,5

ddp 200 kV % calor 99 % raios-x 1,0

ddp 60 kV % calor 60 % raios-x 100

C)

ddp 60 MV % calor 50 %raios-x 50

ddp 200 kV % calor 90 %raios-x 10

ddp 4 MV % calor 60 %raios-x 4

D)

ddp 600 kV % calor 99,5 %raios-x 0,5


ddp 200 kV % calor 99 %raios-x 1,0
ddp 40 KV % calor 60 %raios-x 40

1723. O filtro na janela da ampola que encontra-se antes do colimador, tem a função de:

a. Filtrar a radiação secundaria

b. Filtrar a radiação que vem do catodo

c. Filtrar a radiação de pequeno comprimento de onda

d. Filtrar os raios parasitas

1724. O anodo de tungstênio, tem um alto ponto de fusão de:
a. 6800C
b. 1.7800C
c. 3.3700C
d. 7.4200C

1725. Qual o numero atômico do alvo de tungstênio

a. Z – 22

b. Z - 42

c. Z - 74
d. Z – 86

1726. Qual a função das grades antidifusoras

a. Absorver os raios-x parasitas

b. Absorver os raios-x primários

c. Absorver os raios-x secundários

d. Deixar todos os fótons paralelos

1727. Qual é o posicionamento correto da grade antidifusora

a. Antes do objeto estudado

b. Depois do objeto estudado

c. Antes da mesa

d. Antes da gaveta

1728. Qual a desvantagem da grade antidifusora

a. Aumentar a dose de exposição no objeto estudado

b. Diminuir o efeito Bremsstrahlung

c. Absorver somente os raios parasitas

d. Absorver somente os raios espalhados

1729. Com o objetivo de diminuir a região de penumbra, são utilizados:

a. Cones ou cilindros limitadores

b. Filtros de alumínio

c. Filtro de atenuação

d. Diminuir a distancia foco filme

1730. Qual a função do Écran

a. Diminuir a borrosidade no filme

b. Diminuir a penumbra

c. Converter raios-x em luz visível

d. Eliminar a imagem latente

1731. Ausência do contato écran filme, causa:

a. Aumento da penumbra

b. Diminuição da penumbra

c. Diminuição da borrosidade

d. Melhor nitidez radiológica

1732. O armazenamento das caixas de filme em posição vertical, pode causar:

a. Eletricidade estática

b. Ausência ou diminuição da eletricidade estática


c. Campo elétrico
d. Campo magnético

1733. Em qual momento o filme radiológico deixa de ter imagem latente

a. Antes da exposição radiográfica

b. Após exposição radiográfica

c. Após retirada do lacre de segurança e abertura da caixa de filme

d. Após revelação química

1734. Qual solução ou agente químico e responsável em retirar os micro cristais de haletos de prata do

filme no momento da revelação

a. Revelador

b. Fixador

c. Agua

d. Secador

1735. Olhando para o tudo de raios-x convencional, direcionado com o seu feixe em posição vertical ou

em direção a mesa radiológica fixa. Onde se deve localizar a estativa.

a. Localizado do mesmo lado do anodo

b. Localizado do mesmo lado do catodo

c. Localizado do lado mais próximo a mesa

d. Localizado do lado mais distante da mesa

1736. Os écrans emissores de luz verde possuem eficiência de emissão muito superior que os emissores

de luz azul. Qual écran é emissor de luz verde?

a. CaWO

b. La2O2S:Tb

c. BaSrO4:Eu

d. YTaO4:Nb

1737. Assinale a alternativa correta. Para a atividade diária do técnico, é fundamental o domínio das

técnicas radiográficas, assim podemos calcular e chegarmos a um valor aproximado da quilo voltagem com

o uso da fórmula abaixo onde:

a. kV = E x2.

b. kV = E+2+constante.

c. kV = E x 2 + constante.

d. kV = E x 2 + constante + d.d.f..

1738. Administrar ao paciente sulfato de bário para a realização do exame de grandes vasos da base têm

como objetivo:

a. contrastar a traquéia para identificar melhor o coração.

b. contrastar o coração.

c. contrastar o esôfago referenciando assim a margem do coração.

d. contrastar o pulmão para diferenciar de outras estruturas.

1739. Quando solicitado Tórax para estudo de pneumotórax, devemos como rotina realizar:

a. Frente e perfil.

b. Frente, perfil e oblíquas.

c. Frente em expiração e inspiração com contraste.

d. Frente em expiração e inspiração.

e. Frente e ápico lordótico.

1740. O dispositivo usado para permitir apenas a passagem da radiação primária após atravessar o objeto

radiografado denomina-se:

a. grade antidifusora

b. cilindro localizador

c. foco

d. diafragma


1741. O écran é composto de :

a. nitrato de prata

b. nitrato de amônia

c. tungstato de cálcio

d. tungstato de fósforo

1742. Dispositivo com luz fluorescente ou branca para visualização de radiografias é conhecido como:

a. radiógrafo

b. ampola luminosa

c. negatoscópio

d. grade fluorescente

1743. Uma imagem formada por um filme radiográfico exposto ao Raios-x, que ainda não foi processada

chama-se:

a. branca

b. latente

c. negativa

d. provisória

1744. A chamada “ imagem latente” é produzida no filme radiográfico sob a ação do:

a. Raios-x

b. revelador

c. fixador

d. lavagem

1745. É identificada como uma seqüência lógica de processamento de filmes:

a. lavagem, revelação, fixação e secagem

b. revelação, fixação, lavagem e secagem.

c. fixação, revelação, lavagem e secagem

d. revelação, banho de interrupção, fixação, lavagem e secagem.

1746. Qual a indicação para a realização do exame: mãos e punhos para idade óssea

a. Comparar as articulações direita e esquerda

b. Comparar a distância entre os ossos

c. Estudar má formação congênita

d. Estudar o núcleo do crescimento

1747. Na incidência de punho pa, a mâo deve estar em:

a. pronação

b. abdução

c. supinação

d. adução

1748. Na incidência de punho látero medial, o que deve ser feito para sobrepor o radio e a ulna:

a. Flexão de 5graus externo

b. Extensão de 5 graus externo

c. Rotação de 5 graus externo

d. Rotação de 5 graus interno

1749. Na incidência de túnel do carpo ínfero superior, qual a angulação do raio central

a. 5 graus caudal

b. 5 graus cranial

c. 30 graus caudal

d. 30 graus cranial

1750. Na incidência de túnel do carpo súpero inferior, qual a angulação ideal entre o antebraço e a mão.

a. 15 graus

b. 30 graus

c. 45 graus

d. 90 graus


1751. Qual a função principal da angulação do raio central no exame de túnel do carpo ínfero superior.

a. Estudar micro fraturas

b. Não sobrepor os metacarpos e falanges

c. Estudar a flexão do punho

d. Estudar micro calcificações

1752. São indicações de radiografias do abdome que se devem reduzir os fatores de exposição, exceto:

a. Ascite

b. Pneumoperitônio

c. Perfuração intestinal

d. Obstrução intestinal

1753. Na incidência de punho pa para estudo do escafóide, o que deve ser feito para melhor visibilidade

do osso

a. Flexão ulnar

b. Flexão radial

c. Extensão ulnar

d. Rotacionar 5 graus externamente

1754. Na incidência de ante braço perfil, como deve estar o braço em relação ao ante braço

a. Em adução

b. Estendido

c. Angulado 45 graus

d. Angulado 90 graus

1755. Na incidência de ombro AP frente, qual o raio central

a. Perpendicular, entrando na articulação gleno umeral

b. Perpendicular, entrando no espaço acrômio umeral

c. 15 graus caudal, entrando na articulação gleno umeral

d. 15 graus caudal, entrando no espaço acrômio umeral

1756. Na incidência de ombro frente verdadeira AP, qual a finalidade de rotacionar o plano médio sagital.

a. Abrir o espaço acrômio umeral

b. Abrir a articulação gleno umeral

c. Abrir o espaço acrômio umeral e a articulação gleno umeral

d. Deixa a cavidade glenóide em perfil absoluto

1757. Na incidência de ombro frente verdadeira AP, qual a angulação usada aproximada do PMS.

a. 15 graus

b. 25 graus

c. 45 graus

d. 90 graus

1758. São incidências que fazem parte da rotina de investigação radiológica do abdome agudo, exceto:

a. AP em decúbito dorsal.

b. AP em decúbito ventral.

c. Abdome em ortostase.

d. PA do tórax.

