The words you are searching are inside this book. To get more targeted content, please make full-text search by clicking here.
Discover the best professional documents and content resources in AnyFlip Document Base.
Search
Published by Florestas Engenharia, 2017-11-03 15:57:48

Portifolio RESTAURAÇÃO AMBIENTAL

Portifolio RESTAURAÇÃO AMBIENTAL

FOTO 2 FOTO 3

RESTAURAÇÃO AMBIENTAL

PORTFOLIO DO GRUPO FLORESTAS

Uma empresa do Grupo Florestas


RECOMPOR É PRECISO E O MEIO AMBIENTE AGRADECE.

A Recuperação Ambiental compreende uma série de atitudes visando devolver ao ambiente suas características naturais, tais como a
estabilidade e o equilíbrio dos processos atuantes naquele determinado ambiente, antes deste ter sido degradado por atividades humanas. Tais
intervenções do homem podem alterar um determinado ambiente provocando consequências negativas como erosão, retirada e ausência de
cobertura vegetal, superfície espelhada, presença de lixo ou camada de solo fértil removida. Tais devastações ecológicas necessitam de um
processo de recuperação do local por meio da aplicação de técnicas, tais como correções físicas e químicas, que proporcionem o
estabelecimento e a recomposição da vegetação e do solo original.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 02


As três tecnologias que podem ser utilizadas no processo de restituição ambiental são: 03

01 02

RECUPERAÇÃO RESTAURAÇÃO REABILITAÇÃO

Restituição de um ecossistema ou de uma Restituição de um ecossistema ou de uma É o retorno à forma e produtividade em
população silvestre degradada a uma condição população silvestre degradada o mais conformidade com a sua capacidade de
não degradada, que pode ser diferente de sua uso, incluindo sua estabilidade e equilíbrio
próximo possível da sua condição original
condição original (SNUC, 2002); (SNUC, 2002); ecológico (TOY e DANIELS, 1998)

Sendo assim, a Restauração Ambiental é o processo pelo qual são promovidas intervenções, para a recomposição dos processos
funcionais de determinado ecossistema degradado de modo a retornar ao processo sucessional natural, conforme as condições edácas e
climáticas de determinado local.

A forma mais simples deste processo é o isolamento de determinada área degradada das intervenções antrópicas, como agropecuária,
fogo, extração de madeira e outros. Em locais onde as condições climáticas propiciam o desenvolvimento de orestas, onde existem propágulos
para o repovoamento da área (orestas remanescentes/resiliência) e onde os solos não estão extremamente degradados (como em áreas
mineradas), a própria natureza incumbe-se de retornar aos processos naturais de restauração/reabilitação por meio da sucessão vegetal. Este
procedimento é extremamente vantajoso em virtude de seu baixo custo de implantação comparado às outras técnicas de restauração.

No processo de restauração orestal induzido, a elaboração do desenho do manejo a ser implantado deve considerar o bioma de
domínio, situação de declividade do terreno, tipologia do solo, uso pretérito e atual do solo, drenagem e contenção de escoamento supercial.
Então um padrão pode ser denido, baseado no propósito ao qual se destina a técnica adotada – reabilitação de oresta através de plantio
direto ou técnicas de Nucleação, plantios de adensamento/enriquecimento, áreas para consórcio de espécies orestais nativas e/ou exóticas,
produtivas e/ou ecológicas. 

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 03


NOSSOS RESULTADOS

Recuperação de mais de Plantio de aproximadamente 3 Projetos

1.800.000 m² 107.000 mudas para produção de mudas

de áreas degradadas de essências orestais

Recuperação de Mais de

13.000 m² taludes 30 Projetos

de Reorestamentos

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 04


‘N‘ OSSA MISSÃO ‘‘
‘‘
Assegurar aos clientes a conformidade
ambiental do seu empreendimento,
através da prestação de serviços
com qualidade e eficiência técnica.

