The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by rodhck, 2019-04-27 18:25:16

EXPERT RADIOLOGIA

EXPERT RADIOLOGIA

a) Que a bobina de quadratura de pescoço apresenta um FOV pequeno e é posicionada posteriormente ao
paciente.

b) Que a bobina de superfície é a melhor bobina para este tipo de exame, pois alia FOV grande com alta RSR.
c) Que a bobina de sinergia apresenta vários canais que podem ser habilitados ou desabilitados de acordo

com a necessidade do exame.
d) Que a bobina de quadratura de pescoço apresenta resolução espacial maior que a de superfície.

730. Com relação ao preparo para o exame de ombro com hipótese diagnóstica de osteomielite, é correto
afirmar:

a) Que são necessários o preenchimento do questionário de contra-indicações e a punção venosa. O
jejum e o avental não são obrigatórios.

b) Que não são necessários o preenchimento do questionário de contra-indicações e a punção venosa. O jejum e
o avental são obrigatórios.

c) Que são necessários o preenchimento do questionário de contra-indicações e o jejum. A punção venosa e o
avental não são obrigatórios.

d) Que são necessários o jejum e a punção venosa. O preenchimento do questionário de contra-indicações e o
avental não são obrigatórios.

731. No preparo para o exame por RM das mamas com hipótese diagnóstica de câncer, é correto afirmar:
a) Que são necessários o preenchimento do questionário de contra-indicações, a punção venosa e o

avental voltado para frente. O jejum não é obrigatório.
b) Que não são necessários o preenchimento do questionário de contra-indicações, a punção venosa e o avental

voltado para frente. O jejum é obrigatório.
c) Que são necessários o preenchimento do questionário de contra-indicações, o jejum e o avental voltado para

frente. A punção venosa não é obrigatório.
d) Que são necessários o jejum, a punção venosa e o avental voltado para frente. O preenchimento do

questionário de contra-indicações não é obrigatório.

Comentário: Apesar do jejum ser preconizado na maioria dos serviços e artigos científicos, alguns serviços de RM
acabam por não exigindo da paciente que irá realizar o exame das mamas.

732. No exame por RM das mamas com hipótese diagnóstica de câncer, é correto afirmar:
a) Que se faça uma fase contrastada, com pelo menos um dos planos com saturação de gordura.
b) Que se faça uma fase contrastada com saturação de gordura.
c) Que não é necessário o uso da barra de saturação por se tratar de uma região de alta densidade protônica.
d) Que não seja realizada a fase contrastada, bastando os efeitos T1 e T2 para diagnosticar a afecção.

Comentário: O protocolo para estudo de nódulo mamário preconiza o uso do contraste paramagnético com
saturação de gordura e de preferência com subtração. A barra de saturação externa é quase sempre utilizada por
se tratar de uma região de vários artefatos que diminuem a homogeneidade do campo magnético, dificultando a
saturação de gordura.

733. Com relação ao posicionamento do exame por RM de ante-pé com hipótese diagnóstica de neuroma de
Morton, é correto afirmar:

a) Que deve ser posicionado com a cabeça voltada para o magneto, decúbito ventral, imobilizado, com punção
venosa e braços estendidos ao longo do corpo ou a frente da cabeça.

b) Que deve ser posicionado com os pés voltados para o magneto, decúbito dorsal, imobilizado, com punção
venosa e braços estendidos, exclusivamente, ao longo do corpo.

c) Que deve ser posicionado com a cabeça voltada para o magneto, decúbito ventral, imobilizado, sem punção
venosa e braços estendidos ao longo do corpo ou a frente da cabeça.

d) Que deve ser posicionado com os pés voltados para o magneto, decúbito ventral, imobilizado, com
punção venosa e braços estendidos, exclusivamente, a frente da cabeça.

734. Com relação às bobinas de RF que podem ser usadas no exame de mamas, é correto afirmar:
a) Que a bobina de quadratura de mamas apresenta um FOV pequeno e é posicionada superiormente à paciente.
b) Que a bobina de superfície é a melhor bobina para este tipo de exame, pois alia FOV grande com alta RSR.
c) Que a bobina de sinergia apresenta vários canais que podem ser habilitados ou desabilitados de acordo

com a necessidade do exame.
d) Que a bobina de quadratura de mamas apresenta resolução espacial maior que a de superfície.


735. Com relação aos equipamentos de RM de alto campo, pode-se afirmar que:
a) Apresentam alta resolução espacial, baixo tempo de exame, alto custo e maior variedade de exames a
serem realizados.
b) Apresentam baixa resolução espacial, baixo tempo de exame, alto custo e maior variedade de exames a serem
realizados.
c) Apresentam baixa resolução espacial, alto tempo de exame, alto custo e maior variedade de exames a serem
realizados.
d) Apresentam baixa resolução espacial, baixo tempo de exame, baixo custo e maior variedade de exames a serem
realizados.

Comentário: O fato de que quanto maior a potência do campo magnético maior a quantidade de prótons paralelos
possibilita todas as características apontadas na alternativa.

736. Com relação à ponderação T1, é correto afirmar:
a) que o tempo de repetição (TR) é o seu parâmetro controlador e precisa ser longo para o efeito T1 ser máximo.
b) que o tempo de eco (TE) é o seu parâmetro controlador e precisa ser longo para o efeito T1 ser máximo.
c) que o tempo de repetição (TR) é o seu parâmetro controlador e precisa ser curto para o efeito T1 ser
máximo.
d) que o tempo de eco (TE) é o seu parâmetro controlador e precisa ser curto para o efeito T1 ser máximo.

737. Com relação à ponderação DP, é correto afirmar:
a) que é necessário diminuir os efeitos T1 e T2, para isso utiliza-se um tempo de repetição (TR) curto e um tempo
de eco (TE) curto.
b) que é necessário diminuir os efeitos T1 e T2, para isso utiliza-se um tempo de repetição (TR) longo e um tempo
de eco (TE) longo.
c) que é necessário aumentar os efeitos T1 e T2, para isso utiliza-se um tempo de repetição (TR) curto e um tempo
de eco (TE) longo.
d) que é necessário diminuir os efeitos T1 e T2, para isso utiliza-se um tempo de repetição (TR) longo e um
tempo de eco (TE) curto.

Comentário: As imagens ponderadas em densidade de prótons são adquiridas quando os efeitos T1 e T2 estão
minimizados. Para que isto ocorra o TR, que controla o T1, precisa ser longo e o TE, que controla o T2, precisa ser
curto.

738. Com relação à seqüência T1 Spin-Eco, é correto afirmar:
a) Que é composta por dois pulsos excitatórios de 90º , um pulso de repolarização de 180º e um eco.
b) Que é composta por um pulso excitatório de 90º , dois pulsos de repolarização de 180º e um eco.
c) Que é composta por um pulso excitatório de 90º , um pulso de repolarização de 180º e um eco.
d) Que é composta por dois pulsos excitatórios de 90º , dois pulsos de repolarização de 180º e um eco.

739. Na escala de cinza T2, regiões de hipersinal são ricas em:
a) água;
b) gordura;
c) ferro;
d) cálcio;

Comentário: Nas imagens ponderadas em T2 os líquidos possuem hipersinal, pois neste efeito o tempo de
exposição à radiofrequência é maior. Com isso, não só os prótons que estão na gordura atingem o plano
transverso, mas também os da água. Como o vetor de magnetização efetiva dos prótons da água é maior que o da
gordura, vai produzir um hipersinal.

740. O exame do abdome com apnéia será melhor realizado num equipamento:
a) de baixo campo, acima de 1.5T;
b) de alto campo, abaixo de 0.7T;
c) de baixo campo, acima de 3.0T;
d) de alto campo, acima de 1.0T.

741. Com relação ao tempo de eco (TE), é correto afirmar:
a) que para o efeito T2 ser máximo, precisa ser curto;
b) que é o intervalo de tempo entre duas coletas de sinal;


c) que para o efeito T2 ser mínimo, precisa ser longo;
d) que é o intervalo de tempo entre um pulso excitatório e a coleta do sinal.

742. Com relação à ponderação utilizada nas imagens pós-contraste pode-se afirmar:
a) que se trata da ponderação T1, em que se mede a perda de energia do próton para o ambiente

circundante.
b) que se trata da ponderação T2, em que se mede a perda de energia do próton para um outro próton na mesma

molécula.
c) que se trata da ponderação T2*, em que se mede a perda de energia natural e gradativa do próton, produzindo

o declínio de indução livre.
d) que se trata da ponderação DP, em que se mede a concentração dos prótons num determinado volume.

Comentário: O gadolínio possui um tempo de relaxamento curto e promove a diminuição do tempo de relaxamento
dos tecidos. Desta forma, somente na ponderação T1 o gadolínio produzirá um hipersinal.

Imagem 1

743. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 1, é correto afirmar:
a) que se trata de um axial T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial FLAIR.

744. Com relação aos números 10, 48, 100 e 111 da imagem 1, é correto afirmar:
a) que corresponde ao sulco calcarino no lobo occipital, ao giro frontal superior, à fissura silviana e aos
ventrículos laterais, respectivamente.
b) que corresponde à fissura silviana, ao sulco calcarino no lobo occipital, ao giro frontal superior e aos ventrículos
laterais, respectivamente.
c) que corresponde aos ventrículos laterais, ao giro frontal superior, à fissura silviana e ao sulco calcarino no lobo
occipital, respectivamente.
d) que corresponde ao giro frontal superior, ao sulco calcarino no lobo occipital, à fissura silviana e aos ventrículos
laterais, respectivamente.

745. Com relação ao número 112, é correto afirmar que corresponde:
a) ao quarto ventrículo.
b) ao plexo coróide.
c) ao vérmis do cerebelo.
d) ao lobo occipital.

746. Com relação aos números 8, 54, 90, 107 da imagem 1, é correto afirmar:
a) que corresponde ao tálamo, ao putâmen, ao globo pálido e ao caudado, respectivamente.
b) que corresponde ao caudado, ao putâmen, ao globo pálido e ao tálamo, respectivamente.
c) que corresponde ao putâmen, ao tálamo, ao globo pálido e ao caudado, respectivamente.


d) que corresponde ao caudado, ao globo pálido, ao putâmen e ao tálamo, respectivamente.

Imagem 2

747. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 2, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial FLAIR.

748. Com relação ao número 78 da imagem 2, é correto afirmar que corresponde:
a) ao quiasma óptico.
b) à hipófise.
c) ao hipotálamo.
d) aos corpos mamilares.

749. O tronco encefálico é dividido em:
b) bulbo, mesencéfalo e telencéfalo (caudo-cranial).
c) mielencéfalo, ponte e bulbo (crânio-caudal).
d) bulbo, ponte e mielencéfalo (caudo-cranial).
e) mesencéfalo, ponte e bulbo (crânio-caudal).

750. Com relação aos números 23, 36, 110 e 112 da imagem 2, é correto afirmar:
a) que corresponde ao giro do cíngulo, ao lobo occipital, ao quarto ventrículo e ao cerebelo,
respectivamente.
b) que corresponde ao lobo occipital, ao giro do cíngulo, ao quarto ventrículo e ao cerebelo, respectivamente.
c) que corresponde ao giro do cíngulo, ao quarto ventrículo, ao lobo occipital e ao cerebelo, respectivamente.
d) que corresponde ao cerebelo, ao lobo occipital, ao quarto ventrículo e ao giro do cíngulo, respectivamente.

751. Com relação aos números 33, 34,35 e 77 da imagem 2, é correto afirmar:
a) que corresponde ao esplênio do corpo caloso, ao corpo do corpo caloso, ao joelho do corpo caloso e à glândula
pineal, respectivamente.
b) que corresponde ao joelho do corpo caloso, ao corpo do corpo caloso, ao esplênio do corpo caloso e à
glândula pineal, respectivamente.
c) que corresponde ao esplênio do corpo caloso, ao joelho do corpo caloso, ao corpo do corpo caloso e à glândula
pineal, respectivamente.
d) que corresponde ao esplênio do corpo caloso, à glândula pineal, ao joelho do corpo caloso e ao corpo do corpo
caloso, respectivamente.


Imagem 3

752. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 3, é correto afirmar:
a) que se trata de um axial T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um sagital T2.