1759. Assinale a alternativa incorreta em relação ao estudo radiológico do tórax:

a. Numa radiografia do tórax em PA com boa qualidade técnica devemos ser capazes de ver, pelo menos,

contornos sutis das costelas e das vértebras médias e superiores, através da sombra do coração.

b. Em pacientes idosos, deve ser utilizado um posicionamento mais baixo do raio central (T6-T7), pela

sua menor capacidade de inspiração.

c. Em algumas situações, como na suspeita de pneumotórax, pode ser necessária a realização de radiografias

em ins e expiração máximas.

d. Uma kVp mais alta e uma mAs menor são necessárias para as crianças, usando-se um tempo de exposição

o mais curto possível.


1760. Em uma radiografia do tórax, em qual das alternativas abaixo é indicado aumentar os fatores de

exposição?

a. Asma brônquica

b. Atelectasia pulmonar

c. Enfisema pulmonar

d. Pneumotórax

1761. Na incidência de ombro frente verdadeira AP, como deve ser o raio central

a. 15 graus cranial

b. 15 graus caudal

c. 45 graus cranial

d. 45 graus caudal

1762. Em relação à incidência de Laurell (radiografia do tórax em decúbito lateral com raios horizontais) é

incorreto afirmar:

a. A radiografia pode ser realizada em decúbito lateral direito ou esquerdo.

b. Para investigar a possibilidade de líquido na cavidade pleural esquerda, o exame deve ser feito em

decúbito lateral direito.

c. Para investigar a possibilidade de pequenos volumes de ar na cavidade pleural esquerda, o exame deve ser

feito em decúbito lateral direito.

d. Devem ser evidenciados completamente ambos os pulmões e ambos os ângulos costofrênicos, além das

bordas laterais das costelas.

1763. Assinale a alternativa errada.

a. Trapézio, trapezóide, capitato e hamato são ossos da segunda fileira do carpo.

b. O osso do carpo mais freqüentemente fraturado é o escafóide.

c. O escafóide articula-se com a ulna, localizando-se na borda lateral do punho.

d. O escafóide, um osso em forma de barco, é o maior dos ossos da fileira proximal do carpo.

1764. Assinale a alternativa correta.

a. Um paciente que apresenta trauma de punho, com possibilidade de fraturas do antebraço distal

e/ou punho, deve-se sempre realizar uma série de rotina de punho antes de se tentar a posição

especial para estudo do escafóide.

b. A angulação do raio central deve ser de 10 a 15 graus ao longo do maior eixo do antebraço, em direção à

ponta dos dedos.

c. O estudo radiológico do escafóide deve ser realizado idealmente em AP, com angulação do raio central e

flexão radial.

d. O raio central deve estar localizado em topografia do escafóide, em um ponto distante aproximadamente 2

cm distal e medial ao processo estilóide ulnar.

1765. Na incidência de ombro frente verdadeira AP, qual a finalidade da angulação do raio central.

a. Abrir o espaço acrômio umeral

b. Abrir a articulação gleno umeral

c. Abrir o espaço acrômio umeral e a articulação gleno umeral

d. Deixa a cavidade glenóide em perfil absoluto

1766. Assinale a alternativa incorreta.

a. A incidência antero-posterior (AP) do pé também pode ser denominada dorsoplantar (DP).

b. A inversão ou varo é o giro das articulações do tornozelo e subtalar ou talocalcânea para dentro.

c. Flexão plantar do pé é sinônimo de extensão da articulação do tornozelo ou o movimento de

apontar o pé para cima.

d. Dorsiflexão da articulação do tornozelo diminui o ângulo entre a região dorsal do pé e a parte anterior da

perna.

1767. Qual a angulação do braço e ante braço em relação a mesa no exame de túnel do cotovelo

a. Sem angulação

b. 45 graus

c. 90 graus


d. NDA

1768. No exame de clavícula frente, qual deve ser a angulação do raio central para estudo da clavícula

com o mínimo de sobreposição possível.

a. Perpendicular ao filme

b. 15 graus cranial

c. 15 graus caudal

d. 35 graus cranial

1769. Fazem parte da rotina básica para avaliação radiológica dos seios paranasais, exceto:

a. Incidência de Caldwell (PA).

b. Incidência de Stenvers (axial lateral oblíqua).

c. Incidência lateral.

d. Incidência de Waters (parietoacantial).

1770. São indicações para a realização das incidências ombro perfil transtorácico:

a. Luxação, fraturas cominutivas, bursites e tendinites.

b. Controle de alinhamento de luxação e fraturas.

c. Ombro doloroso, suspeita de fraturas, suspeita de luxação.

d. Controle de alinhamento de fraturas e bursites.

1771. Assinale a alternativa correta:

a. A imagem radiográfica da escapula perfil, bem posicionada tem a forma de um V aberto.

b. Luxação, lesão na cabeça do úmero, grande e pequena tuberosidade, são indicações da incidência

de ombro axilar.

c. As incidências de ombro RI/RE são normalmente com o RC 15º cranial.

d. O termo luxação indica: descontinuidade de uma diáfise.

1772. São incidências para radiografar o osso Escafóide:

a. Punho frente, perfil, obliquas panorâmicas.

b. Punho frente com desvio radial, perfil em extensão e magnificação.

c. Punho frente com desvio ulnar, perfil em flexão e obliqua externa.

d. Punho frente com desvio ulnar pa e magnificação c/ cilindro de mastóide, perfil e obliqua.

1773. Em qual incidência radiográfica observamos a separação quase que total do radio em relação à ulna

proximal:

a. Cotovelo túnel

b. Cotovelo AP

c. Cotovelo obliqua

d. Cotovelo perfil

1774. Assinale a alternativa correta em relação a patologia relacionada ao ombro: Lesão de Bankart.

a. Desinserção do lábio glenoidal anterior

b. Fratura envolvendo a borda glenóidea e diminuição do espaço articular.

c. Fratura envolvendo a borda glenóidea e aumento do espaço articular.

d. Lesão na musculatura e diminuição do espaço articular.

1775. Na incidência de escapula AP , qual o procedimento para deixarmos a escapula em AP absoluto.

a. Deixar o membro superior em abdução

b. Rotacionar o membro superior levemente externamente

c. Rotacionar o corpo levemente para o lado a ser radiografado

d. Rotacionar o corpo levemente para o lado oposto ao radiografado

1776. Na incidência de escapula perfil, qual o raio central usado

a. Perperdicular

b. 15 graus cranial

c. 45 graus caudal

d. NDA

1777. Na incidência de ombro rotação interna e rotação externa, qual a indicação.


a. Estudo da borda superior posterior cabeça do úmero
b. Estudo de calcificações
c. Estudo da rotação
d. Estudo de fratura e luxação

1778. Na incidência de ombro abdução, qual deve ser a posição do membro superior

a. Estendido ao longo do corpo

b. Abduzido em 45 graus

c. Abduzido em 90 graus

d. Abduzido em 180 graus

1779. Qual a indicação para realizar a incidência de ombro abdução

a. Desinserção do lábio glenoidal anterior

b. Fratura envolvendo a borda glenóidea e diminuição do espaço articular.

c. Fratura de pequena tuberosidade

d. Luxação

1780. Qual a angulação usada do raio central, para a incidência de ombro transtorácico.

a. 10 graus cranial

b. 30 graus cranial

c. 45 graus cranial

d. NDA

1781. Assinale a alternativa correta em relação ao estudo radiológico do tórax:

a. Em uma radiografia PA do tórax de boa qualidade devem ser visualizados, no mínimo, dez arcos

costais posteriores projetados na área dos pulmões, acima dos hemidiafragmas.

b. A técnica correta para realização de telerradiografia do tórax deve utilizar alta kilovoltagem e alto mAs.

c. Como regra geral, numa radiografia do tórax, o uso de uma kVp alta (acima de 100) exige o uso

concomitante de grades, que têm de ser sempre do tipo móvel.

d. A incisura jugular, ou manubrial, é um ponto de referência importante no posicionamento do raio central em

radiografia AP do tórax, correspondendo ao nível da nona ou décima vértebras dorsais.