N‘‘ OSSA VISÃO

Ser uma empresa ecológica e
economicamente sustentável se
tornando referência na Amazônia em
prestar serviços de consultoria

socioambiental até 2019.

VALORES

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 05


NOSSAS TÉCNICAS DE RESTAURAÇÃO

SELEÇÃO DE COLETA DE SEMENTES E PREPARAÇÃO DO SOLO
ESPÉCIES PRODUÇÃO DE MUDAS

Imitando a natureza, buscamos A coleta de sementes e a produção O tipo e o grau de degradação do solo apresentam diferentes
dar preferência à seleção de de mudas para o processo de situações, com isso variando o método de recuperação. Assim, cada
espécies de ocorrência natural restauração orestal em áreas área é manejada buscando-se evitar ao máximo o movimento e
na região e, mais do que isso, degradadas é uma etapa inversão de horizontes do solo para não comprometer e expor o
as que ocorrem de forma extremamente importante neste mesmo aos processos erosivos. Geralmente áreas degradadas
espontânea nos locais cujas processo. É fundamental a obtenção apresentam algum tipo de compactação do solo, por isso é
características são similares à de sementes e mudas com importante o manejo adequado deste, uma vez que afeta o
área que está sendo qualidade para o pleno sucesso da crescimento das plantas. O manejo se dá através do uso de
restaurada. restauração. máquinas, equipamentos e implementos agrícolas. É importante que
seja realizada a análise de solo para a recomendação de quais
nutrientes são fundamentais, o que se dará através da aplicação de
adubos orgânicos ou químicos, bem como a correção da
acidez/calagem, caso seja necessária.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 06


PLANTIO DE MUDAS CONDUÇÃO DE NUCLEAÇÃO
FLORESTAIS REGENERAÇÃO NATURAL

O plantio é a fase inicial de Quando a área a ser restaurada apresenta alta A nucleação consiste em técnicas de restauração
formação de uma oresta e, sendo resiliência, ou seja, alta capacidade de onde pequenos núcleos de vegetação são
bem conduzido resulta em uma regeneração e boa qualidade do solo, implantados em uma área degradada. As técnicas
oresta estável. Os plantios mistos principalmente com a presença de fonte de de nucleação (abrigos articiais para animais,
de espécies arbóreas nativas propágulos (vegetação) nas proximidades e plantio de espécies herbáceo-arbustivas,
representam a intervenção mais dispersores naturais (animais e vento) que transposição de solo e banco de sementes,
comum em áreas degradadas e possibilitem meios para esta regeneração, é transposição de chuva de sementes, blocos de
atuam como catalisadores da conduzida somente a regeneração natural. mudas procedentes de transposição de solo e
sucessão orestal. As intervenções Assim, é realizado o abandono da área, ou seja, a chuva de sementes, poleiros articiais, plantio de
como plantios são realizadas, paralização das atividades degradadoras e árvores nativas em grupos de Anderson, e
prioritariamente, em áreas onde a realização de controle periódico dos trampolins ecológicos com grupos funcionais)
regeneração não ocorre competidores, tais como as plantas invasoras promovem a conectividade da paisagem sob dois
naturalmente, ou ocorre muito (capins), espécies exóticas e as lianas (cipós) que uxos: interno: conectividade recebedora; e
lentamente. Em ambos os casos, os causam desequilíbrio. Esse controle é realizado externo: conectividade doadora. O
plantios têm a função de acelerar o pelo coroamento dos indivíduos que estão em desenvolvimento dos núcleos representa uma
processo de sucessão secundária regeneração ou das ervas daninhas (capina) da alternativa de restauração que prioriza os
ou mesmo propiciar condições para área total. Uma adubação correta também auxilia processos de sucessão natural.
que ele ocorra. nesse processo.

f

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 07


RECUPERAÇÃO

DE ECOSSISTEMAS DEGRADADOS

Conheça os principais Cases do Grupo Florestas

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 08


VALE | MINA DO SALOBO

03 Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) na Mina do Salobo
Localização: Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás - Estado do Pará
anos