753. Com relação aos números 28, 29, 30 e 38 da imagem 3, é correto afirmar:
a) que corresponde à medula espinhal, ao disco intervertebral, ao corpo vertebral e ao processo espinhoso,
respectivamente.
b) que corresponde ao disco intervertebral, à medula espinhal, ao corpo vertebral e ao processo espinhoso,
respectivamente.
c) que corresponde à medula espinhal, ao disco intervertebral, ao corpo vertebral e ao processo espinhoso,
respectivamente.
d) que corresponde ao corpo vertebral, ao disco intervertebral, à medula espinhal e ao processo espinhoso,
respectivamente.

754. Com relação aos números 31, 33a, 33b e 34 da imagem 3, é correto afirmar:
a) que corresponde ao ligamento longitudinal anterior, ao ligamento longitudinal posterior (disco intervertebral), ao
ligamento longitudinal posterior (corpo vertebral) e ao ligamento amarelo, respectivamente.
b) que corresponde ao ligamento amarelo, ao ligamento longitudinal posterior (disco intervertebral), ao ligamento
longitudinal posterior (corpo vertebral) e ao ligamento longitudinal anterior, respectivamente.
c) que corresponde ao ligamento longitudinal anterior, ao ligamento longitudinal posterior (corpo vertebral),
ao ligamento longitudinal posterior (disco intervertebral) e ao ligamento amarelo, respectivamente.
d) que corresponde ao ligamento longitudinal posterior (disco intervertebral), ao ligamento longitudinal anterior, ao
ligamento longitudinal posterior (corpo vertebral) e ao ligamento amarelo, respectivamente.

Imagem 4


755. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 3, é correto afirmar:
a) que se trata de um axial T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um sagital T2.

756. Com relação aos números 7, 29, 38, 50 da imagem 4, é correto afirmar:
a) que corresponde ao corpo vertebral, à lâmina, à artéria vertebral e ao processo espinhoso, respectivamente.
b) que corresponde ao corpo vertebral, à artéria vertebral, ao processo espinhoso e à lâmina, respectivamente.
c) que corresponde à artéria vertebral, ao processo espinhoso, ao corpo vertebral e à lâmina, respectivamente.
d) que corresponde à artéria vertebral, ao corpo vertebral, ao processo espinhoso e à lâmina,

respectivamente.

Imagem 5

757. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 5, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um coronal T2

758. Com relação aos limites do forame intervertebral, é correto afirmar que:
a) é composto súpero-inferiormente pelos pedículos e a borda posterior é composta pelo disco intervertebral e
disco.
b) é composto súpero-inferiormente pelo disco intervertebral e disco e a borda posterior é composta pelos
pedículos.
c) é composto súpero-inferiormente pelos pedículos e a borda anterior é composta pelo disco intervertebral
e disco.
d) é composto súpero-inferiormente pelo disco intervertebral e disco e a borda anterior é composta pelos pedículos.

759. Com relação aos números 4, 5, 9 e 10 da imagem 5, é correto afirmar que:
a) corresponde ao processo articular superior, ao processo articular inferior, ao pedículo e à articulação costo-
vertebral, respectivamente.
b) corresponde ao processo articular inferior, ao processo articular superior, ao pedículo e à articulação
costo-vertebral, respectivamente.
c) corresponde ao pedículo, ao processo articular inferior, ao processo articular superior e à articulação costo-
vertebral, respectivamente.
d) corresponde à articulação costo-vertebral, ao processo articular inferior, ao pedículo e ao processo articular
superior, respectivamente.

760. Com relação aos números 6, 7 e 8 da imagem 5, é correto afirmar que:
a) corresponde músculo multífidos, músculo trapézio e músculo eretor da espinha, respectivamente.
b) corresponde músculo eretor da espinha, músculo multífidos e músculo trapézio, respectivamente.


c) corresponde músculo eretor da espinha, músculo trapézio e músculo multífidos, respectivamente.
d) corresponde músculo trapézio, músculo eretor da espinha e músculo multífidos, respectivamente.

Imagem 6

761. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 6, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um coronal T2.

762. Os números 25 e 26 da imagem 6, correspondem respectivamente:
a) aos pilares diafragmáticos direito e esquerdo.
b) aos pilares diafragmáticos esquerdo e direito.
c) às glândulas adrenais direita e esquerda.
d) às glândulas adrenais esquerda e direita.

763. Com relação aos números 19, 22, 23 e 24 da imagem 6, é correto afirmar que:
a) corresponde ao processo espinhoso, à cabeça da costela, ao processo transverso e à articulação
costotransversária, respectivamente.
b) corresponde à cabeça da costela, ao processo espinhoso, ao processo transverso e à articulação
costotransversária , respectivamente.
c) corresponde à cabeça da costela, ao processo transverso, ao processo espinhoso e à articulação
costotransversária , respectivamente.
d) corresponde ao processo espinhoso, à cabeça da costela, à articulação costotransversária e ao processo
transverso, respectivamente.

Imagem 7


764. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 7, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

765. Com relação aos números 10, 11, 24 e 25 da imagem 7, é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo multífidos, ao músculo eretor da espinha, ao músculo psoas e ao músculo ilíaco,
respectivamente.
b) corresponde ao músculo eretor da espinha, ao músculo multífidos, ao músculo psoas e ao músculo ilíaco,
respectivamente.
c) corresponde ao músculo multífidos, ao músculo ilíaco, ao músculo eretor da espinha e ao músculo
psoas, respectivamente.
d) corresponde ao músculo eretor da espinha, ao músculo multífidos, ao músculo ilíaco e ao músculo psoas,
respectivamente.

766. Com relação aos números 7, 19, 23 e 26 da imagem 7, é correto afirmar que:
a) corresponde ao ílio, à articulação interfacetária, ao processo espinhoso e à lâmina, respectivamente.
b) corresponde à articulação interfacetária, ao ílio, ao processo espinhoso e à lâmina, respectivamente.
c) corresponde ao ílio, ao processo espinhoso, à articulação interfacetária e à lâmina, respectivamente.
d) corresponde à articulação interfacetária, ao processo espinhoso, à lâmina e ao ílio, respectivamente.

Imagem 8

767. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 8, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

768. Com relação aos números 9, 12 e 15 da imagem 8, é correto afirmar que:
a) corresponde ao ligamento supra-espinhal, ao promontório e ao ligamento amarelo, respectivamente.
b) corresponde ao ligamento amarelo, ao promontório e ao ligamento supra-espinhal, respectivamente.
c) corresponde ao ligamento supra-espinhal, ao ligamento amarelo e ao promontório, respectivamente.
d) corresponde ao ligamento amarelo, ao ligamento supra-espinhal e ao promontório, respectivamente.

769. Com relação aos números 1,2 e 3 da imagem 8, é correto afirmar que:
a) corresponde ao corpo vertebral, ao disco intervertebral e ao forame intervertebral, respectivamente.
b) corresponde ao disco intervertebral, ao corpo vertebral e ao forame intervertebral, respectivamente.
c) corresponde ao forame intervertebral, ao disco intervertebral e ao corpo vertebral, respectivamente.
d) corresponde ao corpo vertebral, ao forame intervertebral e ao disco intervertebral, respectivamente.


770. Com relação ao sinal na ponderação T2 dos componentes do disco intervertebral, é correto afirmar que:
a) hipersinal no anel fibroso e hipossinal no núcleo pulposo.
b) hipersinal no anel fibroso e hipersinal no núcleo pulposo.
c) hipossinal no anel fibroso e hipossinal no núcleo pulposo.
d) hipossinal no anel fibroso e hipersinal no núcleo pulposo.

771. Com relação ao sinal na ponderação T1 dos componentes do disco intervertebral, é correto afirmar que:
a) isossinal no anel fibroso e hipossinal no núcleo pulposo.
b) isossinal no anel fibroso e isossinal no núcleo pulposo.
c) hipossinal no anel fibroso e hipossinal no núcleo pulposo.
d) hipossinal no anel fibroso e isossinal no núcleo pulposo.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento do disco intervertebral nas
ponderações T1 e T2. O anel fribroso por possuir baixa concentração de hidrogênio não possui sinal na RM. Já o
núcleo pulposo possui líquido sinovial em sua composição justificando o seu comportamento nestes efeitos de
relaxamento.

Imagem 9

772. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 9, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

773. Com relação aos números 3, 4, 6 e 7 da imagem 9, é correto afirmar que:
a) corresponde à articulação têmporo-mandibular, ao côndilo da mandíbula, ao disco articular da fossa glenóide e
ao ramo da mandíbula, respectivamente.
b) corresponde ao côndilo da mandíbula, à articulação têmporo-mandibular, ao disco articular da fossa glenóide e
ao ramo da mandíbula, respectivamente.
c) corresponde ao disco articular da fossa glenóide, ao côndilo da mandíbula, à articulação têmporo-
mandibular e ao ramo da mandíbula, respectivamente.
d) corresponde ao ramo da mandíbula, ao côndilo da mandíbula, ao disco articular da fossa glenóide e à articulação
têmporo-mandibular, respectivamente.

774. Com relação aos números 1, 2, 17 e 12 da imagem 9, é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo masseter, ao músculo temporal, ao músculo pterigóide lateral e ao osso zigomático,
respectivamente.
b) corresponde ao músculo temporal, ao músculo masseter, ao músculo pterigóide lateral e ao osso zigomático,
respectivamente.


c) corresponde ao músculo masseter, ao músculo pterigóide lateral, ao músculo temporal e ao osso
zigomático, respectivamente.
d) corresponde ao músculo temporal, ao músculo pterigóide lateral, ao músculo masseter e ao osso zigomático,
respectivamente.

775. O ar apresenta:
a) ausência de sinal somente em T1.
b) hipossinal somente em T2.
c) ausência de sinal somente em T2.
d) ausência de sinal em qualquer ponderação.

Comentário: Estruturas ricas em ar não possuem sinal nem em T1 nem em T2 simplesmente porque não
quantidade de hidrogênio suficiente para que se produza um sinal.

Imagem 10

776. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 10, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um coronal T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um coronal T1.

777. Com relação aos números 30, 32, 42 e 86 da imagem 10 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo reto orbital, à órbita, ao músculo reto superior da órbita e ao músculo oblíquo
superior, respectivamente.
b) corresponde à órbita, ao músculo reto orbital, ao músculo reto superior da órbita e ao músculo oblíquo superior,
respectivamente.
c) corresponde ao músculo reto orbital, ao músculo reto superior da órbita, à órbita e ao músculo oblíquo superior,
respectivamente.
d) corresponde ao músculo reto orbital, à órbita, ao músculo oblíquo superior e ao músculo reto superior da órbita,
respectivamente.

778. Com relação aos números 22, 53, 72 e 76 da imagem 10 é correto afirmar que:
a) corresponde ao seio maxilar, à crista galli, à língua e à concha nasal média, respectivamente.
b) corresponde ao seio maxilar, à língua, à crista galli e à concha nasal média, respectivamente.
c) corresponde ao seio maxilar, à crista galli, à concha nasal média e à língua, respectivamente.
d) corresponde ao seio maxilar, à concha nasal média, à língua e à crista galli, respectivamente.

779. Com relação ao sinal na ponderação T2 do humor vítreo, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.


780. Com relação ao sinal na ponderação T1 do humor vítreo, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento do humor vítreo nas
ponderações T1 e T2. Devido ao fato de possuir 98% de água em sua composição justifica o seu comportamento
nestes efeitos de relaxamento.

Imagem 11

781. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 11, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

782. Com relação aos números 2, 3, 4 e 9 da imagem 11 é correto afirmar que:
a) corresponde músculo esternocleidomastódeo, músculo trapézio, músculo escaleno anterior e músculo eretor da
escápula, respectivamente.
b) corresponde músculo esternocleidomastódeo, músculo escaleno anterior, músculo trapézio e músculo eretor da
escápula, respectivamente.
c) corresponde músculo esternocleidomastódeo, músculo trapézio, músculo eretor da escápula e músculo
escaleno anterior, respectivamente.
d) corresponde músculo trapézio, músculo esternocleidomastódeo, músculo escaleno anterior e músculo eretor da
escápula, respectivamente.

783. O músculo esternocleidomastódeo é usado para separar anatomicamente:
a) o triângulo anterior do triângulo posterior.
b) a porção supra-hióide da porção infra-hióide.
c) o triângulo submandibular do triângulo submental.
d) o triângulo carotídeo súpero-lateralmente do triângulo carotídeo ínfero-medialmente.

784. Com relação ao sinal na ponderação T2 do músculo esternocleidomastódeo, é correto afirmar que
corresponde ao:

a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

785. Com relação ao sinal na ponderação T1 do músculo esternocleidomastódeo, é correto afirmar que
corresponde ao:

a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.


Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento do músculo nas ponderações T1
e T2. As fibras musculares possuem pouco teor de água e gordura justificando o isossinal nos efeitos citados.

Imagem 12

786. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 12, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

787. Com relação aos números 13, 15, 23 e 24 da imagem 12 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo platisma, à traquéia, à tireóide e ao esôfago, respectivamente.
b) corresponde ao músculo platisma, ao esôfago, à tireóide e à traquéia, respectivamente.
c) corresponde ao músculo platisma, à traquéia, ao esôfago e à tireóide, respectivamente.
d) corresponde ao músculo platisma, à tireóide, à traquéia e ao esôfago, respectivamente.

788. Com relação ao sinal na ponderação T2 da traquéia, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

789. Com relação ao sinal na ponderação T1 da traquéia, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.
Comentário: Estruturas ricas em ar não possuem sinal nem em T1 nem em T2 simplesmente porque não
quantidade de hidrogênio suficiente para que se produza um sinal.

Imagem 13


790. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 13, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

791. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 13, é correto afirmar:
a) que se trata de uma imagem com saturação de gordura e com contraste.
b) que se trata de uma imagem sem saturação de gordura e com contraste.
c) que se trata de uma imagem com saturação de gordura e sem contraste.
d) que se trata de uma imagem sem saturação de gordura e sem contraste.

792. Com relação aos números 2, 3, 4 e 8 da imagem 13 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo peitoral maior, ao mamilo, ao tecido fibroso e aos ductos lactíferos, respectivamente.
b) corresponde ao músculo peitoral maior, ao tecido fibroso, ao mamilo e aos ductos lactíferos, respectivamente.
c) corresponde ao músculo peitoral maior, ao tecido fibroso, aos ductos lactíferos e ao mamilo, respectivamente.
d) corresponde ao tecido fibroso, ao músculo peitoral maior, ao mamilo e aos ductos lactíferos,
respectivamente.

793. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 14, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T2.
c) que se trata de um sagital T1.
d) que se trata de um axial T1.

794. Com relação aos números 2, 11, 13 e 17 da imagem 14 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo peitoral maior, ao músculo serrátil anterior, ao músculo peitoral menor e ao plexo
braquial, respectivamente.
b) corresponde ao músculo peitoral maior, ao músculo peitoral menor, ao músculo serrátil anterior e ao plexo
braquial, respectivamente.
c) corresponde ao músculo serrátil anterior, ao músculo peitoral menor, ao músculo peitoral maior e ao
plexo braquial, respectivamente.
d) corresponde ao músculo serrátil anterior, ao músculo peitoral maior, ao músculo peitoral menor e ao plexo
braquial, respectivamente.

795. Com relação aos números 21, 22, 29 e 30 da imagem 14 é correto afirmar que:
a) corresponde à traquéia, ao esôfago, ao arco da aorta e ao tronco braquiocefálico, respectivamente.
b) corresponde ao esôfago, ao arco da aorta, à traquéia e ao tronco braquiocefálico, respectivamente.
c) corresponde ao esôfago, ao tronco braquiocefálico, ao arco da aorta e à traquéia, respectivamente.
d) corresponde ao esôfago, à traquéia, ao arco da aorta e ao tronco braquiocefálico, respectivamente.


796. Com relação à divisão anatômica do mediastino, é correto afirmar que:
a) a divisão do mediastino superior e mediastino inferior é feita utilizando-se um plano horizontal que passa
pelo ápice do coração.
b) o mediastino superior é dividido em porção anterior, média e posterior.
c) o mediastino médio corresponde ao coração e brônquios principais.
d) o mediastino anterior corresponde ao coração e brônquios principais.

797. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 15, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um coronal T1.
c) que se trata de um coronal T2.
d) que se trata de um sagital T1.

798. Com relação aos números 1, 2a, 3b e 25a da imagem 15 é correto afirmar que:
a) corresponde ao lobo hepático esquerdo, ao diafragma, ao fundo gástrico e à cabeça do pâncreas,
respectivamente.
b) corresponde ao lobo hepático esquerdo, ao fundo gástrico, ao diafragma e à cabeça do pâncreas,
respectivamente.
c) corresponde ao diafragma, ao lobo hepático esquerdo, ao fundo gástrico e à cabeça do pâncreas,
respectivamente.
d) corresponde ao lobo hepático esquerdo, à cabeça do pâncreas, ao fundo gástrico e ao diafragma,
respectivamente.

799. É correto afirmar a respeito da divisão funcional e morfológica do fígado:
a) que na face diafragmática o ligamento falciforme separa o lobo caudado do lobo quadrado.
b) que a face visceral se relaciona principalmente com o diafragma.
c) que na face visceral a fissura hilar delimita os lobos quadrado e caudado.
d) que na face diafragmática o lobo esquerdo subdivide-se nos segmentos VII e VIII.

800. É correto afimar a respeito dos quadrantes abdominais:
a) que o andar superior é delimitado inferiormente pelo plano subcostal.
b) que o andar inferior é delimitado superiormente pelo plano subcostal.
c) que o andar superior é delimitado inferiormente pelo plano interespinhal.
d) que o andar inferior subdivide-se em hipocôndrios direito e esquerdo e epigástrico.

Imagem 16


801. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 15, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um axial T2.
d) que se trata de um sagital T1.

802. Com relação aos números 4, 15, 23 e 28 da imagem 16 é correto afirmar que:
a) corresponde ao ducto colédoco, ao músculo reto abdominal, à vesícula biliar e o rim, respectivamente.
b) corresponde ao músculo reto abdominal, ao ducto colédoco, à vesícula biliar e o rim, respectivamente.
c) corresponde ao músculo reto abdominal, ao ducto colédoco, o rim e à vesícula biliar, respectivamente.
d) corresponde ao músculo reto abdominal, o rim, à vesícula biliar e ao ducto colédoco, respectivamente.

803. Com relação ao sinal na ponderação T2 da vesícula biliar, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

804. Com relação ao sinal na ponderação T1 da vesícula biliar, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento da bile nas ponderações T1 e
T2. Devido ao fato de possuir água em sua composição justifica o seu comportamento nestes efeitos de
relaxamento.

Imagem 17

805. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 17, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um axial T2.
d) que se trata de um sagital T1.

806. A pelve óssea é composta:
a) pelo osso do quadril (ílio, sacro e púbis), pelo ísquio e pelo cóccix.
b) pelo osso do quadril (ílio, sacro e ísquio), pelo púbis e pelo cóccix.
c) pelo osso do quadril (ílio, cóccix e púbis), pelo ísquio e pelo sacro.
d) pelo osso do quadril (ílio, ísquio e púbis), pelo sacro e pelo cóccix.

807. Sobre os limites anatômicos do períneo é correto afirmar que:
a) o cóccix o limita anteriormente.
b) os ramos púbicos inferiores e as tuberosidades isquiáticas o limitam lateralmente.
c) a sínfise púbica o limita posteriormente.


d) os ramos púbicos inferiores e as tuberosidades isquiáticas o limitam anteriormente.

808. Com relação aos números 4, 26, 33 e 51 da imagem 17 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo obturatório interno, ao músculo quadrado da coxa, ao músculo obturatório externo e ao
músculo pectíneo, respectivamente.
b) corresponde ao músculo obturatório interno, ao músculo obturatório externo, ao músculo quadrado da
coxa e ao músculo pectíneo, respectivamente.
c) corresponde ao músculo quadrado da coxa, ao músculo obturatório interno, ao músculo obturatório externo e ao
músculo pectíneo, respectivamente.
d) corresponde ao músculo obturatório interno, ao músculo pectíneo, ao músculo obturatório externo e ao músculo
quadrado da coxa, respectivamente.

809. Com relação aos números 14, 20 e 32 da imagem 17 é correto afirmar que:
a) corresponde à sínfise púbica, ao púbis e ao ísquio, respectivamente.
b) corresponde ao púbis, à sínfise púbica e ao ísquio, respectivamente.
c) corresponde à sínfise púbica, ao ísquio e ao púbis, respectivamente.
d) corresponde ao ísquio, ao púbis e à sínfise púbica, respectivamente.

810. Com relação aos números 17, 23, 43 e 45 da imagem 17 é correto afirmar que:
a) corresponde à próstata, ao músculo glúteo máximo, ao músculo íleopsoas e ao músculo sartório,
respectivamente.
b) corresponde ao músculo íleopsoas, ao músculo glúteo máximo, à próstata e ao músculo sartório,
respectivamente.
c) corresponde à próstata, ao músculo íleopsoas, ao músculo glúteo máximo e ao músculo sartório,
respectivamente.
d) corresponde ao músculo íleopsoas, ao músculo glúteo máximo, ao músculo sartório e à próstata,
respectivamente.

811. Com relação ao sinal na ponderação T2 da zona periférica da próstata, é correto afirmar que corresponde
ao:

a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

812. Com relação ao sinal na ponderação T1 da zona periférica da próstata, é correto afirmar que corresponde
ao:

a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento da zona periférica nas
ponderações T1 e T2. Por conta das células da zona periférica da próstata possuírem uma grande concentração de
líquido em sua composição justifica o seu comportamento nestes efeitos de relaxamento.

Imagem 18


813. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 18 é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um axial T1.
c) que se trata de um axial T2.
d) que se trata de um sagital T1.

814. Com relação aos números 1, 10, 54 e 56 da imagem 18 é correto afirmar que:
a) corresponde ao sigmóide, à bexiga, à cavidade uterina e à vagina, respectivamente.
b) corresponde ao sigmóide, à cavidade uterina, à bexiga e à vagina, respectivamente.
c) corresponde ao sigmóide, à vagina, à cavidade uterina e à bexiga, respectivamente.
d) corresponde à bexiga, ao sigmóide, à cavidade uterina e à vagina, respectivamente.

815. Com relação aos números 2, 8, 11 e 21 da imagem 18 é correto afirmar que:
a) corresponde à parede vesical, ao músculo levantador do ânus, à fossa isquioanal e à uretra,
respectivamente.
b) corresponde ao músculo levantador do ânus, à parede vesical, à fossa isquioanal e à uretra, respectivamente.
c) corresponde à fossa ísquio-anal, ao músculo levantador do ânus, à parede vesical e à uretra, respectivamente.
d) corresponde à uretra, ao músculo levantador do ânus, à fossa isquioanal e à parede vesical, respectivamente.

816. Com relação aos números 57, 59, 61 e 62 da imagem 18 é correto afirmar que:
a) corresponde ao óstio externo do colo, ao endométrio, ao miométrio e ao canal cervical do útero, respectivamente.
b) corresponde ao óstio externo do colo, ao endométrio, ao canal cervical do útero e ao miométrio, respectivamente.
c) corresponde ao óstio externo do colo, ao canal cervical do útero, ao endométrio e ao miométrio,
respectivamente.
d) corresponde ao canal cervical do útero, ao endométrio, ao miométrio e ao óstio externo do colo, respectivamente.

817. Com relação ao sinal na ponderação T2 da bexiga, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

818. Com relação ao sinal na ponderação T1 da bexiga, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento da urina nas ponderações T1 e
T2. Devido ao fato de possuir água em sua composição justifica o seu comportamento nestes efeitos de
relaxamento.

819. Com relação ao sinal na ponderação T2 do gel vaginal, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

820. Com relação ao sinal na ponderação T1 do gel vaginal, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento do gel vaginal nas ponderações
T1 e T2. Devido ao fato de possuir 98% de água em sua composição justifica o seu comportamento nestes efeitos
de relaxamento.


Imagem 19

821. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 19, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um coronal T1.
c) que se trata de um axial T2.
d) que se trata de um coronal T2.

822. A respeito das articulações dos membros superiores, é correto afirmar:
a) São em número de sete e a do cotovelo une a escápula ao úmero.
b) São em número de seis e a do ombro une a escápula ao úmero.
c) São em número de sete e a do punho une o úmero ao rádio e a ulna.
d) São em número de sete e a do ombro une a escápula ao úmero.

823. A respeito do sinal de RM nos ligamentos, é correto afirmar:
a) hipossinal somente em T1.
b) ausência de sinal somente em T1.
c) ausência de sinal somente em T2.
d) ausência de sinal em qualquer ponderação.

Comentário: Ligamentos não possuem sinal nem em T1 nem em T2 simplesmente porque não quantidade de
hidrogênio suficiente para que se produza um sinal.