1782. Em relação ao estudo radiológico do tórax e à ampliação da silhueta cardíaca, assinale a alternativa

incorreta.

a. O fenômeno físico que determina a ampliação da silhueta cardíaca em AP é denominado divergência.

b. Quando realizado em AP causa uma maior ampliação da silhueta do coração.

c. Quando realizado em AP causa uma menor ampliação da silhueta do coração.

d. Radiografia de tórax em PA, realizada com distância foco-filme inferior à recomendada, por exemplo de

30 cm, aumenta o fenômeno da divergência, distorcendo o volume correto do coração.

1783. Na incidência de ombro transtorácico, qual a finalidade da angulação do raio central.

a. Deixar em perfil absoluto a cabeça e colo do úmero

b. Sobrepor os úmeros para comparar alinhamento de fratura no pós operatório

c. Não sobrepor o úmero direito ao esquerdo

d. Nda

1784. Na incidência de ombro transtorácico, como encontra-se o plano coronal.

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado

d. nda

1785. Na incidência de ombro transtorácico, como encontra-se o plano axial.

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado

d. nda

1786. Na incidência de ombro perfil axial ínfero superior, como encontra-se o raio central

a. Perpendicular, no centro da axila.


b. Paralelo, no centro da axila
c. Paralelo e distanciado do corpo com uma angulação de 20 graus na axila
d. Angulado 20 graus na axila

1787. Na incidência de ombro obliqua apical, como encontra-se o plano médio sagital

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado 45 graus

d. Angulado 90 graus

1788. Na incidência de ombro perfil axial ínfero superior, como encontra-se o plano coronal da escapula

em relação ao chassis

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado

d. Neutro

1789. Na incidência de ombro perfil axial ínfero superior, como encontra-se o plano axial da escapula em

relação ao chassis

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado

d. Neutro

1790. Na incidência de ombro zanca AP, como encontra-se o raio central

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado 20 graus cranial

d. Angulado 20 graus caudal

1791. Na incidência de ombro zanca AP, qual a indicação para realizar este exame

a. Luxação gleno umeral

b. Estudo da articulação acrômio umeral

c. Estudo de calcificações

d. Túnel livre do ombro

1792. Na incidência de ombro apical rockwood, qual o raio central

a. Perpendicular

b. 15 graus caudal

c. 30 graus caudal

d. 45 graus caudal

1793. Qual a indicação para realização do exame de ombro striker

a. Desgaste da borda superior posterior da cabeça do úmero

b. Desgaste das bordas da cavidade glenóide

c. Estudo da articulação acrômio clavicular

d. Estudo de calcificações articulares

1794. Paciente em posição ortostática, com o ombro sobre a LCE, com o membro sup. Elevado e a mão

sobre a cabeça com o cotovelo para frente, qual o nome para este posicionamento.

a. Ombro striker

b. Ombro West point

c. Ombro rockwood

d. Ombro obliqua apical

1795. Qual a finalidade da angulação de 10 graus cranial na incidência de pé frente.

a. Abrir as articulações, compensando o declive do pé

b. Estudar a articulação do tornozelo e tarsos simultaneamente

c. Diminuir a sobreposição dos metatarsos

d. Todas alternativas corretas


1796. Onde incide o raio central, no exame de pé com carga perfil

a. Na base do primeiro metatarso

b. Na base do quinto metatarso

c. No centro do tarso

d. No centro do metatarso

1797. Na incidência de calcâneo axial ínfero superior, como encontraste-se o raio central

a. 20 graus cranial

b. 20 graus caudal

c. 40 graus cranial

d. 40 graus caudal

1798. Na incidência de tornozelo AP frente, o plano axial encontra-se

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado

d. Nda

1799. Qual a angulação do PMS do tornozelo para abrir a articulação tibiofibular- talofibular

a. 20 graus externo

b. 20 graus interno

c. 45 graus externo

d. 45 graus interno

1800. Qual a angulação do raio central na incidência de joelhos frente com carga

a. Perpendicular na horizontal

b. Perpendicular na vertical

c. Angulado 5 graus cranial

d. Nda

1801. Assinale a alternativa correta

a. No tubo frio, deve-se dar inicialmente uma exposicao baixa.

b. Nao existe meios para o operador evitar o aquecimento do tubo

c. O resfriamento do tubo e feito basicamente pelo eixo do anodio

d. Tempo elevado de exposicao aquece menos o tubo que a alta kilovoltagem

1802. Assinale a alternativa correta

a. Elevacao da temperatura acelera o processo de revelação

b. Reducao de temperatura acelera a fixacao

c. Elevacao de temperatura retarda a revelacao

d. Revelacao e fixacao, nao sofrem alteracoes a temperatura

1803. Na avaliacao de um paciente com escoliose, a posicao indispensavel e :

a. Obliqua anterior esq

b. Perfil em ortostatica

c. Perfil em decubito dorsal

d. Ap em ortostatica

1804. Paciente relatando antecedentes alergicos, pode ser submetido sem cuidados especiais

a. Colangiografia venosa

b. Urografia excretora

c. Flebografia

d. Transito intestinal enteroclise

1805. A base do meio de contraste utilizado na colangiografia venosa e:

a. Cromo

b. Bario

c. Iodo

d. Cobalto


1806. O filtro usado na ampola em um aparelho de rx diagnostico tem por finalidade

a. Reduzir o contraste na radiografia

b. Reduzir a radiacao dispersa

c. Reduzir dose na derme

d. Auxiliar a grade antidifusora

1807. Em um paciente com trauma de coluna cervical, qual a incidencia mais importante

a. Projecao frontal em decubito dorsal

b. Decubito dorsal com raios horizontais

c. Posicao perfil absoluto em ortostatico
d. AP atlas – axis

1808. A radiografia frontal do antebraco e feita em

a. Adução

b. Supinação

c. Pronação

d. Flexão

1809. Transformadores sao necessarios nos circuitos de raios-x para obtermos

a. Alta voltagem

b. Alta corrente

c. Voltagem continua

d. Baixa amperagem

1810. A penetração de um feixe de raios- x no tecido depende de:

a. Miliamperagem

b. Quilovoltagem

c. Do tempo de exposição

d. Tamanho do campo

1811. A quantidade de raios -x liberada pelo tubo de raios x depende de:

a. Miliamperagem

b. Quilovoltagem

c. Do tempo

d. Energia cinética dos elétrons

1812. Qual dos itens abaixo nao tem influencia na distorção da imagem radiográfica:

a. Distancia entre o foco e o objeto

b. Distancia entre o objeto e o filme

c. Quilovoltagem e miliamperagem

d. Angulo de incidência do raio central

1813. A principal função do oleo isolante que envolve o tudo de raios x na cúpula e

a. Lubrificação

b. Proteger o tubo de raios x contra choques mecânicos

c. Resfriamento do tubo de raio x

d. Evitar desgaste das peca por atrito constante

1814. Não faz parte da composição de um tubo de raio -x

a. Fonte de elétrons

b. Trajetória livre para os elétrons ( vácuo )

c. Ponto focal

d. Cone localizador

1815. Diante de uma paciente comprovadamente em inicio de gravidez, cabe ao tecnólogo/técnico em

radiologia

a. Realizar o exame independente de orientação medica

b. Não realizar em hipótese alguma

c. Não realizar o exame, sem que tenha em maos uma solicitação medica descrito ciencia da gravidez.