Na Mina do Salobo a Florestas Engenharia vem desenvolvendo as seguintes atividades:

Coleta, secagem, beneciamento, Produção de mudas Controle de Formigas Manutenção de plantios
transporte e armazenamento de Cortadeiras existentes
sementes e coleta de plântulas / É realizada com o material genético nas
proximidades das áreas a serem Consiste na distribuição de Envolve atividades de roço
arvoretas e aclimatização de iscas formicidas nas áreas de mecanizado e semi-
mudas restauradas (sementes e plântulas) para plantio, principalmente nos mecanizado, capina
realização de plantio e replantio em olheiros dos formigueiros. É química, abertura e
Atividade realizada em área de áreas a restaurar ou em processo de fundamental para áreas em adubação de covas
oresta nativa no entorno das áreas a
regeneração. São realizadas as atividades processo de restauração, (orgânico e químico) para
serem restauradas. As plântulas e de manejo e manutenção do viveiro, tais pois elas atacam intensa e replantio de mudas de
sementes são utilizadas para permanente as plantas em
produção de mudas em viveiro como: repicagem, irrigação, poda, espécies orestais nativas,
controle manual de plantas daninhas, qualquer fase do seu tutoramento, adubação de
orestal, assim, o banco de banco de adubação foliar, tratos tossanitários desenvolvimento, cortando cobertura, coroamento e
hermoplasma local propaga-se na suas folhas, ramos, brotos,
mesma região a ser recuperada, (controle de pragas e doenças), aceiros manuais e
situação esta que é ideal. manutenção de infraestrutura, controle ores, etc. mecanizados.
do estoque de mudas e transporte ao

local de plantio.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 09


VALE | MINA DO SALOBO

Plantio Combate a espécies Recuperação de taludes
exóticas
Realizado nas áreas degradadas com o Após a regularização do perl geométrico
objetivo de recomposição da paisagem e Consiste em controlar a do talude é realizado o micro-coveamento
restauração dos processos ecológicos. Dentre proliferação de espécies
as atividades destacam-se: roço mecanizado exóticas nas FLONAS de destes, seguido de semeadura manual
e semi-mecanizado, capina química, abertura Carajás e Tapirapé-Aquiri, com mix de espécies forrageiras e
e adubação de covas (orgânico e químico) por apresentarem ameaça
para espécies nativas e para gramíneas. Em seguida é realizada a
para replantio de mudas de espécies o equilíbrio do ecossistema, atividade de aplicação de manta vegetal
orestais nativas, tutoramento, adubação de através de roço manual e (biomanta), xada com grampos de metal,
cobertura, coroamento e aceiros manuais e semi-mecanizado e capina
com objetivo de evitar a lixiviação de
mecanizados. química. sementes e processos erosivos. Quando

necessário é realizada a irrigação.

RESULTADOS OBTIDOS: atendimento de condicionante da licença ambiental emitida pelo IBAMA e monitorada pelo ICMBio; Compensação
ambiental satisfatória; Recuperação das áreas degradadas: integridade física, química e biológica do solo e, ao mesmo tempo, tornando-o produtivo
novamente; Melhoria ambiental do local, visto que aumentará a proteção do solo contra erosão, atuará na restauração rápida e adequada de áreas
outrora desprovidas de vegetação, contribuindo também para a criação de ambientes atrativos para a fauna silvestre.

Realizamos em 2015, 2016 e 2017, o Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) na Mina do Salobo - VALE, empreendimento localizado em
Marabá e Parauapebas, estado do Pará, na Mina, trabalhamos com a recuperação de mais de 1.500.000m² de área degradada por meio do plantio de
mudas de mais de 45 espécies de plantas ocorrentes da região. Em 2015, foram recuperados (manutenção ora existente e plantio de mudas) de
744.000 m². Em 2016 e 2017, já foram reorestados 800.000 m² com plantio de 46.550 mudas. Em 2018 está previsto o plantio de mais 1.500.000m²
com plantio de 105.000 mudas, dentre elas: Amarelão, Cedro e Sapucaia, Castanha-do-Pará, Ipês, Angelim, Maçaranduba, Itaúba, Mogno, dentre
outras ameaçadas de extinção.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 10