824. A respeito da articulação do ombro, é correto afirmar que:
a) é a mais móvel do corpo e é composta das articulações glenoumeral, acromioclavicular, escapulotorácica
e esternoclavicular.
b) é a mais móvel do corpo e é composta das articulações acromioclavicular, escapulotorácica e esternoclavicular.
c) é a menos móvel do corpo e é composta das articulações glenoumeral, acromioclavicular, escapulotorácica e
esternoclavicular.
d) é a menos móvel do corpo e é composta das articulações acromioclavicular e esternoclavicular.

825. A respeito do manguito rotador, é correto afirmar que:
a) é composto dos músculos redondo menor, supra-espinhoso e subescapular que se inserem no tuberosidade
maior.
b) é composto dos músculos redondo menor, supra-espinhoso e subescapular que se inserem no tuberosidade
menor.
c) é composto dos músculos redondo menor, supra-espinhoso e infra-espinhoso que se inserem na
tuberosidade maior e o músculo subescapular que se insere na tuberosidade menor.
d) é composto dos músculos redondo menor, supra-espinhoso e infra-espinhoso que se inserem na tuberosidade
menor e o músculo subescapular que se insere na tuberosidade maior.

826. Com relação ao sinal na ponderação T2 da medula óssea, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.


b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

827. Com relação ao sinal na ponderação T1 da medula óssea, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento da medula óssea nas
ponderações T1 e T2. Em pacientes adultos, a medula óssea possui uma grande concentração de gordura em sua
composição o que justifica o seu comportamento nestes efeitos de relaxamento.

Imagem 20

828. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 20, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um coronal T1.
c) que se trata de um axial T2*.
d) que se trata de um coronal T2*.

829. Com relação aos números 1, 5, 6 e 8 da imagem 20 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo deltóide, ao músculo infra-espinhal, ao músculo subescapular e à cavidade
glenóide, respectivamente.
b) corresponde ao músculo infra-espinhal, ao músculo deltóide, ao músculo subescapular e à cavidade glenóide,
respectivamente.
c) corresponde ao músculo infra-espinhal, ao músculo subescapular, ao músculo deltóide e à cavidade glenóide,
respectivamente.
d) corresponde ao músculo infra-espinhal, à cavidade glenóide, ao músculo subescapular e ao músculo deltóide,
respectivamente.

830. Com relação aos números 18, 19, 32 e 35 da imagem 20 é correto afirmar que:
a) corresponde ao músculo coracobraquial, à cabeça do úmero, ao labrum da glenóide anterior e ao
músculo peitoral menor, respectivamente.
b) corresponde ao músculo peitoral menor, à cabeça do úmero, ao labrum da glenóide anterior e ao músculo
coracobraquial, respectivamente.
c) corresponde ao labrum da glenóide anterior, à cabeça do úmero, ao músculo coracobraquial e ao músculo
peitoral menor, respectivamente.
d) corresponde à cabeça do úmero, ao labrum da glenóide anterior, ao músculo coracobraquial e ao músculo
peitoral menor, respectivamente.


Imagem 21

831. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 21, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um coronal DP.
c) que se trata de um axial T2.
d) que se trata de um sagital DP.

832. Com relação aos números 2, 3, 9 e 14 da imagem 21 é correto afirmar que:
a) corresponde à epífise distal do fêmur, à patela, à epífise proximal da tíbia e à gordura infra-patelar,
respectivamente.
b) corresponde à epífise distal do fêmur, à epífise proximal da tíbia, à gordura infra-patelar e à patela,
respectivamente.
c) corresponde à epífise distal do fêmur, à epífise proximal da tíbia, à patela e à gordura infra-patelar,
respectivamente.
d) corresponde à epífise proximal da tíbia, à patela, à epífise distal do fêmur e à gordura infra-patelar,
respectivamente.

833. Com relação aos números 15, 16, 17 e 19 da imagem 21, é correto afirmar que:
a) corresponde ao ligamento da patela, ao ligamento do músculo quadríceps da coxa, à artéria e veia
poplítea e à tuberosidade da tíbia, respectivamente.
b) corresponde ao ligamento do músculo quadríceps da coxa, ao ligamento da patela, à artéria e veia poplítea e à
tuberosidade da tíbia, respectivamente.
c) corresponde ao ligamento da patela, à artéria e veia poplítea, à tuberosidade da tíbia e ao ligamento do músculo
quadríceps da coxa, respectivamente.
d) corresponde ao ligamento do músculo quadríceps da coxa, à artéria e veia poplítea, à tuberosidade da tíbia e ao
ligamento da patela, respectivamente.

834. Com relação ao sinal na ponderação T2 do menisco, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

835. Com relação ao sinal na ponderação T1 do menisco, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Os meniscos não possuem sinal nem em T1 nem em T2 simplesmente porque não quantidade de
hidrogênio suficiente para que se produza um sinal.

836. Com relação ao sinal na ponderação T2 do líquido sinovial, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.


b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

837. Com relação ao sinal na ponderação T1 do líquido sinovial, é correto afirmar que corresponde ao:
a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Comentário: Com relação às duas questões anteriores, trata-se do comportamento do líquido sinovial nas
ponderações T1 e T2. Devido ao fato de possuir água em sua composição justifica o seu comportamento nestes
efeitos de relaxamento.

Imagem 22

838. Com relação ao plano ortogonal e ponderação da imagem 22, é correto afirmar:
a) que se trata de um sagital T2.
b) que se trata de um coronal DP.
c) que se trata de um axial T2.
d) que se trata de um sagital DP.

839. Com relação aos números 6, 13, 29 e 30 da imagem 22, é correto afirmar que:
a) corresponde ao ligamento cruzado anterior, ao ligamento cruzado posterior, ao ligamento colateral medial e ao
ligamento colateral lateral, respectivamente.
b) corresponde ao ligamento cruzado posterior, ao ligamento cruzado anterior, ao ligamento colateral medial e ao
ligamento colateral lateral, respectivamente.
c) corresponde ao ligamento cruzado anterior, ao ligamento cruzado posterior, ao ligamento colateral lateral e ao
ligamento colateral medial, respectivamente.
d) corresponde ao ligamento cruzado posterior, ao ligamento cruzado anterior, ao ligamento colateral lateral
e ao ligamento colateral medial, respectivamente.

840. Com relação aos números 33, 39, 40 e 41 da imagem 22, é correto afirmar que:
a) corresponde ao retináculo da patela lateral, ao músculo sartório, ao retináculo da patela medial e à bursa supra-
patelar, respectivamente.
b) corresponde ao músculo sartório, ao retináculo da patela lateral, ao retináculo da patela medial e à bursa
supra-patelar, respectivamente.
c) corresponde ao músculo sartório, ao retináculo da patela medial, ao retináculo da patela lateral e à bursa supra-
patelar, respectivamente.
d) corresponde à bursa supra-patelar, ao retináculo da patela lateral, ao retináculo da patela medial e ao músculo
sartório, respectivamente.

841. Com relação ao sinal na ponderação T2 do ligamento cruzado anterior, é correto afirmar que corresponde
ao:

a) hipersinal.


b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

842. Com relação ao sinal na ponderação T1 do ligamento cruzado anterior, é correto afirmar que corresponde
ao:

a) hipersinal.
b) isossinal.
c) hipossinal.
d) ausência de sinal.

Imagem 23

843. Com relação ao plano ortogonal programado na imagem 23, é correto afirmar:
a) que trata-se do plano axial.
b) que trata-se do plano sagital.
c) que trata-se do plano coronal.
d) n.d.a.

844. Com relação às estruturas anatômicas utilizadas para a programação na imagem 23, é correto afirmar:
a) que faz-se a programação paralela à linha órbito-meatal.
b) que faz-se a programação perpendicular à linha órbito-meatal.
c) que faz-se a programação paralela ao rostro e esplênio do corpo caloso.
d) que faz-se a programação perpendicular ao rostro e esplênio do corpo caloso.

Imagem 24

845. Com relação ao plano ortogonal programado na imagem 24, é correto afirmar:
a) que trata-se do plano axial.
b) que trata-se do plano sagital.
c) que trata-se do plano coronal.


d) n.d.a.
846. Com relação às estruturas anatômicas utilizadas para a programação na imagem 24, é correto afirmar:

a) que faz-se a programação paralela ao lobo temporal.
b) que faz-se a programação perpendicular ao lobo temporal.
c) que faz-se a programação paralela ao lobo parietal.
d) que faz-se a programação perpendicular ao lobo parietal.

Imagem 25

847. Com relação ao plano ortogonal programado na imagem 25, é correto afirmar:
a) que trata-se do plano axial.
b) que trata-se do plano sagital.
c) que trata-se do plano coronal.
d) n.d.a.

848. Com relação às estruturas anatômicas utilizadas para a programação na imagem 25, é correto afirmar:
a) que faz-se a programação paralela ao processo odontóide.
b) que faz-se a programação perpendicular ao processo odontóide.
c) que faz-se a programação paralela ao processo transverso.
d) que faz-se a programação perpendicular ao processo transverso.

Imagem 26

849. Com relação ao plano ortogonal programado na imagem 26, é correto afirmar:
a) que trata-se do plano axial.
b) que trata-se do plano sagital.
c) que trata-se do plano coronal.


d) n.d.a.

850. Com relação às estruturas anatômicas utilizadas para a programação na imagem 26, é correto afirmar:
a) que faz-se a programação paralela aos forames vertebrais.
b) que faz-se a programação perpendicular aos forames vertebrais.
c) que faz-se a programação paralela aos discos intervertebrais.
d) que faz-se a programação perpendicular aos discos intervertebrais.

Imagem 27

851. Com relação ao plano ortogonal programado na imagem 27, é correto afirmar:
a) que trata-se do plano axial.
b) que trata-se do plano sagital.
c) que trata-se do plano coronal.
d) n.d.a.

852. Com relação às estruturas anatômicas utilizadas para a programação na imagem 27, é correto afirmar:
a) que faz-se a programação paralela ao côndilo lateral.
b) que faz-se a programação perpendicular ao côndilo lateral.
c) que faz-se a programação paralela ao côndilo medial.
d) que faz-se a programação perpendicular ao côndilo medial.

853. O Artro-RM é :
a) Um exame de ressonância magnética da articulação em estudo (ombro, cotovelo, punho, quadril,
joelho ou tornozelo), com contraste intra-articular.
b) Um exame de ressonância magnética de todas as articulações com contraste inter-articular.
c) Um exame de ressonância magnética da articulação em estudo (ombro, cotovelo ou tornozelo), com
contraste intra-articular.
d) Um exame de ressonância magnética das articulações com contraste extra-articular.