d. Ponderar entre a necessidade e o risco da radiação

1816. Para realizar uma cistografia, o contraste e introduzido por via

a. Venosa

b. Arterial

c. Ureteral

d. Nda

1817. Na pneumopelvigrafia, o meio de contraste usado e

a. Bario

b. Iodo

c. Agua

d. Ar filtrado

1818. O material mais adequado para ser usado no ponto focal devido o seu alto ponto de fusão e

a. Aço

b. Chumbo

c. Ferro

d. Tungstenio

1819. O estudo funcional renal na urografia excretora e estudado principalmente em que fase

a. Nas incidências iniciais de ate 15 minutos

b. Na fase de descompressão abdominal

c. Na incidência final

d. Na fase arterial

1820. A incidência de Fleischner estuda, principalmente:

a. Àpice pulmonar

b. Lingula

c. Base dos pulmões

d. Mediastino

1821. No estudo radiológico das articulações sacro-ilíacas devemos realizar as incidências em:

a. AP,perfil e obliquas

b. AP, obliquas e ferguson

c. AP, obliquas e louenstein

d. AP, perfil e ferguson

1822. Melhor imagem radiológica e obtida com:

a. Foco grosso, dff grande, rc perpendicular

b. Foco fino, dff pequena, rc perpendicular

c. Foco fino, dff grande, rc perpendicular

d. Foco fino, dff grande, rc angulado

1823. Onde se comunica o ducto acessório pancreático quando existente:

a. Primeira porção do duodeno

b. Bulbo duodenal

c. Segunda porção do duodeno

d. Terceira porção do duodeno

1824. O canal de wirsung, atualmente e chamado de:

a. Ducto colédoco

b. Ducto cístico

c. Duscto hepático comum

d. Ducto pancreático principal

1825. O músculo que mais se visibiliza em uma radiografia de abdome simples em AP é:

a. Reto do abdome

b. Deltóide

c. Trapézio


d. Psoas

1826. A melhor radiografia obtida na radiologia é:

a. Diminuir a DFF, aumentar a DFO e aumentar a DOF

b. Aumentar a DFF, aumentar a DFO e diminuir a DOF

c. Aumentar a DFF, diminuir a DFO e diminuir a DOF

d. Diminuir a DFF, diminuir a DFO e aumentar a DOF

1827. A incidência de Lauenstein é especifico para a articulação:

a. Escápulo - umeral
b. Esterno – clavicular

c. Tíbio - tarsica

d. Coxo - femoral

1828. A finalidade principal da colocação de filtros adicionais de alumínio nos aparelhos de raios x é:

a. Diminuir a radiação secundaria

b. Melhorar a qualidade da imagem

c. Baixar a energia do feixe de radiação

d. Reduzir a dose de radiação na pele

1829. O fator que contribui para redução do tempo de exposição é:

a. Écran intensificador

b. Grade ante difusora

c. DFF

d. Colimação

1830. A radiografia panorâmica de bacia em posição ortostática, estuda principalmente a pesquisa de:

a. Subluxação coxofemoral

b. Fratura dos acetábulos

c. Instabilidade sacro ilíaca

d. Desnível das cristas ilíacas

1831. A incidência de Hjelm – Laurell é indicada para estudo de :

a. Derrame pleural

b. Pneumotorax

c. Pneumomediastino

d. Lesões em Apice pulmonal

1832. Assinale a resposta correta:

a. Um écran intensificador do tipo rápido ( high-speed) é aquele que dá maior detalhe e maior luminiscência.

b. Um écran intensificador do tipo rápido ( high-speed) é aquele que dá menor detalhe e maior

luminiscência.

c. Um écran intensificador do tipo rápido ( high-speed) é aquele que dá maior detalhe e menor luminiscência.

d. Um écran intensificador do tipo rápido ( high-speed) é aquele que dá menor detalhe e menor luminiscência.

1833. O écran de grãos finíssimos, apresenta como característica fornecer:

a. Maior detalhe

b. Menor detalhe

c. Maior rapidez

d. Velocidade alta

1834. O saco aluminizado existente na caixa de filmes de raio x, tem a finalidade:

a. Proteger o filme durante o transporte

b. Proteger a gelatina do filme

c. Evitar umidade no filme

d. Evitar velamentos

1835. A luz de segurança da câmara escura, deve ser instalada acima da bancada de manipulação de

filme, a uma distância de:

a. 50cm


b. 100cm
c. 1,5 m
d. 3m

1836. Qual o numero atômico do Iodo utilizado como meio de contraste:
a. 46
b. 53
c. 56
d. 63

1837. Qual o numero atômico do Bário como meio de contraste:
a. 46
b. 53
c. 56
d. 63

1838. O processo coracóide pertence:

a. Fêmur

b. Úmero

c. Bacia

d. Escápula

1839. A técnica radiológica mais indicada para a realização de uma radiografia de tórax para um paciente

com enfisema pulmonar é:

a. Aumentar em média 10kv

b. Aumentar o MAS

c. Diminuir em média 10kv

d. Diminuir a inspiração

1840. Para uma radiografia de tórax em uma criança chorando, deve-se:

a. Aumentar a escala de MA para redução do tempo de exposição

b. Solicitar a acompanhante que segure firmemente o criança

c. Aumentar o DFF

d. Não realizar a radiografia, evitando dose desnecessária

1841. Em um paciente com bota gessada recente molhada, devemos:

a. Aumentar a DFF

b. Diminuir a DFF

c. Aumentar o tempo de exposição

d. Aumentar 10kV aproximadamente

1842. O resultado da diferença na intensidade dos raios-x, segundo a ângulo de emissão, desde o ponto

focal, é definido como:

a. Efeito anódico

b. Efeito foto-elétrico

c. Efeito Compton

d. Efeito termoiônico

1843. O anodo giratório tem a finalidade de:

a. Aumentar o efeito anódico

b. Acelerar os feixes de raios-x

c. Aumentar a área de bombardeamento

d. Diminuir o feixe

1844. Os raios-x são produzidos dentro de uma ampola através dos seguintes processos distintos:

a. Bremsstrahlung e radiação característica

b. Bremsstrahlung e efeito termoiônico

c. Produção de pares e íons

d. Radiação característica e produção de pares


1845. A distancia objeto filme, em uma radiografia, deve ser menor possível e tem como finalidade de:

a. Aumentar a ampliação

b. Reduzir o tempo

c. Mínima ampliação

d. Redução do KV

1846. O instrumento usado para medir as angulações nos exames radiológicos é:

a. Espessômetro

b. Sensitômetro

c. Densitômetro

d. Goniômetro

1847. Qual componente que tem a função de reduzir a dose de radiação na pele:

a. Filtro adicional

b. Bloco colimador

c. Estator do anodo

d. Grade antidifusora

1848. Um tubo de raio-x dotado de anodo giratório permite maiores doses, em relação ao anodo fixo,

devido a:

a. Ser refrigerado a óleo

b. Possuir foco mais grosso

c. Resistir a maior tempo de exposição

d. Permitir maior área de bombardeamento

1849. Uma posição de decúbito com o plano inclinado de forma que a cabeça fique mais alta que os pés,

chama-se:

a. Trendelenburg

b. Proclive

c. Aclive

d. Declive

1850. Na incidência de túnel do joelho, o paciente em decúbito ventral, com a perna paralela e estendida

na mesa o fêmur distanciado e elevado formando um angulo com a LCM de:

a. 20 graus

b. 45 graus

c. 60 graus

d. 75 graus

1851. Na incidência de joelho Rosemberg, qual a angulação entre o fêmur e a perna:

a. Sem angulação

b. 45 graus

c. 60 graus

d. 90 graus

1852. Qual o raio central usado para a incidência de Joelho Rosemberg:

a. 10 graus caudal

b. 10 graus cranial

c. 30 graus caudal

d. 30 graus cranial

1853. Na incidência de fêmur perfil, como encontra-se o plano coronal em relação ao filme:

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado

d. Sem angulação

1854. A incidência de Bacia Lowenstein e idêntica a :

a. Bacia Rã

b. Bacia Frog Leg


c. Bacia In let
d. Bacia van rosen

1855. Paciente em D.D.H, com o PMS da bacia sobre a LCM, mmii totalmente estendidos em rotação

Ferguson, fazendo uma abdução de 45 graus. Qual bacia estamos citando:

a. Bacia Rã

b. Bacia Frog Leg

c. Bacia In let

d. Bacia van rosen

1856. Na incidência Alar obturatriz PA, com o lado direito afastado do filme, visibilizaremos aberto:

a. Forame obturado esquerdo

b. Forame obturado direito

c. Sacro ilíaca direita

d. Fossa ilíaca esquerda

1857. Na indidencia de Alar obturatriz AP, com o lado direito afastado do filme, visibilizaremos:

a. Forame obturado esquerdo

b. Sacro ilíaca direita

c. Sacro ilíaca esquerda

d. Púbis

1858. Nas incidências de bacia, quando existe necessidade de sobrepor os forames obturados, o que

deve ser feito:

a. Angular o raio central caudal

b. Angular o raio central cranial

c. Obliquar o PMS

d. Fazer a manobra Rã

1859. Nas incidências de bacia, quando existe necessidade de angular o raio central cranial, estudaremos:

a. Forame obturado aberto

b. Forame obturado fechado

c. Articulação sacro ilíaca fechada

d. Articulação coxo femoral

1860. Nas incidências de bacia, o que devemos fazer para deixarmos o acetábulo em perfil:

a. Angular o raio central cranial

b. Angular o raio central caudal

c. Rotacionar o PMS

d. Posição Rã

1861. No exame de escanograma de membro superiores, qual a função da régua plumbífera:

a. Medir a distância entre as articulações

b. Medir a distância do membro

c. Medir o espaço articular

d. NDA

1862. O que corresponde uma incidência de abdome agudo:

a. Abdome simples

b. Abdome ortostático

c. Abdome D.D.H e ortostático

d. Abdome D.D.H, ortostático e cúpulas

1863. Onde entra o raio central na incidência de abdome cúpulas:

a. Perpendicular na apêndice xifóide

b. Perpendicular na apêndice vermiforme

c. Angulado caudal

d. Angulado cranial

1864. Qual a finalidade de realizar uma incidência de abdome em posição ortostática :


a. Estudar nível aéreo
b. Estudar nível liquido
c. Estudar pneumotórax
d. Estudar aerobilia

1865. Qual região encontramos aerobilia:

a. Ducto pancreático

b. Colédoco

c. Duodeno

d. Ducto bilidigestivo

1866. Qual a indicação para realizarmos a incidência de abdome cúpulas:

a. Estudar pneumoperitônio

b. Estudar nível liquido

c. Estudar pneumotórax

d. Estudar aerobilia

1867. Qual incidência que o raio central entra perpendicular na LCE, na face lateral do abdome.

a. Abdome simples

b. Abdome agudo

c. Abdome decúbito lateral com raios horizontais

d. Abdome decúbito dorsal (lateral esq-dir)

1868. Qual a finalidade de realizar incidências de tórax em posição ortostática:

a. Expandir as cúpulas diafragmáticas

b. Expandir os pulmões

c. Pneumotórax

d. Derrame pleural

1869. Qual a finalidade de realizar a incidência de Tórax Hjelm Laurell:

a. Expandir as cúpulas diafragmáticas

b. Expandir os pulmões

c. Pneumotórax

d. Derrame pleural

1870. Na incidência de Tórax Hjelm Laurell, qual o lado a ser estudado:

a. Mais próximo do filme

b. Mais distante do filme

c. Lado mais próximo do colchão

d. Lado mais distante do colchão

1871. Qual acessório mais utilizado para realizarmos a incidência de Tórax Hjelm Laurell:

a. Colimação especifica

b. Colchão de isopor

c. Dreno aéreo

d. NDA

1872. Para estudo de pneumotórax, quais incidências deveremos realizar:

a. Tórax PA em D.D

b. Tórax frente, perfil e Ápico Lordótica

c. Tórax PA, apnéia inspiratória

d. Tórax PA, apnéia inspiratória e expiratória

1873. Quando solicitado pelo médico uma radiografia de tórax perfil, qual lado deve ficar mais próximo da

LCE:

a. Direito

b. Esquerdo

c. Bilateral comparativo

d. A critério do tecnólogo ou técnico


1874. Quando solicitado médico uma radiografia de tórax frente, qual lado deve ficar mais próximo da

LCE:

a. Anterior

b. Posterior

c. Bilateral comparativo

d. A critério do tecnólogo ou técnico

1875. Paciente internado com tosse, submetido a realizar raio x diagnóstico. Qual a finalidade de realizar

uma incidência de tórax perfil direito:

a. Diminuir a ampliação do coração

b. Aumentar a ampliação do coração

c. Diminuir a ampliação do hemitórax dir, aumentando a nitidez

d. Ampliar o hemitórax dir, aumentando a nitidez

1876. Comumente realizamos raios x de tórax perfil esquerdo para:

a. Diminuir a ampliação da área cardíaca

b. Aumentar a área cardíaca

c. Não faz diferença o lado radiografado

d. NDA

1877. Qual a melhor posição para realizarmos uma radiografia de tórax frente, em uma paciente com

cifose acentuada.

a. D.D AP

b. D.D PA

c. Ortostático PA

d. Ortostático AP

1878. Qual a finalidade de realizarmos incidências de tórax com o D.F.F 1,8m:

a. Diminuir a ampliação dos pulmões

b. Aumentar a ampliação dos pulmões

c. Diminuir a dose de radiação nos pulmões

d. Aumentar o campo de exposição

1879. Quando observado em uma radiografia de tórax PA, uma imagem escura de formato laminar do

lado do hemitórax direito, abaixo da cúpula diafragmática, acreditamos ser:

a. Pneumotórax

b. Pneumoperitonio

c. Pneumohepático

d. Bolha gástrica

1880. A coluna vertebral e constituída por quantas vértebras separadas de discos inter-vertebrais.
a. 29
b. 31
c. 33
d. 35

1881. Qual a finalidade de angular o raio central cranial, na incidência de coluna cervical frente AP:

a. Abrir a articulação do atlas e axis

b. Abrir as articulações entre C3 e C7

c. Abrir as articulações zigoapofisárias

d. NDA

1882. Qual linha deveremos deixa paralela ao raio central, para realizarmos a incidência de coluna

cervical frente:

a. Mento occipital

b. Acântio meatal

c. Orbito meatal

d. PHA


1883. Qual linha deveremos deixar, perpendicular a mesa para realizarmos a incidência de coluna cervical

frente atlas e axis boca aberta:

a. Mento occipital

b. Acântio meatal

c. Orbito meatal

d. PHA

1884. Qual a angulação do raio central na incidência de coluna cervical transoral

a. Perpendicular

b. Paralelo

c. Angulado caudal

d. Angulado cranial

1885. Coluna cervical com mastigação, corresponde o mesmo que:

a. Técnica de judkins

b. Técnica de ottonello

c. Técnica de aker

d. Técnica de Hoffman

1886. Na incidência de coluna cervical com técnica de mastigação, devemos:

a. Aumentar o KV

b. Diminuir o MA

c. Aumentar o MAS

d. NDA

1887. Nas incidência de coluna cervical oblíquas, estudamos principalmente:

a. Forames de conjugação

b. Corpo vertebral

c. Espaço interdiscal

d. Espôndilolistese

1888. O deslocamento anterior de uma vértebra ou da coluna vertebral em relação à vertebra inferior,

denomina-se:

a. Espondilolistese

b. Retrolistese

c. Laterolistese

d. NDA

1889. Fratura de um ou dois lados do anel da vértebra, defeito congênito ou adquirido, num lugar

chamado de pedículo, constitui em:

a. Espondilolistese

b. Espondilólise

c. Espondilodiscoartrose

d. Lordose

1890. Qual coluna vertebral, o efeito anódico deve ser usado sempre:

a. Col.cervical

b. Col. Torácica

c. Col.lombar

d. Col.sacro cóccix

1891. Onde entra o raio central na incidência de coluna cervico dorsal perfil:

a. Perpendicular C7 - T1

b. Angulado caudal C7 - T1

c. Angulado cranial C7 - T1

d. Paralelo C7 - T1

1892. Nas incidências de coluna lombar frente AP, para pacientes com cifose acentuada torácica, qual o

raio central utilizado.