VALE | MINA DO SOSSEGO E IGARAPÉ BAHIA

12 Reabilitação e Manutenção de áreas degradadas, Monitoramento da Recuperação Ambiental, Levantamento
Vegetacional e Apoio ao Licenciamento Ambiental e à produção de mudas.
meses
Localização: Canãa dos Carajás (Pará)

Na Mina do Sossego e na Mina Igarapé Bahia, a Florestas Engenharia desenvolveu as seguintes atividades:

Manutenção de plantios Plantio Retirada de Espécies Coleta de Plântulas e Sementes
existentes Exóticas
Realizado nas áreas degradadas com Atividade realizada em área de
Envolve atividades de roço o objetivo de recomposição da Supressão de espécies oresta nativa no entorno das
mecanizado e semi- paisagem e restauração dos arbóreas exóticas. Atividade áreas a serem restauradas. As
processos ecológicos. Dentre as realizada para controle de
mecanizado, capina química, atividades destacam-se: roço plântulas e sementes são
abertura e adubação de covas mecanizado e semi-mecanizado, proliferação de espécies utilizadas para produção de
invasoras na FLONA de mudas em viveiro orestal, assim,
(orgânico e químico) para capina química, abertura e adubação Carajás, por apresentarem
replantio de mudas de espécies de covas (orgânico e químico) para ameaça às espécies nativas o banco de banco de
orestais nativas, tutoramento, replantio de mudas de espécies hermoplasma local propaga-se na
orestais nativas, tutoramento, e ao equilíbrio do mesma região a ser recuperada,
adubação de cobertura, adubação de cobertura, coroamento ecossistema.
coroamento e aceiros manuais e aceiros manuais e mecanizados. situação esta que é ideal.

e mecanizados.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 11


VALE | MINA DO SOSSEGO E IGARAPÉ BAHIA

Retirada de Cupins Controle de Formigas Cortadeiras Inventário Florestal Elaboração de Relatório
Arbícolas de apoio ao
Consiste na distribuição de iscas Levantamento quali-
Retirada de ninhos de cupins formicidas nas áreas de plantio, quantitativo de dados Licenciamento Ambiental:
arbícolas que se desenvolvem principalmente nos olheiros dos dendrométricos e análise
formigueiros. É fundamental para tossociológica como subsídio à Compilação dos dados e
nos troncos das árvores, áreas em processo de restauração, elaboração de relatório técnico informações técnicas para a
prejudicando o visando a obtenção da elaboração do Relatório de
pois elas atacam intensa e Autorização de Supressão Informação Anual Ambiental
desenvolvimento das mesmas. permanente as plantas em qualquer Vegetal – ASV, nas áreas de
expansão das Pilhas Norte, – RIIA 2015, da Mina do
fase do seu desenvolvimento, Nordeste e Sossego. Sossego.
cortando suas folhas, ramos, brotos,

ores, etc.

RESULTADOS OBTIDOS:
Ÿ Atendimento de condicionante da licença ambiental emitida pelo IBAMA e monitorada pelo ICMBio; Compensação ambiental satisfatória;

Recuperação das áreas degradadas: integridade física, química e biológica do solo e, ao mesmo tempo, tornando-o produtivo novamente;
Melhoria ambiental do local, visto que aumentará a proteção do solo contra erosão, atuará na restauração rápida e adequada de áreas
outrora desprovidas de vegetação, contribuindo também para a criação de ambientes atrativos para a fauna silvestre.