854. O componente elétrico utilizado em ressonância para detectar as oscilações da magnetização no corpo do
paciente é chamado:
a) Bobina
b) Birads
c) Becquerel
d) Barita

855. Defina T1 e T2:
a) T1 é o tempo necessário para a magnetização longitudinal alcançar 63% do valor inicial e T2 é
tempo necessário para a magnetização transversal alcançar 37% do valor inicial
b) T1 é o tempo necessário para a magnetização longitudinal alcançar 37% do valor inicial e T2 é tempo
necessário para a magnetização transversal alcançar 63% do valor inicial


c) T1 é o tempo necessário para a magnetização longitudinal alcançar 57% do valor inicial e T2 é tempo
necessário para a magnetização transversal alcançar 43% do valor inicial

d) T1 é o tempo necessário para a magnetização longitudinal alcançar 43% do valor inicial e T2 é tempo
necessário para a magnetização transversal alcançar 57% do valor inicial

856. O termo stir que significa Short Time Inversion Recovery, define:
a) Um tipo de sequência utilizada em ressonância magnética.
b) Um tipo de sequência utilizada em Medicina Nuclear
c) Um tipo de sequência utilizada em ultra-som
d) Um tipo de sequência utilizada em Cintilografia

857. É um tipo de sequência utilizada em ressonância magnética:
a) slice
b) spin
c) spin-eco
d) stir


Medicina Nuclear

858. Trata-se de uma característica da formação da imagem de medicina nuclear:
a. A fonte de radiação está dentro do corpo do paciente, ao contrário das técnicas que utilizam
raios-X
b. A fonte de radiação está fora do corpo do paciente, ao contrário das técnicas que utilizam raios-X
c. A fonte de radiação está dentro do corpo do paciente, como nas técnicas que utilizam raios-X
d. A fonte de radiação está fora do corpo do paciente, como nas técnicas que utilizam raios-X

859. Qual das alternativas abaixo é verdadeira ?
a. As cintilografias avaliam o funcionamento metabólico dos tecidos, enquanto a tomografia e a
ressonância buscam detalhes anatômicos
b. As cintilografias avaliam detalhes anatômicos, enquanto a tomografia e a ressonância buscam o
funcionamento metabólico dos tecidos
c. Tanto as cintilografias, quanto a tomografia e ressonância, buscam o funcionamento metabólico dos
tecidos
d. Tanto as cintilografias,quanto a tomografia e ressonância, buscam detalhes anatômicos

860. O PET/CT:
a. Une a imagem de PET(fisiológica) com a de CT (anatômica)
b. Une a imagem de PET(anatômica) com a de CT (fisiológica)
c. Separa a imagem de PET(fisiológica) da de CT (anatômica)
d. Separa a imagem de PET(anatômica) da de CT (fisiológica)

861. O tecnécio:
a. É um material radioativo de meia vida igual a 6,02 horas, emissor de radiação gama puro, ou
seja não emite radiação corpuscular
b. É um material radioativo de meia vida igual a 30,7 horas, emissor de radiação gama puro, ou seja
não emite radiação corpuscular
c. É um material radioativo de meia vida igual a 6,02 horas, emissor de radiação gama puro, ou seja
emite radiação corpuscular
d. É um material radioativo de meia vida igual a 30,7 horas, emissor de radiação gama puro, ou seja
emite radiação corpuscular

862. Após a marcação, deve-se medir a atividade do material radioativo. Para isso, existe no laboratório um
equipamento chamado:
a. Curiômetro
b. Geiger-Muller
c. Pancake
d. Câmara de ionização

863. A formação da imagem em medicina nuclear deve seguir a seguinte seqüência:
a. Administração do fármaco, Tempo de concentração do fármaco, Aquisição da Imagem e
Processamento da Imagem
b. Tempo de concentração do fármaco, Administração do fármaco, Aquisição da Imagem e
Processamento da Imagem
c. Tempo de concentração do fármaco, Administração do fármaco, Processamento da Imagem e
Aquisição da Imagem
d. Administração do fármaco, Tempo de concentração do fármaco, Processamento da Imagem e
Aquisição da Imagem

864. Caso ocorra algum erro em uma das etapas da formação da imagem, isso provocará uma alteração na
imagem chamada:
a. Artefato
b. Efeito estrela
c. Allising
d. Ruído

865. A grande vantagem de um aparelho de formação de imagens em medicina nuclear possuir duas cabeças
é:
a. Adquirir a imagem em um tempo menor
b. Ter maior resolução


c. Gerar imagens com maior contraste
d. Aumentar o tempo de aquisição
866. Como é chamado o vidro especial que reveste a sala de comando através da qual o profissional executa
um exame de formação de imagens em medicina nuclear?
a. Plumbifero
b. Curiômetro
c. Artefato
d. Tecnécio
867. Qual das alternativas abaixo é verdadeira? Em medicina nuclear:
a. Quanto maior for a concentração de FDG no tecido, mais eventos de aniquilação serão

detectados, o que significa maior atividade metabólica
b. Quanto menor for a concentração de FDG no tecido, mais eventos de aniquilação serão detectados,

o que significa maior atividade metabólica
c. Quanto maior for a concentração de FDG no tecido, menos eventos de aniquilação serão

detectados, o que significa maior atividade metabólica
d. Quanto maior for a concentração de FDG no tecido, mais eventos de aniquilação serão detectados,

o que significa menor atividade metabólica
868. Qual das alternativas abaixo é falsa? Os equipamentos utilizados para formar imagens em medicina

nuclear podem ser chamados de:
a. Gama Câmara
b. Câmara Escura
c. Câmara Anger
d. Câmara de Cintilação

869. Definição de energia de excitação.
a. Energia necessária para provocar uma mudança de órbita dos elétrons
b. Energia necessária para provocar a retirada de um elétron do átomo
c. Energia necessária para manter o elétron na órbita
d. Energia necessária para excitar um próton do núcleo

870. Definição de energia de ionização.
a. Energia necessária para provocar uma mudança de órbita dos elétrons
b. Energia necessária para provocar a retirada de um elétron do átomo
c. Energia necessária para manter o elétron na órbita
d. Energia necessária para excitar um próton do núcleo

871. Qual a diferença entre efeito fotoelétrico e efeito Compton?
a. A quantidade de energia absorvida pelo elétron orbital
b. O ângulo formado pela trajetória do fóton incidente
c. A quantidade de energia refletida no elétron orbital
d. Não há diferença

872. Porque não se observa o efeito da produção de pares em radiodiagnóstico?
a. Porque a faixa de energia dos fótons é baixa
b. Porque a faixa de energia dos fótons é muito alta
c. Porque o número atômico médio do corpo humano é baixo
d. Porque o número atômico médio do corpo humano é alto

873. A camada semi-redutora de Chumbo para um feixe de raios-X produzido com 100 kVp é de 0,27 mm.
Considerando que a taxa de dose equivalente neste local seja de 0,75 mSv/sem, qual a espessura de uma
barreira de Chumbo para que o ambiente visinho seja considerado uma área controlada (0,1 mSv/sem).
a. 0,81 mm
b. 0,27 mm
c. 0,54 mm
d. 1,08 mm

874. Assinale a alternativa que corresponde a definição de resolução energética:
a. Capacidade de um detector de radiação determinar com precisão a energia do fóton
b. Capacidade de um detector de radiação localizar o fóton
c. É a quantidade de fótons que um detector de radiação consegue contar
d. Capacidade de um detector de radiação determinar a energia do fóton

875. O impacto na imagem produzida por um detector com baixa resolução energética é:


a. Perda de resolução espacial
b. Aumento do ruído
c. Inclui distorções espaciais
d. Diminui o ruido

876. Assinale a alternativa que completa os espaços: Material Radioativo é um átomo que possui uma
____________ nuclear, e necessita emitir radiação para alcançar a _______________.
a. Instabilidade; estabilidade
b. Instabilidade; instabilidade
c. estabilidade; estabilidade
d. estabilidade; Instabilidade

877. Em um exame de PET foi administrada uma dose de 5 mCi de 18F, cuja meia-vida é de 110 minutos.
Considerando que 1% dessa dose permaneça na seringa utilizada para injeção, qual será a atividade
residual na seringa após 8 horas?
a. 2,43 µCi
b. 2,43 mCi
c. 243 µCi
d. 243 mCi

878. Assinale a alternativa que completa as lacunas dos quadrados em branco com os nomes dos respectivos
componentes de uma câmara de cintilação.

a. 1 - Cristal de NaI(Tl); 2 – Fotomultiplicadoras; 3 – Colimador;
b. 1 - Colimador; 2 – Fotomultiplicadoras; 3 – Cristal de NaI(Tl);
c. 1 - Cristal de NaI(Tl); 2 – Colimador; 3 – Fotomultiplicadoras;
d. 1 - Fotomultiplicadoras; 2 – Cristal de NaI(Tl); 3 – Colimador;

879. Assinale a alternativa FALSA.
a. O contraste usado em Medicina Nuclear é radioativo
b. O radiofármaco usado em Medicina Nuclear é radioativo
c. O 99mTc é o radionuclídeo mais usado em Medicina Nuclear
d. Os fármacos usados em Medicina Nuclear devem ser marcados com traçadores radioativos

880. Qual é a energia do raio gama emitido pelo 99mTc? Qual é a sua meia-vida?
a. 140 keV; 6 horas
b. 140 MeV; 6 horas
c. 150 keV; 8 horas
d. 150 MeV; 8 horas

881. Que grandeza física mede o calibrador de dose?
a. Atividade
b. Meia-vida
c. Energia
d. Dose


882. Assinale a alternativa que possui um fator instrumental que não influencia na resolução espacial em
Medicina Nuclear.
a. Colimador
b. Cristal
c. Gantry
d. Fotomultiplicadora

883. Assinale a alternativa que corresponde a um ambiente não obrigatório de um serviço de medicina nuclear:
a. Banheiro de pacientes injetados
b. Sala de espera de pacientes injetados
c. Consultório médico
d. Laboratório de radioisótopos

884. Assinale a alternativa que contém os parâmetros de desempenho na detecção da radiação pela gama-
câmara:
a. Uniformidade, linearidade, resolução espacial, resolução energética e sensibilidade
b. Contraste, ruido, resolução espacial, resolução energética e sensibilidade
c. Contraste, uniformidade, resolução espacial, resolução energética e sensibilidade
d. Uniformidade, ruído, linearidade, resolução espacial e resolução energética

885. Que orientação deve ser dada ao paciente antes que se adquirir as imagens de uma varredura óssea?
a. Não ingerir

886. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de perfusão miocárdica?
a. MIBI – 99mTc
b. DTPA – 67Ga
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

887. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia óssea?
a. MIBI – 99mTc
b. 67Ga
c. MDP – 99mTc
d. FDG – 18F

888. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia renal dinâmica?
a. MIBI – 99mTc
b. DTPA – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

889. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia renal estática?
a. MIBI – 99mTc
b. DTPA – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

890. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia de estudos circulatórios?
a. MIBI – 99mTc
b. PIRO – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

891. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia sistema linfático?
a. PIRO – 99mTc
b. DEXTRAM – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

892. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia cerebral?
a. MIBI – 99mTc
b. ECD – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. DTPA – 18F

893. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia gátricas e hepáticas?
a. DTPA – 99mTc
b. Estanho Coloidal – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. DEXTRAM – 99mTc


894. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia hepático?
a. PIRO – 99mTc
b. Fitato – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

895. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia de vias biliares?
a. PIRO – 99mTc
b. DISIDA – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

896. Quais são o fármaco e o nuclídeo usados no exame de cintilografia perfusão pulmonar?
a. PIRO – 99mTc
b. MAA – 99mTc
c. DMSA – 99mTc
d. FDG – 18F

897. Que material radioativo é utilizado em PCI (Pesquisa de Corpo Inteiro)?
a. 99mTc
b. 131I
c. 201Tl
d. 18F

898. São indicações clínicas para a Cintilografia Óssea, exceto:
a. Osteoporose
b. Osteomielite
c. Tumores Ósseos
d. Pesquisa de Metastases

899. Sobre o radiofármaco a ser escolhido para a realização do estudo do linfonodo sentinela, devemos optar
por um que:

a. permita a penetração nos capilares sanguíneos.
b. deveria permanecer no espaço intersticial e não se movimentar.
c. deveria ser absorvido nos capilares linfáticos.
d. deveria ter o menor tamanho possível para simular uma célula tumoral e migrar para os capilares

sanguíneos.