a. Perpendicular no centro da coluna lombar


b. Angulado caudal no centro da coluna lombar
c. Angulado cranial no centro da coluna lombar
d. NDA

1893. A incidência radiográfica conhecida como transoral, visa estudar:

a. Articulação têmporo mandibular

b. Articulação Atlanto occipital

c. Articulação Atlanto axial

d. Articulação Zigoapofisária

1894. O cachorrinho de Lachapelle, encontra-se comumente em qual coluna vertebral:

a. Cervical

b. Torácica

c. Lombar

d. Sacro cóccix

1895. Qual incidência da coluna vertebral podemos visibilizar o cachorrinho de Lachapelle.

a. Dinâmica

b. Hiper flexão

c. Hiper extensão

d. Oblíquas

1896. Na imagem do cachorrinho de Lachapelle, a apófise transversa e o pedículo estão representados,

respectivamente

a. Pela orelha e pata dianteira

b. Pelo olho e pata traseira

c. Pelo olho e focinho

d. Pelo focinho e olho

1897. Na incidência de coluna lombar sacra transição L5 S1 perfil, qual o raio central utilizado:

a. 4 cm abaixo da crista ilíaca, 5 a 10 graus caudal

b. 4 cm abaixo da crista ilíaca, 5 a 10 graus cranial

c. 4 cm acima da crista ilíaca, 5 a 10 graus caudal

d. 4 cm acima da crista ilíaca, 5 a 10 graus cranial

1898. Na incidência sacro coccígea perfil, qual o raio central utilizado:

a. Perpendicular 10cm abaixo da crista ilíaca

b. Angulado caudal 10 graus

c. Angulado cranial 10 graus

d. NDA

1899. Para estudo de escoliose vertebral, quais incidências são mais importante:

a. Coluna vertebral AP, ortostático
b. Coluna vertebral AP – P, ortostático
c. Coluna vertebral AP – P – oblíquas, ortostático
d. Coluna vertebral AP –perfil flexão e extensão, ortostático

1900. Para estudo de cifose e lordose vertebral, qual incidência é mais importante:

a. Coluna vertebral AP, ortostático

b. Coluna vertebral perfil, ortostático
c. Coluna vertebral AP – P – oblíquas, ortostático
d. Coluna vertebral AP –perfil flexão e extensão, ortostático

1901. Na incidência de coluna sacral frente AP, com os mmii fletidos, qual a angulação do raio central:

a. 20 graus caudal

b. 20 graus cranial

c. 40 graus caudal

d. 40 graus cranial

1902. Na incidência de coluna cóccix frente AP, qual a angulação do raio central:


a. Perpendicular
b. 10 graus caudal
c. 10 graus cranial
d. NDA

1903. Na incidência de coluna vertebral, onde o raio central entra 2cm abaixo da apêndice xifóide,

corresponde ao exame:

a. Transição atlanto axial

b. Transição cervico dorsal

c. Transição dorso lombar

d. Transição lombo sacral

1904. Na incidência de coluna cervical frente PA, qual a angulação do raio central:

a. Perpendicular na vertical

b. Perpendicular na horizontal

c. 10 graus caudal

d. 10 graus cranial

1905. Na incidência de tórax oblíqua posterior direita (OPD), qual a angulação do PMS:

a. 25 graus

b. 45 graus

c. 60 graus

d. 75 graus

1906. A incidência de tórax oblíqua posterior direita (OPD), tem a mesma obliqüidade que:

a. Tórax OPE

b. Tórax OAD

c. Tórax OAE

d. NDA

1907. Nas incidências de tórax oblíquas, qual é a posição que deixa o eixo longitudinal cardíaco

perpendicular ao filme:

a. OPD

b. OPE

c. OAD

d. NDA

1908. Nas incidências de tórax oblíquas, qual é a posição que deixa o coração radiológicamente em

formato circular:

a. OPD

b. OPE

c. OAD

d. NDA

1909. Qual o tipo de contraste comumente usado, para contrastar o esôfago estudando a área cardíaca,

nas incidências de tórax oblíquas:

a. Iodado não iônico

b. Iodado iônico

c. Bário

d. NDA

1910. Para as incidências de crânio Frente, é correto afirmar que:

a. LOM dever estar perpendicular e o PMS paralelo respectivamente.

b. LOM e o PMS devem estar perpendicular respectivamente.

c. LIOM deve estar perpendicular.

d. LIOM e o PMS devem estar perpendicular respectivamente.

1911. Pensando que o atendimento ao poli traumatizado requer alguns cuidados, e que traumas na região

occiptal são de uma atenção especial, assinale a alternativa que melhor caracterize uma rotina para tal

região.


a. Crânio F+P+Hirtz
b. Crânio F+P+ face perfil
c. Crânio F+P+Towne
d. Crânio F

1912. A incidência básica para estudo da base do crânio é:

a. Stenvers

b. Schüller

c. Hirtz

d. Waters

1913. Os princípios básicos de radioproteção são:

a. Tempo, distancia e blindagem

b. Tempo, blindagem e distancia

c. Distancia, tempo e blindagem

d. Blindagem, distancia e tempo

1914. De acordo com a Portaria 453/98 da ANVISA, durante a utilização de avental plumbífero, a forma

correta de fixação do dosímetro individual de leitura indireta e o fator de correção a ser aplicado para

estimativa de dose efetiva são:

a. Sob o avental plumbífero e fator de correção de 1/10, respectivamente.

b. Sobre o avental plumbífero e fator de correção de 1/100, respectivamente.

c. Sob o avental plumbífero e fator de correção de 1/100, respectivamente.

d. Sobre o avental plumbífero e fator de correção de 1/10, respectivamente.

1915. De acordo com a Portaria 453/98 da ANVISA, a afirmativa CORRETA quanto ao local adequado de

armazenamento e forma como os filmes radiográficos devem ser mantidos, é:

a. Afastados do sistema de exaustão da sala de armazenamento.

b. Em posição horizontal.

c. Emcondições de umidade compatíveis com a especificação dos filmes armazenados.

d. A distância de pelo menos 1,2m dos equipamentos radiológicos.

1916. Todas as seguintes afirmativas concernentes à posição anatômica (ortostática) do corpo humano

estão corretas, EXCETO:

a. A posição deve ser vertical.

b. A superfície volar das mãos deve estar voltada para a frente.

c. Os braços devem estar em abdução.

d. Os pés devem estar virados exatamente para a frente.

1917. Em relação aos planos do corpo humano é CORRETO afirmar que o plano horizontal divide o corpo

em partes

a. direita e esquerda.

b. anterior e posterior.

c. medial e lateral.

d. superior e inferior

1918. As patelas são consideradas ossos:

a. Planos.

b. Sesamoídes.

c. Irregulares.

d. Curtos.