Realizamos em 2015, o Plano de Recuperação de Áreas Degradadas (PRAD) das Minas do Sossego e Igarapé Bahia, localizadas
respectivamente, em Canaã dos Carajás e Parauapebas. Nas Minas, trabalhamos com a recuperação de mais de 305.000m² de área
degradada por meio do plantio de mudas e manutenção de plantios existentes, sendo plantadas aproximadamente 60.000 mudas.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 12


VALE | BIOPALMA

12 Programa de Regularização de Reserva Legal e Área de Preservação Permanente do Pólo Moju
Localização: Moju - Estado do Pará
meses

O Grupo Florestas desenvolveu as seguintes atividades:

O Programa de regularização de Reserva Legal do Pólo Moju foi composto por dois capítulos. O capítulo 1
tratou da regularização das Áreas de Reserva Legal dos imóveis no Polo Moju, abordando os seguintes
itens:

Ÿ Identicação dos remanescentes orestais e de seus diferentes estágios de regeneração;

Ÿ Mapeamento das áreas de alto interesse para conservação - áreas de ocorrência de espécies
ameaçadas de extinção, ocorrência registrada de endemismo, refúgios de biodiversidade, etc.;

Ÿ Mapeamento das oportunidades de conexão e integração da paisagem orestal;

Ÿ Mapeamento do passivo orestal e a avaliação das melhores alternativas - regeneração,
recomposição e/ou compensação de reserva legal;

O segundo capítulo trata da regularização do Programa de Recuperação de Áreas Degradadas – PRAD,
para as Áreas de Preservação Permanente - APP, através de propostas para a recuperação das mesmas
com o uso de técnicas de nucleação.

RESULTADOS OBTIDOS:
Ÿ Levantamento do passivo ambiental e Programa de Recuperação de Áreas Degradas – PRAD,

do Polo Moju, cuja área é de 23.335,89 ha, em atendimento a Condicionante ambiental
SEMAS.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 13


DENDÊ DO PARA - DENPASA S/A

06 Elaboração de Projeto Técnico de Reorestamento de Palma de Óleo - Dendê
Localização: Vigia, Castanhal, Santo Antônio do Tauá e Santa Bárbara do Pará (PA)
meses

Áreas outrora utilizadas para atividades de pecuária estão sendo recuperadas através da conversão destas
em áreas de reorestamento de Dendê. O Grupo Florestas desenvolveu as seguintes atividades:

Ÿ Elaboração de 3 projetos de reorestamento de Palma de Óleo (Elaeis guineenses), através do LAR -
Licença de Atividade Rural e CAR - Cadastro Ambiental Rural, onde foram avaliados os meios físico,
biológico e socio-econômico na área de inuência dos projetos. Também está disposto no LAR o
levantamento dos possíveis impactos ambientais, propondo medidas mitigadoras e compensatórias para
os mesmos, bem como a cartograa exigida pelo órgão licenciador - SEMAS.

RESULTADOS OBTIDOS: Obtenção do CAR e do LAR, para execução do reorestamento.

BELÉM BIOENERGIA BRASIL - BBB Joint Venture: PETROBRÁS e GALP

06 Elaboração de Projeto Técnico de Reorestamento de Palma de Óleo - Dendê
Localização:Tailândia e Moju (Pará)
meses

Áreas outrora utilizadas para atividades de pecuária estão sendo recuperadas através da conversão destas em
áreas de reorestamento de Dendê. O Grupo Florestas desenvolveu as seguintes atividades:

Ÿ Elaboração de 3 projetos de reorestamento de Palma de Óleo (Elaeis guineenses), através doe LAR - Licença
de Atividade Rural e CAR - Cadastro Ambiental Rural, onde foram avaliados os meios físico, biológico e socio-
econômico na área de inuência dos projetos. Também está disposto no LAR o levantamento dos possíveis
impactos ambientais, propondo medidas mitigadoras e compensatórias para os mesmos, bem como a
cartograa exigida pelo órgão licenciador - SEMAS

Ÿ Realização de Georeferenciamento dos imóveis nas áreas de reorestamento e posterior Geoprocessamento
(Levantamento Plani-Altimétrico).

RESULTADOS OBTIDOS: Obtenção do CAR e do LAR, para execução do reorestamento.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 14


PALMA TECH REFLORESTADORA LTDA.