900. Quais são os radiofármacos que são utilizados para a realização das seguintes cintilografias: coração,
linfonodo sentinela, infecção, esqueleto, respectivamente:

a. MIBI-99mTc, Dextran-99mTc, Gálio-67, MDP-99mTc
b. MIBI-99mTc, MDP-99mTc, Dextran-99mTc, Gálio-67
c. Dextran-99mTc, Gálio-67, MIBI-99mTc, MDP-99mTc
d. MDP-99mTc, MIBI-99mTc, Gálio-67, Dextran-99mTc

901. São características desejadas de um radioisótopo para uso em medicina nuclear, exceto:
a. Alta densidade
b. Fácil excreção
c. Baixa energia
d. Meia-vida curta

902. Qual o aparelho utilizado para medir taxa de exposição a radiação no laboratório de Medicina Nuclear?
a. Curiômetro
b. Geiger-Muller
c. Pancake
d. Câmara de ionização

903. Qual o aparelho utilizado para medir taxa de contagem da radiação no laboratório de Medicina Nuclear?
a. Curiômetro
b. Geiger-Muller
c. Pancake
d. Câmara de ionização


904. Não é considerado um procedimento indicado para descontaminação por elemento radioativo
a. Lavar o local com água e detergente neutro
b. Utilizar procedimento a seco
c. Isolar a área
d. Utilizar EPIs

905. São parâmetros de aquisição de imagens em SPECT, exceto:
a. Tempo por projeção
b. Arco varrido
c. Energia do Fotopico
d. Filtro de suavização

906. O que é retro-projeção filtrada?
a. Um método analítico de reconstrução de imagens tomográficas
b. Um método numérico de reconstrução de imagens tomográficas
c. Uma técnica de filtragem espacial
d. Um modelo numérico de representação virtual de imagens médicas

907. Qual o radiofármaco utilizado em PET?
a. 18F-FDG
b. 99mTc-ECD
c. 99mTc-DTPA
d. 131I

908. São vias de administração de radiofármacos em Medicina Nuclear, exceto
a. Transretal
b. Inalação
c. Intra-venosa
d. Oral

909. Considerando que um exame de cintilografia óssea utiliza em média 5 mCi de dose de 99mTc por paciente,
30 minutos por exame e que a meia-vida do tecnécio é de 6 horas, determinar quantos exames poderão ser
feitos com uma dose de 100 mCi. Considere o fator de decaimento do 99mTc para 30 minutos igual a 0,944.
a. 12 pacientes
b. 13 pacientes
c. 14 pacientes
d. 15 pacientes

910. O que significa a sigla PET?
a. Positron Emission Tomography
b. Próton Emission Tomography
c. Positron Emission Tomographic
d. Próton Emission Tomographic

911. O que significa a sigla SPECT?
a. Single Photon Emission Computerized Tomographic
b. Single Positron Emission Computerized Tomography
c. Single Photon Emission Computer Tomographic
d. Single Photon Emission Computer Tomography

912. Qual a função do detector geiger-muller?
a. Identificar a taxa de exposição
b. Identificar a taxa de contagem
c. Identificar a energia da radiação
d. Identificar a intensidade do feixe de radiação

913. Qual o tecido do corpo é analisado com o radiofármaco 99mTc-ECD?
a. Cintilografia Cerebral
b. Cintilografia Renal
c. Cintilografia Óssea
d. Cintilografia Hepática

914. Qual a função do cristal de NaI(Tl)?
a. Converter o raio-gama em luz
b. Converter a luz em pulso elétrico


c. Selecionar os fótons incidentes
d. Determinar o local da incidência do fóton
915. Qual a função das fotomultiplicadoras?
a. Converter o raio-gama em luz
b. Converter a luz em pulso elétrico
c. Selecionar os fótons incidentes
d. Determinar o local da incidência do fóton
916. Qual a função do colimador?
a. Converter o raio-gama em luz
b. Converter a luz em pulso elétrico
c. Selecionar os fótons incidentes
d. Determinar o local da incidência do fóton
917. Qual a função do circuito de posicionamento?
a. Converter o raio-gama em luz
b. Converter a luz em pulso elétrico
c. Selecionar os fótons incidentes
d. Determinar o local da incidência do fóton

918. Considerando que um exame de cintilografia de perfusão miocárdica utiliza em média 10 mCi de dose de
99mTc por paciente, 40 minutos por exame e que a meia-vida do tecnécio é de 6 horas, determinar quantos
exames poderão ser feitos com uma dose de 200 mCi.
a. 10 pacientes
b. 11 pacientes
c. 12 pacientes
d. 13 pacientes

919. Qual o tipo de decaimento do flúor-18, material utilizado em PET?
a. Emissão β+
b. Emissão β-
c. Transição Isomérica
d. Captura eletrônica

920. O tempo de meia-vida do Tálio-201 é:
a. 73 h
b. 6,02 h
c. 8 dias
d. 78,3 h

921. O tempo de meia-vida do Tecnécio-99m é:
a. 73 h
b. 6,02 h
c. 8 dias
d. 78,3 h

922. O tempo de meia-vida do Gálio-67 é:
a. 73 h
b. 6,02 h
c. 8 dias
d. 78,3 h

923. O tempo de meia-vida do Iodo-131 é:
a. 3 dias
b. 6 dias
c. 8 dias
d. 7 dias

924. O tempo de meia-vida do Iodo-123 é:
a. 3 h
b. 16 h
c. 13,2 h
d. 15,4 h


925. O tempo de meia-vida do Co-57 é:
a. 1,2 anos
b. 87 dias
c. 272 dias
d. 153 dias

926. O tempo de meia-vida do Xenônio-133 é:
a. 6,8 h
b. 5,2 dias
c. 8 dias
d. 64 h

927. O tempo de meia-vida do Xenônio-127 é:
a. 89 dias
b. 8 dias
c. 36 dias
d. 64 dias

928. O tempo de meia-vida do Indio-111 é:
a. 1,9 dias
b. 8,3 dias
c. 2,8 dias
d. 6,4 dias

929. O tempo de meia-vida do Molibdênio-99 é:
a. 62 h
b. 74 h
c. 72 h
d. 78 h

930. O tempo de meia-vida do Flúor-18 é:
a. 64 min
b. 90 min
c. 110 min
d. 78 min

931. A energia do fotopico do Tálio-201 é:
a. 185, 300 e 395 keV
b. 145, 200 e 395 keV
c. 185, 320 e 495 keV
d. 185, 300 e 495 keV

932. A energia do fotopico do Tecnécio-99m é:
a. 130 keV
b. 140 keV
c. 135 keV
d. 154 keV

933. A energia do fotopico do Gálio-67 é:
a. 92 keV
b. 93 keV
c. 94 keV
d. 95 keV

934. A energia do fotopico do Iodo-131 é:
a. 360 keV
b. 364 keV
c. 140 keV
d. 93 keV


935. A energia do fotopico do Iodo-123 é:
a. 140 keV
b. 159 keV
c. 135 keV
d. 154 keV

936. A energia do fotopico do Co-57 é:
a. 120 keV
b. 122 keV
c. 124 keV
d. 132 keV

937. A energia do fotopico do Xenônio-133 é:
a. 172, 203 e 375 keV
b. 142, 200 e 375 keV
c. 181, 320 e 475 keV
d. 182, 300 e 475 keV

938. A energia do fotopico do Xenônio-127 é:
a. 131 keV e 245 keV
b. 171 keV e 245 keV
c. 161 keV e 235 keV
d. 151 keV e 235 keV

939. A energia do fotopico do Indio-111 é:
a. 131 keV e 267 keV
b. 135 keV e 167 keV
c. 135 keV e 267 keV
d. 151 keV e 235 keV

940. A energia do fotopico do Molibdênio-99 é:
a. 730 keV
b. 740 keV
c. 735 keV
d. 754 keV

941. O decaimento principal do Tálio-201 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

942. O decaimento principal do Tecnécio-99m é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

943. O decaimento principal do Gálio-67 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

944. O decaimento principal do Iodo-131 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica


945. O decaimento principal do Iodo-123 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

946. O decaimento principal do Co-57 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

947. O decaimento principal do Xenônio-133 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

948. O decaimento principal do Xenônio-127 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

949. O decaimento principal do Indio-111 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

950. O decaimento principal do Molibdênio-99 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

951. O decaimento principal do Flúor-18 é:
a. Beta negativo
b. Captura Eletrônica
c. Beta positivo
d. Transição Isomérica

952. A forma de produção do Tálio-201 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

953. A forma de produção do Tecnécio-99m é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

954. A forma de produção do Gálio-67 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron


955. A forma de produção do Iodo-131 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

956. A forma de produção do Iodo-123 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

957. A forma de produção do Co-57 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

958. A forma de produção do Xenônio-133 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

959. A forma de produção do Xenônio-127 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

960. A forma de produção do Indio-111 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

961. A forma de produção do Molibdênio-99 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

962. A forma de produção do Flúor-18 é:
a. Por Acelerador
b. Por Reator
c. Por Gerador
d. Por Ciclotron

963. São detectores de radiação utilizados em Medicina Nuclear, exceto:
a. Semicondutores
b. Gaiger
c. Cintiladores Inorgânicos
d. Sonda Pancake

964. Assinale a alternativa que representa uma aplicação de uso do contador Geiger-Muller em Medicina
Nuclear:
a. Medir a taxa de exposição a raios-gama nas dependências do serviço de medicina nuclear
b. Identificar locais de contaminação
c. Converter o raio-gama em luz para formação da imagem cintilográfica
d. Calibrar as doses de radiofármacos para aplicação


965. Assinale a alternativa que representa uma aplicação de uso da sonda pancake em Medicina Nuclear:
a. Medir a taxa de exposição a raios-gama nas dependências do serviço de medicina nuclear
b. Identificar locais de contaminação
c. Converter o raio-gama em luz para formação da imagem cintilográfica
d. Calibrar as doses de radiofármacos para aplicação

966. Assinale a alternativa que representa uma aplicação de uso do detector cintilador inorgânico em Medicina
Nuclear:
a. Medir a taxa de exposição a raios-gama nas dependências do serviço de medicina nuclear
b. Identificar locais de contaminação
c. Converter o raio-gama em luz para formação da imagem cintilográfica
d. Calibrar as doses de radiofármacos para aplicação

967. Assinale a alternativa que representa uma aplicação de uso da câmara de ionização em Medicina Nuclear:
a. Medir a taxa de exposição a raios-gama nas dependências do serviço de medicina nuclear
b. Identificar locais de contaminação
c. Converter o raio-gama em luz para formação da imagem cintilográfica
d. Calibrar as doses de radiofármacos para aplicação

968. São componentes de uma câmara de cintilação, exceto:
a. Colimador
b. Cristal
c. Fotomultiplicadoras
d. Grade

969. Qual das alternativas melhor relaciona a sensibilidade e a resolução dos colimadores usados em câmaras
de cintilação.
a. Os colimadores possuem orifícios por onde passam os fótons que incidirão sobre o cristal.
Quanto mais estreitos os orifícios menor é a sensibilidade e maior a resolução do colimador.
b. Os colimadores possuem orifícios por onde passam os fótons que incidirão sobre o cristal. Quanto
menos estreitos os orifícios menor é a sensibilidade e maior a resolução do colimador.
c. Os colimadores possuem orifícios por onde passam os fótons que incidirão sobre o cristal. Quanto
mais estreitos os orifícios maior é a sensibilidade e maior a resolução do colimador.
d. Os colimadores possuem orifícios por onde passam os fótons que incidirão sobre o cristal. Quanto
mais estreitos os orifícios menor é a sensibilidade e menor a resolução do colimador.

970. Assinale a alternativa que define Sensibilidade:
a. Capacidade do detector corresponder a atividade amostrada e as contagens detectadas
b. Capacidade de determinar a menor distância entre duas fontes radioativas próximas
c. Informações indesejadas na imagem inseridas pela natureza estatística do decaimento ou pela
infra-estrutura elétrica
d. Capacidade de um equipamento detectar com precisão espacial a radiação proveniente uma fonte
uniforme

971. Assinale a alternativa que define Resolução Espacial
a. Capacidade do detector corresponder a atividade amostrada e as contagens detectadas
b. Capacidade de determinar a menor distância entre duas fontes radioativas próximas
c. Informações indesejadas na imagem inseridas pela natureza estatística do decaimento ou pela
infra-estrutura elétrica
d. Capacidade de um equipamento detectar com precisão espacial a radiação proveniente uma fonte
uniforme

972. Assinale a alternativa que define Contraste
a. Capacidade de distinguir níveis de intensidade de brilho entre estruturas adjacentes.
b. Capacidade de determinar a menor distância entre duas fontes radioativas próximas
c. Informações indesejadas na imagem inseridas pela natureza estatística do decaimento ou pela
infra-estrutura elétrica
d. Capacidade de um equipamento detectar com precisão espacial a radiação proveniente uma fonte
uniforme

973. Assinale a alternativa que define Ruido
a. Capacidade do detector corresponder a atividade amostrada e as contagens detectadas


b. Capacidade de determinar a menor distância entre duas fontes radioativas próximas
c. Informações indesejadas na imagem inseridas pela natureza estatística do decaimento ou

pela infra-estrutura elétrica
d. Capacidade de um equipamento detectar com precisão espacial a radiação proveniente uma fonte

uniforme

974. Assinale a alternativa que define Uniformidade
a. Capacidade do detector corresponder a atividade amostrada e as contagens detectadas
b. Capacidade de determinar a menor distância entre duas fontes radioativas próximas
c. Informações indesejadas na imagem inseridas pela natureza estatística do decaimento ou pela
infra-estrutura elétrica
d. Capacidade de um equipamento detectar com precisão espacial a radiação proveniente uma
fonte uniforme

975. Assinale a alternativa que define Linearidade
a. Capacidade do detector corresponder a atividade amostrada e as contagens detectadas
b. Capacidade de determinar a menor distância entre duas fontes radioativas próximas
c. Informações indesejadas na imagem inseridas pela natureza estatística do decaimento ou pela
infra-estrutura elétrica
d. Capacidade do equipamento formador de imagens registrar a posição exata da radiação
incidente.