1919. A incidência de Haas é uma alternativa a pacientes que:

a. Não podem permanecer em pé sem apoio

b. Não podem abduzir o braço o suficiente

c. Não podem fletir o pescoço

d. Não podem permanecer deitados sobre a mesa de Bucky

1920. A incidência na Reverchon é útil para análise da região:

a. Temporal


b. Occipital
c. Parietal
d. Orbita

1921. A incidência de crânio o qual se estuda os clinóides posteriores e anteriores da sela turca são:

a. Reverchon

b. Perfil

c. Hirtz

d. Mento naso

1922. A incidência que melhor demostra os seios esfenóides e etmóides é:

a. Hirtz

b. Caldwel

c. Waters

d. Mayer

1923. O processo odontóide está localizado no seguinte osso:

a. Axis

b. Atlas

c. Malar

d. mandibula

1924. A sela turca está situada no seguinte osso:

a. Esfenóide

b. Temporal

c. Occipital

d. frontal

1925. As estruturas do ouvido médio estão situadas no seguinte osso:

a. Vômer

b. Parietal

c. Esfenoidal

d. Temporal

1926. A linha imaginária que liga o teto do conduto auditivo externo ao bordo inferior da órbita é

denominada:

a. Reed

b. Americana

c. Epicantomeatal

d. Horizontal alemã

1927. Na incidência transorbitária, o raio central deve ser dirigido para:

a. Bregma

b. Glabela

c. Occipital

d. Lambda

1928. Qual o meio de contraste iodado que tem alta osmolalidade:

a. Iodado sem íons

b. Iodado com íons

c. Iodado iônico

d. Iodado não iônico

1929. Qual a principal vantagem do meio de contraste de baixa osmolalidade em relação ao de

a. alta osmolalidade:

b. Custo

c. Efeitos adversos

d. Iodo

1930. Uma reação alérgica ao contraste iodado, quer dizer o mesmo que:


a. Choque anafilático
b. Choque hipovolêmico
c. Choque séptico
d. Choque iônico

1931. Qual exame radiográfico mais comum para o estudo do GI alto:

a. E.E.D

b. Transito intestinal

c. Enema opaco

d. Sialografia

1932. São estruturas visualizadas no exame de EED:

a. rins, uretra e bexiga.

b. esôfago duodeno e delgado.

c. estômago duodeno e esôfago nesta ordem.

d. esôfago, estômago e duodeno.

1933. São estruturas estudadas no exame urografia venosa:

a. Rins e uretra

b. Rins, uretra e bexiga

c. Rins, ureteres e bexiga

d. Rins e ureteres

1934. São estruturas estudadas em um exame de uretrocistografia:

a. Ureter, bexiga e rins

b. bexiga

c. rins, uretra e bexiga

d. uretra e bexiga.

1935. As fases de um exame de uretrocistografia adulto masculino.

a. Retrógrada e miccional

b. miccional e retrógrada

c. retrógrada com valsalva

d. relaxamento e esforço

1936. Assinale a frase, verdadeira:

a. o exame de mielografia estuda a árvore brônquica.

b. o exame de colangiografia pode ser realizado pelo tubo ‘T’

c. artrografia, é o estudo do sistema nervoso central.

d. flebografia é o estudo das artérias

1937. Relacione a coluna da esquerda com a da direita, e assinale a alternativa correta:

1 - grande curvatura A - morfologia do delgado

2 - ílio terminal B - estômago

3 - prova de estímulo C - EED.
4 - duodeno D – Sialografia

a. 1B 2A 3D 4C
b. 1C 2D 3A 4B
c. 1A 2B 3C 4D
d. 1D 2C 3B 4A

1938. São estruturas estudadas no exame de sialografia:

a. ductos hepáticos, ductos salivares e glândulas.

b. ductos salivares, glândulas, orofaringe e nasofaringe.

c. glândulas parótidas, submandibular e sublingual e seus respectivos ductos

d. ductos salivares e suas respectivas glândulas.

1939. Assinale a frase, Verdadeira

a. Os meios de contraste baritado de baixa osmolalidade sempre terão melhor aceitação.


b. Os contrastes ditos como hidrossolúvel jamais poderão ser administrados via endovenosa.
c. Os meios de contrastes não iônico são normalmente os de menor aceitação.
d. O jejuno é uma estrutura que deve ser estudada detalhadamente nos exames de transito intestinal.

1940. No exame de E.E.D, para paciente em P.O de gastrectomia redutora, qual contraste utilizado comumente:

a. GD

b. Iodado

c. Sulfato de Bário

d. Não pode usar contraste neste pós operatório

1941. No exame de E.E.D, para estudo de hérnia hiatal, qual manobra deve ser usada:

a. Manobra de akerlund

b. Manobra de valsalva

c. Manobra de boyden

d. NDA

1942. Para estudo do fundo gástrico, no exame de E.E.D, qual a melhor posição:

a. Ortostático

b. Proclive

c. Trendelenburg

d. Decúbito ventral

1943. Qual momente a válvula pilórica deve ser radiografada, no exame de E.E.D:

a. Aberta e fechada

b. Repouso

c. Esforço

d. Movimento

1944. Quando o exame de transito intestinal, chega na fase final:

a. 180 minutos de procedimento

b. 240 minutos de procedimento

c. Quando o contraste chegar na válvula ílio cecal

d. Quando o contraste chegar na ampola retal

1945. Qual a vantagem de realizar o exame de transito intestinal por enteróclise:

a. Menor dose de radiação

b. Menor gasto com filmes

c. Maior detalhe na estrutura, devido a maior quantidade de incidências.

d. Nda

1946. No exame de enema opaco, qual contraste deve ser usado:

a. Iodo e agua

b. Iodo e ar

c. Bário e agua

d. Bário e ar

1947. No exame de enema opaco, paciente em D.D, em posição oblíqua, elevando o lado direito do abdome,

serve para estudo:

a. Sigmóide

b. Flexura esplênica

c. Flexura hepática

d. Válvula ílio cecal

1948. Qual o nome da incidência para estudo da ampola retal em posição semi- axial

a. Chassard-lapne

b. Reverchon

c. Shuller

d. Pierkiu

1949. Qual a via utilizada, para injeção de contraste, usado no exame de colangiografia endoscópica retrograda:


a. Esfíncter de oddi
b. Esfíncter de reid
c. Esfíncter de Valter
d. Esfíncter de aikk

1950. Qual região, do intestino delgado o médico endoscopista cateteriza a via biliar no exame de colangiografia

endoscópica retrograda:

a. Primeira porção do duodeno

b. Bulbo duodenal

c. Segunda porção do duodeno

d. Terceira porção do duodeno

1951. Qual a finalidade de realizar uma colangiografia:

a. Estudar a permeabilidade da trato biliar

b. Estudar a vesícula biliar

c. Estudar hepatopatias

d. Estudar o ducto colédoco e ducto pancreático

1952. Qual dos exames abaixo é usado para retirada de coledocolitíase:

a. Colangiografia pelo dreno T

b. Colangiografia transparieto-hepática

c. Colangiografia retrograda endoscópica

d. Colecistograma

1953. No sistema digestório, quando a gordura chega no duodeno, e produzido um hormônio, que através da

corrente sanguinea, chega na vesícula biliar fazendo se contrair, liberando bile concentrada através do ducto

cístico e colédoco em direção ao duodeno para participar da digestão. Qual o nome deste hormônio:

a. CCK

b. Glucagon

c. TTP

d. ATP

1954. No exame de colecistografa oral, após o uso do contraste é realizado a primeira radiografia, se na

incidência não aparecer contraste na vesícula, o que deve ser feito:

a. Deve-se repetir o exame

b. O exame finalizou

c. O contraste foi absorvido

d. Nda

1955. Considerando-se os critérios radiográficos utilizados na radiografia do tórax na incidência póstero-anterior,

em inspiração máxima de paciente deambulando, é INCORRETO afirmar que

a. deve-se visualizar no mínimo nove costelas posteriores acima do diafragma.

b. o raio central deve ser centralizado com o plano mediossagital, nível da sétima vértebra torácica.

c. a exposição é feita ao final da segunda inspiração profunda e completa.

d. a escala de contraste deve ser suficientemente longa.