90 Elaboração de Projeto Técnico de Reorestamento de Palma de Óleo - Dendê
dias Localização: São Domingos do Capim (Pará)

Áreas outrora utilizadas para atividades de pecuária estão sendo recuperadas através da conversão destas
em áreas de reorestamento de Dendê. O Grupo Florestas desenvolveu as seguintes atividades:

Ÿ Elaboração de projeto de reorestamento de Palma de Óleo (Elaeis guineenses), através do LAR - Licença
de Atividade Rural e CAR - Cadastro Ambiental Rural, onde foram avaliados os meios físico, biológico e
socio-econômico na área de inuência dos projetos. Também está disposto no LAR o levantamento dos
possíveis impactos ambientais, propondo medidas mitigadoras e compensatórias para os mesmos, bem
como a cartograa exigida pelo órgão licenciador - SEMAS.

RESULTADOS OBTIDOS: Obtenção do CAR e do LAR, para execução do reorestamento.

MEJER

24 Elaboração de Projeto Técnico de Reorestamento de Palma de Óleo - Dendê
Localização:Bonito (Pará)
meses

Áreas outrora utilizadas para atividades de pecuária estão sendo recuperadas através da conversão destas
em áreas de reorestamento de Dendê. O Grupo Florestas desenvolveu as seguintes atividades:

Ÿ Elaboração de 10 projetos de reorestamento de Palma de Óleo (Elaeis guineenses), através do LAR -
Licença de Atividade Rural e CAR - Cadastro Ambiental Rural, onde foram avaliados os meios físico,
biológico e socio-econômico na área de inuência dos projetos. Também está disposto no LAR o
levantamento dos possíveis impactos ambientais, propondo medidas mitigadoras e compensatórias para
os mesmos, bem como a cartograa exigida pelo órgão licenciador - SEMAS.

RESULTADOS OBTIDOS: Obtenção do CAR e do LAR, para execução do reorestamento.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 15


SIEMENS LTDA

45 Plano de Desmobilização e Recuperação de Áreas Degradadas Subestação de Energia Elétrica de Castanhal
dias Localização: São Francisco - Pará

Ÿ Elaboração do Plano de Desmobilização elencando os procedimentos a serem adotados durante a desmobilização do canteiro de obras e Programa
de Recuperação de Áreas Degradadas - PRAD, bem como proposição de medidas mitigadoras dos impactos negativos gerados pelo
empreendimento;

RESULTADOS OBTIDOS:
Ÿ Estabelecimento de procedimentos que evitaram a ocorrência de processos erosivos, desestabilização de taludes, retenção e acúmulo de água no

pátio, garantindo condições de segurança na operação da subestação, além de recuperar as áreas degradadas, através do Plantio de espécies
arbóreas nativas no entorno da subestação e gramíneas sob os cabos energizados e LT - Linhas de Transmissão; Atendimento a condicionante
ambiental - SEMAS.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 16


COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL (CSN)

18 Recuperação Ambiental de Áreas Degradadas
Localização: Siderópolis - Estado de Santa Catarina
meses

Em 2009, o Grupo Florestas realizou a Recuperação Ambiental de Áreas Degradadas em antigos campos minerários da CSN (Cia
Siderúrgica Nacional). Já em 2006, elaboramos Projetos de Recuperação de Áreas Degradadas para áreas localizadas no
município de Imaruí, estado de Santa Catarina.

RESULTADOS OBTIDOS:

Ÿ Atendimento de condicionante pelo órgão ambiental correspondente.

www.grupoflorestas.eco.br /grupoflorestas @grupoflorestas FLORESTAS ENGENHARIA | PORTFOLIO DE RECUPERAÇÃO, RESTAURAÇÃO E REABILITAÇÃO AMBIENTAL 17


Uma empresa do Grupo Florestas
Uma empresa do Grupo Florestas


Click to View FlipBook Version
Previous Book
And Then They Came for Me
Next Book
And Then There Were None