976. Qual o título da norma NN 3.05 da CNEN?
a. Requisitos de radioproteção e segurança para serviços de medicina nuclear
b. Radioproteção para serviços de medicina nuclear
c. Normas de radioproteção e segurança para serviços de medicina nuclear
d. Padrões de radioproteção e segurança para serviços de medicina nuclear

977. O 99mTc é o radioisótopos mais importante para a medicina nuclear. Seu decaimento radioativo se dá por:
a. Transição isomérica
b. Emissão β-
c. Emissão β+
d. Conversão Interna

978. São unidades de medida de atividade de materiais radioativos:
a. Curie (Ci) e Becquerel (Bq)
b. Curie (Ci) e Gray (Gy)
c. Becquerel (BQ) e Roentgen (R)
d. Curie (Ci) e Joule (J)

979. A curva de decaimento dos elementos radioativos segue o gráfico de uma função:
a. Exponencial
b. Logarítmica
c. Linear
d. Quadrática

980. A constante de decaimento dos elementos radioativos está diretamente ligada a:
a. Meia-vida do material
b. Energia do fotopico
c. Atividade
d. Forma de decaimento

981. Considere uma seringa de 10 mL de tecnécio retirada de um frasco cuja atividade era 20 mCi às 8h30 da
manhã. Qual será sua atividade às 10h da manhã?
a. 16,8 mCi
b. 1,68 mCi
c. 168 mCi
d. 10 mCi

982. O 99mTc é produzido em:


a. Geradores de 99Mo
b. Reatores nucleares
c. Ciclotron
d. Laboratório quente

983. O 131I é produzido em:
a. Geradores de 99Mo
b. Reatores nucleares
c. Ciclotron
d. Laboratório quente

984. O 18F é produzido em:
a. Geradores de 99Mo
b. Reatores nucleares
c. Ciclotron
d. Laboratório quente

985. São parâmetros que determinam a qualidade das imagens, exceto:
a. Distorção
b. Borramento
c. Magnificação
d. Artefato

986. O ruído é um parâmetro de qualidade das imagens que está relacionado:
a. Ao equipamento formador da imagem
b. A uniformidade de detecção
c. Ao número de eventos detectados
d. Ao tipo de informação captada e utilizada na formação da imagem

987. O contraste é uma parâmetro de qualidade das imagens que está relacionado:
a. Com a diferença de níveis de cinza
b. Com a diferença de tonalidade entre duas imagens
c. Com a diferença de contagens entre duas regiões de interesse
d. Com a diferença de profundidade de pixel

988. Trata-se de um Radiofármaco utilizado em PET:
a) FDG
b) EDTA
c) EDD
d) EDA

989. Os elementos abaixo são materiais radioativos utilizados em medicina nuclear, com exceção do :
a) Tálio
b) Tecnécio
c) Gálio
d) Chumbo

990. Os exames abaixo são exames de Medicina Nuclear, com exceção do :
a) MIBG
b) Renograma
c) Ventriculografia
d) Anatomopatológico

991. Qual a denominação dada à imagem do corpo humano formada pelas cintilações do cristal de NaI(Tl)
quando detecta a radiação gama proveniente do paciente ?
a) cintilação
b) cintilografia
c) cintilografia do miocárdio
d) cintilografia óssea


992. Qual o nome do exame de medicina nuclear empregado para avaliar a dinâmica do líquido
cefalorraquidiano ou líquor com radiotraçadores, que possui como objetivo diagnosticar hidrocefalias e sítios
da liquorréia ?
a) cisternocintigrafia
b) cisternografia
c) cistografia
d) cleópatra

993. Qual a sigla do ácido utilizado em exame de medicina nuclear para avaliar a função renal ?
a) EDTA
b) EED
c) EDDA
d) ETAD

994. Como se chama o processo de retirada de tecnécio do gerador ?
a) eluição
b) dof
c) dimerização
d) dinodo

995. Qual o nome do elemento da válvula fotomultiplicadora utilizada para converter a luz em pulso elétrico ?
a) Dinodo
b) Dipolo
c) Dof
d) Ecran

996. Exame de medicina nuclear que permite avaliar as articulações:
a) arteriografia
b) artrocintigrafia
c) artrografia
d) artrograma

997. Significa que a substância está livre de contaminantes:
a) apendiculografia
b) apical
c) apirogenea
d) apoptose

998. Defina o evento Aniquilação:
a) Evento que ocorre quando duas anti-particulas se encontram, por exemplo, o elétron e o
pósitron. No lugar das partículas, devido a aniquilação, aparecem dois fótons de raio-gama com
energia de 511 keV cada, e em direção diametralmente opostas.
b) Evento que ocorre quando duas particulas se separam, por exemplo, o elétron e o pósitron. No lugar
das partículas, devido a aniquilação, aparecem dois fótons de raio-gama com energia de 511 keV cada,
e em direção diametralmente opostas.
c) Evento que ocorre quando duas anti-particulas se encontram, por exemplo, o elétron e o nêutron. No
lugar das partículas, devido a aniquilação, aparece um fótons de raio-gama com energia de 300 keV, e
em direção diametralmente oposta.
d) Evento que ocorre quando duas particulas se separam, por exemplo, o elétron e o nêutron. No lugar
das partículas, devido a aniquilação, aparece um fóton de raio-gama com energia de 300 keV, e em
mesmo curso de direção.

999. Como é denominada a técnica tomográfica mais utilizada em medicina nuclear ?
a) Sonda Pancake
b) SPECT
c) Spin
d) Spin-eco

1000. Qual o nome da técnica muito utilizada em oncologia para a determinação do estadiamento do

câncer ?


a) PET
b) Cintilografia
c) Ressonância
d) Ultra-som

1001. A Sigla PET significa ?

a) Tomografia por Emissão de Pósitrons

b) Tomografia por Emissão de Prótrons

c) Tomografia por Emissão de Elétrons

d) Tomografia por Emissão de Nêutrons

1002. A técnica tomográfica mais utilizada em Medicina Nuclear é:
a) SPECT
b) Spin
c) Sievert
d) Slice

1003. Testes de controle de qualidade são importantes para manter um padrão de performance das

máquinas, e detectar eventualmente algum desajuste que poderia levar a um artefato na imagem. Como

são denominados estes testes ?

a) Testes de aceite

b) Testes de cq

c) Testes de sensibilidade

d) Testes de performance

1004. O tecnécio (99mTc) é o elemento radioativo mais utilizado em medicina nuclear. É produzido no

próprio hospital através de um dispositivo chamado gerador de:

a) Molibidênio

b) Sulfato de Bário

c) Barita

d) Tálio

1005. O _________é o elemento radioativo utilizado para exames de PET. É um emissor de pósitrons com

meia-vida de 110 minutos :

a) Flúor-18

b) Tecnécio

c) Bário

d) Iodo

1006. Elemento radioativo utilizado na Medicina Nuclear para detecção de alguns tipos de tumores:

a) Gadolíneo

b) Gálio

c) Fowler

d) Bário

1007. Estrutura do equipamento que suporta os detectores, tubos de raios-X e todos os componentes

eletrônicos relacionados a aquisição das imagens tomográficas:

a) Gantry

b) Gama Câmara

c) GATED

d) GAUSS

1008. Equipamento de medicina nuclear que produz as imagens a partir dos raios-gama emitidos do corpo

do paciente:

a) Gantry

b) Gama Câmara

c) GATED

d) GAUSS

1009. Método de formação de imagens sincronizadas com um registro eletrofisiológico, com o

eletrocardiograma:


a) Gantry
b) Gama Câmara
c) GATED
d) GAUSS

1010. Qual o nome do processo de retirada de tecnécio do gerador ?

a) eluição

b) dimerização

c) difração

d) distorção

1011. O Tálio é :
a) Um elemento radioativo utilizado em Medicina Nuclear para exames cardíacos
b) Um equipamento que armazena os químicos reveladores para revelação manual de filmes radiológicos
c) A medida da exposição a radiação em um espaço de tempo
d) A unidade de medida de dose equivalente

1012. O que é a câmara de coincidência ?

a) Equipamento de medicina nuclear (SPECT) que possui sistema eletrônico para detectar a

coincidência de fótons, ou seja, os fótons provenientes da aniquilação do elétron e do pósitron, que

é a base da formação das imagens de PET.

b) Equipamento de medicina nuclear (SPECT) que possui sistema eletrônico para detectar a coincidência

de fótons, ou seja, os fótons provenientes da aniquilação do elétron e do nêutron, que é a base da formação

das imagens de PET.

c) Equipamento de medicina nuclear (SPECT) que possui sistema eletrônico para detectar a ausência de

fótons, ou seja, os fótons provenientes da aniquilação do elétron e do pósitron, que é a base da formação

das imagens de PET.

d) Equipamento de medicina nuclear (SPECT) que possui sistema eletrônico para detectar a ausência de

fótons, ou seja, os fótons provenientes da aniquilação do elétron e do próton, que é a base da formação das

imagens de PET.

1013. O que é a câmara híbrida ?

a) Igual a câmara de coincidência.

b) mesmo que gama câmara.

c) local onde são manipulados os filmes após a revelação

d) Sala com blindagem robusta para radiações de alta energia

1014. O que significa Butterworth ?

a) Filtro de suavização utilizado no processo de reconstrução tomográfica, que trabalha no domínio

de frequência.

b) Equipamento de medicina nuclear (SPECT) que possui sistema eletrônico para detectar a coincidência

de fótons, ou seja, os fótons provenientes da aniquilação do elétron e do pósitron, que é a base da

formação das imagens de PET.

c) Monitor de radiação que fornece a taxa de exposição aos raios-X

d) Parte do aparelho de raios-X onde se coloca a bandeja com o chassi para confecção da radiografia

1015. Qual o nome do dispositivo do equipamento de formação de imagens em radiologia que seleciona

os raios de uma única direção ?

a) Colimador

b) Compton

c) Colgadura

d) Cone de extensão

1016. A palavra ventriculografia refere-se a que tipo de exame:
a) Exame de medicina nuclear que permite identificar áreas de isquemia ou de infarto do miocárdio.
b) Exame radiográfico das veias de grande calibre com uso de meios de contraste
c) Exame radiológico das vias urinárias


d) Exame radiológico de passagem renal, que mostra os rins e o trato urinário, durante a administração do
contraste.

1017. São fatores que afetam o borramento, exceto:
a. Radiação espalhada
b. Dispositivos de colimação
c. Posicionamento do paciente
d. Filtragem espacial

1018. Uma estrutura que aparece na imagem, mas que não corresponde a uma informação verdadeira do

objeto em estudo, denomina-se:
a. Phantom (“fantasma”)

b. Distorção

c. Artefato

d. Falsa amostragem

1019. O princípio ALARA, quando apliado à Medicina Nuclear, é atendido quando:
a. A meia-vida do elemento radioativo utilizado é menor
b. Se aumenta a capacidade de resolução do equipamento
c. Se reduz ao máximo a dose de radiofármaco administrada ao paciente
d. A energia do fóton de raio gama é atenuada

1020. A produção de imagens por Medicina Nuclear inicia-se quando:
a. Ocorre a aquisição da imagem no equipamento
b. O paciente se apresenta no serviço de Medicina Nuclear
c. É administrada a dose do radioisótopo
d. Termina a aquisição da imagem no equipamento

1021. São parâmetros de aquisição em Medicina Nuclear, exceto:
a. Matriz
b. Colimador
c. Filtro
d. Número de projeções

1022. A escolha da matriz influencia principalmente no seguinte parâmetro de qualidade da imagem:
a. Contraste
b. Distorção
c. Resolução espacial
d. Ruído

1023. A escolha do posicionamento adequado do paciente influencia principalmente no seguinte

parâmetro de qualidade da imagem:

a. Contraste

b. Distorção

c. Resolução espacial

d. Ruído

1024. A escolha da janela de energia influencia principalmente no seguinte parâmetro de qualidade da

imagem:

a. Contraste

b. Distorção

c. Resolução espacial

d. Ruído

1025. A escolha correta do tempo de aquisição influencia principalmente no seguinte parâmetro de

qualidade da imagem:

a. Contraste

b. Distorção

c. Resolução espacial

d. Ruído


1026. A escolha do colimador adequado influencia principalmente no seguinte parâmetro de qualidade da

imagem:

a. Contraste

b. Distorção

c. Resolução espacial

d. Ruído

1027. O aumento do raio de rotação de um equipamento de SPECT impacta diretamente no(a):
a. Contraste
b. Distorção
c. Resolução espacial
d. Ruído

1028. Um ângulo varrido menor do que o habitual pode causar:
a. Redução do Contraste
b. Distorção da imagem
c. Perda de Resolução espacial
d. Aumento do Ruído

1029. Uma contagem menor do que a habitual pode causar:
a. Redução do Contraste e perda de resolução
b. Distorção da imagem e redução do contraste
c. Perda de Resolução espacial e distorção
d. Aumento do Ruído e redução do contraste

1030. Uma matriz menor do que a recomendada pode causar:
a. Redução do Contraste
b. Distorção da imagem
c. Perda de Resolução espacial
d. Aumento do Ruído

1031. Um tempo de contagem muito grande pode causar:
a. Redução do Contraste
b. Distorção da imagem
c. Perda de Resolução espacial
d. Aumento do Ruído

Comentário: A distorção pode ser gerada pelo movimento do paciente, que possivelmente acontece por causa do
tempo muito longo do exame.