1956. No exame de colecistografia oral, após o uso do contraste é realizado a primeira radiografia, se na

incidência aparecer contraste na vesícula, o que deve se estudado:

a. Litíase

b. Estenoses

c. Dilatação

d. Bile

1957. De acordo com a Portaria 453/98 da ANVISA, todo equipamento de radiodiagnóstico médico deve possuir

filtração total permanente do feixe útil de radiação de, no mínimo, o equivalente a

a. 3,5 mm de alumínio ou 0,07mm de molibdênio para equipamentos de mamografia.
b. 2,7mm de alumínio ou 0,04 mm de molibdênio para equipamentos de mamografia.


c. 3,0mm de alumínio ou 0,05 mm de molibdênio para equipamentos de mamografia.
d. 2,5 mm de alumínio ou 0,03 mm de molibdênio para equipamentos de mamografia.

1958. Qual quantidade de contraste usado, no exame de colangiografia endovenosa:
a. 5ml
b. 20ml
c. 60ml
d. 80ml

1959. Considerando-se as posições posteriores oblíquas da coluna lombar, é INCORRETO afirmar que
a. o pedículo da vértebra, quando visualizado posteriormente no corpo vertebral, indica rotação

excessiva.
b. a rotação correta do paciente a 45 graus resulta na visualização do pedículo próximo do centro do

corpo vertebral.
c. o "Fox Terrier" deve ser visualizado e a articulação interapofisária deve parecer aberta.
d. a posição oblíqua posterior em ângulo de 50 graus, a partir do plano da mesa de exames,

permite visualizar melhor as articulações interapofisárias de L5-S1.

1960. Considerando-se as suturas e articulações do crânio, é CORRETO afirmar que
a. a sutura escamosa é formada pela junção de cada osso parietal com o respectivo osso

temporal.
b. a terminação posterior da sutura sagital é denominada bregma.
c. os astérios direito e esquerdo são pontos em que as suturas escamosas e coronal se encontram.
d. os chamados ossos wormianos são mais frequentemente encontrados nas suturas coronais.

1961. No exame de colecistograma oral, após o estudo da vesícula contrastada, devemos realizar estudo da

funcionabilidade. Qual prova devemos realizar:

a. Prova de boyden

b. Prova de estimulo

c. Prova de akerlund

d. Prova de estimulo com limão

1962. Qual via utilizada para injeção do contraste iodado, no exame de colangiografia intra operatória:

a. Ducto hepático direito ou esquerdo

b. Ducto hepático comum

c. Ducto cístico

d. Ducto colédoco

1963. No exame de colangiografia pelo tubo T, onde encontra-se as pontas do dreno:

a. Ducto hepático direito ou esquerdo

b. Ducto hepático comum

c. Ducto cístico

d. Ducto colédoco

1964. No exame de colangiografia transparieto-hepática, qual a via de acesso:

a. Ducto hepático direito ou esquerdo

b. Ducto hepático comum

c. Ducto cístico

d. Ducto colédoco

1965. Qual exame estudamos os sistema lacrimal:

a. Sialografia

b. Dacriocistografia

c. Pneumocistografia

d. Canalicografia

1966. Qual exame radiológico, deve-se estudar a bexiga com correntinha, em repouso e esforço.

a. Uretrocistografia feminina

b. Uretrocistografia miccional

c. Ureterocistografia com correntinha


d. Ureterocistografia feminina

1967. Qual a finalidade d o exame de uretrocistografia masculina

a. Estudar comprimento de toda uretra

b. Estudar a prostatite

c. Estudar estenoses

d. Nda

1968. Qual exame radiológico que estuda o sistema reprodutor feminino

a. Histerossalpingografia

b. Histerectomia

c. Ovariografia

d. Nda

1969. Qual a indicação de realizar o exame de histerossalpingografia:

a. Estudar a permeabilidade da tuba uterina

b. Estudar o ovário

c. Estudar o canal de wirsung

d. Estudar o endométrio

1970. Em relação à cintura escapular, a incidência que demonstrará o tubérculo maior do úmero posicionado em

perfil lateral será

a. ombro na incidência ântero-posterior com rotação externa.

b. ombro na incidência oblíqua anterior com rotação interna.

c. ombro na incidência oblíqua anterior em abdução e rotação externa.

d. ombro na incidência ântero-posterior em abdução e rotação interna.

1971. Qual exame deve ser feito a prova de estimulo com limão:

a. Dacriocistografia

b. Deglutograma

c. Urografia

d. Sialografia

1972. No estudo radiológico da sela túrcica, o dorso selar e os processos clinoídes posteriores serão analisados

adequadamente na incidência ântero-posterior, quando o ângulo e a direção do raio central utilizados forem

a. raio central angulado 30 graus no sentido caudal à linha órbito-meatal.

b. raio central angulado 37 graus no sentido caudal à linha órbito-meatal.

c. raio central angulado 30 graus no sentido cranial à linha infra-orbitomeatal.

d. raio central angulado 35 graus no sentido cranial à linha infra-orbitomeatal.

1973. Histerossalpingografia é relacionado:

a. Adequada dispersão do meio de contraste na cavidade peritoneal

b. Adequada excreção do sistema nefrológico

c. Adequada dispersão do meio de contraste para o duodeno

d. Nda

1974. Prova de Cotte, é o mesmo que:

a. Histerossalpingografia

b. Dacriocistografia

c. Pneumoartrografia

d. Deglutograma

1975. De acordo com a Portaria 453/98 da ANVISA, em exames de mamografia, devem ser utilizados

negatoscópios com luminância de

a. 500 a 1500 nit.

b. 1500 a 3000 nit.

c. 3000 a 3500 nit.

d. 4000 a 4500 nit.

1976. O nefrónio ou néfron é estudado em qual exame:


a. Dacriocistografia
b. Deglutograma
c. Urografia excretora
d. E.E.D

1977. Paciente em fase de hemodiálise, necessita realizar raios x contrastado endovenoso. Qual a maior contra-

indicação:

a. Renal crônico

b. Alérgico

c. Desidratado

d. Usuário de medicamentos

1978. O exame de flebografia é destinado ao estudo:

a. Artérias

b. Veias

c. Ductos linfáticos

d. Nda

1979. O exame de mielografia é destinado a estudar:

a. Medula óssea

b. Mielomas

c. Medula lombar

d. plasma

1980. O exame radiográfico por injeção de contraste, no espaço subaracnóide, denomina-se:

a. Urografia

b. Sialografia

c. Dacriocistografia

d. Mielografia

1981. Na flebografia o contraste é administrado pela via:

a. Percutânea

b. Venosa

c. Arterial

d. Linfática

1982. No exame de esofagograma, qual o contraste utilizado comumente

a. Iodado iônico

b. Iodado não iônico

c. Sulfato de Bário

d. GD

1983. A posição Decúbito dorsal:
a. É uma posição do corpo, deitado sobre o dorso, com a face direcionada para cima.
b. É Uma posição do corpo, deitado sobre o abdome, com a face para baixo (a cabeça pode estar voltada
para um dos lados).
c. É uma posição vertical do corpo, de pé
d. É uma posição do corpo em decúbito com o plano do corpo inclinado de forma que a cabeça fique mais
baixa que os pés.

1984. Em relação à incidência ântero-posterior axial das articulações sacro-ilíacas, o raio central deverá estar
a. com ângulo no sentido cefálico de 30 a 45 graus para homens e mulheres.
b. com ângulo no sentido cefálico de 40 a 45 graus, sendo recomendado 40 graus para os homens e

45 graus para as mulheres.
c. com ângulo no sentido cefálico de 30 a 45 graus, sendo recomendado 30 graus para os

homens e 35 graus para as mulheres.
d. com ângulo no sentido podálico de 40 a 45 graus para homens e mulheres.

1985. Com relação às contra-indicações à compressão ureteral durante a urografia excretora, em paciente sem

histórico de trauma recente, todas as seguintes afirmativas estão corretas, EXCETO:


Click to View FlipBook Version
Previous Book
He Aceptado a Jesus ¿Qué Ha Pasado?
Next Book
[Takayuki_Matsumoto_(auth.),_Toshiyuki_Matsui,_Tak(z-lib.org)