1032. Uma janela de energia menor do que a recomendada pode causar:

a. Redução do Contraste e perda de resolução

b. Distorção da imagem e redução do contraste

c. Perda de Resolução espacial e distorção

d. Aumento do Ruído e redução do contraste

Comentário: Esses efeitos acontecem quando a contagem da imagem é reduzida.

1033. Uma matriz muito maior do que a recomendada pode causar:
a. Redução do Contraste
b. Distorção da imagem
c. Perda de Resolução espacial
d. Aumento do Ruído

Comentário: Quando a matriz é muito grande, as contagens dos pixels é reduzida e distribuída em número grande.
Isso reduz a relação sinal ruído.

1034. A profundidade de pixel está associada ao seguinte parâmetro de aquisição:

a. Matriz

b. Número de contagens


c. Modo byte ou word
d. Número de projeções

1035. São parâmetros de pós-processamento das imagens em Medicina Nuclear, exceto:
a. Reconstrução Tomográfica
b. Redução de ruído
c. Evidenciamento do contraste
d. Dimensionamento da matriz

1036. Procedimento realizado no processamento das imagens que utiliza as projeções planas para

confecção de imagens tridimensionais do órgão de interesse:

a. Reconstrução Tomográfica

b. Redução de ruído

c. Evidenciamento do contraste

d. Restauração da resolução espacial

1037. Procedimento realizado no processamento das imagens que tem o objetivo de diminuir a granulação

da imagem :

a. Reconstrução Tomográfica

b. Redução de ruído

c. Evidenciamento do contraste

d. Restauração da resolução espacial

1038. A equalização do histograma melhora a qualidade da imagem, e também pode ser chamada de :
a. Reconstrução Tomográfica
b. Redução de ruído
c. Evidenciamento do contraste
d. Restauração da resolução espacial

1039. O filtro de Sobel é utilizado para:
a. Reconstrução Tomográfica
b. Redução de ruído
c. Evidenciamento do contraste
d. Restauração da resolução espacial

1040. O filtro de Sobel é utilizado para:
a. Detecção e evidenciamento de bordas
b. Classificação e Extração de padrões
c. Cálculo de parâmetros metabólicos e funcionais
d. Fusão de imagens

1041. Técnica sofisticada de processamento de imagens que identifica automaticamente estruturas na

imagem:

a. Detecção e evidenciamento de bordas

b. Classificação e Extração de padrões

c. Cálculo de parâmetros metabólicos e funcionais

d. Fusão de imagens

1042. Este procedimento é muito utilizado em Medicina Nuclear, pois permite uma análise quantitativa de

dados fisiológicos:

a. Detecção e evidenciamento de bordas

b. Classificação e Extração de padrões

c. Cálculo de parâmetros metabólicos e funcionais

d. Fusão de imagens

1043. É a união de duas ou mais imagens com informações complementares:
a. Detecção e evidenciamento de bordas
b. Classificação e Extração de padrões
c. Cálculo de parâmetros metabólicos e funcionais
d. Fusão de imagens


1044. O filtro de Gauss é utilizado para:
a. Reconstrução Tomográfica
b. Redução de ruído
c. Evidenciamento do contraste
d. Restauração da resolução espacial

1045. Sistema de informações hospitalar que inclui além do RIS, sistemas de faturamento, agendamento,

laboratório, plano de saúde, estoque, honorários médicos, prontuário eletrônico, e outros sistemas de

gestão do hospital:

a) HIS

b) HU

c) GATED

d) DEXAM

1046. A Iodoterapia é um tratamento para ___________ que usa o iodo-131:

a) disfunções tiroidianas

b) disfunções renais

c) disfunções pancreática

d) disfunções hepáticas

1047. Qual das alternativas abaixo é verdadeira ?
a) O iodo é um elemento radioativo utilizado em terapia (I131) ou diagnóstico (I123)
b) O iodo é um elemento radioativo utilizado em terapia (I131)
c) O iodo é um elemento radioativo utilizado em diagnóstico (I123).
d) O iodo não é um elemento radioativo

1048. O Pósitron Emission Tomograph trata de uma tomografia por emissão de pósitrons, é uma das

técnicas de formação de imagens da medicina nuclear muito utilizada em:

a) oncologia

b) cardiologia

c) ginecologia

d) nefrologia

1049. ______________é um análogo da guanetidina que é captada para os grânulos cromafins das

células neuroendócrinas. Exame de medicina nuclear indicado na suspeita de feocromocitoma, tumores

carcinóides neuroblastoma pediátrico, carcinoma medular da Tireóide e outras neoplasias derivadas da

crista neural.

a) Metaiodobenzilguanidina

b) Metabenzilguanidina

c) Metaiodobenzil

d) Metaiodoguanidina

1050. Ao mesmo tempo que o filtro Gaussiano melhora a qualidade da imagem poi reduz o ruído, também

provoca:

a. Borramento

b. Distorções

c. Evidenciamento do contraste

d. Aumento da resulução espacial

1051. O filtro de Laplaciano é utilizado para:
a. Reconstrução Tomográfica
b. Redução de ruído
c. Evidenciamento do contraste
d. Restauração da resolução espacial

1052. Método mais utilizado para reconstrução tomográfica:
a. Reconstrução OSEM
b. Retroprojeção
c. Método Iterativo
d. Retroprojeção-filtrada


1053. Método mais sofisticado para reconstrução tomográfica:
a. Reconstrução OSEM
b. Retroprojeção
c. Método Iterativo
d. Retroprojeção-filtrada

1054. Método mais simples para reconstrução tomográfica:
a. Reconstrução OSEM
b. Retroprojeção
c. Método Iterativo
d. Retroprojeção-filtrada

1055. Método mais utilizado para reconstrução tomográfica iterativa:
a. Reconstrução OSEM
b. Retroprojeção
c. Método Iterativo
d. Retroprojeção-filtrada

1056. O Método reconstrução tomográfica por retroprojeção simples gera um artefato chamado:
a. Efeito almofada
b. Efeito barril
c. Efeito rampa
d. Efeito estrela

1057. Método de reconstrução tomográfica que compensa o efeito estrela:
a. Reconstrução OSEM
b. Retroprojeção
c. Método Iterativo
d. Retroprojeção-filtrada

1058. A retroprojeção-filtrada utiliza um filtro para compensar o efeito estrela chamado:
a. Filtro passa-alta
b. Filtro Sobel
c. Filtro rampa
d. Filtro de suavização

1059. Durante o cálculo da reconstrução tomográfica, o método de retroprojeção-filtrada inclui um filtro

chamado:

a. Filtro passa-alta

b. Filtro Sobel

c. Filtro rampa

d. Filtro de suavização

1060. A multiplicação do filtro Rampa por um filtro de suavização produz o que chamamos de:
a. Janela de restauração
b. Janela rampa-filtro
c. Intervalo rampa-filtro
d. Janela de suavização

1061. O filtro Hanning pode ser considerado como:
a. Filtro passa-alta
b. Filtro Sobel
c. Filtro rampa
d. Filtro de suavização

1062. O filtro Han pode ser considerado como:

a. Filtro passa-alta

b. Filtro Sobel


c. Filtro rampa
d. Filtro de suavização

1063. O filtro Parzen pode ser considerado como:
a. Filtro passa-alta
b. Filtro Sobel
c. Filtro rampa
d. Filtro de suavização

1064. O filtro Metz/Winner pode ser considerado como:
a. Filtro passa-baixa
b. Filtro de restauração
c. Filtro rampa
d. Filtro de suavização

1065. O filtro Shepp-Logan pode ser considerado como:
a. Filtro passa-baixa
b. Filtro de restauração
c. Filtro rampa
d. Filtro de suavização

1066. A janela de suavização também pode ser chamada de filtro:
a. passa-baixa
b. passa-banda
c. passa-alta
d. kernel

1067. Para eliminar ruído em uma reconstrução tomográfica por retroprojeção-filtrada com filtro

Butterworth deve-se utilizar frequência crítica:

a. baixa

b. média

c. alta

d. de Nyquist

1068. Quando se utiliza retroprojeção-filtrada com filtro Butterworth frequência crítica muito baixa devemos

esperar qual efeito na imagem?

a. borramento

b. distorção

c. amplificação do ruído

d. evidenciamento do contraste

1069. A imagem acima mostra o efeito do tempo de aquisição em Medicina Nuclear. É correto afirmar que:
a. O menor tempo de aquisição proporciona uma imagem com menos ruído
b. O maior tempo de aquisição proporciona uma imagem com menos ruído
c. O maior tempo de aquisição proporciona uma imagem com menos contraste
d. O menor tempo de aquisição proporciona uma imagem com mais contraste

1070. A sigla OSEM do método de reconstrução iterativo significa:


a. Ordered Subset Expectation Maximization
b. Otimization Subset Expectation Maximization
c. Ordered Subtration Expectation Maximization
d. Otimization Subtration Expectation Maximization

1071. A correção de atenuação em Medicina Nuclear visa compensar :
a. Perdas de contagens principalmente nas regiões mais profundas
b. Perdas de contagens principalmente nas regiões mais superficiais
c. Aumento de contagens principalmente nas regiões mais profundas
d. Aumento de contagens principalmente nas regiões mais superficiais

1072. Método de correção de atenuação mais comumente utilizado em SPECT:
a. Chang
b. Deconvolução
c. Subtração de janela Compton
d. Chang iterativo

1073. Método de correção de atenuação menos comum em SPECT:
a. Chang
b. Deconvolução
c. Subtração de janela Compton
d. Chang iterativo

1074. Método de correção de espalhamento mais simples de ser utilizado em SPECT:
a. Chang
b. Deconvolução
c. Subtração de janela Compton
d. Chang iterativo

1075. Método de correção de espalhamento mais sofisticado que pode ser utilizado em SPECT:
a. Chang
b. Deconvolução
c. Subtração de janela Compton
d. Chang iterativo

1076. Parâmetro necessário para utilização do Método de correção de atenuação por Chang em SPECT:
a. Densidade
b. Coeficiente de atenuação médio
c. Energia do fóton
d. Número atomico médio do corpo

1077. Método de correção de espalhamento que utiliza uma segunda janela de energia também é

chamado de:

a. Chang

b. Sorenson

c. Jaszczak

d. Window scatter


1078. A imagem acima mostra as imagens de um exame de Medicina Nuclear, a cintilografia:
a. ventricular
b. do coração
c. de perfusão do miocárdio
d. de perfusão cardíaca

1079. Na imagem acima, a região mais brilhante significa:
a. Que é mais densa
b. Que está menos ativa
c. Que está mais ativa
d. Que captou menos material radioativo

1080. Regiões mais brilhantes (mais claras) das imagens de Medicina Nuclear podem ser chamadas de:
a. Hipersinal
b. Hipocaptantes
c. Hipercaptantes
d. Hiposinal

1081. Regiões menos brilhantes (mais claras) das imagens de Medicina Nuclear podem ser chamadas de:
a. Hipersinal
b. Hipocaptantes
c. Hipercaptantes
d. Hiposinal

1082. Uma imagem do miocárdio que possui uma região hipocaptante indica a possibilidade de:
a. Fístula
b. Angina
c. DAC
d. Hipertrofia


Click to View FlipBook Version
Previous Book
He Aceptado a Jesus ¿Qué Ha Pasado?
Next Book
[Takayuki_Matsumoto_(auth.),_Toshiyuki_Matsui,_Tak(z-lib.org)